Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
12 RAZÕES POR QUE LUCAS 23:43 NÃO SERVE DE PROVA DA TEORIA DA IMORTALIDADE DA ALMA

12 RAZÕES POR QUE LUCAS 23:43 NÃO SERVE DE PROVA DA TEORIA DA IMORTALIDADE DA ALMA

OBS: Eu me lembro de ter visto, muitos antes atrás, numa Bíblia da Concordant Version, a nota de rodapé de haver essa vírgula como indicado pelo Natanael. Infelizmente não tenho mais acesso a tal Bíblia. Mas ela traduz realmente o HOJE como a expressão do Cristo quanto ao dia em que falava, “digo-te hoje. . .”

Seja como for, vejam as 12 razões seguintes por que Lucas 23:43 não serve de prova da crença do “morrer e ir pro céu”:

Diz o texto: “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.—Versão Almeida—Corrigida e Revisada.

* 1a. – Porque parte de um pressuposto não comprovado: de que o homem foi dotado por Deus de uma alma imortal na criação—informação não fornecida na Bíblia—e que após a morte a alma do condenado arrependido teria continuado consciente, tendo seguido rumo ao local de seu destino eterno.

O conceito de imortalidade da alma é incompatível com o teor do ensino bíblico sobre o estado dos mortos. A Bíblia não ensina que os mortos estão conscientes, e sim o contrário disso—ensina a inconsciência, o sono, o total alheamento do que se passa. O que a Bíblia tem a ensinar sobre o estado de uma pessoa morta como segue:

– Está dormindo: Que a morte é um sono ocorre 75 vezes nas Escrituras, sendo 47 vezes no Velho Testamento e 18 no Novo Testamento. A teologia popular procura em vão desembaraçar-se desta verdade, alegando ser uma “aparência”, mas Jesus afirma que o sono é a morte real e não a aparência dela. João 11:13 e 14.

– Está na sepultura: João 5:28 e 29; Mat. 28:6; João 11:43.

– Está no pó da Terra: Gên. 3:19; Sal. 22:15; Isa. 26:19; Jó 7:21; Dan. 12:2, e outros textos.

– Está inconsciente, sem ação mental em absoluta inatividade: Sal. 6:5; 146:3 e 4; Ecl. 9:5,6 e 10; 3:20; Isa. 38: 18 e 19.

– Não está no Céu: João 7:33 e 34; Atos 2:34.

– O mau não está no inferno: Está “reservado” no túmulo até o dia do juízo. Jo 21:30; II S. Ped. 2:9, e outros passos.

– Estão num mesmo lugar, bons e maus: Ecl. 3:20; 6:6.

– O morto será despertado pelo milagre da ressurreição: Isa. 26:19; Dan. 12:2; Eze. 37:12; Luc. 20:37 e 38; João 5:28 e 29; I Cor. 15:42, 44 e 52:; I Tes. 4:16; Apo. 20:6, 13 e outros passos.

– A recompensa de cada um só será dada quando Cristo voltar: Mat. 16:27; Apo. 22:14; I Ped. 5:4; 5. Luc. 14:14b; II Tim. 4:1, e outros passos. Os heróis da fé, que dormem desde tempos remotos, alcançarão a recompensa também nessa ocasião. Heb. 11:39 e 40. Só o que vence adquire a imortalidade. Apo. 2:7 e 11.

* 2a. – Porque a nota tônica da escatologia bíblica no que tange ao galardão dos justos é que ele ocorre unicamente por ocasião da volta de Jesus: Mat. 16:27; 25:31-34; II Tim. 4:8; 1 Ped. 5:4; Apo. 22:12; 1 Tes. 4:17, além de inúmeras outras passagens.

* 3a. – Porque boas traduções rezam que o ladrão pedia a Jesus que se lembrasse dele “quando vieres no Teu reino”. Assim, por exemplo o fazem Matos Soares, a Trinitariana, a Versão Italiana de G. Deodatti, a francesa de L. Segond, a espanhola de Reina Valera, a inglesa de King James, a de Nelson Darby e outras. “Quando vieres no Teu reino” e não “quando entrares”. “Quando vier . . . então Se assentará no trono . . . ”. Mat. 25:31. Para essa ocasião pedia o ladrão um lugar no reino, e não para aquele dia em que agonizava ao lado de Jesus. A expressão “hoje” ligada ao verbo não é redundante, mas enfática, como em Deu. 20:18; Zac. 9:12; Atos 20:26, e outros passos. Jesus mostra ao homem que não precisava pensar só no distante dia de Seu retorno para ser lembrado, antes dá certeza ao moribundo naquele hora extrema para ambos que não seria esquecido quando retornasse em glória.

* 4a. – Porque Jesus não poderia estar no mesmo dia com o malfeitor arrependido uma vez que três dias depois disse à Madalena: “Não me detenhas que Eu ainda não subi para o Meu Pai” (João 20:17). Se não havia ainda subido para o Pai como poderia estar no mesmo dia com aquele homem?

* 5a. – Porque segundo Atos 2:27, cf. Sal. 16:10 a ‘alma’ de Cristo ficou na sepultura (seol/hades), no sentido da “habitação dos mortos”, enquanto o Seu corpo não experimentava a corrupção.

* 6a. – Porque a profecia sobre a natureza humana que Cristo prevê: “Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo Me preparaste” (Heb. 10:5), nada sendo dito de que,

a) Ele haja assumido uma “alma imortal” humana na Encarnação;

b) Ele haja partido para o Paraíso na morte, muito menos na companhia da ‘alma’ do condenado arrependido.

* 7a. – Porque como a premissa de o homem ser dotado de uma alma imortal não foi comprovada, se Ele recebeu uma “alma imortal” humana estaria por toda a eternidade preso a isso, algo que não faz sentido nenhum para quem já é o Verbo desde a eternidade.

. Prof. Azenilto G. Brito

http://www.c-224.com/10-p-LUCAS-23-43.html

Tags: