Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A trindade ou shemah

A trindade ou shemah

 F ico com a trindade ou com o shemah? O maior Mandamento da Torá: “SHEMAH, ISRAEL ADONAI ELOHÊNU ADONAI ERRÁD” “Ouve Israel: o ה ו ה י Eterno nosso Elohím É UM…” …. Amarás, pois, o הוהי Eterno teu Elohím de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas” Devarím (Palavras) Dt 6:4 Quando o mestre da Tohá perguntou ao Messias Ye’shua sobre qual o maior de todos os mandamentos, Ele recitou O Shemah Israel a passagem de Dt 6:4: “Aproximou-se dele um dos escribas e perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? Respondeu Ye’shua: O primeiro é: Ouve, Israel, o Yáhuh nosso Elohim é UM. Amarás, pois, ao Yáhuh teu Elohim de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças. E o segundo é este: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses. Ao que lhe disse o escriba: Muito bem, Rabino; com verdade disseste que ELE É UM, e fora dele não há outro; e que amá-lo de todo o coração, de todo o entendimento e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios. E Ye’shua, vendo que havia respondido sabiamente, disse-lhe: Não estás longe do reino de Elohim. MC 12:28-34 O princípio do Shemah é entender que o Eterno é UM (*Echad – literalmente um e não Echid – único). Adonai não se divide em três ele é Echad. Não é um deus com “três cabeças” como o é divulgado pelo cristianismo na forma Trinitariana. *CH- tem som de RR. A trindade invadiu quase todas as religiões do mundo, menos o judaísmo. Você deve estar se perguntando como o judaísmo conseguiu manter-se distinto a esta doutrina? A resposta esta na observância do Shemah: Ouve Israel o Eterno é um! “E estas palavras, que hoje te ordeno, estar~o no teu coraç~o; E as ensinar|s a teus filhos…” Este preceito tem passado de pai para filho, de geração em geração. Não importa se o judeu nasça no Brasil, Japão, ou em qualquer outro país. O SHEMAH ESTARÁ SEMPRE EM SEU CORAÇÃO! “…E delas falar|s assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te…” Os judeus recitam no shemah a unicidade do Elohim Echad, assentados em sua casa, deitando-se ou se levantando. Exatamente três vezes ao dia como manda a Torá (Instrução). “Também as atar|s por sinal na tua m~o, e te ser~o por frontais entre os teus olhos” Aqui o ponto chave do Shemah, atar na mão e na testa. Entenda que, quando o talmidi (discípulo) Sha’ul (Paulo) pregava aos bereanos, os mesmos diariamente examinavam nas Escrituras provando as palavras de Sha’ul. Este gesto fez com que o apóstolo de Ye’shua os elogiassem: “Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as ESCRITURAS para ver se estas coisas eram assim” At 17:11. Quais as Escrituras que os bereanos lançavam mãos para certificar se Sha’ul (Paulo) era de fato mensageiro de Elohim? É claro que na época não existia a Brit hadashá (Aliança renovada, mal traduzida como Nova Aliança). As Escrituras em questão eram a TA’NA’K (TA de Torá + NA de Naviím (profetas) e K de K’tuvim (os livros poéticos; Salmos, Provérbios, Eclesiásticos etc.). Esta expressão abreviada equivale a toda a 1ª Aliança, chamada erroneamente de “velho testamento”. Então podemos concluir que todas as cartas “Neotestamentária”, ou qualquer pregação ou filosofias, tudo era peneirado na TANAK (1ª aliança) pelos bereanos. Até mesmo Ye’shua para ser o Mashiach (Ungido) prometido deveria falar de acordo com a Torá e toda a Tanak. Pois bem, foi isto o que fez. Então seremos como os bereanos e analisemos Ap 13:16 e 14:9: “E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na m~o direita, ou na fronte” AP13:16 “E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Elohím” AP 14:9 Tente imaginar como os bereanos poriam em prova estes textos. A primeira coisa que fariam é analisarem a Ta’na’k, para ali encontrarem alguma referencia aos textos expostos. Não seria difícil encontrar esta referência no Shemah (DT6:4-9), uma vez que é o primeiro e grande mandamento da Torá. O SINAL DO ETERNO X O SINAL DA BESTA No Shemah, esta a ordem de Elohim, para atarmos em nossas frontes e em nossas mãos, como sinal de que adoramos somente um Elohim! E este é o Elohim de Israel e de toda a terra. E Ele é ECHAD; ou seja, É UM! Aqui esta o pilar que sustenta toda a Escritura e a fé de Israel. “Ouve, Israel: o Eterno nosso Elohím é um… Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos” A unicidade do Eterno é o primeiro e maior mandamento; e isto deve estar incutido em nossas mentes (testas) e em nossas ações (mãos)! Enquanto Adonai sela seu povo com o SHEMAH dizendo que Ele, o YHWH é UM. “Por contra partida Ha’Satã (o acusador) também está a selar os seus com o seu falso ´´SHEMAH“ que é nada mais, nada menos, que a ´´SANTÍSSIMA TRINDADE”! Que vai totalmente contra a mensagem do verdadeiro SHEMAH. “E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte” AP13:16 “E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Elohím” AP 14:9 Você percebeu nestes textos, que o sinal da besta também se dá na testa e na mão? Primeiro Ha’Satã incute sua trindade nas mentes das pessoas, ou seja, ´´NAS TESTAS“! Depois, faz com que estas ajam por ela. Pois tudo o que pensamos somente se materializa com as obras das mãos. O grito mais forte da trindade nos nossos dias atuais é o ECUMENISMO! O ecumenismo é hoje a maior preocupação de Bavel בל ב ;Pois não se estabelece uma nova ordem mundial com tantas divergências religiosas. É aí que entra uma política de massa para unir as igrejas, tendo como estandarte principal a “TRINDADE”. Esta doutrina é o antônimo do Shemah; o maior mandamento de Elohim, confirmado por Ye’shua HaMashiach. Submeter-se a trindade, é outorgar poder a Roma. Mesmo porque, a mesma é fruto de seu ardiloso trabalho. No concílio de Nicéia, comandado por Constantino, em 326 EC; Ficou decidido que o Jesus Cristo, aquele homem belo, fascinante, de olhos azuis, com roupas avermelhadas e arredondadas, bem no estilo sinédrio romano, fabricado pelo Vaticano para salvar o império que já naquela época, estava se desfraguimentando. Sim! Ficou decidido que este Jesus não era apenas o filho de deus; Mas passou a ser o deus filho. Logo, são dois deuses composto; o DEUS PAI e o DEUS FILHO! O problema é que para satisfazer os politeístas romanos, ter dois deuses ainda era muito, muitíssimo pouco. Então outro concilio fora marcado. Este em Constantinopla, para decidir o futuro do Espírito Santo; se era ou não deus! Não deu outra. A partir daí passou-se a invocar a “santíssima trindade” na forma do DEUS PAI-DEUS FILHO-DEUS ESPÍRITO SANTO. Ouve até uma ordem para adulterar o texto de Mateus 28:19 que rezava assim: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, em meu nome” Veja claramente que na bíblia aramaica Peshita a ordem de Ye’shua é fazer discípulos em seu nome! Mas Roma ordenou seus “tradutores” a porem a trindade neste texto: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” Aí está a trindade mitráica de Constantino, o adorador do sol. É triste saber, que milhares de pessoas, estão sendo enganadas e direcionadas para este movimento chamado ecumenismo, que visa uma só religião sobre o domínio do vaticano. A globalização é tão somente a torre de Bavel sendo erigida novamente. E todos estes movimentos juntos são a NOVA ERA! Ou NOVA ORDEM MUNDIAL! O QUE É RUACH? Ruach, literalmente é vento, fôlego ou sopro! Então é verdade que este termo pode ser empregado aos Melachim (Anjos), ao sopro de vida, unção ou manifestação de Elohim. Também pode se referir ao próprio Elohim. Mas será alguma vês empregada a terceira pessoa da trindade? POSSO CRER NA TRINDADE, MAS TEREI QUE RASGAR A BÍBLIA! Cinco perguntas cruciais: _ Porque quando leio a 1ª aliança não compreendo a existência de um terceiro ser a ser adorado; mas quando leio algumas passagens da 2ª aliança percebo o vulto deste ser? _ Porque a expressão trindade não se encontra na Bíblia? _ Porque a trindade não está nos textos claros sobre hierarquia divina? _ Porque se em Mateus 28:19 Ye’shua mandou seus seguidores batizarem na trindade, eles desobedeceram ao Mestre, pois somente batizaram em seu Nome? _ Se a trindade é um assunto claro, e a descrença na mesma é coisa de seitas e leigos, porque grandes PHDs e pessoas renomadas não crêem? Estas perguntas são importantes para notarmos claramente um elemento paganizado dentro das Sagradas Escrituras e que se choca com o princípio de tudo, O Shemá! E, se este é o maior dos Mandamentos e confirmado pelo próprio Ye’shua, então estamos correndo um grande risco de colocarmos alguém assentado do lado esquerdo de Elohim Elion (Altíssimo). Até mesmo os demônios dão seu testemunho ao lembrarem-se do Shemah: “Crês tu que Elohim é um só (Echad)? Fazes bem; os demônios também o crêem, e estremecem” Ya’akov haTsadik (Tiago o Justo) 2:19. Duas coisas estão em jogo: o Shemá, que Elohim é Echad (um), ou a confusão trinitariana que Roma sequer consegue explicar e simplesmente diz: “Mistério”: “E na sua testa estava escrito o nome: MISTÉRIO (express~o papal para explicar a Trindade), a grande Babilônia, a m~e das prostituições e abominações da terra” Guiliana (Ap) 17:5 _ “E na sua testa” (na sua consciência); _ “estava escrito o nome: MISTÉRIO” (o falso Shemá da trindade (Ele é 3) em lugar do Shemá Echad (Ele é 1); _ “a grande Babilônia” (a imensa/maior “confusão”- sobrepondo o maior Mandamento); _ “a mãe das prostituições e abominações da terra” (princípio/genitora das adulterações mentiras e blasfêmia do planeta). Descodificando tudo: “E na sua “consciência” estava escrito o nome “Trindade/engano”, a “maior” “Confus~o”, “princípio” das “adulterações, mentiras e blasfêmias do planeta” ENTENDENDO A EXPRESSÃO RUACH HA KODESH Ruach = Sopro Ha = artigo indefinido: O, A, Do, Da. (que simplesmente os tradutores engoliram) Kódesh = Separado. Pense você que toda a vez em que aparece no “novo testamento” a terminologia “Espírito Santo” como se referindo a outra pessoa que não o Pai. Na verdade a expressão que ocorre é Espírito do Separado; alusão claríssima ao Eterno Criador como nos bons tempos da 1ª Aliança! _Onde foi parar o artigo indefinido Ha (ה (da expressão Ruach Ha Kódesh? Os tradutores por razões obvias, preferiram deixar Espírito Santo, engolindo o artigo, simplesmente fingindo que ele não existe. Porém a expressão é Espírito (do) Santo ou Espírito (o) Santo. As duas expressões são cabíveis, pois Espírito do Santo (Sopro do Separado) faz alusão à emanação que vem do Pai, como os sete Espíritos (Sopros / unções/virtudes)” de Isaías Cap:11:2. O mais interessante é que em Isaías 11:2 encontramos exatamente o artigo indefinido HÁ (ה (na expressão Espírito DO Senhor YHWH: O TEXTO EM HEBRAICO “E repousar| sobre Ele (Yeshua) 1º o Espírito do Senhor (YHWH), 2º a Ruach de sabedoria, 3º e de entendimento, 4º a Ruach de conselho, 5º e de fortaleza, 6º a Ruach de conhecimento, 7º e de temor do Eterno” Yesha`Yáhu ( Is. 11:2). Nota: Este texto se cumpriu no dia do seu Míkver (Imersão). A segunda expressão cabível ESPÍRITO O SANTO é indicativo apontando diretamente para o Eterno. Todas as vezes que entendemos Ruach haKódesh como ser pessoal, o artigo indefinido deve ser indicativo: Espírito o Separado, o próprio Pai. Quando Ruach haKódesh estiver se referindo as virtudes que Elohim faz emanar, deve ser entendido o artigo como possessivo: Espírito do Separado! Um exemplo da Ruach haKódesh como unção vinda do Pai temos a seguinte passagem: “Disse-lhes, ent~o, Ye’shua segunda vez: Shalom Alehem (Paz seja convosco); assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo (Ruach haKódesh)” Yohanam (Jo) 20:21,22 Nota: Repare que Ye’shua diz: “assim como o Pai me enviou”, referencia a Ruach ha’Kódesh (sete ruach/sopros/unções/virtudes) derramado sobre ele no seu Míkver (Imersão) assim como o Pai me enviou (unção/ sopro do Eterno), também eu vos envio a vós (unção/ sopro do Eterno). E havendo dito isso, ASSOPROU sobre eles, e disse-lhes: Recebei a Ruach (Sopro) haKódesh ( do Separado)” NÍVEL DRASHAR Vamos usar o nível Drashah que é o 3º em profundidade para se estudar as Escrituras e quer dizer correlações de textos. Vamos fazer uma hermenêutica simples para entendermos quem é a ruach haKódesh: 1º texto: “ELOHIM É ESPÍRITO, e é necessário que os que o adoram o adorem em Espírito/Ruach e em verdade” Yohanam (João) 4:22-25 Conclusão: O Pai é Espírito (Sopro de vida, não possui um corpo) 2º texto: “Quem n~o te temer|, YHWH Elohim, e n~o exaltar| o teu nome? Pois SÓ TU ÉS SANTO/SEPARADO)” Guiliana (Ap) 15:4 Conclusão: O Pai é Santo. CONCLUSÃO GERAL DOS DOIS TEXTOS: O Pai é Espírito Jo 4:22-25 e é Santo (Ap) 15:4. Logo o Pai é Ruach haKodésh! É por isso que a Ruach, em algumas passagens é tratada como pessoa, pois é o próprio Pai Espírito e Santo e não necessita ter um Espírito, uma vês que Ele mesmo é! CONFIRMAÇÃO DIRETA DO NÍVEL PESHAT (SIMPLES/DIRETO/LITERAL) “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dar| O PAI CELESTIAL O ESPÍRITO SANTO {queles que lho pedirem?” LC 11:13 Nota: Veja querido irmão, uma informação direta. Tanto no literal (Peshat) quanto na hermenêutica (Drash) temos a mesma informação: o Pai Eterno é Espírito Santo! II COR 3:17 confirma: “Ora, o YHWH é o Espírito; e onde est| o Espírito do YHWH aí h| liberdade” VEJA QUE EM MEIO HÁ TANTOS DONS DIFERENTES, UM SÓ É O ETERNO: “Ora, h| diversidade de dons, mas O ESPÍRITO (YHWH) É O MESMO. E há diversidade de ministérios, mas O ADONAI (YHWH) É O MESMO. E há diversidade de operações, MAS É O MESMO ELOHIM (YHWH) que opera tudo em todos…. Porque a um, PELO ESPÍRITO, é dada a palavra da sabedoria; a outro, PELO MESMO ESPÍRITO (YHWH), a palavra da ciência; a outro, PELO MESMO ESPÍRITO (YHWH), a fé; a outro, PELO MESMO ESPÍRITO (YHWH), os dons de curar… Mas um só (ECHAD) e o mesmo Espírito (YHWH) opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer.” I COR. 12:4-11 ENTENDENDO MELHOR HB 3:7 “Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz…” HB 3:7 Se analisarmos o contexto entenderemos que o Espírito Santo obviamente é o próprio Pai! Uma vês que estas palavras de Hb3:7-9 fora dita pelo Pai YHWH na Torá incontestavelmente! Olhe para o contexto, todas as referencias indicam à YHWH: “Portanto, como diz a Ruarh Ha’Kodesh (Espírito do Separado YHWH): Se ouvirdes hoje a sua voz, Não endureçais os vossos corações, como na provocação, no dia da tentação no deserto. Onde vossos pais me tentaram, me provaram, e viram por quarenta anos as minhas obras (As obras do Pai). HB 3:7-9 “Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Elohim YHWH de todas as suas obras no sétimo dia. (referencia a Gn 2:2 e ao Pai) E outra vez neste lugar: Não entrarão no meu repouso. (referencia a Nm 20:12 e ao Pai) Determina outra vez um certo dia, hoje, dizendo por Davi (referencia a Sl 95:8 e ao Pai), muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações. HB 4:4-7 Hb 4:4-7 referencia à Nm 20:12 “E o ה ו ה י Yáhuh disse a Moshêh e a Aaron: Porquanto não crestes em mim, para me separardes diante dos filhos de Israel, por isso não introduzireis esta Kahal (congregação) na terra que lhes tenho dado. 13 Estas são as águas de Meriváh (Disputa), porque os filhos de Israel contenderam com o הוהי I|huh” Bemidbar (Nm) 20:12 Restaurando HB 3:7-9 : “Portanto, como diz o Eterno YHWH: Se ouvirdes hoje a sua voz, Não endureçais os vossos corações, como na provocaç~o, no dia da tentaç~o no deserto” A-m-n! Explicando João 14:16 com João 16:13 “Mas, quando vier aquele, o Espírito (Ruarh) da Verdade, ele vos guiar| em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. 1º – “Mas quando vier aquele, o Espírito da Verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque n~o falar| de si mesmo, mas dir| tudo o que tiver ouvido” A impressão que temos quando lemos esta passagem superficialmente, é que o Espírito da Verdade em questão é uma terceira pessoa da divindade. Isto é devido ao nosso subconsciente que é programado a não pensar, mas simplesmente devolver a informação pronta como recebemos. O QUE ESTE ESPÍRITO DA VERDADE IRIA FAZER? a)- Viria nos guiar em toda a verdade, anunciar as coisas futuras. -Não há revelação melhor do que a apocalíptica sobre as coisas futuras. Logo deveria ser a terceira pessoa da trindade quem deveria nos dá tal revelação se si entender que o Espírito da Verdade é esta 3ª pessoa, certo? Ap 1:1 “Revelaç~o de Ye’shua HaMashiach, A QUAL ELOHÍM LHE DEU, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a Yohanam seu servo” Nota: Não encontramos nenhuma evidencia neste texto sobre a terceira pessoa revelando. Elohim o Pai (1ª pessoa) revela a Ye’shua o Filho (2ª pessoa), este notifica ao seu anjo que passa a informação ao profeta Yohanam e o mesmo envia as Kehilot (congregações) da Ásia! Conclusão: Ou o texto está errado ou o Espírito da Verdade é o próprio YHWH! b)- E não falará de si, mas dirá tudo o que tiver ouvido. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. Nota: vamos deixar o verso 15 explicar o verso 14: “Tudo quanto o PAI tem é meu; por isso vos disse que HÁ DE RECEBER DO QUE É MEU E VO-LO HÁ DE ANUNCIAR” Vá à espada e observe você mesmo, leia (Jo) 16:13,14 Sobre o Espírito da verdade que viria guiar os discípulos. Leia o verso 15 e verás que é o PAI! Conclusão: Então segundo o contexto quem é o Espírito da Verdade que receberá do que é de Ye’shua? O Pai! “Tudo quanto o PAI tem é meu; por isso vos disse que h| de receber do que é meu” Então quem é o Espírito da Verdade que, quando viesse nos guiaria em toda a verdade; porque não falaria de si mesmo, mas diria tudo o que tivesse ouvido? O Pai! “Tudo quanto o PAI tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e VO-LO HÁ DE ANUNCIAR (Ye’shua prometendo anunciar ao Pai os seus escolhidos)”. “Ele (o Espírito da Verdade) me GLORIFICARÁ” João 16:14 “Ye’shua falou assim e, levantando seus olhos ao céu, disse: PAI, é chegada a hora; GLORIFICA o teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti” Yohanam (Jo) 17:1 Porque (o Espírito da Verdade) há de receber do que é meu” João 16:14 “Tudo quanto o PAI tem é meu; por isso vos disse que h| de receber do que é meu” João 16:15 Dois versículos após, no verso 3 Ye’shua confirma o princípio do Shemah: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, A TI SÓ, por ÚNICO ELOHÍM VERDADEIRO, e a Ye’shua Ha’Maschiyah, a quem enviaste” Yohanam (Jo) 17:3 Nossa comunhão deve ser com: “E a nossa comunh~o é com o Pai, e com seu Filho Ye’shua HaMashiach” Yohanam Álef (I Jo) 1:3 Nota: Verdadeiramente esta é a vida Eterna conhecer ao único Elohim e a seu Filho Ye’shua! Ou Ye’shua se esqueceu da terceira pessoa, ou cometeu uma tremenda injustiça. Veja que está parecendo o caso Nardone; são os únicos que insistem na presença da terceira pessoa! Veja como está torcido este versículo, assim como 52.000 adulterações da bíblia romana: “Mas, quando vier “o Consolador”, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Ruarh da êmeth, que procede do Pai, ele testificar| de mim” Original: “Mas, quando vier a consolação, que da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito da Verdade (o Pai), ele testificar| de mim” Yohanam (Jo) 15:26 Quem testifica de Ye’shua a 1ª Pessoa ou a 3ª? “Respondeu-lhes Ye’shua: … Sou eu que dou testemunho de mim mesmo, e O PAI que me enviou, também DÁ TESTEMUNHO DE MIM” Yohanan (Jo) 8:13-18; CONSOLADOR OU CONSOLAÇÃO? O que o contexto nos aponta? “Em verdade em verdade vos digo que vós chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará, e vós estareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em alegria(Consolação)…Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; MAS OUTRA VEZ VOS VEREI, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará( Porque viria a consolação). Yohanam (Jo) 16:20-22 Nota: A consolação que Ye’shua daria aos apóstolos é sua ressurreição (que veio da parte do Pai, pois está escrito: “O mesmo Elohim o ressuscitou”), a alegria por saberem que seu Mestre Vive pelos séculos dos séculos! “Bem aventurados os que choram (os discípulos na morte de Ye’shua), porque eles ser~o consolados (na ressurreiç~o do Mestre)” Mt 5:4. Conclusão: A Expressão original é CONSOLAÇÃO e não Consolador, o próprio contexto mostra o vestígio do crime, ou melhor, da adulteração papal! Elohim é Plural? Outro argumento muito usado para se estabelecer a trindade é o conceito de que o termo Elohim está no plural, então argumentam: No princípio criou os “Deuses” e dizem ser esta uma referencia a trindade. Refutação: 1ª) Se Elohim realmente é plural, porque criou está no singular e não no plural: criaram? 2ª) Realmente a expressão no singular é Eloha, porém quando se refere ao Eterno de Israel, o termo utilizado é Elohim. No entanto é comum entre os judeus utilizarem o plural para se referir algo divino ou eterno, para mostrar grandeza e não pluralidade. Ex: Adon = Senhor, mas ao referir-se á YHWH toma um sentido de grandeza Adonai! Também podemos notar que Shalom em hebraico é paz e a cidade de Jerusalém (cidade da paz) é Yeru’shalaim (shalaim = plural) e não Yeru’shalom (singular). Isto não quer dizer que os judeus entendem que existe mais que uma cidade Santa, mas por ela ser “A Cidade Eterna” eles dão ênfase na expressão. No Brasil você escreve Deus com o “d” maiúsculo para dar ênfase ao seu deus e “d” minúsculo para os deuses. Portanto quando você nota as expressões ELOHIM, ADONAI, YERUSHALAIM, não estão referindo-se a pluralidade e sim, a grandeza, eternidade! Isto é comum nos povos semitas. Um exemplo é que em muitas das citações no Corão de Maomé, encontramos referencia a Alá no plural (nós). Como isto é possível se o Islã é monoteísta e adoram somente Alá e este (segundo) os maometanos não são dois. Isto é devido à cultura dos semitas de usarem o plural para engrandecimento, dar ênfase. HIERARQUIA DIVINA Todas as vezes que Ruach haKódesh é apresentada como ser pessoal representa o próprio Pai. Mas se existe uma terceira pessoa a ser notada e adorada, esta deveria contar na hierarquia bíblica e em hipótese alguma omitida. O problema é que quando os textos são claros no tocante a hierarquia a terceira pessoa simplesmente desaparece. I COR. 11:2,3: “Ora, eu vos louvo, porque em tudo vos lembrais de mim, e guardais os preceitos assim como vo-los entreguei. Quero porém, que saibais que Ye’shua é a cabeça de todo homem, o homem a cabeça da mulher, e Elohim a cabeça de Ye’shua” Nota: A expressão inventada que não existe nas Escrituras, “Terceira Pessoa”, já é hierárquica! No entanto, não temos esse ser no plano hierárquico do Eterno. Não nos é informado neste texto direto sobre o assunto, quem é a cabeça da terceira pessoa ou de quem a terceira pessoa é cabeça! Estranho! Plano revelacional. A terceira pessoa ficou de fora mais uma vês: Ap 1:1 “Revelaç~o de Ye’shua Ha’Mashiach, A QUAL ELOHÍM LHE DEU, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a Yohanam seu servo” HIERARQUIA NO PLANO DA COMUNHÃO: “Sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunh~o conosco; e a nossa comunh~o É COM O PAI, e COM SEU FILHO YE’SHUA HA’MASHIACH” I Jo 1:3 DOCUMENTOS IMPORTANTES: Na bíblia Tômpson, uma das mais respeitadas e usadas pelos grandes pregadores, nas páginas 1377 e 1378 – último parágrafo diz: “A Bíblia de Jerônimo ficou conhecida por Vulgata Latina, sendo hoje usada pela Igreja Apostólica Romana como a autêntica versão das Sagradas Escrituras. Apesar de muitos eruditos acharem pobre e até acusarem de cometerem falhas gravíssimas” Na página 1378 – 2ª parte – parágrafo III: “Milhares de erros foram detectados no Novo Testamento Almeida. Muitos desses produzidos pela comissão de eruditos que tentam harmonizar o texto em português” Também na ATRIBUNA ES, domingo, 01 de Agosto AT2 Letras – Matéria: Bíblia em nova polêmica. “Bart D. Ehrman considerado um dos maiores especialistas em estudos bíblicos e origem do cristianismo lança o livro “Quem Jesus foi? E quem Jesus n~o foi?”, pela Ediouro. O objetivo do autor foi fazer com que os leitores se despissem de suas crenças religiosas antes de ler a Bíblia Sagrada. Uma questão debatida por ele é que o conhecimento crítico do Livro Sagrado não é compartilhado dentro da Igreja. O autor alerta, ainda, para o fato de que os quatros evangelhos oferecem perfis diferentes do Messias e que, por exemplo, a Santíssima Trindade foi criada pela Igreja Católica e não é encontrada nas páginas da Bíblia. Ehrman relata sua experiência no seminário na Universidade de Princeton. _ A descoberta dos alunos de que estudiosos tem visão muito distinta causa grande choque. Sua compreens~o sofre uma mudança radical” Na matéria abaixo A TRINDADE E A IGREJA, traz um verdadeiro arsenal sobre a trindade, Quem dão as informações é a revista americana The Living Pulpit, A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica-1967), o professor da Universidade de Berna, Suíça, Martins Werner, também o Historiador Will Durant e o pesquisador James Hastings na revista Encyclopedia of Religion end Ethics (Enciclopédia de Religião e Ética) Segundo mencionado na matéria, “a Trindade não é um ensino de Ye’shua ou messiânico, é um ensino da igreja”. A revista americana The Living Pulpit observou: “Ás vezes parece que todas as pessoas presumem que a doutrina da Trindade é um ensino teológico padr~o”. Mas acrescentou que não é “um conceito bíblico”. A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica-1967) considera detalhadamente a doutrina da Trindade e reconhece: “O dogma trinitariano é, em última análise, uma invenção do quarto século. . . . A formulação de “um só Deus em três pessoas” não foi solidamente estabelecida, por certo, não plenamente assimilada na vida cristã e na sua profissão de fé, antes do final do quarto século” O professor da Universidade de Berna, Suíça, Martins Werner observou: Sempre que o novo testamento considera a relação de Ye’shua como Pai, quer com referencia á sua vinda como homem, quer á sua posição como messias, entende-se e descreve-se essa relação, sem dúvida nenhuma, como subordinação. “Fica claro que Ye’shua e os messiânicos acreditavam em algo muito diferente da doutrina da Trindade ensinada hoje nas igrejas” O MÍKVER DA TESHUVÁ (IMERSÃO PARA RETORNAR) “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” Mt 28:19 Na própria Bíblia católica, versão de JERUSALÉM no rodapé tem uma nota explicativa em baixo dizendo, que esse texto não pertence ao original Hebraico, foi acrescentado posteriormente pelos Padres católicos. Nota: Este versículo é usado por quase todas as igrejas; Católica, Evangélicas (Tradicionais, Pentecostais, Neo-Pentecostais e Liberais), a grande maioria toma este texto para a realização do batismo, mesmo que este texto esteja isolado dos demais relacionados sobre o assunto. Uma exegese deixa claro que Mt 28:19 está sozinho e contradiz com os demais. A grande pergunta é: Porque quase todas as igrejas lançam mão de Mt 28:19 desconsiderando todos os outros textos? Ou houve uma contradição entre os apóstolos e Mt 28:19 ou foi relaxadamente adulterado? Façamos uma exegese entre os Evangelhos sinópticos. A passagem de Mt 28:19 aponta para depois da ressurreição de Ye’shua, quando o Mestre anuncia o famoso Ide! Então pegamos outras passagens sinópticas para comparação. O Ide em Lucas: “E disse-lhes: Assim está escrito que o Messias padecesse, e ao terceiro dia ressurgisse dentre os mortos; e que EM SEU NOME se pregasse o arrependimento para remiss~o dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém” Lc 24:46,47 Nota: Claramente há uma coisa estranha no Ide de Mateus (que ordena batizarem as nações na trindade), com o Ide em Lucas, indicando que as nações devem ser batizadas em o Seu Nome (Ye’shua)! O Ide em Marcos: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado ser| salvo; mas quem n~o crer ser| condenado” Mc 16:15,16 Nota: Em Marcos também não é citado um batismo na trindade. Pelo contrário enlaça este ao Nome de Ye’shua no verso posterior: “E estes sinais acompanhar~o aos que crerem: EM MEU NOME expulsar~o demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes ser~o curados” Versos 17,18 Como Kefá (Pedro) batizou? “Kef| (Pedro) ent~o lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Ye’shua haMashiach, para remiss~o de vossos pecados; e recebereis o dom da Ruach haKódesh (Espírito do Santo)” At 2:38 Nota: Kefá (Pedro) manda que se batizem no Nome de Ye’shua e não na trindade. Ou Ye’shua nunca mandou que seus discípulos batizassem na trindade ou eles desprezaram o mandamento do Mestre o que é muito irracional pensar. O dom do Espírito dentro do texto é uma promessa para os que se imergem submetendo-se ao Nome de Ye’shua. Como Filipe batizou? “Mas, quando creram em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Elohim, e do NOME DE YE’SHUA BATIZAVAM-SE HOMENS E MULHERES” At 8:12 Nota: Será um complô entre os apóstolos contra o que Ye’shua ordenou ou um complô dos bispos romanos? Quem desobedece ao Mestre? Como Kefá (Pedro) e Yohanam (João) batizaram juntamente? “Porque sobre nenhum deles havia ele descido ainda; mas somente tinham sido BATIZADOS EM NOME do Senhor YE’SHUA. Ent~o lhes impuseram as m~os, e eles receberam a Ruach haKódesh (Espírito do Santo)” At 8:16,17 Nota: Veja novamente que a Ruach haKódesh é uma promessa que se cumpre posteriormente ao batismo no Nome de Ye’shua e é tão somente derramada com a imposição de mãos. Kefá (Pedro) fala do Ide e batiza no Nome de Ye’shua: “Este nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Elohim foi constituído juiz dos vivos e dos mortos. 43 A ele todos os profetas dão testemunho de que todo o que nele crê receberá a remissão dos pecados PELO SEU NOME (batizando-se). Enquanto Kefá (Pedro) ainda dizia estas coisas, desceu a Ruach haKódesh (Espírito do Santo) sobre todos os que ouviam a palavra. Os crentes que eram de circuncisão, todos quantos tinham vindo com Kefá, maravilharam-se de que também sobre os gentios se derramasse o dom do Espírito Santo…Respondeu então Kefá: Pode alguém porventura recusar a água para que não sejam batizados estes que também, como nós, receberam a Ruach haKódesh? Mandou, pois, que fossem BATIZADOS EM NOME DE YE’SHUA HÁ’MASHIACH” At 10:42-48 Como Sha’ul (Paulo) batizou? “Mas Sha’ul (Paulo) respondeu: Yohanam (“João Batista”) administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Ye’shua. Quando ouviram isso, FORAM BATIZADOS EM NOME DO SENHOR YE’SHUA. 6 Havendo-lhes imposto as mãos, veio sobre eles a Ruach haKódesh, e falavam em línguas e profetizavam” At 19:4,5 Como Ananias imergiu á Sha’ul (Paulo)? “Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando O SEU NOME” At 22:16 Yohanam (João) falando da remissão dos pecados no batismo: “Filhinhos, eu vos escrevo, porque os vossos PECADOS SÃO PERDOADOS por amor DO SEU NOME (Ye’shua)” I Yohanam (Jo) 2:12 Romanos confirma: “Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em YE’SHUA fomos batizados na sua morte” Rm 6:3 Imersão em Gálatas: “Porque todos quantos fostes batizados no Mashiach (Ungido) vos revestistes do Mashiach (Unç~o)” Gl 3:27 Porque não se batiza em nome do Pai? Bom, sabemos que o batismo é em Nome do Filho por uma questão obvia; foi o Filho quem morreu por nós! O Pai é Eterno e o único que possui imortalidade em si mesmo. O Filho a tem porque o Pai o deu: “Pois assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim também DEU ao Filho ter vida em si mesmos” Yohanam (João) 5:26. Todos sabem que o batismo representa “morte e ressurreição. Quando nos imergimos estamos publicamente confessando o ato do Filho, Por isso o batismo é realizado em seu Nome “Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em YE’SHUA fomos batizados na sua morte” Rm 6:3.. HALELU’IAH! A TRINDADE SUBJUGA O NOME “Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando O SEU NOME” At 22:16 O batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, simplesmente oculta o Nome. Sabemos que o Pai tem um Nome; הוהי Yáhuh. O Filho também tem; שיעו Ye’shua. Agora qual o nome do Espírito Santo? Se você respondeu Espírito Santo mesmo, esta completamente enganado ou mentindo á consciência. Espírito Santo é uma referência direta ao Pai (1ª Pessoa no caso) “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará O PAI CELESTIAL O ESPÍRITO SANTO {queles que lho pedirem?” LC 11:13. Se Espírito Santo refere-se também á 1ª Pessoa הוהי ,qual o Nome da 3ª Pessoa? Também Ruach haKódesh (Sopro distinto/separado/santo) é um adjetivo, uma qualidade e não nome. Pois bem, quando fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, não fomos batizado em nenhum Nome, mas na Trindade. Aconselho que rapidamente tire a trindade de seus lombos, assim como também o fiz e batize-se em o Nome de Ye’shua e receberás o dom do Espírito Santo (Elohim) que é a vida Eterna! TRINDADE A FORÇA DO ECUMENISMO Neste livro sobre o Ecumenismo da editora Católica, Paulus, orienta-nos muito sobre o batismo na trindade. Na página 31, cita o que diz o Diretório da Igreja Católica no parágrafo 93, sobre o batismo Ecumênico: “O batismo é conferido com a água e a fórmula que indica claramente o ato de batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Por isso, é da maior import}ncia, para todos os discípulos de “CRISTO”, que o batismo seja ministrado dessa maneira por TODOS e que cheguem a um acordo sobre o seu significado e sua celebraç~o v|lida” Página 32: “Agora volte l| para o catecismo da Igreja Católica e leia o que diz sobre o batismo. Pense no batismo de um metodista, de um batista, de um luterano, de um adventista. Se há um só batismo, tudo que referimos ao nosso batismo se aplica a eles também” Página 33 (CIC 1271): “O batismo é o fundamento de todos os “CRISTÃOS” (grifo meu), também com os que ainda não estão em plena comunhão com a Igreja Católica: com efeito, aqueles que crêem em “CRISTO” (na nomenclatura) e foram validamente batizados (Trindade) estão constituídos em uma certa comunhão, embora não perfeita, com a Igreja Católica. Batizados, s~o incorporados a “CRISTO” e, por isso, com raz~o, são honrados com o nome de “CRISTÃOS” e merecidamente reconhecidos pelos filhos da Igreja Católica como irmãos”. Nota: Se você está apto a ser chamado de irmão pelos filhos da Igreja Católica é por que você também o é! O Livro Ecumênico também afirma na página 31: “É considerado sempre v|lido o batismo nas seguintes Igrejas: Orientais Ortodoxas, Vétero Católica, Episcopal do Brasil (Anglicana), Luteranas no Brasil; IECLB e IELB, Metodista. É considerado válido o batismo dessas outras igrejas quando feito direitinho como manda o rito: Presbiteriana, Batistas, Congregacionista, Adventistas, Quadrangular, Assembléia de Deus, Deus é Amor, Brasil para Cristo, Exército da Salvaç~o e as demais Pentecostais” Página 33: “Algumas dessas igrejas j| est~o bem perto de nós, reconhecem o nosso batismo e j| nos tratam como companheiros” Este dogma trinitariano, maligno, principia toda a idolatria. Lembre-se que ha’Satã, O Acusador, uma vez tentou estabelecer um domínio tríade nos céus e foi precipitado de lá. Em toda a Escritura notamos claramente o Eterno pondo seu Filho em posição de honra, assentando-o em seu braço direito. Porém nunca convidou alguém a sentar-se do seu lado esquerdo. Satanás não conseguindo literalmente estabelecer-se lá posicionou seu trono nas “testas” das pessoas. Infelizmente a Serpente, no subconsciente das pessoas, muitas das quais, involuntariamente lhe prestam culto, adorando outro ser que a bíblia nunca nos autorizou. Podemos crer e devemos sim adorar o Espírito Santo, no entanto sem desviar o pensamento do verdadeiro Ser, nosso Pai Eterno, soberano e Imortal

Tags: