Pix.: 22992540111 (Qualquer ajuda é bem Vinda. Gratidão)
Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A LEI E A GRAÇA – QUE RELAÇÃO EXISTE ?

A LEI E A GRAÇA – QUE RELAÇÃO EXISTE ?

Um dos temas mais discutidos entre o Judaísmo e o Cristianismo é,até que ponto a Lei ou Torah foi
substituída ou abolida pela teologia da Graça.
Na literatura Helénica nunca se ensinou que o Messias mudaria a Torah e muito menos que abolisse a Lei.
O Messias,para alguns,estabeleceria o Reino de Paz Mundial que os Judeus estão esperando desde há milhares de anos.Os sectários de Qumrán esparavam um Messias guerreiro e os Zelotas um Messias militar para derrotar o exército de soldados Romanos; para outros seria o Messias sofredor e sacrificado;para alguns o Messias Sacerdote Supremo. Mas no Século I da Era Comum havia interpretações diferentes de como se revelaria o Messias.
A Graça – Misericórdia – no pensamento Hebraico,é uma das qualidades do Personagem Celestial.
A Criação foi um acto de Graça. O ser humano tem estado sempre protegido pela Graça do Todo-Poderoso.
Há um versículo que demonstra a grandeza de Yahweh.
“Yahweh é misericordioso e clemente,existe um Pacto respeitante a três atributos da Misericórdia Celestial,que quando os Israelitas a invocam,nunca serão recusadas as sua preces”.
Êste atributo de Yahweh é Eterno:os Justos,o arrependido e o santo,estarão sempre perante a Graça de Yahweh.
A Torah é a Revelação das Instruções de Yahweh ou a Sua Vontade Celestial para com os homens.
É a Aliança santa entre o povo de Israel e Yahweh. Os Ortodoxos afirmam que a Torah compreende a Lei Oral
e a Lei Escrita e os comentários Rabinos. Todos os grandes investigadores assinalam que Yahoshúa foi um Mestre
fiel à Torah,à sua cultura e à sua religião.
O Dr.David Flusser comenta:
“Yahoshúa foi um Judeu fiel à Torah,que nunca se viu obrigado a ajustar o seu Judaísmo ao
modo de vida Europeu”.
A respeito da Torah,ou Lei,Yahoshúa disse:
“Não cuideis que vim destruir a Lei ou os Profetas:não vim ab-rogar,mas cumprir.
18-“Porque em verdade vos digo que,até que o Céu e a Terra passem,nem um jota ou um til se
omitirá da Lei,sem que tudo seja cumprido.
19-“Qualquer pois que violar um dêstes mais pequenos Mandamentos.e assim os ensinar aos
homens,será chamado o menor no Reino dos Céus;aquêle,porém,que os cumprir e ensinar será
chamado grande no Reino dos Céus.
20-“Porque vos digo que,se a vossa justiça não exceder a dos Escribas e Fariseus,de modo nenhum
entrareis no Reino dos Céus”.
(Mateus 5:17-20).
Por esta passagem,podemos concluir que a Torah (Lei) e os Profetas conservam para Yahoshúa a sua validade como expressão da Vontade de Yahweh.
Os investigadores Bíblicos compartilham uma opinião comum,,que alguns dos factos relatados nos Evangelhos
não ocorreram e que mais tarde foram interpolados pela tradição “Cristã” para se diferenciar cada vez mais da dos
Judeus da Sinagoga. O Dr.David Flusser,comenta: “Já vimos como os Evangelhos por novo enquadramento e
mediante retoque posterior,deformam a postura de Yahoshúa perante a Lei (Torah),até ao ponto de o tornar,às
vezes,irreconhecível.Não obstante,os Evangelhos Sinópticos,lidos na óptica do seu tempo,conservam ainda de
Yahoshúa,a imagem de um Judeu fiel à Lei”.
Estamos mencionando a opinião de um dos melhores estudiosos dos Evangelhos Sinópticos e um dos
académicos mais brilhantes nesta década e para os meus estudos,a autoridade máxima na História do Primeiro
Século. Aproveitando a opinião de Flusser,vamos analizar algumas das disputas entre Fariseus e Yahoshúa para
tratar de apurar que Yahoshúa não violou a Lei.
O caso típico é quando os discípulos são acusados de arrancar espigas no dia de Sábado.
O relato mais fiel ao texto Hebraico é Lucas 6:1-5:
“E aconteceu que,no Sábado segundo-primeiro,passou pelas searas,e os seus discípulos iam
arrancando espigas,e,esfregando-as com as mãos,as comiam.
2-“E alguns dos Farideus lhes disseram:Por que fazeis o que não é lícito fazer nos Sábados?
3-“E Yahoshúa,respondendo-lhes,disse:Nunca lêstes o que fêz David quando teve fome,êle e os
que com êle estavam?
4-“Como entrou na Casa de Yahweh,e tomou os pães da Proposição,e os comeu,e deu também aos
que estavam com êle,os quais não é lícito comer senão só aos Sacerdotes?
5-“E dizia-lhes:O Filho do Homem é Soberano até do Sábado”.
Segundo a tradição dos Fariseus,só estava permitido apanhar as espigas caídas e tirar os grãos com os dedos.
Na opinião do Rabbi Yehud de Galileia,isto podia fazer-se também com as mãos.
Yahoshúa,como Galileu,também conservava a tradição da sua região.
O tradutor Grego,desconhecendo êste facto da cultura Hebraica,desejando reviver a cena,acrescenta ao texto o
detalhe de colher as espigas com as mãos,para provar que Yahoshúa transgredia a Lei ou Torah.
O próximo episódio e acusação de não lavar as mãos.
Êste preceito não fazia parte da Lei escrita,nem tampouco da Lei oral; o costume era lavar as mãos antes das
refeições à descrição de cada um e obrigatório depois das refeições (Tosefta Berakot 5:13).
Êste costume é uma prescrição Rabínica que data do Século I E.C.; qualquer conhecedor do Judaísmo sabe que
seria ridículo acusar a uma pessoa de violar a Lei pelo facto de não lavar as mãos antes de comer.
Por esta razão Yahoshúa apelou que era tradição de homens em lugar de ser um Preceito Sagrado na Lei
(Marc.7:8). Uma vez mais o tradutor retoca o relato com a boa intenção de apresentar um Yahshúa histórico
violando a Lei.
Outro episódio muito mencionado nos Sinópticos são as curas nos Sábados.
Primeiro,há que esclarecer que estava permitido todo o tipo de curas,desde que existisse a mínima suspeita de
perigo de morte. Mas qualquer cura estava permitida somente invocando a palavra,sem usar meios mecanicos
(mãos),esta era a tradição do Século I E.C.
Yahoshúa usou sempre esta regra para não violar o Mandamento;apenas no Evangelho de João 9:6,o Escriba
acrescenta que a cura ocorre num Sábado,como diferença do relatado em Marcos 8:22-26,apenas para tirar do
texto a Yahoshúa e para salientar uma vez mais a diferença entre o Messianismo e a Sinagoga.
Perante esta situação,Yahoshúa perguntou se está permitido fazer bem no dia de Sábado (Lucas 6:6-11).
É impossível que um Fariseu se opusesse a uma cura em dia de Sábado,porque a tradição Judaica centralizada no
ser humano e nas suas próprias necessidades,nunca negaria tal acto,somente uma pessoa que não conhecesse a
cultura e tradição Hebraica iria distorcer este facto.
No Primeiro Século,as pessoas pensavam que tôda a doença resultava de pecados,como castigo,o perdoar os pecados podia significar a cura.
Em Mateus 9:1-8,Yahoshúa prova que Yahweh deu ao homem o poder de se curar por suas próprias fôrças;o
pecado não tem uma relação entre o que cura e o curado.
O conceito Hebraico é que o perdoar pecados é aplicar a cura ao indivíduo ou levantar o castigo.
O curar implicava levantar o castigo por pecar.
Outro justo – Hanina Ben Dosa – foi famoso por grandes milagres e nunca foi acusado por violar a Lei.
Porquê os Escribas dos Evangelhos Sinópticos procuravam constantemente apresentar a Yahoshúa como violador
da Lei ?
Nos Evangelhos Sinópticos se apresentam constantemente os Escribas e os Fariseus como acusadores de Yahoshúa quando se conhece na História,que era gente de baixa condição social ou falando como anónimos,os que O acusavam.Além disso nunca houve uma relação estreita entre Fariseus e Saduceus.
O Dr.Flusser,diz que com os retoques do texto original,seria muito difícil provar esta hostilidade constante.
Primeiro,Yahoshúa era,na sua forma de interpretar as Escrituras,um Fariseu mais liberal.
Segundo,os Fariseus não tinham poder político.
Terceiro,Yahoshúa foi condenado como Um Justo e como Profeta do seu tempo.
Quarto,era um Mestre dos marginalizados.
O copista de João menciona a prisão de Yahoshúa pelos Fariseus (João 18:3),é muito possível que o copista
estivesse influenciado contra os Fariseus.
Êste dado é contrário aos factos posteriores,por exemplo,quando os Apóstolos foram perseguidos pelo Sumo
Sacerdote Saduceu,foi o Fariseu Rabbi Gamaliel,quem se encarregou de os salvar (Actos 5:17).
Paulo apelou aos Fariseus para salvar a sua vida (Actos 22:30), e os Historiador Flávio Josefo comenta que os
primeiros Crentes apelaram aos Fariseus,por causa da perseguição dos Saduceus.
Até aqui se demonstrou a posição de Yahoshúa perante a Lei e Êste criticou apenas o ritual e nunca a Torah ou
Lei.Se o tivesse feito seria um hereje do seu tempo.
Pelo contrário,Yahoshúa exortou para que continuassem a doutrina dos Fariseus. Mateus 23:2).
O eixo central da sua doutrina foi o Amor nos ensinos morais,obras de Justiça e não critica a Lei ou Torah.
Yahoshúa ampliou em três dimensões a maneira de entrar nas exigências do Amor:
Primeiro,unindo o inseparável Amor de Yahweh com o do homem.
Segundo,reduzindo a totalidade das exigências sagradas ao duplo Mandamento do Amor ao próximo.
Terceiro,alargou o termo próximo a todo o ser humano,o que universalizou as exigências do Amor.
Com este cenário,podemos perguntar:Haveria uma Nova Torah ou o Messias anulou a Torah anterior?
O escritor W.D.Davies,diz:-“O Judaísmo dos Fariseus,que é o reflexo das fontes da literatura,não
pensava numa abolição ou substituição da Torah no tempo do Messias”
Só ocorreu quando os Gentios Helénicos transformaram os ensinos de Yahoshúa e a teologia de Paulo numa
religião Greco-Romana,separando-se das raízes Hebraicas. Um Judeu estava obrigado a cumprir com a Lei ou Torah,por Pacto Eterno. Pelo contrário, um Gentio ao cumprir a Lei Moral,não está obrigado a guardar a Lei de
Moisés – Cerimonial ou Ritual – esta é a posição de Paulo.
Yahoshúa nunca fêz prosélitos dos Gentios para os Mandamentos Morais,para o estilo de vida moral,somente
Paulo diz que Yahoshúa:
“Mas vindo a plenitude dos tempos,Yahweh enviou Seu Filho,nascido de mulher,nascido sob a Lei”
(Gálatas 4:4).
“Digo pois,que Yahoshúa,o Messias foi ministro da circuncisão,por causa da Verdade de Yahweh,para que se confirmasse as Promessas feitas aos pais”.
(Romanos 15:8).
Vamos de imediato discutir a posição de Paulo.
Na sua teologia,vê a todo o género humano em perdição e culpado,perante a Lei ou Torah de Yahweh:
“Porque do Céu se manifesta a ira de Yahweh sôbre tôda a impiedade e injustiça dos homens,que
detêm a Verdade em injustiça”.
(Romanos 1:18).
Na sua experiência pessoal com Yahoshúa se lhe revelou o sentido da Lei ou Torah.
O Professor Guther Bornkhamm comenta:
“A afirmação de que a Torah não salva é a expressão mais radical que nenhum Gentio ou Judeu se
atreveu a pronunciar no seu tempo.”
Negar o Poder de Salvação da Torah,considera-se uma mensagem diametralmente oposta ao que Yahoshúa
enfatizou na Sua Vida e ao que se tinha ensinado aos Hebreus durante muitos Séculos.
Será possível que que a mensagem de Paulo tenha sido interpolada ?
Desconhecia o copista do Grego,o pensamento de Paulo,no que êle queria dizer?
Porquê esta contradição entre a mensagem de Paulo e a de Yahoshúa ?
Esta análise não podia terminar sem uma tentativa de descobrir o objectivo da Torah.
A versão Grega da Escritura Hebraica chamada Septuaginta (LXX) traduziu a palavra NOMOS como resumo da
palavra Lei – TORAH.
Pouco a pouco a Comunidade Cristã adoptou este conceito errado da tradução,porque esta palavra nunca poderá
resumir tudo o que é a TORAH.
Há diferentes conceitos no Mundo Hebraico:Estão as Leis Sagradas,Leis Morais,Lei Oral,Lei Ritual,Lei de Purificação,Lei de Moisés,Mandamentos,Preceitos,Ordens,Regras,etc.?
É impossível simplificar todos estes conceitos diferentes numa palavra LEI – NOMOS.
No Mundo Grego a palavra Nomos (Lei) significa lei cósmica que domina a ordem,regulamentos,regras do governo. Também era o Logos – a razão -que governa as acções morais do homem. Na filosofia Estoica,o homem
alcançava liberdade e vivia de acordo com a natureza no Nomos (Lei)
O autor Nahum Glatzer “comenta que o termo Nomos na sua mais ampla aceitação,apenas alcança o significado
que o termo implica para o Judeu.A tradução da palavra Nomos é filológicamente correcta,mas aplicar o termo à
TORAH é reduzir o seu significado”.
Paulo nas suas Epístolas também utiliza conceitos diferentes numa só palavra Nomos,como Lei do pecado,Lei do
Messias,Lei de Yahweh,Lei Moral,Lei de Moisés,Lei Ritual,Lei do Espírito,Mandamentos,por isso,defendendo o
contexto,poderemos conhecer como está aplicando o significado do termo na tradução Grega.
Nas Epístolas o autor dirige-se a diferentes públicos,como a Gentios,Gentios convertidos,Judeus fiéis,Judeus que
não praticavam Fé e filósofos e em combinação com diferentes conceitos que utiliza fazer da sua obra com muita
técnica e fácil de ser mal interpretada.
A linguagem Hebraica é muito descritiva e poética,enquanto o Grego é abstracto,lógico e filósofo.
Como vimos,não há tradução literal para conceitos Hebraicos como dextra (poder),Torah,Mandamentos,atributos
de Yahweh,etc. Da mesma maneira,não há palavras Hebraicas,para conceitos Gregos como Trindade,Inspiração
Logos,Alma,etc.. O autor Amiel Amós diz:
“Paulo,sendo Judeu,tratou de explicar conceitos Hebraicos a Gentios,num Mundo cheio de mitologia múltiplas crenças e paganismo”.
Esta é a nossa apreciação: A diferença na cultura,idiomas,estilo de vida tornam impossível alinhar os conceitos
Hebraicos no Mundo Grego. Por esta razão devemos ter muito cuidado na interpretação do Novo Testamento pelos
Hebraismos e pelos conceitos culturais.
O desconhecimento dos Cristãos sobre a cultura Hebraica nas interpretações teológicas erradas e este tema da Lei é um deles. Quando estudamos os primeiros duzentos anos do “Cristianismo” observamos que os primeiros
exegetas (Origens,Clemente,Tertuliano,Agostinho,etc.,não conheciam o Hebraico e as suas bases teológicas eram
conceitos Gregos,dando começo aos “dogmas do Cristianismo”.
As mesmas situações ocorreram na Reforma com Lutero,Calvino,Wiclaf,Tyndale,etc.não conheciam bem a
linguagem Hebraica,nem a cultura.
Por exemplo,Paulo,costumava usar a palavra circuncisão nas suas Epístolas para se referir aos Judeus e não ao
ritual propriamente dito.
No pensamento Hebraico a TORAH e o fundamento da Criação,é a Sabedoria Central:determina o bem-estar de
suas criaturas e a Sua Vontade Celestial:
“Yahweh com Sabedoria (Torah) fundou a Terra:preparou os Céus com inteligência”.
(Prov.3:19).
A TORAH faz parte da Aliança:
“E farei com êles Concêrto Eterno,que não se desviará dêles,para lhes fazer bem;porei o meu temor no seu coração,para que nunca se apartem de Mim”.
(Jeremias 32:40).
“E estabelecerei o Meu Concêrto entre Mim e ti a tua semente depois de ti em suas gerações,
por Concêrto Perpétuo,para ter ser a ti por Todo-Poderoso,e à tua semente depois de ti”.
(Génesis 17:7)
Paulo expressa-se em volta do Pacto ou Concêrto:
“Assim que,quanto ao Evangelho,são inimigos por causa de vós;mas,quanto à eleição,amados
por causa dos pais.
29-“Porque os dons e a vocação de Yahweh são sem arrependimento”.
(Romanos 11:28,29).
Para o Hebreu,a Torah compreende todo o ensino oral e escrito da Revelação a Moisés,inclusive,costumes,estilo
de vida,lei civil,código de conduta,prática da ética,palavras,etc.
A TORAH expressa a Vontade de Yahweh,o bem do ser humano,a liberdade de viver,promessas,paz,saúde,a relação das criaturas com o Ser Celestial.
Outra palavra MISPHAT,significa a ética,justiça e estilo de vida santa.
JUKOT,o ordenamento,prática,formas de fazer as coisas,costumes,ritos.
MITSVAH é boas obras,actos de justiça,acto de amor,serviço para Yahweh e honrar a Yahweh.
MISPHAT também se utiliza para expressar a relação do Pacto o Concêrto,com Israel,os Mandamentos éticos e
morais do Pacto.
No texto Hebraico,Yahweh diferencia entre Mandamento,Decreto e Lei.
“Porquanto Abraão obedeceu à Minha Voz,e guardou o Meu Mandado,os Meus Preceitos,os Meus
Estatutos,e as Minhas Leis”
(Gén.26:5).
“Estes são os Estatutos,e os Juízos, e as Leis que deu Yahweh entre si e os filhos de Israel,no
Monte Sinai,pela mão de Moisés”.
(Lev.26:46).
É impossível resumir os conceitos religiosos Hebraicos diferentes numa palavra “NOMOS”.
Aqui se baseia o problema para tratar de estudar a posição de Paulo sôbre a Torah nas suas Epístolas.
Discutimos um dos primeiros erros de tradução:
“Porque o pecado não terá domínio sôbre vós,pois não estais debaixo da Lei,mas debaixo da
Graça”. (Rom. 6:14).
A interpretação “cristã” ensina que se refere à Torah;em todo capítulo 11 de Romanos,o autor descrevendo
o que é pecado e aqui se refere à Lei do pecado,que não tem poder na Graça.
Foi a separação entre a Comunidade Primitiva e a influência Helénica o que distorceu os Conceitos Hebraicos e
nasceram os dogmas do “Cristianismo”.
Para o “Cristianismo” “TORAH” é somente um sistema legal,mas isto não é assim.
“Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças,a qual de alguma maneira nos
era contrária e a tirou do meio de nós,cravando-a no Madeiro”.
(Coloss.2:14)
Na tradução Grega de ordenanças é a palavra dogma,práticas pagãs,e não Lei,como se interpreta na “Cristandade”:
“Porque o fim da lei é o Messias para justiça de todo aquêle que crê”.
(Rom.10:4).
“Porque o fim – TELOS. Esta palavra Grega Telos não significa final;significa completar um propósito,uma meta para atingir.
A Nova Versão diz:
“Porque a finalidade da Lei é que cada um esteja no Messias para justificação de todo o que crê”.
Outra diz:-“Para que redimisse os que estavam sob a Lei (Nomos).”
“Para remir os que estavam debaixo da Lei, a fim de recebermos a adopção de filhos”.
(Gálatas 4:5).
Èste é o versículo que se refere à Lei do pecado e não à Torah; “Aos que estão sujeitos à Lei (Torah).
Ainda que eu não esteja sujeito à Lei do Messias (Nomos),Como se eu estivsse sem Lei -Nomos-
não estando eu sem Lei de Yahweh,senão debaixo da Lei do Messias (Nomos),para ganhar os que
estão sem Lei do Messias (Nomos):
“E fiz-me como Judeu para os Judeus,para ganhar os Judeus: para os que estão debaixo da Lei,
como se estivera debaixo da Lei,para ganhar os que estão debaixo da Lei.
21-“Para os que estão sem Lei (não estando sem Lei para com Yahweh,mas debaixo da Lei do
Messias),para ganhar os que estão sem Lei”.
(I Cort.9:20,21).
Aqui Paulo utiliza três conceitos diferentes para explicar a relação entre a Lei de Yahweh (Torah) e a Lei do
Messias,que está sujeita à Torah,mas por amor ao Gentio,aceita a Lei do Messias para ser exemplo na Salvação
deles. Paulo não ensina que se esteja substituindo a Lei do Messias pela Torah.
Na História Hebraica,o Judaísmo nunca pretendeu converter os Gentios,isto é,fazer prosélitos,isto o vemos nos
Evangelhos. Yahoshúa nunca converteu Gentios e realizou só duas curas aos Gentios.
O Gentio não estava obrigado e era decisão sua não se converter ao Judaísmo.
Um sábio disse a um Gentio que queria ser Judeu (prosélito),e obteve esta resposta:
“Tens que estar disposto a três coisas: aceitar ser desprezado de todos; ser errante e estar disposto a morrer a qualquer momento”.
Os Gentios com o guardar as Leis Hebraicas que proibiam a idolatria,relações ilícitas,derramar sangue inocente,
comer sangue,dizer mal do Criador,furtar e ter uma vida de ética de Justiça e Moral,são merecedores de outra
vida. Os Gentios estão sob a Lei Moral-Lei da Justiça e não a Ritual ou Cerimonial.
Paulo criticou os Judeus que faziam prosélitos dos Gentios e os Cristãos Judaizantes,que haviam entendido mal a
Missão do Messias.
Paulo identifica-se como Judeu e não como Cristão:
“Que são Israelitas,dos quais é a adopção de filhos,e a glória,e os concertos,e a Lei,e o culto,e as
promessas;
5-“Dos quais são os pais,e dos quais é o Messias segundo a carne,o qual é sobre todos,Poderoso
Bendito Eterno.Amem.
6-“Não que a Palavra de Yahweh haja faltado,porque nem todos os que são de Israel são Israelitas”
(Rom.9:4-6).
Paulo identifica-se com os Patriarcas (os Pais),com o Pacto,o culto e a Lei,todo o fundamento do Judaísmo:
“Mas êle,em sua defesa,disse: Eu não pequei em coisa alguma contra a Lei dos Judeus,nem contra
o Templo,nem contra César”.
(Actos 25:8).
Aqui menciona o fundamento na vida religiosa do Hebreu no Século I E.C.: A TORAH e o Templo.
Paulo continuou a sua vida de Hebreu visitando a Sinagoga,observando as Festas Sagradas,praticando actos de
Justiça,guardando o Shabat.
Paulo ordenou a Timóteo circuncidar-se (Actos 16:3).
O próprio Paulo escreve:
“Se,pois,a incircuncisão guardar os Preceitos da Lei,porventura a incircuncisão não será reputada
como circuncisão ?”
(Rom:2:26).
“Concluimos pois que o homem é justificado pela Fé sem as obras da Lei”.
(Rom.3:28).
O Gentio não está obrigado ao Ritual da Lei de Moisés.
Em Romanos 3:31:-Anulamos,pois,a Lei pela Fé? De maneira nenhuma,antes estabelecemos a Lei”
Aqui se reafirma na sua imutabilidade da Torah.
Falando aos Judaizantes;
“É alguém chamado,estando circuncidado? Fique circuncidado. É alguém chamado estando
incircuncidado? Não se circuncide.
19-“A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é,mas sim a observância dos Mandamentos de
Yahweh”,
( I Cort,7:18,19).
O Hebreu está obrigado a guardar tôda a TORAH. O Gentio e os Judaizantes guardam a Lei Moral:
“Se Yahweh é Um só,que justifica pela Fé a circuncisão,e por meio da Fé a incircuncisão”.
(Rom.3:30)
Os Gentios estão enxertados na oliveira natural:Israel.
“Porque tu fôste cortado do natural zambujeiro,e,contra a natureza,enxertado na boa oliveira,
quanto mais êsses,que são naturais,serão enxertados na sua própria oliveira”.
(Rom.11:24).
Há só um povo:os filhos pela Fé em Abraão ( Gentios,filhos adoptivos) e os filhos de Moisés (Judeus,filhos
naturais).
Por último quero apresentar o que é a TORAH para Paulo:Justa,Boa,Sagrada,Santa.
“E assim a Lei é Santa,e o Mandamento Santo,Justo e Bom”,
(Rom.7:12).
“Êste Mandamento te dou,meu filho Timóteo,que,segundo as Profecias que houve acerca de ti,
milites por elas boa milicia”.
(I Timóteo 1:18).
A Lei ou Torah: É Válida. (Rom.3:31).
“Muita,em toda a maneira,porque,primeiramente,as Palavras de Yahweh lhe foram confiadas”..
(Rom.3:2).
É dada e confiada por Yahweh.
“Porque bem sabemos que a Lei é Espiritual:mas eu sou carnal,vendido sob o pecado”.
(Rom.7:14).
A Lei ou Torah é Espiritual.
A Lei ou Torah,é útil para ensinar.(I Tim.4:13).
A Lei ou Torah.é inspirada por Yahweh. (II Tim.-3:16).
“Vós,filhos,sêde obdientes a vossos pais em Yahweh,porque isto é justo.
2-“Honra a teu pai e a tua mãe,que é o Primeiro Mandamento com Promessa.
3-“Para que te vá bem,e vivas muito tempo sôbre a Terra”.
(Efésios 6:1.3).
Paulo ordenou cumprir a Lei ouTorah.
Sem dúvida,primeiro tirámos o Judaísmo de Yahoshúa nas suas vivências históricas e depois distorcendo a
mensagem de Paulo pelo sectarismo e pela tradição Histórica.
O rei David foi inspirado e dedicou à Torah o Salmo 119,o mais extenso com 176 versículos.
Êste Salmo é uma dos mais recônditos pela profundidade dos pensamentos do autor e o seu estilo sublime ao redigir os seus pensamentos.
Por favor leia-o na Sagrada Escritura.
Muito obrigado por querer entender a nossa posição em torno da Torah,ponto fundamental na Fé de Israel,dos
Pais,dos Profetas,Sábios e Justos.
Agora podemos estudar um pouco melhor a posição de Yahoshúa e de Paulo entendendo o que para a Fé
Hebraica representa a Torah: a coluna da Vida religiosa e parte integral na sua cultura.
Recordemos que o Fundamento do texto Cristão é o texto Hebraico TORAH.
Shalom !

Tags: