Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A bondade de Deus e as adversidades

A bondade de Deus e as adversidades
Tema – A bondade de Deus e as adversidades
Texto – Salmo 119:68
INTRODUÇÃO
1. Temos presenciado tragédias que podem nos levar a questionar a bondade de Deus. Entre as indagações: “Como pode Deus ser bom permitindo que a nação japonesa sofra com tantos desastres?”. Diante dessa questão não temos uma resposta simples. Porém, sabemos que Deus é bom em tudo que faz (Salmo, 119:68 “Tu és bom e fazes o bem”).

2. Se pudéssemos ver por uma perspectiva mais ampla veríamos a bondade de Deus sobre aquela nação. O que temos visto são homens finitos questionando o Deus infinito. A queixa dos homens é fruto da sua pequenez e não da grandeza do Senhor.
a. Precisamos de fé para nos relacionar com Deus. Foi isso que o escritor aos Hebreus ensinou: “Ora sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aqueles que se aproximam de Deus creia que ele existe…” (Hebreus, 11:6).

b. Nossas limitações não devem ser o motivo para descreditarmos de Deus. Ele não cabe em nossas mentes. Precisamos ter a humildade para encarar esse fato.

3. A bondade de Deus está em tudo o que ele faz e aprova. Ou seja, nada que Deus faça pode ser ruim. Ele aprova tudo aquilo que é compatível com o seu ser que é perfeitamente bom.
a. Quando os seus filhos fazem aquilo que Deus aprova praticam a bondade. O que é bom para Deus também é bom para os seus filhos. Por exemplo: Quando evitamos o pecado, praticamos um ato de bondade para nós e nossos semelhantes, além de agradar a Deus.

4. Deus se revelou a nós com bondade.
a. A sua misericórdia foi uma expressão de bondade quando Ele nos socorreu em nossos pecados através do seu Filho.

b. A sua graça e o seu amor são bons, pois Ele nos favoreceu com a sua salvação sendo nós pecadores (cf. Efésios, 2:4,5).

5. Por mais desastrosa que sejam as circunstâncias que sofremos precisamos confiar na bondade do Senhor que faz tudo para o nosso bem. Paulo sabia que tudo o que nos ocorre serve para o cumprimento do propósito de Deus (Romanos, 8:28 “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus…”). Dessa verdade podemos afirmar que:
a. A bondade de Deus não é apenas boa para Deus. As situações visam o bem dos seus filhos.

b. Todas as situações boas ou ruins numa perspectiva mais abrangente são para o nosso bem, assim como uma grande pintura precisa ser vista no seu conjunto. Dessa forma será percebida como boa. Por exemplo: A experiência de José do Egito com os seus irmãos: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim: porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida” (Gênesis, 50:20).

6. Independente de nossas limitações para compreender a Deus, ele sempre agirá com bondade.

Por que podemos descansar na bondade de Deus?

Gostaria de apontar algumas razões para descansarmos em sua bondade.

Em primeiro lugar,

I. Deus é bom em sua natureza.
1. Temos em Deus a garantia de que ele não agirá maldosamente. Ele faz o bem porque sua natureza é perfeitamente boa (Salmo, 119:68).

2. Devemos confiar na bondade de Deus mesmo quando as nuvens negras escurecerem as nossas vidas. É preciso que tenhamos uma visão que veja além das dificuldades à nossa volta. Exemplo: Olhe para a bondade de Deus, quando tudo o que estiver à sua volta seja desastres e frustrações.

3. Precisamos ter fé para descansar na vontade boa, agradável e perfeita de Deus (Romanos, 12:2). Numa dimensão mais ampla teremos a certeza de que tudo está ocorrendo para o nosso bem.
Outra razão para descansarmos na bondade de Deus é:

II. Deus está no controle das nossas histórias.
1. O Senhor determinou as nossas histórias. O salmista cantou essa verdade dizendo: “… no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado quando nem um deles havia ainda” (Salmo, 139:16b).

2. O que Deus determinou para nós foi fruto de sua bondade. Cada situação foi pensada por ele de modo a evidenciar a sua bondade. Um dia olharemos para trás e diremos: “Como erámos ignorantes, Deus permitiu a dor para nos colocar num melhor lugar”. Confiemos em sua vontade para nós.

CONCLUSÃO

Deus é bom. Podemos sentir isso na sua manifestação amorosa e graciosa lá da cruz. Ele é quem governa nossas vidas. Portanto, confiemos em Deus sabendo que tudo o que ele faz é bom.
Enviar por e-mail BlogThis! Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook
Postado por Leonardo J. N. Félix

Tags: