Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A Conquista da Autoridade

A Conquista da Autoridade
Texto – Mateus 20:20-28
INTRODUÇÃO
1. A falta de autoridade tem contribuído, e muito, para a rebeldia em nossa geração. Temos visto pais que não sabem conquistar o coração dos filhos, líderes que nunca aprenderam a se doar em amor.

2. Precisamos buscar autoridade para nossas vidas. O princípio cristão para isso está no serviço. A autoridade cristã está fundamentada no serviço ao próximo.

Como podemos conquistar a autoridade em nossos relacionamentos?

Certa vez houve uma discussão entre os discípulos de Jesus que colocava em foco os lugares de autoridade (vv. 20-23). Ao perceber o que acontecia o Mestre ensinou atitudes que devem estar na vida daqueles que desejam autoridade no seu reino.

Primeiramente, quem deseja autoridade no reino de Deus deve:

I. Ter princípios distintos da autoridade mundana.
1. A autoridade mundana é temida pelo seu poder (v. 25 “Então, Jesus, chamando-os, disse: Sabeis que os governadores dos povos os dominam…”). Aqueles que vivem debaixo de sua autoridade temem as retaliações das autoridades. Eles fingem um respeito que se vai logo que a sua função é retirada.

2. A autoridade mundana tem como princípio o poder (v. 25 “… e que os maiorais exercem autoridades sobre eles”). Sem poder a liderança mundana não subsiste. Os cristãos não devem basear sua autoridade em função ou títulos. Cristo nos ensinou o serviço através do que viveu.

Além de ter princípios distintos da autoridade mundana, quem deseja autoridade no reino de Deus deve:

II. Conquistar a sua autoridade pelo serviço.
1. Nas relações entre os discípulos deveria haver o princípio do serviço (v. 26 “Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva”). O segredo está em considerar o outro superior e assim servi-lo.
(1) Paulo ensinou esse princípio, dizendo: “Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo” (Filipenses, 2:3).

2. Nos relacionamentos o maior é aquele que toma o papel de servo (v. 26b “que quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo”). É preciso que nos humilhemos diante dos homens através do serviço. Assim seremos grandes.

Outra atitude que deve estar em quem deseja autoridade no reino de Deus – e que fundamenta todas as demais é:

III. Espelhar o seu serviço no exemplo de Cristo.
1. O modelo de autoridade dos cristãos está em Cristo (v. 28 “tal como o filho do Homem…”). Fomos chamados para ser imitadores de Cristo. Para termos a sua autoridade precisamos imitá-lo em seu serviço.

2. O serviço de Cristo foi um entrega total de sua vida em favor dos homens (v. 28 “… que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”). O ato de servir precisa ser uma entrega total de nossas vidas. Assim como Cristo se entregou na cruz para nos servir devemos nos entregar em serviço aos nossos irmãos.

CONCLUSÃO
1. A nossa autoridade precisa ser construída na base do serviço. Cristo nos ensinou que devemos nos doar por completo em favor dos nossos semelhantes. Assim conquistaremos autoridade diante de todos.

2. Portanto, sirva os seus semelhantes e receba autoridade. Amém!

Postado por Leonardo J. N. Félix

Tags: