Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A loucura da idolatria

A loucura da idolatria

Bíblia Virtual

Versão impressora

Não terás outros deuses diante de mim.

Não fará para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, (Êxodo 20: 3-5a).

Na passagem acima, O SENHOR literalmente proibiu a construção de imagens esculpidas. E não é difícil entender o porque. Sendo Deus onisciente, portanto conhecedor do futuro, anteviu o próximo passo de satanás, que seria tentar o homem a cometer aquilo que a Bíblia chama de abominação, que é a adoração e culto às imagens. (Ler: Isaías 44:8-20). Fica ainda a indagação. Quando se carrega uma imagem de escultura em procissão, não se está prestando culto a ela?

Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura. (Isaías 42:8).

No texto bíblico supracitado, Deus afirma que não é honrado através de imagens.

Lembremos do que O SENHOR JESUS CRISTO nos ensinou em (João 4:24): Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

Não fareis para vós outros ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura nem coluna, nem poreis pedra com figuras na vossa terra, para vos inclinardes a ela; porque eu sou o SENHOR, vosso Deus. (Levíticos 26:1)

Lamentavelmente, desobedecendo a mais uma proibição de Deus, o que mais se vê nas igrejas católicas são pessoas inclinadas, literalmente prostradas diante de imagens. Sem falar nos monumentos que são levantados nas cidades, numa suposta “homenagem” a Deus, como por exemplo, o que se encontra no alto do Corcovado na cidade do Rio de Janeiro. Não estaria aquilo, enquadrado na proibição feita por Deus no versículo supracitado.

Umas das desculpas dadas pelos líderes do catolicismo romano na tentativa de justificar o injustificável, ou relativizar o absoluto é a seguinte: Segundo eles, as imagens os fazem lembrar das pessoas que elas representam, pessoas estas que por terem vivido em santidade enquanto neste mundo, encontram-se diante de Deus e intercedem por nós. Por isso, devemos lhes dirigir as nossas orações. Como exemplo maior de “intercessora” citam Maria, mãe de Jesus. E ainda usam isto, para tentar justificar a adoração a Maria, outro erro. Como podemos conferir no texto bíblico a seguir: Então me lancei a seus pés para adorá-lo, mas ele me disse: Olha, não faças tal: sou conservo teu e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus; adora a Deus; pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia. (Apocalipse 19:10). E olha que estas palavras foram ditas por um anjo ao apóstolo João.

Em primeiro lugar, conforme veremos no texto a seguir, os que morreram nada sabem, nem participam de mais nada:

Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento.

Ódio e inveja para eles já pereceram; para sempre não têm eles parte em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. (Eclesiastes 9: 5-6).

Em segundo lugar, como podemos ver no texto a seguir, aos que morreram somente resta espera o juízo.

E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, (Hebreus 9:27).

Em terceiro lugar,como veremos no texto a seguir, só existe um mediador entre Deus e os homens.

Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos. (1 Timóteo 2:5-6).

Muitos dos leitores já devem estar se perguntando, porque os líderes do catolicismo nos induziriam a tantos erros?
Deus dá a resposta no texto a seguir:

O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oséias 4:6).

Outros continuariam perguntando. Mas que conhecimento?
Jesus Cristo dá a resposta no texto a seguir:

Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus. (Mateus 22:29).

Talvez alguém ainda pergunte. Mas, os sacerdotes católicos não têm conhecimento disso?
Sim, mas por terem desobedecido a Deus, aderindo a idolatria que é abominação, fizeram-se obedientes aos demônios. Se tornando escravos do pecado e sendo levados a apostasia, que é o abandono da fé, por estarem com suas mentes cauterizadas, como podemos conferir nos textos bíblicos a seguir:

Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça? (Romanos 6:16)

Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência,que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; ( Timóteo 4:1-3).

O texto bíblico supracitado nos chama atenção para mais um erro cometido no catolicismo, que é a proibição, de coisas que Deus criou, para serem recebidas, com ações de graças, como por exemplo, o casamento, inclusive dos sacerdotes, como podemos constatar no texto bíblico a seguir:

a Tito, verdadeiro filho, segundo a fé comum, graça e paz, da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Salvador.

Por esta causa, te deixei em Creta, para que pusesses em ordem as coisas restantes, bem como, em cada cidade, constituísses presbíteros, conforme te prescrevi:

alguém que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados.

Porque é indispensável que o bispo seja irrepreensível como despenseiro de Deus, não arrogante, não irascível, não dado ao vinho, nem violento, nem cobiçoso de torpe ganância; antes, hospitaleiro, amigo do bem, sóbrio, justo, piedoso, que tenha domínio de si, (Tito 1:4-8).

Cabe ressaltar que o próprio apóstolo Pedro, que segundo a tradição romanista seria o primeiro Papa da Igreja Católica, era casado, como nos mostra o texto bíblico a seguir:

Tendo Jesus chegado à casa de Pedro, viu a sogra deste acamada e ardendo em febre. (Mateus 8:14).

A palavra de Deus nos deixa a vontade para optarmos por nos casarmos ou permanecermos solteiros, como podemos conferir no texto bíblico a seguir:

Quanto ao que me escrevestes, é bom que o homem não toque em mulher; mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido.(1 Corínthios 7:1-2)
E aos solteiros e viúvos digo que lhes seria bom se permanecessem no estado em que também eu vivo. Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado.
(1 Corínthios 7: 8-9).

Com toda certeza, seria melhor que os sacerdotes católicos recebessem, com ações de graças, aquilo que Deus criou, do que viverem abrasados em relacionamentos ilícitos e o que é pior, muitas das vezes sendo tentados por satanás a praticarem a abominação do homossexualismo e da pedofilia, condenando suas próprias almas ao inferno, e causando traumas terríveis em crianças e jovens inocentes. Fato este, que nos últimos tempos tem crescido absurdamente, para estarrecimento geral.

Gostaria de lembrar aos amados irmãos mais uma coisa, com base na Palavra de Deus: Devemos ouvir antes a Deus do que aos homens. Como podemos verificar no texto bíblico a seguir:

Mas Pedro e João lhes responderam: Julgai se é justo diante de Deus ouvir-vos antes a vós outros do que a Deus; (Atos dos apóstolos 4:19).

Se a palavra de Deus, onde está explícita sua boa, agradável e perfeita vontade para conosco, afirma algo e qualquer homem, sacerdote que seja, diz algo em contrário. É óbvio que devemos obedecer a vontade expressa de Deus. E isto, para o nosso próprio bem, pois os desobedientes tornam-se vulneráveis a atuação do maligno em suas vidas, como podemos verificar no texto bíblico a seguir:

Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; (Efésios 2:1-2).

Que O Amor de Deus Pai, A Graça e A Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja convosco.

Publicado em: 12/12/2005
Por: Celso Ricardo dos Santos Conceição
Nova Vida/ Tijuca – Rio de Janeiro
celsoricardo70@hotmail.com

Tags: