Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
CONHECER O NOME – UMA “CHAVE VITAL”

CONHECER O NOME – UMA “CHAVE VITAL”
Com aquela disposição dos tradutores Judeus,o Nome Sagrado do Autor Espiritual da Sagrada Escritura,ficou oculto a partir daquela primeira tradução para todas as gerações posteriores.E isto é evidente até ao dia de hoje,pois a vasta maioria de Pregadores,de Crentes e de leitores do Livro Sagrado,os quais a pesar de o estudarem com verdadeiro interesse e devoção,ignoram o Nome Legítimo e não somente o do Pai,mas também o do Filho,o qual também foi substituído na tradução Grega para o simples “Iesous” (Jesus),perdendo-se desde então a identidade legítima do Pai e do Filho,contidas na Escritura Original. Dando-se justificação à pergunta Profética de Provérbios 30:4:
“Qual é o seu Nome,e qual é o Nome de seu Filho,se é que o sabes?”.
Para a vasta maioria de “Cristãos” de todos os tempos,ignorar o conhecer a identidade legítima do Pai Celestial,é coisa
que não afecta as suas Crenças. E como esta maneira de pensar,se acostumaram a venerar os títulos e “nomes” substitutos incrustados no Livro pelos tradutores do passado,em considerar se estes eram verdadeiros ou eram apenas substitutos.
Mesmo assim,o Crente deveria interrogar-se: ?Será sensato fazer um negócio,um acordo o assumir um compromisso com alguém sem conhecer o seu nome pessoal “legítimo” ?
Quando Moisés foi comissionado para regressar ao Egipto para resgatar os Israelitas,fêz um pergunta vital e lógica,AO
que o enviava,porque lhe perguntou:
“Então disse Moisés a Yahweh:’Eis que quando vier aos filhos de Israel,e lhes disser:’O Todo-Poderoso de vossos pais
me enviou a vós:e êles me disserem:’Qual é o seu Nome? Que lhes direi? ‘ ” (Exodo 3:13).
Também,quando o pai de Sansão foi informado pelo Anjo Celestial de que lhe nasceria um filho para libertar o seu povo
de seus inimigos,Manué disse ao Anjo:”E disse Manué ao Anjo de Yahweh: Qual é o teu Nome ? Para que quando se
cumprir a tua Palavra,te honremos”. (Juizes 13:17).
Com os dois exemplos anteriores se deveria considerar quanto importante é conhecer a identidade legítima de quem
se supõe crer ou venerar,visto que a Escritura diz:”… há muitos deuses e muitos senhores” (I Cor. 8:5).
Por isso somente conhecendo o Nome do Pai e reverenciando-O se obterá a “Chave Vital” para adquirir Sabedoria
proveniente do alto e poder entender a Sagrada Escritura e o Plano de Salvação para a Humanidade.
Na época de Yahoshua ( Jesus ),os Fariseus e os “doutores” da Lei,continuavam proibindo o povo sob pena de morte,a
quem fizesse menção do Nome Sagrado do Pai,segundo êles, para não o “profanar”.Por tal desacerto,Yahoshua lhes disse:
“Ai de vós,doutores da Lei,que tirastes A CHAVE DA CIÊNCIA;vós mesmos não entrastes e impedistes os que entravam”.
(Lucas 11:52).
E assim,como naqueles dias do passado que se negava a revelar o Nome Sagrado,assim também actualmente se
continua a omitir o Nome Sagrado do Autor Espiritual da Escritura,ignorando assim o CONHECIMENTO VITAL para a
Salvação da Humanidade (Joel 2:32; Actos 2:21; Rom.10:13).

A IMPORTANCIA DE CONHECER O NOME SAGRADO
Para poder entender a importancia de conhecer e reverenciar o Nome Sagrado do Pai Celestial,note-se algumas Escrituras as quais testificam o requesito imprescindivel de que todo o Crente sincero o conheça,pois pela sua importancia se tornou enfático na Sagrada Escritura o termo “Nome” e que,somente conhecendo-o e invocando-o,o Crente fiel poderá ser salvo.
“Em Ti confiarão os que conhecem o Teu Nome:porque Tu,Yahweh,nunca desamparaste os que te buscam”.
( Sal. 9:10).
“… a fim de que todos os povos da Terra conheçam o Teu Nome,para te temerem como o teu povo Israel,e para saberem que o Teu Nome é invocado sobre esta Casa que tenho edificado”.
( I Reis 8:43).
“Portanto o Meu Povo saberá o Meu Nome,por esta causa,naquele día:porque Eu Mesmo sou o que digo:’Eis-me aqui'”.
(Isa.52:6).
“O Seu Nome permanecerá eternamente;o Seu Nome se irá propagando de pais a filhos,enquanto o sol durar;e os homens serão abençoados n’Êle…”.
(Sal.72:17).
O Nosso Salvador dirigindo-se ao Pai Eterno,disse-lhe:
“Então declararei o Teu Nome aos meus irmãos:louvar-te-ei no meio da Congregação”.
(Sal.22:22).
Y no LIvro de João,cumprida a Sua Promessa,Yahoshua disse:
“Manifestei o Teu Nome aos homens que do Mundo me deste:eram Teus,e Tu mos deste,e guardaram a Tua Palavra”.
( João 17:6).
Em contraste o Salmista disse:
“Derrama o teu furor sôbre as nações que te não conhecem e sobre os reinos que NÃO invocam o Teu Nome”.
(Sal.79:6).
Falando dos falsos profetas do passado,os quais tinham substituído o culto ao Nome legítimo do Pai,foram repreendidos da seguinte maneira:
“Até quando sucederá isso no coração dos profetas que profetizam mentiras,e que são só profetas do engano do seu
próprio coração.
27-“Os quais cuidam que farão que o Meu Povo se esqueça do Meu Nome pelos seus sonhos que cada um conta ao seu
companheiro,assim como seus pais se esqueceram do Meu Nome por causa de Baal”.
(Jer.23:26,27).
A mensagem anterior testifica claramente que foi o homem quem anulou o culto ao Nome Sagrado substituindo-O pelo
culto a “Baal” (o Senhor),idolo fenício.
No Livro de Isaías o Todo-Poderoso do Céu,diz:
“Eu Sou Yahweh:êste é o Meu Nome;a minha glória pois a outrem não darei,nem o Meu Louvor às imagens de escultura”.
( Isa.42:8).
E Romanos diz:
“Porque diz a Escritura a Faraó:’Para isto mesmo te levantei:para em ti mostrar o Meu Poder,e para que o Meu Nome
seja anunciado em toda a Terra”.
(Rom.9:17).
Por tudo o descrito acima,não resta dúvida sobre a importancia de conhecer e reverenciar o Único Nome que foi
notificado desde o Princípio da Criação. Porque foi o homem quem anulou e substituíu,que até hoje em dia a vasta maioria
de fieis,de pregadores e de leitores da Bíblia o ignoram a pesar da ênfase da Palavra Celestial de que todos os fieis O
conheçam e reverenciem.
A raiz do adultério se regista no Livro de Juizes,que refere que uma vez mortos todos os resgatados de Egipto:
“E foi também congregada tôda aquela geração a seus pais,e outra geração após êles se levantou,que não conhecia a
Yahweh,nem tampouco a obra que fizera a Israel.
11-“Então fizeram os filhos de Israel o que parecia mal aos Olhos de Yahweh;e serviram aos Baalins.
12-“E deixaram a Yahweh Todo-Poderoso de seus pais,que os tirara da terra do Egipto,e foram-se após outros ídolos,
dentre os ídolos das gentes,que havia ao redor dêles,e encurvaram-se a êles;e provocaram a Yahweh a ira.
13-“Porquanto deixaram a Yahweh:e serviram a Baal e a Astarote”.
( Juizes 2:10-13).
“Então tornaram os filhos de Israel a fazer o que parecia mal aos Olhos de Yahweh,e serviram aos Baalins e a Astarote,e
aos ídolos da Síria,e aos ídolos de Sidom,e aos idolos de Moabe,e aos ídolos dos filhos de Amom,e aos ídolos dos Filisteus
e deixaram a Yahweh,e não O serviram”.
(Juizes 10:6).
“Antes se misturaram com as nações,e aprenderam as suas obras.
36-“E serviram os seus ídolos,que vieram a ser-lhes um laço”.
(Sal.106:35,36).
Baal foi traduzido para o idioma Hebraico como “Adom” (o Senhor) e “Adonai” (meu Senhor)
E aquela substituição continuou a través dos séculos e se fixou por causa dos profetas e escribas negligentes,os quais
desde então prégaram o culto a Baal.
“Os sacerdotes não disseram:Onde está Yahweh ? E os que tratavam da Lei não me conheceram,e os pastôres prevaricaram contra Mim,e os profetas profetizaram por Baal e andaram após o que é de nenhum proveito”.
( Jer.2:8).
“Como pois dizeis:Nós somos sábios,e a Lei de Yahweh está connosco? Eis que em vão tem trabalhado a falsa pena dos
Escribas” ( Jer.8:8).
“Porque,segundo o número das tuas cidades,foram os teus ídolos,ó Judá! E segundo o número das ruas de Jerusalém,levantaste altares à impudência,altares para queimares incenso a Baal”.
(Jer.11:13).
“Mas que lhe diz a resposta Celestial ? Reservei para mim sete mil varões,que não dobraram os joelhos diante de Baal”.
(Rom.11:4).
Assim,ao fazer a primeira tradução da Escritura para a língua Grega,o substituto Hebreu “Adonai” se converteu em
“Kyrius” com o mesmo significado.

OS TRADUTORES NÃO CONHECERAM O NOME SAGRADO
Por tudo o descrito acima,os primeiros tradutores para a língua Latina,tampouco conheceram o Nome Sagrado e se
dispuseram a copiar o que haviam legado os Judeus na versão Grega (Kyrius) e “Theos”,o substituto Grego para “Gawd”,
o ídolo Caldeu),os quais traduziram como “Dominus” e “Deus”,respectivamente na versão Latina ,a Vulgata.
E uma vez que daquelas duas versões ( Grega e Latina) se copiaram todas as versões posteriores para as diferentes
línguas. A versão Inglesa traduz “Kyrius” como ” Lord” e “Theos” como “God”.
E a versão para o Espanhol,como El Señor” e “Dios”. E a versão Portuguesa,como “Senhor” e “Deus”.
O que demonstra que o que se lê nas versões populares actualmente,são sómente títulos e nomes alterados,originados
pelo zelo infundado dos primeiros tradutores – os Judeus- e ainda pior pela ignoramcia dos tradutores posteriores gentios.
Ainda que os leitores devotos da “Bíblia” ignorem a origem de estes títulos substitutos,consideram-nos legítimos,apenas
porque estão incrustados nas páginas das traduções.
No entanto,a Sagrada Escritura Original fala com ênfase de um “NOME” Hebraico e não traduzível para nenhuma língua,para reconhecer a Identidade Legítima do Todo-Poderoso do Céu.
Aquele Nome Sagrado foi revelado desde o princípio:
“Estas são as origens dos Céus e da Terra,quando foram criados:no dia em que Yahweh Todo-Poderoso (EYLOHIM) fêz
a Terra e os Céus”.
( Gén.2:4).
Noé O reverenciou antes e depois do Diluvio:
“E fêz Noé conforme a tudo o que Yahweh lhe ordenara”.
(Gén.7:5).
“E edificou Noé um altar a Yahweh;e tomou de todo o animal limpo,e de toda a ave limpa,e ofereceu holocaustos sobre o
altar”. (Gen.8:20).
Os Patriarcas O conheceram muito antes de se escrever os DEZ MANDAMENTOS.
Abraão,a quem foram feitas as Promessas,invocava-O e O reverenciava,como diz Génesis:
“… e edificou ali um altar a Yahweh e INVOCOU o Nome de Yahweh”.
(Gén.12:8).
Também Isaque conheceu o Nome Sagrado e O INVOCAVA,como se lê em Génesis:
“Então edificou ali um altar,e INVOCOU o Nome de Yahweh,e armou ali a sua tenda;e os servos de Isaque cavaram ali um poço”. (Gén.26:25).
A Jacob também se deu a conhecer o Nome Sagrado,como se pode ler em Génesis,falando Yahweh desde o Céu,disse:
“Eu Sou Yahweh,o Todo-Poderoso de Abraão teu pai,e o Todo-Poderoso de Isaque:esta terra em que estás deitado,ta darei a ti e à tua semente”. (Gén.28:13).
Ao instituir-se os Dez Mandamentos,o primeiro foi declarar o Nome do Pai:
“Eu Sou Yahweh Todo-Poderoso,que te tirei da terra do Egipto,da casa da servidão”.
Quando Moisés perguntou à Voz Celestial que lhe falava da sarza ardendo,de qual era o Seu Nombe,a resposta foi:
“E disse Yahweh a Moisés:EU SOU O QUE SOU. Disse mais:Assim dirás aos filhos de Israel:EU SOU me enviou a vós.
15-“E Yahweh disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Todo-Poderoso de vossos pais,o Todo-Poderoso
de Jacob,me enviou a vós;êste é o Meu Nome Eternamente,e êste é o meu Memorial de geração em geração”.
(Éxodo 3:14,15).
E o Salmo 135:13,reafirma a passagem anterior ao registar o seguinte:
“O Teu Nome,Ó Yahweh,permanece perpétuamente:e a tua memória,Ó Yahweh,de geração em geração”.
(Sal.135:13).
Em todas as passagens anteriores,é evidente que o Pai Eterno tem um Nome Pessoal e legítimo,pelo qual determinou
que se conhecesse e se reverenciasse. Mas,a pesar de todas estas evidências e o facto de que apareça o Nome Sagrado nas versões para os diferentes idiomas,e óbvio entender que os primeiros tradutores estrangeiros,até princípios do século X X, nunca procuraram uma informação fidedigna,mas que apenas se dispuseram a copiar das primeiras duas versões existentes (Grega e Latina) e assim chegaram às gerações futuras,títulos e “nomes” segundo o idioma dos tradutores gentios ou estrangeiros.
? E O TERMO “DEUS” ?
Com tudo o referido acima,resta conhecer a origem e o significado do termo “Deus”.
? Quando,como e onde se iniciou este título ?
“Dios” em Espanhol. “God” em Inglês. “Deus” em Português e Latim. “Theos” em Grego,etc.
Este termo é somente outro erro lamentável de tradução,pois a Escritura Original usou o termo “EYLOHIM”,o qual é
plural da palavra Hebraica “EYL” (ayil),que significa: TER FORÇA OU PODER.
“No Princípio criou EYLOHIM os Céus e a Terra”.
“Façamos o homem à nossa imagem,conforme à nossa semelhança…”.
“Então disse EYLOHIM: Eis que o homem é como um de nós,sabendo o bem e o mal;ora,pois,para que não estenda a
sua mão,e tome também da Árvore da Vida,e coma e viva eternamente”.
“Eia,desçamos,e confundamos ali a sua língua,para que não entenda um a língua do outro”.
“Eu disse:Vós sois Poderosos,e vós outros sois todos filhos do Altíssimo”.
“Respondeu-lhes Yahshua:’Nâo está escrito na vossa Lei:Eu disse: Sois Poderosos ?
35-“Pois,se a Lei chamou Poderosos àqueles a quem a Palavra de Yahweh foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada.)
36-“Aquêle a quem o Pai Santificou e enviou ao mundo,vós dizeis:Blasfemas,porque disse:Sou Filho de Yahweh ? “
(Gén.1:1,26; 3:22; 11:7; Sal.82:6; João 10:34-36).
Mas para entender melhor o erro,teremos que voltar atrás 3.500 anos.
“Gade foi o nome de um dos Patriarcas” (Gén.30:11).
O significado daquele nome Hebraico e: Boa-Ventura o Bem-aventurado.
Mas ao misturarem-se as populações,inevitavelmente se assimilaram termos linguísticos,costumes e cultos entre os povos.
Assim,Babilónia chamou a uma das suas divindades “Gawd”,que naquele idioma significava “fortuna” o “boa sorte”,uma
assimilação de “Boa-Ventura”,como se pode ler em Isaías:
“Mas a vós,os que vos apartais de Yahweh,os que vos esqueceis do Meu Santo Monte,os que preparais uma mesa para
a Fortuna,e que misturais vinho para o Destino”.
(Isa.65:11).
Ainda que esta passagem de Isa.65:11,na verão Inglesa de King James feita em 1.604 foi traduzido como “troops”.
E a versão de Reina-Valera ( 1.569) o traduziu como “fortuna”.
Quatro séculos depois,as modernas versões do século X X,corrigiram a diferença,pois a versão Inglesa “The Holy Name
Bible” ( 1.962) traduziu-o como “fortune” (fortuna) e a nota à margem o identifica com “Gawd” o ídolo Caldeu.
A versão “Bíblia de Jerusalém” em Espanhol,o traduziu como “Gade”,a mesma pronuncia do ídolo Caldeu e a versão Reina-Valera continua com “Fortuna”,que é a tradução literal de “Gawd o idolo Caldeu. O nome “Gade” Hebreo e o “Gawd” Caldeo se assemelham em som e similitude do significado.
Mas um maior erro na primeira tradução inglesa de 1.604,foi que o título “Eylohim” que aparece em Gén.1:1 e que em língua Grega traduz como “Theos” e o Latim como “Deus”,o Inglês como “God” (que se pronuncia Gad).
Tendo o mesmo som do “Gawd” Caldeu ( a letra “w” não dá som a este título),talvez para render maior honra ao ídolo
“Gawd”. Quanto à versão em Espanhol,o “Deus” Latino se traduziu como “Dios”. Mas seja “god”,”Troops”,”fortune”,”Gad”,
“fortuna” o “Dios”: !Se refere ao mesmo ídolo Babilónico “Gawd”. Contudo “Eylohim” é apenas um título Hebraico,o qual algumas vezes a versão Inglesa o traduz como “the Almighty” (Todo-Poderoso),como também o Espanhol,o qual é mais acertado,pois o título somente significa ter “força,poder o potencia” (sobrenatural),mas sem especificar o Personagem Celestial,senão pluralizando o “poder”,como se anota acima.
Mas os tradutores estrangeiros (Gentios) até meados do Século X X,desconhecendo todo o anterior apenas copiaram do
“Theos” Grego e do “Deus” Latino e dali se originou o termo “Deus” o qual é recebido por todo o “Cristianismo”,sem que
ninguém duvide da sua veracidade.
UM NOME HÍBRIDO
Ainda que no Século X V I um sacerdote Católico,Pedro Galatino,pressentiu a lógica de que o Pai Celestial teria um
“NOME”.Mas talvez por falta de documentação fidedigna,se decidiu aceitar o nome híbrido de “IAHOVAH” ( I H V H ),A letra J ainda não existia no alfabeto.Anos mais tarde,quando já existia a letra “J”,o tradutor Inglês alterou aquele “Nome” para a
forma de “Jehovah” e o tradutor Espanhol,na forma de “Jehová”,tudo isso foi outro erro grave.
O único mérito que se pode atribuir a Pedro Galatino,é que aceitou a necessidade de Invocar um “Nome” literal para se
dirigir ao Todo-Poderoso do Céu. Contudo,não conseguiu entender que tanto o Alfabeto Hebraico,como o Grego não
dispunham da letra “J”,portanto o Tetragrama da tradução grega,não podia ter sido “JHVH”,mas sim “YHWH”.
Mas pior ainda,é que a versão em Espanhol citou apenas “Três” letras em vez das “quatro” do Tetragrama,pois o traduziu como “Jehová” ( JHV ). Diga-se de passagem que em Portugal este Tetragrama é usado apenas com duas letras “Jeová”,isto pelo grupo Testemunhas de Jehovah e assim mutilam o Nome Sagrado Original,que não pode deixar de conter QUATRO CONSOANTES.
Conhecendo tudo isto,entende-se mais facilmente como ocorreram as alterações,pois os antigos tradutores não dispunham da documentação fidedigna e apenas copiaram o que já tinha sido alterado antes.
Compete,pois,a esta GERAÇÃO ACTUAL revisar e provar a veracidade de aquelas versões antigas,nas quais o nome de
todos os personagens mencionados na Sagrada Escritura Original,foram mudados ou alterados da sua forma original.

A RESPONSABILIDADE É DA GERAÇÃO ACTUAL !
Já passaram mais de quatro Séculos desde que se fizeram as primeiras traduções para Inglês,Espanhol, e ainda outras
línguas Europeias,e no Século XVII,o Padre João Ferreira de Almeida apresentou uma versão muito próxima do Hebreu Original mas com os mesmos problemas de copiar os erros dos tradutores anteriores.
De igual maneira,passaram mais de quatro Séculos desde a Reforma Religiosa,na qual o Catolicismo foi derrubado do seu poder absoluto sobre a Sagrada Escritura. Embora durante os primeiros 350 anos depois da “Reforma” e das primeiras traduções mencionadas acima,ninguém fêz nada para remover aqueles “nomes” e títulos instituídos,ou para verificar a sua legitimidade;a dificuldade talvez fôsse que não era o tempo previsto pelo Pai Celestial,mas até que o homem aumentasse
a “Ciência” ( Daniel 12:4) e se equipasse de melhores fontes de informação,além de ter liberdade de expressão.
Então estaria apto para RESTAURAR os Nomes Originais,não somente o do Pai e do Salvador Yahoshua,como Filho,mas
também de todos os personagens mencionados na Escritura Original.
Assim,nos fins do Século X I X e começos do Século X X,houve uma explosão de avanços científicos em todas as nações industrializadas,principalmente nos Estados Unidos da América,Alemanha,Inglaterra e França,as quais se desenvolveram como guiadas por um Poder Sobrenatural e Invisível.,iniciando-se a tecnologia moderna de que o homem dispõe hoje.
E juntamente com todos aqueles “avanços” científicos e tecnológicos,também houve uma mudança na vida social e
espiritual do homem. E sobre êste último,já para meados do Século X I X alguns grupos “Cristãos” da América do Norte
tinham restabelecido o Dia Sétimo – o Sábado – da semana,como Dia de Culto ordenado na Sagrada Escritura.,em vez do
dia “Domingo” interposto pelo homem.
Assim,durante os anos 30 do Século X X,na América do Norte renasceu um fervor com devoção ardente por conhecer
mais a fundo sobre as traduções das Sagradas Escrituras.Pois homens de profunda visão e convicção espiritual,entenderam que algo andava mal,por causa das muitas organizações e grupos de “Cristãos”,os quais se defrontavam pelo proselitismo e domínio sobre os Crentes.
! Todos usando a Biblia como fonte de seus ensinos,mas todos argumentando interpretações diferentes do seu conteúdo
Com aquele desacordo,se tornava óbvio de que faltava um anel de ligação que havia de RESTAURAR-SE,para o cabal
entendimento do PLANO DE REDENÇÃO do homem ( Actos 3:21).
Por fim em 1.935,o Dr.James Moffatt (teólogo escocês),erudito na língua Grega e catedrático da Universidade de Chicago, fêz um tradução moderna dos Escritos Sagrados,não se baseando somente nas versões Grega e Latina,mas indo mais a fundo em busca da Verdade,pois para essa época já se tornavam mais patentes as evidencias sobre os erros cometidos nas traduções do passado.. Assim surgiu a versão conhecida como “The Moffatt Bible”.
Aquele ilustre tradutor comprovou e testificou no Prefácio da sua obra que o Verdadeiro Nome Celestial É YAHWEH,pelo
equivalente do Tetragrama Y H W H,registado na Septuaginta Grega ( L X X ) e definiu os seus muitos significados.
Mas o mais transcendente foi que os títulos “The Lord” (o Senhor),”God” (Deus) e “Jehovah” foram omitidos naquela
obra,para usar termos mais apropriados na tradução,ou seja,para se referir ao Nome Sagrado do Pai usou o termo “the
Eternal” ( o Eterno) e para se referir ao titulo “God”,preferiu usar o termo “The Almighty” (O Todo-Poderoso).
Mas não se atreveu a RESTAURAR o Nome Sagrado em todo o livro,talvez devido à profunda raiz do credo Cristão
acerca dos nomes e títulos adoptados muitos Séculos antes.
No ano de 1.939,uma nova versão com o titulo de “The Bible,An American Translation” (Uma tradução Americana da
Biblia),foi feita pelo erudito Edgar J.Goodspeed.Aquele tradutor também enfatizou no seu Prefacio que o Nome legítimo
do Pai Celestial É YAHWEH.. Mas tal como o autor da versão “Moffatt”,tampouco se atreveu a restaurá-lo nos versos
correspondentes,mas que somente o comprovou e o testificou no Prefacio da sua obra.
Mas com a revelação e testificação daqueles dois eruditos e de outros pensadores e investigadores sobre o mesmo tema,os editores de Dicionarios e de Enciclopedias da America do Norte,começaram a investigar também e terminaram
enfatizando o Nome Sagrado nas páginas de suas novas edições,comprovando além disso de que o substituto “Jehovah”
era uma fraude. Pois até a Enciclopedia Católica (versão Inglesa) também confirmou e atestou sobre esta verdade
sem discussão,confirmando o Nome Sagrado YAHWEH na sua mais recente edição.
Com toda aquela informação,alguns fieis e sinceros estudantes da Sagrada Escritura,já desde algum tempo antes,
investigando tambem,haviam chegado à mesma conclusão. Mas nos anos 40 ninguem se atrevia a censurar a ignorancia
espiritual,nem a tradição equivocada do Cristianismo e do Catolicismoo originada muitos Séculos antes,pois estava tão
enraizada nos “nomes” e nos títulos substitutos,que causava temor e duvida o tratar de os erradicar.No entanto,começaram a formar-se pequenos grupos em diferentes partes da América do Norte,assumindo o título de Congregações de Yahweh.
Com o tempo,a aceitação daquela Verdade foi crescendo e no ano de 1.952 foi publicada a versão Inglesa do Novo
Testamento que RESTAURAVA os DOIS Nomes Celestiais: YAHWEH,O Pai; e YAHOSHUA,O Filho,como Salvador.
E em 1.962,dez anos depois,foi oferecido ao público o Livro completo com os DOIS Nomes Celestiais RESTAURADOS.
Aquela obra monumental chama-se “The Holy Name Bible” ( A Biblia do Nome Sagrado),editada pelo erudito e
investigador dos Escritos Sagrados Dr.A.B.Traina,o qual por fim se atreveu a assinalar o erro cometido nas versões
anteriores e testemunhar a Verdade,a qual não podia continuar oculta.E com esta versão se aplanou o caminho para
RESTAURAR parte do omitido nas duas primeiras traduções ( Grega e Latina). E desde então se tem aumentado a pregação da Verdade. E até hoje,já existem mais de meia dúzia de versões em Inglês as quais têm RESTAURADO os Nomes Sagrados nos textos correspondentes de todo o Livro e outras mais o atestam nos seus Prólogos.
Há mais de 40 anos desde a publicação daquela primeira versão regeneradora, e ainda que na América do Norte e outras
nações de língua Inglesa tenham conhecido aquelas revelações,este conhecimento está a chegar agora às nações de língua Espanhola e um pouco à língua Portuguesa,povos que guiados pelo espírito de sensatez,têm adquirido com diligência e têm entendido também esta Verdade. Além de outros fieis espalhados por todo o Mundo,os quais também têm conhecido esta Verdade através da Internet.
Mas até hoje não existia uma tradução para as línguas Espanhola e Portuguesa que pudesse verificar os erros cometidos nas traduções do passado.E posto que melhorar as versões do passado,é uma responsabilidade da geração actual,eis aqui,finalmente a Versão Regeneradora para as línguas Espanhola e Portuguesa:
“A ESCRITURA DE YAHWEH PARA SALVAÇÃO”.

UMA VERSÃO MODERNA QUE RESTAURA TODOS OS NOMES
Ainda que a RESTAURAÇÂO de tudo que foi alterado e substituido nas primeiras traduções Grega e Latina,aqueles
esforçados investigadores da Versão Inglesa de há mais de 40 anos não a puderam terminar porque faleceram antes.
Não obstante deixaram o caminho aberto para que outros continuassem com a obra de RESTAURAÇÂO do que foi
omitido ou substituído nas Versões Grega e Latina.
Assim,passado todo este tempo de adiamentos das nações de língua inglesa,graças ao Pai Celestial que permitiu aos
Crentes de lingua Espanhola o privilegio de lograr uma versão da Sagrada Escritura na sua própria língua,além de todos os
nomes mencionados em toda a Escritura mais apegados ao Original Hebraico e também o significado de muitos deles.Pois
cada nome Hebraico contém um significado especial para poder identificar a missão,distinção,posição e legítima identidade do personagem.
Diga-se de passagem que está em preparação uma versão Portuguesa para todos os Crentes e Estudiosos da Sagrada
Escritura,com a devida RESTAURAÇÂO dos Nomes Hebraicos,tanto dos Nomes Sagrados do Pai Yahweh,como do Filho
Yahshua, assim como de todos os personagens,como se fêz na versão espanhola. Saibamos esperar pelos designios do Nosso Pastor Celestial Yahoshua,o Mashiaj ( IÁCHUA o Messias).
Estas versões,ou recuperação de tradução, dos Escritos Sagrados,não pretende supor que seja no fim uma tradução
perfeita,mas sim somente a continuação para a RESTAURAÇÃO completa do que foi alterado nas versões anteriores.
Porque além de restabelecer todos os Nomes Hebraicos,faz notar também algumas passagens que os tradutores de há
mais de 450 anos,os quais por falta de informação fidedigna traduziram com deficiência. Portanto o caminho fica aberto
para que homens mais capacitados estudem o Livro e restaurem o que haja sido alterado ou omitido. Porque a Escritura foi redigida para guia e ensino de todos os fiéis,pelo que podemos estar seguros que foi inspirada com o propósito sábio de que todos os fiéis o entendam,não somente o seu conteúdo referente à Lei e aos Mandamentos,mas também conhecer a legítima identidade do Criador Todo-Poderoso Yahweh e acerca das condições para a Salvação dos Crentes !
Por isto mesmo a Escritura diz:
“E SERÁ QUE QUEM INVOCAR O NOME DE YAHWEH (IAUÉ) SERÁ SALVO”. ( Joel 2:32,Actos 2:21 e Rom.10:13).
Este registo encontra-se no Antigo Testamento,mas como se pode ler,repete-se duas vezes no Novo Testamento.
No Livro de Actos 2:21 se transcreve textualmente,segundo Joel 2:32. Mas para reafirmar e consolidar aquela Promessa
Celestial,no Livro de Romanos se repete a mesma Escritura por uma razão óbvia,ou seja,para esclarecer a mensagem
Celestial,ao dizer:
“Porque todo aquele que INVOCAR o Nome de Yahweh será salvo”..
A seguir o autor desta Escritura Sagrada faz três perguntas lógicas ao acrescentar:
“Como pois INVOCARÂO Aquêle em Quem não creram ? E como crerão Naquele de quem não ouviram ? E como ouvirão se não há quem pregue ? “. (Romanos 10:13,14).
Com estas tres últimas perguntas se esclarece a verdadeira intenção Celestial.
Primeiro,porque declara que:”Todo aquele que INVOCAR o Nome de Yahweh será salvo”.
Segundo,O que inspirou a Escritura sabia que ao correr dos tempos,o Nome Sagrado seria ignorado por todos os Crentes incluindo os pregadores os quais anunciariam “nomes” alterados ! Por tanto a Escritura acrescentou:
“? Como pois INVOCARÃO Aquele em Quem não creram ? E como crerão Naquele de Quem não ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue ? “.
Mas,pregar o quê ? Logicamente o Nome que se deve INVOCAR para poder ser salvo !
É por esta Verdade que foi necessário RESTAURAR o Nome Sagrado nas traduções da Sagrada Escritura,para que
possa ser conhecido. ! A SER INVOCADO,COMO O EXORTA O MANDAMENTO CELESTIAL !
Também no Livro de Actos 4:12,de pode ler:
“Em em nenhum outro há Salvação,porque debaixo do Céu nenhum outro nome há dado entre os homens pelo qual devamos ser salvos”.
E êsse Nome es YAHOSHUA,o qual significa:”Yahweh é Salvação” (Mateus 1:21).
Conhecendo,portanto,aquelas exortações fundamentais para a Salvação do homem,o mais sensato é conhecer os
Nomes que deverão INVOCAR e reverenciar. Por isso esta Obra RESTAURA o Nome Sagrado do Pai YAHWEH e o do
Salvador YAHOSHUA,para que todos os fieis de língua Espanhola e Portuguesa os INVOQUEM,tendo a certeza de ser
ouvidos e poder ser salvos.
Devemos ler Oseias 14:8,9 e o Salmo 107:43.
Em resumo,a Sagrada Escritura não foi escrita sómente para determinada nação o língua,embora no princípio o foi para
uma determinada linhagem.Mas com a decisão do Pai Celestial acerca do Novo Testamento,a Graça foi oferecida a todas
as linhagens,para que todo o Crente Fiel o entendesse e invocasse no Nome legítimo do seu Criador,o qual é o Único QUEM pode salvar através de YAHOSHUA.
Assim,confiado em que homens mais capacitados que o tradutor desta Obra,os quais guiados pelo Espírito de Verdade,
comprovem por eles mesmos tudo o que fue alterado nas primeiras traduções das Escrituras Sagradas e melhorem o descrito nesta modesta revisão. Mas,entretanto,eis aqui uma Versão que RESTAURA o Nome Sagrado de todos os personagens na Sagrada Escritura ou,pelo menos, mais apegados ao Original.
A presente revisão se dedica com muita humildade,FÉ e Devoção ao Omnipotente Rei e Soberano de todo o Universo,
como uma oferta ao seu Santo Nome. Com a esperança de que todo o Crente sincero ,conhecendo a verdadeira Identidade do Pai Eterno e do Salvador Yahoshua,lhes preste culto e reverencia INVOCANDO os Nomes legítimos e recuse os títulos e nomes substitutos das versões do passado.
Esta obra foi elaborada de acordo com as mais recentes fontes de informação disponíveis até hoje.
Comprovando além disso,muitas palavras com os mais recentes e prestigiosos Dicionarios e Concordancias da Biblia,dos idiomas Hebraico,Grego e Inglês,para lograr uma melhor exposição para a língua Espanhola agora e Portuguesa muito brevemente,com o desejo sincero de que todo o Crente fiel conheça o que esteve oculto durante muito tempo e,por fim, reconhecer o erro e rogar pela reconciliação com o seu CRIADOR,INVOCANDO-O com reverencia,já não com títulos ou
nomes alterados,mas sim ao Nome Legítimo do Pai YAHWEH e ao do Salvador YAHOSHUA,aos quais seja a Reverencia, o
Culto,a Honra e o Louvor por todos os Séculos.
Alelu YAH ! (Louvor a YAHWEH).
———————————————————————-
Autor: Diego Garcia – México – 29 de Maio de 2.006.
Tradução elaborada por
Boner Daleoni – Moita – Portugal.
Um de Junho de 2.010.

Tags: