Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
“MÃE – Árdua Responsabilidade ou Feliz Oportunidade?”

“MÃE – Árdua Responsabilidade ou Feliz Oportunidade?”
“Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto”.
do ventre o seu galardão.”
Salmos 127:3
I. AMOR DE MÃE
• Hagar por seu filho: GÊNESIS 21:16 – “E foi assentar-se em frente, afastando-se à distância de um tiro de arco; porque dizia: Que eu não veja morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou.”
• Mãe de Moisés: ÊXODO 2:3 – “Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem do rio.”
• Mãe de Samuel: I SAMUEL 2:19 – “E sua mãe lhe fazia uma túnica pequena, e de ano em ano lha trazia, quando com seu marido subia para oferecer o sacrifício anual.”
• Rispa pelos seus filhos: II SAMUEL 21:9-10 – “E os entregou na mão dos gibeonitas, os quais os enforcaram no monte, perante o Senhor; e caíram estes sete juntamente; e foram mortos nos dias da sega, nos dias primeiros, no princípio da sega das cevadas. Então Rispa, filha de Aiá, tomou um pano de cilício, e estendeu-lho sobre uma penha, desde o princípio da sega até que a água do céu caiu sobre eles; e não deixou as aves do céu pousar sobre eles de dia, nem os animais do campo de noite.”
• As mães que Salomão julgou: I REIS 3:26 – “Mas a mulher, cujo filho era o vivo, falou ao rei (porque as suas entranhas se lhe enterneceram por seu filho), e disse: Ah! senhor meu, dai-lhe o menino vivo, e de modo nenhum o mateis. Porém a outra dizia: Nem teu nem meu seja; dividi-o.”
• A mãe sumanita: II REIS 4:20 – “E ele o tomou, e o levou à sua mãe; e esteve sobre os seus joelhos até ao meio dia, e morreu.”
• Mãe Cananéia: MATEUS 15:22 – “E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada.”
• Mãe de Jesus: JOÃO 19:25 – “E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.”
Por mais que tenhamos várias provas de que o amor de uma mãe é imensurávelmente grandioso, devemos nos lembrar que mães são seres humanos fracos e sensíveis, prontos a caírem no erro ou cometer pecado, pois ainda habitamos nessa carne. Contudo devemos saber que Deus tem por nós um amor que excede todo sentimento, inclusive o amor de uma mãe pelo seu filho – ISAÍAS 49:15 – “Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.” Devemos em primeiro lugar colocar o cuidado de nossos filhos nas mãos do Senhor, pois só Ele é perfeito e só Ele tem o puro e verdadeiro amor – SALMOS 144:12 – “Para que nossos filhos sejam como plantas crescidas na sua mocidade; para que as nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas à moda de palácio;”
II. É DEVER DE PAIS E MÃES ORAR PELOS SEUS FILHOS
• Abraão por Ismael: GÊNESIS 17:18 – “E disse Abraão a Deus: Quem dera que viva Ismael diante de teu rosto!”
• Davi pela vida do seu filho: II SAMUEL 12:16 – “E buscou Davi a Deus pela criança; e jejuou Davi, e entrou, e passou a noite prostrada sobre a terra.”
• Davi por Salomão: I CRÔNICAS 29:19 – “E a Salomão, meu filho, dá um coração perfeito, para guardar os teus mandamentos, os teus testemunhos, e os teus estatutos; e para fazer tudo, e para edificar este palácio que tenho preparado.”
• Jó por seus filhos: JÓ 1:5 – “Sucedia, pois, que, decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Talvez pecaram meus filhos, e amaldiçoaram a Deus no seu coração. Assim fazia Jó continuamente.”
• O pai pelo filho endemoninhado: MATEUS 17:15 – “Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água;”
• A mãe siro-fenícia: MARCOS 7:26 – “E esta mulher era grega, siro-fenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio.”
III. TAMBÉM DEVEM ORAR PELOS FILHOS QUE AINDA VIRÃO
Também é nosso dever orar pelos que ainda hão de vir, se essa for à vontade de Deus:
• JUÍZES 13:8 – “Então Manoá orou ao Senhor, e disse: Ah! Senhor meu, rogo-te que o homem de Deus, que enviaste, ainda venha para nós outra vez e nos ensine o que devemos fazer ao menino que há de nascer.”
• I SAMUEL 1:27-28 – “Por este menino orava eu; e o Senhor atendeu à minha petição, que eu lhe tinha feito. Por isso também ao Senhor eu o entreguei, por todos os dias que viverem, pois ao Senhor foi pedido. E adorou ali ao Senhor.”
IV. OS PECADOS DOS PAIS AINDA HOJE SÃO VISITADOS NOS FILHOS?
• ÊXODO 20:5 – “Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.”
• NÚMEROS 14:18 – “O Senhor é longânimo, e grande em misericórdia, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, que o culpado não tem por inocente, e visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos até a terceira e quarta geração.”
• LEVÍTICOS 26:39 – “E aqueles que entre vós ficarem se consumirão pela sua iniqüidade nas terras dos vossos inimigos, e pela iniqüidade de seus pais com eles se consumirão.”
• NÚMEROS 14:33 – “E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto.”
• ISAÍAS 14:21 – “Preparai a matança para os seus filhos por causa da maldade de seus pais, para que não se levantem, e nem possuam a terra, e encham a face do mundo de cidades.”
• JEREMIAS 32:18 – “Tu que usas de benignidade com milhares, e retribuis a maldade dos pais ao seio dos filhos depois deles; o grande, o poderoso Deus cujo nome é o Senhor dos Exércitos;”
Temos vários exemplos bíblicos que nos mostram que os pecados dos pais eram visitados nos filhos. Mas graças a Deus, hoje somos libertos da Lei pela graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que veio sobre a terra, cumpriu com toda a lei e nos livrou dessa pena. Atentemos a essa passagem:
o JOÃO 9:1-3 – “E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele às obras de Deus.”
Por essa passagem podemos ver que hoje vivendo na graça, não somos libertos somente da condenação do pecado, mas também de toda o peso que estava sobre nós, inclusive o de fazer nossos filhos pagar pelas conseqüências de nossos erros. Hoje nosso dever é de educar e levar nossos filhos a uma vida honrosa, e digna de ser chamada “herança do Senhor”.
V. COMO CRIAR NOSSOS FILHOS
PROVÉRBIOS 22:6 – “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.”
O caminho certo é ensinar aos nossos filhos que eles devem amar ao Senhor nosso Deus de todo o seu coração, de toda sua alma e todas as tuas forças.
DEUTERONÔMIO 6:4-7 – “Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.”
Filhos são a maior riqueza que um casal pode adquirir durante a vida conjugal. Eles são herança do Senhor (SALMOS 127:3). O aproveitamento dessa herança é o resultado de como nós os ensinamos. A formação começa muito tempo antes deles nascerem. Começa com os avôs e bisavôs. Os pais que relaxaram e descuidaram da criação de seus filhos no temor do Senhor produzem filhos, netos e bisnetos que trazem tristezas e dores de coração, no presente e nas gerações vindouras. Temos vários exemplos de pais que erraram por serem tão tolerantes com seus filhos, tais como:
Ló – GÊNESIS 19:14 “Então saiu Ló, e falou a seus genros, aos que haviam de tomar as suas filhas, e disse: Levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade. Foi tido porém por zombador aos olhos de seus genros.”
Eli – I SAMUEL 3:13 “Porque eu já lhe fiz saber que julgarei a sua casa para sempre, pela iniqüidade que ele bem conhecia, porque, fazendo-se os seus filhos execráveis (abomináveis), não os repreendeu.”
Samuel – I SAMUEL 8:3 “Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele, antes se inclinaram à avareza, e aceitaram suborno, e perverteram o direito.”
Hagite (esposa de Davi) – I REIS 1:6 “E nunca seu pai o tinha contrariado, dizendo: Por que fizeste assim? E era ele (Adonias) também muito formoso de parecer; e Hagite o tivera depois de Absalão.”
Resultados desastrosos – PROVÉRBIOS 29:15 – “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe.”
Mas também sabemos que se os pais criarem seus filhos no temor do Senhor, tem como recompensa, filhos, netos e bisnetos, que são sua alegria. Escrevendo a Timóteo, o apóstolo Paulo se lembrou da fé não fingida que habitou em sua avó Lóide, e em sua mãe Eunice – 2 TIMÓTEO 1:5 – “Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.”
A felicidade de muitas pessoas e de muitas gerações, depende do modo em que criamos nossos filhos. Deus não mente. Ele falou para instruirmos nossos filhos no caminho em que devem andar e mesmo quando envelhecer não se desviaram dele (PROVÉRBIOS 22:6). Se os filhos não andarem no caminho certo é porque os pais falharam em algum ponto. Pode ser que não reconheçam que erraram, mas erraram. Deus não se pode culpar.
A máxima importância na formação de filhos é o testemunho dos pais, ambos, pai e mãe. Se os filhos enxergam a hipocrisia de ensinar uma coisa e viver outra, na vida e seus pais, a formação dos filhos será um desastre. Não devemos nos esquecer também que nós como pais exercemos uma influência muito forte sobre nossos filhos, e tanto elas podem ser:
* Influências Más:
II CRÔNICAS 22:3 – “Também ele andou nos caminhos da casa de Acabe, porque sua mãe era sua conselheira, para proceder impiamente.”
JEREMIAS 9:14 – “Antes andaram após o propósito do seu próprio coração, e após os baalins, como lhes ensinaram os seus pais.”
EZEQUIEL 20:18 – “Mas disse eu a seus filhos no deserto: Não andeis nos estatutos de vossos pais, nem guardeis os seus juízos, nem vos contamineis com os seus ídolos.”
AMÓS 2:4 – “Assim diz o Senhor: Por três transgressões de Judá, e por quatro, não retirarei o castigo, porque rejeitaram a lei do Senhor, e não guardaram os seus estatutos, antes se deixaram enganar por suas próprias mentiras, após as quais andaram seus pais.”
MATEUS 14:8 – “E ela, instruída previamente por sua mãe, disse: Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João o Batista.”
* Influências Boas:
II TIMÓTEO 1:5 – “Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.”
I REIS 9:4 – “E se tu andares perante mim como andou Davi, teu pai, com inteireza de coração e com sinceridade, para fazeres segundo tudo o que te mandei, e guardares os meus estatutos e os meus juízos,”
II CRÔNICAS 17:3 – “E o Senhor era com Jeosafá; porque andou nos primeiros caminhos de Davi seu pai, e não buscou a Baalins.”
II CRÔNICAS 20:32 – “E andou no caminho de Asa, seu pai, e não se desviou dele, fazendo o que era reto aos olhos do Senhor”.
PROVÉRBIOS 31:1 – “Palavras do rei Lemuel, a profecia que lhe ensinou a sua mãe.”
Evangelize seus filhos que não são salvos. Fale a eles, sempre, do amor de Deus que deu seu próprio Filho para morrer na cruz em nosso lugar. Explique a eles que ele recebeu nosso castigo, pois somos pecadores, mas para ser salvos, cada um tem que reconhecer que é pecador e aceitar Jesus como seu Salvador. Só assim podemos ir para o céu. Seus filhos precisam entender isso.
Na hora de corrigir ou disciplinar um filho, nem o pai, nem a mãe deve interferir com o outro. Quando há discórdia entre os pais, concernente a qualquer coisa, eles devem resolver seus problemas a sós, mesmo que seja a respeito de seus filhos. Se não for assim os filhos lhes desrespeitarão e tentarão jogar os pais um contra o outro.
Temos várias atividades que podemos e devemos usar na árdua e feliz tarefa de aprimorar sua “herança do Senhor”.
1. DEVOCIONAIS EM FAMÍLIA.
JOSUÉ 24:15 – “Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor”.
LUCAS 10:39 – “E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra.”
O primeiro passo para colocar seus filhos no caminho do Senhor, é manter o costume de aprender de Deus a adora-Lo como uma família. Escolha uma hora que todos os membros da família estão reunidos e leiam a Bíblia juntos. Se nossos filhos tiverem menos de dez anos, é interessante lermos um pedaço e contarmos o outro da história bíblica. Devemos também ler e ensinar nossos filhos a decorarem versículos. Em qualquer história bíblica que lermos, tanto do Velho como do Novo Testamento, devemos explicar seu sentido para nossas vidas hoje e mostre o que Deus está nos ensinando. O devocional é importante para ajudar nossos filhos a vencerem os problemas que enfrentaram.
Devemos ficar atentas para os problemas, tentações e mudanças de atitudes que você nota ou que sente em seus filhos. Filhos podem desejar falar sobre algo que está o perturbando, mas o diabo o faz pensar que se falarem, seus pais vão brigar. Trate assuntos delicados com muito carinho para não impedir o diálogo e a confiança de seus filhos. Use histórias bíblicas que tratam de situações similares aos problemas dele (a) e mostre como Deus nos ensina a resolver tais problemas. NÃO explique a história de maneira que seu filho se sinta um objeto de uma “lição de moral”. Também o ajude a aprender versículos como “Escondi tua palavra no meu coração para não pecar contra ti”. (SALMOS 119:11)
Após a história devemos orar em alta voz, começando pelo mais novo. Logo que seu bebe começar a falar, ajude-o (a) a fazer orações pequenas como – “Jesus, obrigado por mamãe e papai; OU Jesus, eu amo o Senhor; OU Jesus me perdoe por não obedecer minha mãe hoje.” Quando a criança escuta todos confessando seus pecados ela vai entender que Deus deseja que a gente lhe obedeça e que Ele quer nos ajudar.
Também é necessário ensinar que além de pedir perdão a Deus, temos que pedir perdão à pessoa que ofendemos. E para sermos perdoados temos que perdoar aos outros. “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.” – MATEUS 6:14.15
2. COMO DEUS PERDOA
Adolescentes estão numa fase de vida em que começam fazer suas próprias decisões. É um período em que estão se tornando adultos fisicamente sem ter sempre a capacidade de se controlar em suas escolhas e emoções. Os erros por eles cometidos trazem grandes sentimentos de culpa. Confessam seus pecados que são muitas vezes os mesmos. É aí que satanás lhes surge a idéia que Deus não é tão bem quanto pensam. Depois de pedir perdão três ou quatro vezes pelo mesmo pecado, o diabo lhes insinua que Deus não pode perdoar tanto, ou mais do que isso, Deus não pode perdoar. Satanás engana para que o jovem não seja perdoado porque não pediu perdão. Por não ser perdoado o Espírito Santo se entristece e o peso da culpa do adolescente o desanima. É importante ensinar a nossos filhos, ainda que não tem se manifestado essa dúvida, que sabemos que Deus é justo em nos perdoar todas as vezes que confessarmos nossos pecados – MATEUS 18:21,22 – “Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.”
Deus não apenas nos perdoa, mas quer ajudar-nos a vencer o pecado – “Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; E estando prontos para vingar toda a desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.” II CORÍNTIOS 10:3-6
3. DEVOÇÕES PESOAIS
Assim que seu filho aprender ler, ensine-o como ter seu tempo de devocional sozinho com Deus. Ajude-o no começo, saber onde ler na Bíblia – é mais proveitoso ler um livro na Bíblia até terminar do que ficar pulando aqui e acolá. Mostre a ele (a) o valor de ler Provérbios.
Jamais mande seu filho ler a Bíblia como uma forma de castigo. Explique a importância de orar: falar com Deus sobre sua própria vida, pedir direção, proteção e perdão. Orar pelos outros também .
4. DISCIPLINA
Quando falamos em disciplina, geralmente, mães ficam irritadas porque só pensam em castigo físico. Disciplinar significa guiar, orientar, ajudar nossos filhos a andarem no caminho da verdade para que sejam pessoas melhores a cada dia, decentes, amáveis, obedientes aos seus pais e agradáveis a Deus. Disciplina que só servem para mostrar os defeitos, as fraquezas e a incapacidade dos filhos é desastrosa, pois só servem para desanimar e desencorajar o menor. Boa disciplina serve para corrigir, edificar, desenvolver, e alegrar nossos filhos (SALMOS 144:12)
Isso também não significa que quando necessário, não devamos corrigir nossos filhos fisicamente. A Palavra de Deus nos oferece vários exemplos e deveres em corri-los dessa forma.
PROVÉRBIOS 22:15 – “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela.”
PROVÉRBIOS 23:13 e 14 – “Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno.”
Entretanto, uma surra deve ser administrada como último recurso, somente quando o pai ou a mãe estiver com a cabeça despreocupada e o coração cheio de amor. Sim , quando tal punição se faz necessária, deve haver controle emocional e físico adequado. E quando isso acontecer, tenha bom senso e assegure-se que a criança saiba que você está agindo em amor.
PROVÉRBIOS 19:18 – “Castiga o teu filho enquanto há esperança, mas não deixes que o teu ânimo se exalte até o matar.”
COLOSSENSES 3:21 – “Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.”
5. COMEÇAR CEDO
PROVÉRBIOS 13:24 – “O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga.”A formação da vida de seu filho, seus costumes e personalidade, começam no dia que nasce. Todo neném nasce com uma inteligência incrível, ele sabe que é só berrar e todo mundo vem correndo. Começa cedo com a instrução de seu filho. Com seis ou sete meses ele (a) já entende “Não, não pode!”. Corrija seu filho enquanto há esperança – (PROVÉRBIOS 19:18).
Por ensinar persistente e continuamente com firmeza e amor, a nossos filhos o obedecer desde pequenos, não haverá problemas graves com ele quando forem adolescentes e jovens. Não podemos permitir que nossos filhos usem de respostas malvadas, palavras injuriosas (xingar ou fazer pouco), palavrões, mentir, responder em voz alterada, estender a língua, ou reclamar. Devemos ajuda-los a ter consideração e ajudar as pessoas que possuem menos que ele – PROVÉRBIOS 28:27 – “O que dá ao pobre não terá necessidade, mas o que esconde os seus olhos terá muitas maldições.” e PROVÉRBIOS 17:5 – “O que escarnece do pobre insulta ao seu Criador, o que se alegra da calamidade não ficará impune.”
Filhos devem ser ensinados como respeitar e usar os móveis em sua casa e nas casas dos outros, e exigidos em praticarem o que for lhes ensinado. Devemos ensinar a nossos filhos que pixar muros (que é causar dano ao próximo), quebrar janelas, riscar carros, pixar banheiros públicos não é somente uma brincadeira de mau gosto, ou arte, mas que tudo isso é pecado, é crime – PROVÉRBIOS 20:11 – “Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra é pura e reta.”
Dentre outras coisas, também é de suma importância, ensinar a nossos filhos sobre honestidade. Devemos explicar a eles (a) o que é honestidade. Colar e dar cola na escola, por exemplo, é ser desonesto, é ser ladrão ou ajudar ladrão. Mentir contra as pessoas é ser desonesto. Jogos de azar, loterias, é desonesto, pois se baseiam no princípio de ganhar dos outros aquilo pelo qual não trabalhou. Em participar disso, você estará apoiando o roubo, a pobreza, e o nível baixo de vida – PROVÉRBIOS 17:20 – “O perverso de coração jamais achará o bem; e o que tem a língua dobre vem a cair no mal.”
6. BOAS MANEIRAS EM CORRIGIR
A filosofia do “grito e tapa” não convém a boa disciplina. Jamais devemos falar a nossos filhos palavras ameaçadoras horrorosas que farão impressões duradouras que nem você nem seus filhos (as) esquecerão, como por exemplo: “Vou te matar!”, “Você é um diabinho!”, “Seria melhor que você não tivesse nascido”. Isso não é disciplina, é crueldade, crime, pecado, e provoca a ira dos filhos – EFÉSIOS 6:4 – “E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.” – GÁLATAS 6:8 e 9 – “Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. E não nos cansemos de fazer bem, porque há seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.”
É muito melhor dar uma surra do que atormenta-los verbalmente:
PROVÉRBIOS 17:27 – “O que possui o conhecimento guarda as suas palavras, e o homem de entendimento é de precioso espírito.”
PROVÉRBIOS 18:21 – “A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.”
EFÉSIOS 4:29 e 30 – “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.”
PROVÉRBIOS 13:18 – “Pobreza e afronta virão ao que rejeita a instrução, mas o que guarda a repreensão será honrado.”
Corrigi-los na frente de outras pessoas, envergonhando-os, de maneira a se “aparecerem” como “mães que educam seus filhos”, também não agrada a Deus. Tudo quanto fizermos, devemos fazer de coração, como ao Senhor e não aos homens. Não envergonhe seus filhos na frente de outras pessoas, e nem quando sozinho. Deus é amor. Ele corrige os que amam – HEBREUS 12:6 – “Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho.”
Em tempos de correção, nunca devemos falar coisas que podem causar dúvidas sobre a salvação de nossos filhos (as), se ele é salvo. Jamais devemos dizer que Deus não gosta da gente quando somos desobedientes, pois – ROMANOS 5:8 – “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” Uma coisa é Deus não gostar do pecado da desobediência, outra bem diferente é Ele não gostar do filho desobediente.
7. A ESCOLHA DE AMIGOS
Todo mundo precisa de amigos. Nossos filhos devem ser amigáveis com todas as pessoas, mas deve ser mais próximos de pessoas que possuem altas qualidades de caráter, e tementes a Deus. Devemos ensinar nossos filhos a serem fortes no Senhor e não covardes para serem levados pelo mal – ROMANOS 12:21 – “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” – I CORÍNTIOS 15:33 – “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.”
Sempre devemos instruir nossos filhos a tomarem decisões DEPOIS de terem perguntado a si mesmos: “Que faria Jesus nesta situação?”
8. NOSSO ALVO – AGRADAR A DEUS
Não é bom que demonstremos desapontamento ou decepção, seja lá o que for que nossos filhos fizerem. Antes de aconselha-los ou puni-los, devemos pedir a Deus que nos de sabedoria e calma para agir do modo que seja agradável e honroso a Ele. Devemos manter a confiança de nossos filhos de forma que eles sempre possam confiar em nós sem o perigo de violação. Assim serão seguros em contar-nos seus problemas.
É importante ensina-los a fazerem as coisas que agradam a Deus. Jesus foi abençoado por seu Pai porque Ele sempre obedeceu – JOAO 8:29 – “E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.”
Deus promete dar o que lhe pedirmos se fizermos o que lhe é agradável – I JOAO 3:22 – “E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.”
Nossos filhos devem entender que cada pessoa dará sua conta a Deus – ROMANOS 14:12 – “De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”
Impor regras para fazer com que seu filho agrade a Deus, não funciona. Lembrem-se que nós não estamos mais debaixo da lei – temos sido libertos da lei por Cristo. Estamos sob a lei do amor de Cristo, que é capaz de produzir muito mais em nós, que uma lista de regras. Princípios são importantes; regras sufocam – I JOÃO 5:3 – “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados.”
9. COMBATER O ORGULHO E COBIÇA
Orgulho – Evitemos fazer o aquilo que leva nossos filhos a pensarem que são melhores ou mais inteligentes que os outros – I CORÍNTIOS 4:7 – “Porque, quem te faz diferente? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido?”
Combata incessantemente o orgulho em família:
PROVÉRBIOS 29:23 – “A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito.”
PROVÉRBIOS 16:18 – “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda.”
MATEUS 23:12 – “E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.”
Cobiça – Desejar os que os outros tem é cobiça, principalmente quando não é necessário se ter. Na vida real, quando forem adultos não será possível ter o que o salário não pode comprar. Acostumados a terem tudo que os outros tem, sem a possibilidade de tê-los, seu coração encherá de amargura, ou se escravizará em débitos.
I TIMÓTEO 6:10 – “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.”
PROVÉRBIOS 1:19 – “São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem.”
FILIPENSES 4:11 – “Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.”
I TIMÓTEO 6:6 – “Mas é grande ganho a piedade com contentamento.”
10. O DIA DO SENHOR
Devemos ensinar nossos filhos a respeitarem o dia do Senhor (domingo). A Bíblia fala que quem não congregar com o povo de Deus no Dia do Senhor está pisando o sangue de Jesus – HEBREUS 10:25-31 – “Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.”
A não ser por doença, não podemos permitir que nossos filhos faltem nos cultos. Pais que são salvos tem responsabilidades perante Deus. Devemos ensinar nossas crianças a respeitarem a casa do Senhor e os cultos, a terem reverencia, a amar seu pastor e os outros membros da Igreja, também evitar murmurações e críticas contra os mesmos. Ensina-los também a amar a Igreja porque Cristo a amou e morreu por ela. Ensina-los a serem fieis em sustentar o trabalho do Senhor com suas ofertas, são ensinamentos básicos para uma vida frutífera:
MALAQUIAS 3:8-12 – ” Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos. E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos Exércitos.”
PROVÉRBIOS 3:9-10 – “Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; “E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.”
GÁLATAS 6:6 – “E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui.”
11. DESENVOLVENDO TALENTOS
Dê tempo a seus filhos em todas as idades. Nós devemos mostrar interesse nos estudos e atividades de nosso filhos, ajudando-lhes a descobrirem qual suas aptidões e talentos naturais. Jamais devemos mostrar desinteresse ou desprezo por aquilo nosso filho tem prazer em nos mostrar. Ao invés disso, devemos elogia-lo a parabenizá-lo. Nenhum filho deve ser comparado com seu irmão ou irmã, ou com outra pessoa. Deus fez cada um diferente.
É de suma importância que gastemos tempo com nossos filhos. O pai ou a mãe que está sempre ocupado (a) demais para seus filhos, é porque está ocupado (a) demais para amar.
12. APRENDER A TRABALHAR
Nossos filhos precisam aprender a trabalhar. Não faça o que ele (a) deve fazer. Filhos precisam aprender assumir responsabilidades cedo na vida. Podem começar ajudando as mães em casa nos serviços domésticos. Devemos ensinar nossos filhos, que eles devem fazer tais tarefas como se estivesse fazendo ao Senhor – COLOSSENSES 3:23 – “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens.”
Não podemos permitir que opiniões de amigos e inimigos estraguem nossos filhos. A Bíblia ensina que trabalhar é honroso e é o plano de Deus:
I TESSALONICENSES 4:11-12 – “E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado; Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma.”
II TESSALONICENSES 3:10 – “Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.”
II TESSALONICENSES 3:11-13 – “Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes fazendo coisas vãs.A esses tais, porém, mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão. E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.”
Filhos que não aprendem a trabalhar cedo na vida, acostumam-se a serem preguiçosos irresponsáveis, e no futuro vão depender de seus pais, ou do governo, ou da sociedade para seu sustento – PROVÉRBIOS 19:15, 24 – “A preguiça faz cair em profundo sono, e a alma indolente padecerá fome. O preguiçoso esconde a sua mão ao seio; e não tem disposição nem de torná-la à sua boca.”
13. ESCOLHA DE PROFISSÃO
Nós mães e pais devemos reservar o direito de escolher o trabalho ou carreira de seus filhos. Eu conheço pessoas que pressionam seus filhos por dizerem – “Seja alguém na vida!”, com isso querem dizer, ser médico, advogado, engenheiro ou outro profissional que ganha muito dinheiro e ao mesmo tempo destaca-se como alguém importante. Todo trabalho é honesto e honroso.
SALMOS 40:8 – “Deleito-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração.” O importante para nossos filhos é a vontade de Deus para suas vidas – SALMOS 37:3-7 – “Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado. Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará. E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia. Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.” Precisamos prestar muita atenção ao que Deus quer de nossos Filhos: – MIQUÉIAS 6:8 – “Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus?”
Devemos nos interessar pelo caráter de nossos filhos e não em seu bem estar monetário.
I TIMÓTEO 6:6-12 – “Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão. Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.”
HEBREUS 13:5-6 – “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem.”
PROVÉRBIOS 15:16 – “Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há inquietação.”
14. CASAMENTO
Pureza de vida é a melhor preparação para um bom casamento, devemos ensinar isso a nossos filhos. Nossos filhos têm que aprender a orar a Deus desde pequenos, para que Deus prepare uma pessoa especial pra se casar. Para ter um lar feliz, é de vital importância chegar ao casamento com uma vida pura. As normas de Deus não mudam, afinal de contas é ele que tira ou dá a felicidade. Nossos filhos devem ouvir o que Deus diz e não a orientação do mundo. Manter uma vida pura só é possível quando nossos filhos (as) proporem em seus corações de não se contaminarem com a imoralidade. Deus acata tal decisão, e protege, como fez na vida de Daniel. – DANIEL 1:8 – “E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar.”
15. NÃO É TARDE DEMAIS
“Eu falhei em disciplinar meus filhos, agora parece que é tarde demais. O que devo fazer?”
Primeiro é importante você saber que não é tarde demais, se você tem convicção de sua responsabilidade. Segundo chame seus filhos e explique a eles em palavras simples e sinceras que você chegou a entender que tem falhado em ensinar-lhes como Deus queria. Peça-lhes perdão. Explica-lhes que agora você entende o que deve fazer para o bem deles e que desde agora você quer agradar a Deus na maneira de educa-los.
Sempre procure as respostas para tudo na Bíblia, porque elas se encontram lá. Deus quer ser seu refúgio; confie nEle – NAUM 1:7 – “O Senhor é bom, ele serve de fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele.” ( Leia SALMOS 46)
Seus filhos crescem rapidamente se falhar na formação deles não haverá outra chance. Que Deus nos ajude a criar nossos filhos para a honra e glória dEle.
O título do nosso estudo nos faz pensar se ser mãe é uma árdua responsabilidade, ou uma feliz oportunidade. Ao final dele, entendemos que as duas opções são válidas, porém:
* Se você criar seus filhos como o mundo, segundo os conselhos do mundo, com certeza você terá uma árdua responsabilidade, pois “…não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” TIAGO 4:4eROMANOS 3:19 – “Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estai debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus.”
* Mas, se você criar seus filhos segundo a palavra de Deus, usando sua Bíblia como sua principal ferramenta, você regozijará uma feliz oportunidade, pois é na palavra de Deus que encontramos a luz – SALMOS 119:130 – “A entrada das tuas palavras dá luz, dá entendimento aos simples.” – SALMOS 27:1 – “O Senhor é a minha luz e salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?” – SALMOS 97:11 “A luz semeia-se para o justo, e a alegria para os retos de coração.”
Mães: “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.” (COLOSSENSES 2:8), antes faça como Noé fez – “Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.” (HEBREUS 11:7)
“Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo;
quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.”
JOÃO 8:12

Autora: Irmã Daniela Cristina Caetano Pereira dos Santos
ibicatanduva@terra.com.br

Tags: