Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Proverbios

Voltar

Pro 1:1 Proverbios de Salomão, filho de David, rei d’Israel;
Pro 1:2 Para se conhecer a sabedoria e a instrucção; para se entenderem as palavras da prudencia;
Pro 1:3 Para se receber a instrucção do entendimento, a justiça, o juizo, e a equidade;
Pro 1:4 Para dar aos simplice prudencia, e aos moços conhecimento e bom siso;
Pro1:5 Para o sabio ouvir e crescer em doutrina, e o entendido adquirir sabios conselhos;
Pro 1:6 Para entender proverbios e a sua declaração: como tambem as palavras dos sabios, e as suas adivinhações.
Pro 1:7 O temor de Yahweh é o principio da sciencia: os loucos desprezam a sabedoria e a instrucção.
Pro 1:8 Filho meu, ouve a instrucção de teu pae, e não deixes a doutrina de tua mãe.
Pro 1:9 Porque diadema de graça serão para a tua cabeça, e colares para o teu pescoço.
Pro 1:10 Filho meu, se os peccadores te attrahirem com afagos, não consintas.
Pro 1:11 Se disserem: Vem comnosco; espiemos o sangue; espreitemos o innocente sem razão;
Pro 1:12 Traguemol-os vivos, como a sepultura; e inteiros, como os que descem á cova;
Pro 1:13 Acharemos toda a sorte de fazenda preciosa; encheremos as nossas casas de despojos;
Pro 1:14 Lança a tua sorte entre nós; teremos todos uma só bolsa.
Pro 1:15 Filho meu, não te ponhas a caminho com elles: desvia o pé das suas veredas;
Pro 1:16 Porque os seus pés correm para o mal, e se apressam a derramar sangue.
Pro 1:17 Na verdade debalde se estende a rede perante os olhos de toda a sorte d’aves.
Pro 1:18 E estes armam ciladas contra o seu proprio sangue; e as suas proprias vidas espreitam.
Pro 1:19 Assim são as veredas de todo aquelle que usa d’avareza: ella prenderá a alma de seus amos.
Pro 1:20 A suprema sabedoria altamente clama de fóra: pelas ruas levanta a sua voz.
Pro 1:21 Nas encruzilhadas, em que ha tumultos, clama: ás entradas das portas, na cidade profere as suas palavras.
Pro 1:20 Até quando, ó simplices, amareis a simplicidade? e vós, escarnecedores, desejareis o escarneo? e vós, loucos, aborrecereis o conhecimento?
Pro 1:23 Tornae-vos á minha reprehensão: eis que abundantemente vos derramarei de meu espirito e vos farei saber as minhas palavras.
Pro 1:24 Porquanto clamei, e vós recusastes; estendi a minha mão, e não houve quem désse attenção;
Pro 1:25 Mas rejeitastes todo o meu conselho, e não quizestes a minha reprehensão.
Pro 1:26 Tambem eu me rirei na vossa perdição, e zombarei, vindo o vosso temor;
Pro 1:27 Vindo como a assolação o vosso temor, e vindo a vossa perdição como uma tormenta, sobrevindo-vos aperto e angustia.
Pro 1:28 Então a mim clamarão, porém eu não responderei; de madrugada me buscarão, porém não me acharão.
Pro 1:29 Porquanto aborreceram o conhecimento; e não elegeram o temor de Yahweh ;
Pro 1:30 Não consentiram ao meu conselho e desprezaram toda a minha reprehensão.
Pro 1:31 Assim que comerão do fructo do seu caminho, e fartar-se-hão dos seus proprios conselhos.
Pro 1:32 Porque o desvio dos simplices os matará, e a prosperidade dos loucos os destruirá.
Pro 1:33 Porém o que me der ouvidos habitará seguramente, e estará descançado do temor do mal
Pro 2:1 Filho meu, se acceitares as minhas palavras, e esconderes comtigo os meus mandamentos,
Pro 2:2 Para fazeres attento á sabedoria o teu ouvido, e inclinares o teu coração ao entendimento,
Pro 2:3 E se clamares por entendimento, e por intelligencia alçares a tua voz,
Pro 2:4 Se como a prata a buscares e como a thesouros escondidos a esquadrinhares,
Pro 2:5 Então entenderás o temor de Yahweh, e acharás o conhecimento de Deus.
Pro 2:6 Porque Yahweh é o que dá a sabedoria: da sua bocca é que sae o conhecimento e o entendimento.
Pro 2:7 Elle reserva a verdadeira sabedoria para os rectos: escudo é para os que caminham na sinceridade.
Pro 2:8 Para que guardem as veredas do juizo: e elle o caminho dos seus sanctos conservará.
Pro 2:9 Então entenderás justiça, e juizo, e equidades, e todas as boas veredas,
Pro 2:10 Quando a sabedoria entrar no teu coração, e o conhecimento fôr suave á tua alma.
Pro 2:11 O bom siso te guardará e a intelligencia te conservará;
Pro 2:12 Para te fazer escapar do mau caminho, e do homem que falla coisas perversas.
Pro 2:13 Dos que deixam as veredas da rectidão, para andarem pelos caminhos das trevas.
Pro 2:14 Que se alegram de mal fazer, e folgam com as perversidades dos maus.
Pro 2:15 Cujas veredas são tortuosas e que se desviam nas suas carreiras,
Pro 2:16 Para te fazer escapar da mulher estranha, e da estrangeira que lisongeia com suas palavras.
Pro 2:17 Que deixa o guia da sua mocidade e se esquece do concerto do seu Deus.
Pro 2:18 Porque a sua casa se inclina para a morte, e as suas veredas para os defuntos.
Pro 2:19 Todos os que entrarem a ella não tornarão a sair, e não atinarão com as veredas da vida.
Pro 2:20 Para andares pelo caminho dos bons, e guardares as veredas dos justos.
Pro 2:21 Porque os rectos habitarão a terra, e os sinceros permanecerão n’ella.
Pro 2:22 Mas os impios serão arrancados da terra, e os aleivosos serão d’ella exterminados.
Pro 3:1 Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos.
Pro 3:2 Porque elles te accrescentarão longura de dias, e annos de vida e paz.
Pro 3:3 Não te desamparem a benignidade e a fidelidade: ata-as ao teu pescoço; escreve-as na taboa do teu coração.
Pro 3:4 E acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e dos homens.
Pro 3:5 Confia em Yahweh com todo o teu coração, e não te estribes no teu proprio entendimento.
Pro 3:6 Reconhece-o em todos os teus caminhos, e elle endireitará as tuas veredas.
Pro 3:7 Não sejas sabio a teus proprios olhos: teme a Yahweh e aparta-te do mal.
Pro 3:8 Isto será saude para o teu umbigo, e regadura para os teus ossos.
Pro 3:9 Honra a Pro 3:7 Não sejas sabio a teus proprios olhos: teme a Yahweh e aparta-te do mal. com a tua fazenda, e com as primicias de toda a tua renda.
Pro 3:10 E se encherão os teus celleiros de fartura, e trasbordarão de mosto os teus lagares.
Pro 3:11 Filho meu, não rejeites a correcção de Yahweh, nem te enojes da sua reprehensão.
Pro 3:12 Porque Yahweh reprehende aquelle a quem ama, assim como o pae ao filho a quem quer bem.
Pro 3:13 Bemaventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que produz intelligencia.
Pro 3:14 Porque melhor é a sua mercadoria do que a mercadoria de prata, e a sua renda do que o oiro mais fino.
Pro 3:15 Mais preciosa é do que os rubins, e tudo o que mais podes desejar não se póde comparar a ella.
Pro 3:16 Longura de dias ha na sua mão direita: na sua esquerda riquezas e honra.
Pro 3:17 Os caminhos d’ella são caminhos de delicias, e todas as suas veredas paz.
Pro 3:18 É arvore da vida para os que d’ella pegam, e bemaventurados são todos os que a reteem.
Pro 3:19 Yahweh com sabedoria fundou a terra: preparou os céus com entendimento.
Pro 3:20 Pelo seu conhecimento se fenderam os abysmos, e as nuvens distillam o orvalho.
Pro 3:21 Filho meu, não se apartem estes dos teus olhos: guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso;
Pro 3:22 Porque serão vida para a tua alma, e graça para o teu pescoço.
Pro 3:23 Então andarás com confiança pelo teu caminho, e não tropeçará o teu pé.
Pro 3:24 Quando te deitares, não temerás: mas te deitarás e o teu somno será suave.
Pro 3:25 Não temas o pavor repentino, nem a assolação dos impios quando vier.
Pro 3:26 Porque Yahweh será a tua esperança, e guardará os teus pés de os prenderem.
Pro 3:27 Não detenhas dos seus donos o bem, tendo na tua mão poder fazel-o.
Pro 3:28 Não digas ao teu proximo: Vae, e torna, e ámanhã t’o darei: tendo-o tu comtigo.
Pro 3:29 Não maquines mal contra o teu proximo, pois habita comtigo confiadamente.
Pro 3:30 Não contendas contra alguem sem razão, se te não tem feito mal.
Pro 3:31 Não tenhas inveja do homem violento, nem elejas algum de seus caminhos.
Pro 3:32 Porque o perverso é abominação a Yahweh, mas com os sinceros está o seu segredo.
Pro 3:33 A maldição de Yahweh habita na casa do impio, mas á habitação dos justos abençoará.
Pro 3:34 Certamente elle escarnecerá dos escarnecedores, mas dará graça aos mansos.
Pro 3:35 Os sabios herdarão honra, porém os loucos tomam sobre si confusão.
Pro 4:1 Ouvi, filhos, a correcção do pae, e estae attentos para conhecerdes a prudencia.
Pro 4:2 Pois dou-vos boa doutrina: não deixeis a minha lei.
Pro 4:3 Porque eu era filho de meu pae: tenro, e unico diante de minha mãe.
Pro 4:4 E elle ensinava-me, e dizia-me: Retenha as minhas palavras o teu coração: guarda os meus mandamentos, e vive.
Pro 4:5 Adquire a sabedoria, adquire a intelligencia, e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha bocca.
Pro 4:6 Não a desampares, e ella te guardará: ama-a, e ella se te conservará.
Pro 4:7 O principio da sabedoria é adquirir a sabedoria: adquire pois a sabedoria, e com toda a tua possessão adquire o entendimento.
Pro 4:8 Exalta-a, e ella te exaltará; e, abraçando-a tu, ella te honrará.
Pro 4:9 Dará á tua cabeça um diadema de graça e uma corôa de gloria te entregará.
Pro 4:10 Ouve, filho meu, e acceita as minhas palavras,
e se te multiplicarão os annos de vida.
Pro 4:11 No caminho da sabedoria te ensinei, e pelas carreiras direitas te fiz andar.
Pro 4:12 Por ellas andando, não se estreitarão os teus passos; e, se correres, não tropeçarás.
Pro 4:13 Pega-te á correcção e não a largues: guarda-a, porque ella é a tua vida
Pro 4:14 Não entres na vereda dos impios, nem andes pelo caminho dos maus.
Pro 4:15 Rejeita-o; não passes por elle: desvia-te d’elle e passa de largo.
Pro 4:16 Pois não dormem, se não fizerem mal, e foge d’elles o somno se não fizerem tropeçar alguem.
Pro 4:17 Porque comem o pão da impiedade, e bebem o vinho das violencias.
Pro 4:18 Porém a vereda dos justos é como a luz resplandecente que vae adiante e alumia até ao dia perfeito.
Pro 4:19 O caminho dos impios é como a escuridão: nem sabem em que tropeçarão.
Pro 4:20 Filho meu, attenta para as minhas palavras: ás minhas razões inclina o teu ouvido.
Pro 4:21 Não as deixes apartar-se dos teus olhos: guarda-as no meio do teu coração.
Pro 4:22 Porque são vida para os que as acham, e saude para todo o seu corpo.
Pro 4:23 Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque d’elle procedem as saidas da vida.
Pro 4:24 Desvia de ti a tortuosidade da bocca, e alonga de ti a perversidade dos beiços.
Pro 4:25 Os teus olhos olhem direitos, e as tuas palpebras olhem directamente diante de ti.
Pro 4:26 Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam bem ordenados!
Pro 4:27 Não declines nem para a direita nem para a esquerda: retira o teu pé do mal.
Pro 5:1 Filho meu, attende á minha sabedoria: á minha intelligencia inclina o teu ouvido;
Pro 5:2 Para que conserves os meus avisos e os teus beiços guardem o conhecimento.
Pro 5:3 Porque os labios da estranha distillam favos de mel, e o seu palladar é mais macio do que o azeite.
Pro 5:4 Porém o seu fim é amargoso como o absinthio, agudo como a espada de dois fios.
Pro 5:5 Os seus pés descem á morte: os seus passos pegam no inferno.
Pro 5:6 Para que não ponderes a vereda da vida, são as suas carreiras variaveis, e não saberás d’ellas.
Pro 5:7 Agora, pois, filhos, dae-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha bocca.
Pro 5:8 Alonga d’ella o teu caminho, e não chegues á porta da sua casa;
Pro 5:9 Para que não dês a outros a tua honra, nem os teus annos a crueis.
Pro 5:10 Para que não se fartem os estranhos do teu poder, e todos os teus afadigados trabalhos não entrem na casa do estrangeiro,
Pro 5:11 E gemas no teu fim, consumindo-se a tua carne e o teu corpo.
Pro 5:12 E digas: Como aborreci a correcção! e desprezou o meu coração a reprehensão!
Pro 5:13 E não escutei a voz dos meus ensinadores, nem a meus mestres inclinei o meu ouvido!
Pro 5:14 Quasi que em todo o mal me achei no meio da congregação e do ajuntamento.
Pro 5:15 Bebe agua da tua cisterna, e das correntes do teu poço.
Pro 5:16 Derramem-se por de fóra as tuas fontes, e pelas ruas os ribeiros d’aguas.
Pro 5:17 Sejam para ti só, e não para os estranhos comtigo.
Pro 5:18 Seja bemdito o teu manancial, e alegra-te da mulher da tua mocidade.
Pro 5:19 Como serva amorosa, e gazella graciosa, os seus peitos te saciarão em todo o tempo: e pelo seu amor sejas attrahido perpetuamente.
Pro 5:20 E porque, filho meu, andarias attrahido pela estranha, e abraçarias o seio da estrangeira?
Pro 5:21 Porque os caminhos do homem estão perante os olhos de Yahweh, e elle pesa todas as suas carreiras.
Pro 5:22 Quanto ao impio, as suas iniquidades o prenderão, e com as cordas do seu peccado será detido.
Pro 5:23 Elle morrerá, porque sem correcção andou, e pelo excesso da sua loucura andará errado.
Pro 6:1 Filho meu, se ficaste por fiador do teu companheiro, se déste a tua mão ao estranho,
Pro 6:2 Enredaste-te com as palavras da tua bocca: prendeste-te com as palavras da tua bocca.
Pro 6:3 Faze pois isto agora, filho meu, e livra-te, pois já caiste nas mãos do teu companheiro; vae, humilha-te, e aperta com o teu companheiro.
Pro 6:4 Não dês somno aos teus olhos, nem adormecimento ás tuas palpebras.
Pro 6:5 Livra-te como o corço da mão do passarinheiro.
Pro 6:6 Vae-te á formiga, ó preguiçoso: olha para os seus caminhos, e sê sabio.
Pro 6:7 A qual, não tendo superior, nem official, nem dominador,
Pro 6:8 Prepara no verão o seu pão: na sega ajunta o seu mantimento.
Pro 6:9 Oh! preguiçoso, até quando ficarás deitado? quando te levantarás do teu somno?
Pro 6:10 Um pouco de somno, um pouco tosquenejando; um pouco encruzando as mãos, para estar deitado.
Pro 6:11 Assim te sobrevirá a tua pobreza como o caminhante, e a tua necessidade como um homem armado.
Pro 6:12 O homem de Belial, o homem vicioso, anda em perversidade de bocca.
Pro 6:13 Acena com os olhos, falla com os pés, ensina com os dedos.
Pro 6:14 Perversidade ha no seu coração, todo o tempo maquina mal: anda semeando contendas.
Pro 6:15 Pelo que a sua destruição virá repentinamente: subitamente será quebrantado, sem que haja cura.
Pro 6:16 Estas seis coisas aborrece Yahweh, e sete a sua alma abomina:
Pro 6:17 Olhos altivos, lingua mentirosa, e mãos que derramam sangue innocente:
Pro 6:18 O coração que maquina pensamentos viciosos; pés que se apressam a correr para o mal;
Pro 6:19 A testemunha falsa que respira mentiras: e o que semeia contendas entre irmãos.
Pro 6:20 Filho meu, guarda o mandamento de teu pae, e não deixes a lei de tua mãe;
Pro 6:21 Ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço.
Pro 6:022 Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, ella fallará comtigo.
Pro 6:23 Porque o mandamento é uma lampada, e a lei uma luz: e as reprehensões da correcção são o caminho da vida
Pro 6:24 Para te guardarem da má mulher, e das lisonjas da lingua estranha.
Pro 6:25 Não cubices no teu coração a sua formosura, nem te prendas com os seus olhos.
Pro 6:26 Porque por causa d’uma mulher prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a mulher dada a homens anda á caça da preciosa alma.
Pro 6:27 Porventura tomará alguem fogo no seu seio, sem que os seus vestidos se queimem?
Pro 6:28 Ou andará alguem sobre as brazas, sem que se queimem os seus pés?
Pro 6:29 Assim será o que entrar á mulher do seu proximo: não ficará innocente todo aquelle que a tocar.
Pro 6:30 Não injuriam ao ladrão, quando furta, para saciar a sua alma, tendo fome;
Pro 6:31 Mas, achado, pagará sete vezes tanto: dará toda a fazenda de sua casa.
Pro 6:32 Porém o que adultéra com uma mulher é falto de entendimento; destroe a sua alma, o que tal faz.
Pro 6:33 Achará castigo e vilipendio, e o seu opprobrio nunca se apagará.
Pro 6:34 Porque ciumes são furores do marido, e de maneira nenhuma perdoará no dia da vingança.
Pro 6:35 Nenhum resgate acceitará, nem consentirá, ainda que augmentes os presentes.
Pro 7:1 Filho meu, guarda as minhas palavras, e esconde dentro de ti os meus mandamentos.
Pro 7:2 Guarda os meus mandamentos, e vive; e a minha lei, como as meninas dos teus olhos.
Pro 7:3 Ata-os aos teus dedos, escreve-os na taboa do teu coração.
Pro 7:4 Dize á sabedoria, Tu és minha irmã; e á prudencia chama parenta.
Pro 7:5 Para te guardarem da mulher alheia, da estrangeira, que lisongeia com as suas palavras.
Pro 7:6 Porque da janella da minha casa, por minhas grades olhando eu,
Pro 7:7 Vi entre os simplices, descobri entre os moços, um mancebo falto de juizo,
Pro 7:8 Que passava pela rua junto á sua esquina, e seguia o caminho da sua casa;
Pro 7:9 No crepusculo, á tarde do dia, na tenebrosa noite e na escuridão;
Pro 7:10 E eis que uma mulher lhe saiu ao encontro, com enfeites de prostituta, e astuta de coração:
Pro 7:11 Esta era alvoroçadora, e contenciosa; não paravam em sua casa os seus pés;
Pro 7:12 Agora por fóra, depois pelas ruas, e espreitando por todos os cantos:
Pro 7:13 E pegou d’elle, e o beijou; esforçou o seu rosto, e disse-lhe:
Pro 7:14 Sacrificios pacificos tenho comigo; hoje paguei os meus votos.
Pro 7:15 Por isto sahi ao encontro a buscar diligentemente a tua face, e te achei.
Pro 7:16 Já cobri a minha cama com cobertas de tapeçaria, com obras lavradas com linho fino do Egypto.
Pro 7:17 Já perfumei o meu leito com myrrha, aloes, e canella.
Pro 7:18 Vem, saciemo-nos de amores até pela manhã: alegremo-nos com amores.
Pro 7:19 Porque já o marido não está em sua casa: foi fazer uma jornada ao longe:
Pro 7:20 Um saquitel de dinheiro levou na sua mão: ao dia apontado virá a sua casa.
Pro 7:21 Seduziu-o com a multidão das suas palavras, com as lisonjas dos seus labios o persuadiu.
Pro 7:22 Segue-a logo, como boi que vae ao matadouro, e como o louco ao castigo das prisões;
Pro 7:23 Até que a frecha lhe atravesse o figado, como a ave que se apressa para o laço, e não sabe que está armado contra a sua vida.
Pro 7:24 Agora pois, filhos, dae-me ouvidos, e estae attentos ás palavras da minha bocca.
Pro 7:25 Não se desvie para os seus caminhos o teu coração, e não andes perdido nas suas veredas.
Pro 7:26 Porque a muitos feridos derribou; e são muitissimos os que por ella foram mortos.
Pro 7:27 Caminhos da sepultura são a sua casa, que descem ás camaras da morte.
Pro 8:1 Não clama porventura a sabedoria, e a intelligencia não dá a sua voz?
Pro 8:2 No cume das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas se põe.
Pro 8:3 Da banda das portas da cidade, á entrada da cidade, e á entrada das portas está gritando.
Pro 8:4 A vós, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens.
Pro 8:5 Entendei, ó simplices, a prudencia: e vós, loucos,
entendei do coração.
Pro 8:6 Ouvi, porque fallarei coisas excellentes: os meus labios se abrirão para a equidade.
Pro 8:7 Porque a minha bocca proferirá a verdade, e os meus labios abominam a impiedade.
Pro 8:8 Em justiça estão todas as palavras da minha bocca: não ha n’ellas nenhuma coisa tortuosa nem perversa.
Pro 8:9 Todas ellas são rectas para o que bem as entende, e justas para os que acham o conhecimento.
Pro 8:10 Acceitae a minha correcção, e não a prata: e o conhecimento, mais do que o oiro fino escolhido.
Pro 8:11 Porque melhor é a sabedoria do que os rubins; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ella.
Pro 8:12 Eu, a sabedoria, habito com a prudencia, e acho a sciencia dos conselhos.
Pro 8:13 O temor de Yahweh é aborrecer o mal: a soberba, e a arrogancia, e o mau caminho, e a bocca perversa, aborreço.
Pro 8:14 Meu é o conselho e verdadeira sabedoria: eu sou o entendimento, minha é a fortaleza.
Pro 8:15 Por mim reinam os reis e os principes ordenam justiça.
Pro 8:16 Por mim dominam os dominadores, e principes, todos os juizes da terra.
Pro 8:17 Eu amo aos que me amam, e os que de madrugada me buscam me acharão.
Pro 8:18 Riquezas e honra estão comigo; como tambem opulencia duravel e justiça.
Pro 8:019 Melhor é o meu fructo do que o fino oiro e do que o oiro refinado, e as minhas novidades do que a prata escolhida.
Pro 8:20 Faço andar pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juizo.
Pro 8:21 Para que faça herdar bens permanentes aos que me amam, e eu encha os seus thesouros.
Pro 8:22 Yahweh me possuiu no principio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras.
Pro 8:23 Desde a eternidade fui ungida, desde o principio, antes do começo da terra.
Pro 8:24 Quando ainda não havia abysmos, fui gerada, quando ainda não havia fontes carregadas d’aguas.
Pro 8:25 Antes que os montes se houvessem assentado, antes dos outeiros, eu era gerada.
Pro 8:26 Ainda não tinha feito a terra, nem os campos, nem o principio dos mais miudos do mundo.
Pro 8:27 Quando preparava os céus, ahi estava eu, quando compassava ao redor a face do abysmo,
Pro 8:28 Quando affirmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abysmo,
Pro 8:29 Quando punha ao mar o seu termo, para que as aguas não trespassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra.
Pro 8:30 Então eu estava com elle por alumno: e eu era cada dia as suas delicias, folgando perante elle em todo o tempo;
Pro 8:31 Folgando no seu mundo habitavel, e achando as minhas delicias com os filhos dos homens.
Pro 8:32 Agora, pois, filhos, ouvime, porque bemaventurados serão os que guardarem os meus caminhos.
Pro 8:33 Ouvi a correcção, e sêde sabios, e não a rejeiteis.
Pro 8:34 Bemaventurado o homem que me dá ouvidos, velando ás minhas portas cada dia, esperando ás hombreiras das minhas entradas.
Pro 8:35 Porque o que me achar achará a vida, e alcançará favor de Yahweh.
Pro 8:36 Mas o que peccar contra mim violentará a sua propria alma: todos os que me aborrecem amam a morte.
Pro 9:1 A Sabedoria já edificou a sua casa, já lavrou as suas sete columnas.
Pro 9:2 Já sacrificou as suas victimas, misturou o seu vinho: e já preparou a sua mesa.
Pro 9:3 Já mandou as suas creadas, já anda convidando desde as alturas da cidade, dizendo:
Pro 9:4 Quem é simples, volte-se para aqui. Aos faltos d’entendimento diz:
Pro 9:5 Vinde, comei do meu pão, e bebei do vinho que tenho misturado.
Pro 9:6 Deixae a parvoice, e vivei; e andae pelo caminho do entendimento.
Pro 9:7 O que reprehende ao escarnecedor, affronta toma para si; e o que redargue ao impio, pega-se-lhe a sua mancha.
Pro 9:8 Não reprehendas ao escarnecedor, para que te não aborreça: reprehende ao sabio, e amar-te-ha.
Pro 9:9 Dá ao sabio, e elle se fará mais sabio: ensina ao justo, e se augmentará em doutrina.
Pro 9:10 O temor de Yahweh é o principio da sabedoria, e a sciencia do Sancto a prudencia.
Pro 9:11 Porque por mim se multiplicam os teus dias, e annos de vida se te augmentarão.
Pro 9:12 Se fores sabio, para ti sabio serás; e, se fores escarnecedor, tu só o supportarás.
Pro 9:13 A mulher louca é alvoroçadora, é simples, e não sabe coisa nenhuma.
Pro 9:14 E assenta-se á porta da sua casa sobre uma cadeira, nas alturas da cidade,
Pro 9:15 Para chamar aos que passam pelo caminho, e endireitam as suas veredas, dizendo:
Pro 9:16 Quem é simples, volte-se para aqui. E aos faltos de entendimento diz:
Pro 9:17 As aguas roubadas são doces, e o pão tomado ás escondidas é suave.
Pro 9:18 Porém não sabes que ali estão os mortos: os seus convidados estão nas profundezas do inferno.
Pro 10:1 Proverbios de Salomão. O filho sabio alegra a seu pae, mas o filho louco é a tristeza de sua mãe.
Pro 10:2 Os thesouros da impiedade de nada aproveitam; porém a justiça livra da morte.
Pro 10:03 Yahweh não deixa ter fome a alma do justo, mas a fazenda dos impios rechaça.
Pro 10:4 O que trabalha com mão enganosa empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece.
Pro 10:5 O que ajunta no verão é filho entendido, mas o que dorme na sega é filho que faz envergonhar.
Pro 10:6 Bençãos ha sobre a cabeça do justo, mas a violencia cobre a bocca dos impios.
Pro 10:7 A memoria do justo é abençoada, mas o nome dos impios apodrecerá.
Pro 10:8 O sabio de coração acceita os mandamentos, mas o louco de labios será transtornado.
Pro 10:9 Quem anda em sinceridade, anda seguro; mas o que perverte os seus caminhos será conhecido.
Pro 10:10 O que acena com os olhos dá dôres, e o tolo de labios será transtornado.
Pro 10:11 A bocca do justo é fonte de vida, mas a bocca dos impios cobre a violencia.
Pro 10:12 O odio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões.
Pro 10:13 Nos labios do entendido se acha a sabedoria, mas a vara é para as costas do falto de entendimento.
Pro 10:14 Os sabios escondem a sabedoria; mas a bocca do tolo está perto da ruina.
Pro 10:15 A fazenda do rico é a cidade da sua fortaleza: a pobreza dos pobres é a sua ruina.
Pro 10:16 A obra do justo conduz á vida, as novidades do impio ao peccado.
Pro 10:17 O caminho para a vida é d’aquelle que guarda a correcção, mas o que deixa a reprehensão faz errar.
Pro 10:18 O que encobre o odio tem labios falsos, e o que produz má fama é um insensato.
Pro 10:19 Na multidão de palavras não ha falta de transgressão, mas o que modera os seus labios é prudente.
Pro 10:20 Prata escolhida é a lingua do justo: o coração dos impios é de nenhum preço.
Pro 10:21 Os labios do justo apascentam a muitos, mas os tolos, por falta de entendimento, morrem.
Pro 10:22 A benção de Yahweh é a que enriquece; e não lhe accrescenta dôres.
Pro 10:23 Como brincadeira é para o tolo fazer abominação, mas sabedoria para o homem entendido.
Pro 10:24 O temor do impio virá sobre elle, mas o desejo dos justos Deus lhe cumprirá.
Pro 10:25 Como passa a tempestade, assim o impio mais não é; mas o justo tem perpetuo fundamento.
Pro 10:26 Como vinagre para os dentes, como o fumo para os olhos, assim é o preguiçoso para aquelles que o mandam.
Pro 10:27 O temor de Yahweh augmenta os dias, mas os annos dos impios serão abreviados.
Pro 10:28 A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos impios perecerá.
Pro 10:29 O caminho de Yahweh é fortaleza para os rectos, mas ruina será para os que obram iniquidade.
Pro 10:30 O justo nunca jámais será abalado, mas os impios não habitarão a terra.
Pro 10:31 A bocca do justo em abundancia produz sabedoria, mas a lingua da perversidade será desarreigada.
Pro 10:32 Os beiços do justo sabem o que agrada, mas a bocca dos impios anda cheia de perversidades.
Pro 11:1 Balança enganosa é abominação a Yahweh, mas o peso justo o seu prazer.
Pro 11:2 Vinda a soberba, virá tambem a affronta; mas com os humildes está a sabedoria.
Pro 11:3 A sinceridade dos sinceros os encaminhará, mas a perversidade dos aleives os destruirá.
Pro 11:4 Não aproveitam as riquezas no dia da indignação, mas a justiça livra da morte.
Pro 11:5 A justiça do sincero endireitará o seu caminho, mas o impio pela sua impiedade cairá.
Pro 11:6 A justiça dos virtuosos os livrará, mas na sua perversidade serão apanhados os iniquos.
Pro 11:7 Morrendo o homem impio perece a sua expectação, e a esperança dos injustos se perde.
Pro 11:8 O justo é livre da angustia, e o impio vemem seu logar.
Pro 11:9 O hypocrita com a bocca destroe ao seu companheiro, mas os justos são livres pelo conhecimento.
Pro11:10 No bem dos justos exulta a cidade; e, perecendo os impios, ha jubilo.
Pro 11:11 Pela benção dos sinceros se exalta a cidade, mas pela bocca dos impios se derriba.
Pro 11:12 O que carece de entendimento despreza a seu companheiro, mas o homem bem entendido cala-se.
Pro 11:13 O que anda praguejando descobre o segredo, mas o fiel de espirito encobre o negocio.
Pro 11:14 Não havendo sabios conselhos, o povo cae, mas na multidão de conselheiros ha segurança.
Pro 11:15 Decerto soffrerá severamente aquelle que fica por fiador do estranho, mas o que aborrece aos que dão as mãos estará seguro.
Pro 11:16 A mulher aprazivel guarda a honra, como os violentos guardam as riquezas.
Pro 11:17 O homem benigno faz bem á sua propria alma, mas o cruel perturba a sua propria carne.
Pro 11:18 O impio faz obra falsa, mas para o que semeia justiça haverá galardão fiel.
Pro 11:19 Como a justiça encaminha para a vida, assim o que segue o mal vae para a sua morte.
Pro 11:20 Abominação são a Yahweh os perversos de coração, mas os sinceros de caminho são o seu deleite.
Pro 11:21 Ainda que o mau junte mão á mão, não será inculpavel, mas a semente dos justos escapará.
Pro
11:22 Como joia de oiro na tromba da porca, assim é a mulher formosa, que se aparta da razão.
Pro 11:23 O desejo dos justos tão sómente é o bem, mas a esperança dos impios é a indignação.
Pro 11:24 Alguns ha que espalham, e ainda se lhes accrescenta mais, e outros que reteem mais do que é justo, mas é para a sua perda.
Pro 11:25 A alma abençoante engordará, e o que regar, elle tambem será regado.
Pro 11:26 Ao que retem o trigo o povo amaldiçoa, mas benção haverá sobre a cabeça do vendedor:
Pro 11:27 O que busca cedo o bem busca favor, porém o que procura o mal a esse lhe sobrevirá.
Pro 11:28 Aquelle que confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a rama.
Pro 11:29 O que perturba a sua casa herdará o vento, e o tolo será servo do entendido de coração.
Pro 11:30 O fructo do justo é arvore de vida, e o que ganha almas sabio é.
Pro 11:31 Eis que o justo é recompensado na terra; quanto mais o será o impio e o peccador.
Pro 12:1 O que ama a correcção ama o conhecimento, mas o que aborrece a reprehensão é brutal.
Pro 12:2 O homem de bem alcançará o favor de Yahweh, mas ao homem de perversas imaginações elle condemnará.
Pro 12:3 O homem não se estabelecerá pela impiedade, mas a raiz dos justos não será removida.
Pro 12:4 A mulher virtuosa é a corôa do seu senhor, mas a que faz vergonha é como apodrecimento nos seus ossos.
Pro 12:5 Os pensamentos dos justos são juizo, mas os conselhos dos impios engano.
Pro 12:6 As palavras dos impios são de armarem ciladas ao sangue, mas a bocca dos rectos os fará escapar.
Pro 12:7 Transtornados serão os impios, e não serão mais, mas a casa dos justos permanecerá.
Pro 12:8 Segundo o seu entendimento, será louvado cada qual, mas o perverso de coração estará em desprezo.
Pro 12:9 Melhor é o que se estima em pouco, e tem servos, do que o que se honra a si mesmo e tem falta de pão.
Pro 12:10 O justo attende pela vida dos seus animaes, mas as misericordias dos impios são crueis.
Pro 12:11 O que lavra a sua terra se fartará de pão mas o que segue os ociosos está falto de juizo.
Pro 12:12 Deseja o impio a rede dos males, mas a raiz dos justos produz o seu fructo.
Pro 12:13 O laço do impio está na transgressão dos labios, mas o justo sairá da angustia.
Pro 12:14 Do fructo da bocca cada um se farta de bem, e a recompensa das mãos dos homens se lhe tornará.
Pro 12:15 O caminho do tolo é recto aos seus olhos, mas o que dá ouvidos ao conselho é sabio.
Pro 12:16 A ira do louco se conhece no mesmo dia, mas o avisado encobre a affronta.
Pro 12:17 O que produz a verdade manifesta a justiça, mas a testemunha da falsidade o engano.
Pro 12:18 Ha alguns que fallam palavras como estocadas de espada, mas a lingua dos sabios é saude.
Pro 12:19 O labio de verdade ficará para sempre, mas a lingua de falsidade dura por um só momento.
Pro 12:20 Engano ha no coração dos que maquinam mal, mas alegria teem os que aconselham a paz.
Pro 12:21 Nenhum aggravo sobrevirá ao justo, mas os impios ficam cheios de mal.
Pro 12:22 Os labios mentirosos são abominaveis a Yahweh, mas os que obram fielmente são o seu deleite.
Pro 12:23 O homem avisado encobre o conhecimento, mas o coração dos tolos proclama a estulticia.
Pro 12:24 A mão dos diligentes dominará, mas os enganadores serão tributarios.
Pro 12:25 A solicitude no coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra.
Pro 12:26 Mais excellente é o justo do que o companheiro, mas o caminho dos impios os faz errar.
Pro 12:27 O preguiçoso não assará a sua caça, mas o precioso bem do homem é ser diligente.
Pro 12:28 Na vereda da justiça está a vida, e no caminho da sua carreira não ha morte.
Pro 13:1 O filho sabio ouve a correcção do pae; mas o escarnecedor não ouve a reprehensão.
Pro 13:2 Do fructo da bocca cada um comerá o bem, mas a alma dos prevaricadores comerá a violencia.
Pro 13:3 O que guarda a sua bocca conserva a sua alma, mas o que dilata os seus labios tem perturbação.
Pro 13:4 A alma do preguiçoso deseja, e coisa nenhuma alcança, mas a alma dos diligentes se engorda.
Pro 13:5 O justo aborrece a palavra de mentira, mas o impio se faz vergonha, e se confunde.
Pro 13:6 A justiça guarda ao sincero de caminho, mas a impiedade transtornará o peccador.
Pro 13:7 Ha alguns que se fazem ricos, e não teem coisa nenhuma, e outros que se fazem pobres e teem muita fazenda.
Pro 13:8 O resgate da vida de cada um são as suas riquezas, mas o pobre não ouve as ameaças.
Pro 13:9 A luz dos justos alegra, mas a candeia dos impios se apagará.
Pro 13:10 Da soberba só provém a contenda, mas com os que se aconselham se acha a sabedoria.
Pro 13:11 A fazenda que procede da vaidade se diminuirá, mas quem a ajunta com a mão a augmentará.
Pro 13:12 A esperança deferida enfraquece o coração, mas o desejo chegado é arvore de vida.
Pro 13:13 O que despreza a palavra perecerá, mas o que teme o mandamento será galardoado.
Pro 13:14 A doutrina do sabio é uma fonte de vida para se desviar dos laços da morte.
Pro 13:15 O bom entendimento dá graça, mas o caminho dos prevaricadores é aspero.
Pro 13:16 Todo o prudente obra com conhecimento, mas o tolo espraia a sua loucura.
Pro 13:17 O impio mensageiro cae no mal, mas o embaixador fiel é saude.
Pro 13:18 Pobreza e affronta virão ao que rejeita a correcção, mas o que guarda a reprehensão será venerado.
Pro 13:19 O desejo que se cumpre deleita a alma, mas apartar-se do mal é abominavel para os loucos.
Pro 13:20 O que anda com os sabios, ficará sabio, mas o companheiro dos tolos soffrerá severamente.
Pro 13:21 O mal perseguirá aos peccadores, mas os justos serão galardoados com bem.
Pro 13:22 O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos, mas a fazenda do peccador se deposita para o justo.
Pro 13:23 A lavoura dos pobres dá abundancia de mantimento, mas alguns ha que se consomem por falta de juizo.
Pro 13:24 O que retem a sua vara aborrece a seu filho, mas o que o ama madruga a castigal-o.
Pro 13:25 O justo come até fartar-se a sua alma, mas o ventre dos impios terá necessidade.
Pro 14:1 Toda a mulher sabia edifica a sua casa: mas a tola a derriba com as suas mãos.
Pro 14:2 O que anda na sua sinceridade teme a Yahweh, mas o que se desvia de seus caminhos o despreza.
Pro 14:3 Na bocca do tolo está a vara da soberba, mas os labios dos sabios os conservam.
Pro 14:4 Não havendo bois, a mangedoura está limpa, mas pela força do boi ha abundancia de colheitas.
Pro 14:5 A testemunha verdadeira não mentirá, mas a testemunha falsa se desboca em mentiras.
Pro 14:6 O escarnecedor busca sabedoria, e nenhuma acha, mas para o prudente o conhecimento é facil.
Pro 14:7 Vae-te de diante do homem insensato, porque n’elle não divisarás os labios do conhecimento.
Pro 14:8 A sabedoria do prudente é entender o seu caminho, mas a estulticia dos tolos é engano.
Pro 14:9 Os loucos zombam do peccado, mas entre os rectos ha benevolencia.
Pro 14:10 O coração conhece a sua propria amargura, e o estranho não se entremetterá na sua alegria.
Pro 14:11 A casa dos impios se desfará, mas a tenda dos rectos florescerá.
Pro 14:12 Ha caminho que ao homem parece direito, mas o fim d’elle são os caminhos da morte.
Pro 14:13 Até no riso terá dôr o coração, e o fim da alegria é tristeza.
Pro 14:14 Dos seus caminhos se fartará o que declina no coração, mas o homem bom se fartará de si mesmo.
Pro 14:15 O simples dá credito a cada palavra, mas o prudente attenta para os seus passos.
Pro 14:16 O sabio teme, e desvia-se do mal, mas o tolo se encoleriza, e dá-se por seguro.
Pro 14:17 O que presto se indigna, fará doidices, e o homem de más imaginações será aborrecido.
Pro 14:18 Os simplices herdarão a estulticia, mas os prudentes se coroarão de conhecimento.
Pro 14:19 Os máus se inclinaram diante dos bons, e os impios diante das portas do justo.
Pro 14:20 O pobre é aborrecido até do companheiro, porém os amigos dos ricos são muitos.
Pro 14:21 O que despreza ao seu companheiro pecca, mas o que se compadece dos humildes é bemaventurado.
Pro 14:22 Porventura não erram os que obram o mal? mas beneficencia e fidelidade serão para os que obram o bem.
Pro 14:23 Em todo o trabalho proveito ha, mas a palavra dos labios só encaminha á pobreza.
Pro 14:24 A corôa dos sabios é a sua riqueza, a estulticia dos tolos é só estulticia.
Pro 14:25 A testemunha verdadeira livra as almas, mas o que se desboca em mentiras é enganador.
Pro 14:26 No temor de Yahweh ha firme confiança, e elle será um refugio para seus filhos.
Pro 14:27 O temor de Yahweh é uma fonte de vida, para se desviarem dos laços da morte.
Pro 14:28 Na multidão do povo está a magnificencia do rei, mas na falta do povo a perturbação do principe.
Pro 14:29 O longanimo é grande em entendimento, mas o que é de espirito impaciente assignala a sua loucura.
Pro 14:30 O coração com saude é a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos.
Pro 14:31 O que opprime ao pobre insulta áquelle que o creou, mas o que se compadece do necessitado o honra.
Pro 14:32 Pela sua malicia será lançado fóra o impio, mas o justo até na sua morte tem confiança.
Pro 14:033 No coração do prudente repousa a sabedoria, mas o que ha no interior dos tolos se conhece.
Pro 14:34 A justiça exalta ao povo, mas o peccado é o opprobrio das nações.
Pro 14:35 O Rei tem seu contentamento no servo prudente, mas sobre o que envergonha cairá o seu furor.
Pro 15:1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra de dôr suscita a ira.
Pro 15:2 A lingua dos sabios adorna a sabedoria, mas a bocca dos tolos derrama a estulticia.
Pro 15:3 Os olhos de Yahweh estão em todo o logar, contemplando os maus e os bons.
Pro 15:4 A medicina da lingua é
arvore de vida, mas a perversidade n’ella quebranta o espirito.
Pro 15:5 O tolo despreza a correcção de seu pae, mas o que observa a reprehensão prudentemente se haverá.
Pro 15:6 Na casa do justo ha um grande thesouro, mas nos fructos do impio ha perturbação.
Pro 15:7 Os labios dos sabios derramarão o conhecimento, mas o coração dos tolos não fará assim.
Pro 15:8 O sacrificio dos impios é abominavel a Yahweh, mas a oração dos rectos é o seu contentamento.
Pro 15:9 O caminho do impio é abominavel a Yahweh, mas ao que segue a justiça amará.
Pro 15:10 Correcção molesta ha para o que deixa a vereda, e o que aborrece a reprehensão morrerá.
Pro 15:11 O inferno e a perdição estão perante Yahweh: quanto mais os corações dos filhos dos homens?
Pro 15:12 Não ama o escarnecedor aquelle que o reprehende, nem se chegará aos sabios.
Pro 15:13 O coração alegre aformosea o rosto, mas pela dôr do coração o espirito se abate.
Pro 15:14 O coração entendido buscará o conhecimento, mas a bocca dos tolos se apascentará de estulticia.
Pro 15:15 Todos os dias do opprimido são maus, mas o coração alegre é um banquete continuo.
Pro 15:16 Melhor é o pouco com o temor de Yahweh, do que um grande thesouro, onde ha inquietação.
Pro 15:17 Melhor é a comida de hortaliça, onde ha amor, do que o boi cevado, e com elle o odio.
Pro 15:18 O homem iracundo suscita contendas, mas o longanimo apaziguará a lucta.
Pro 15:19 O caminho do preguiçoso é como a sebe d’espinhos, mas a vereda dos rectos está bem egualada.
Pro 15:20 O filho sabio alegrará a seu pae, mas o homem insensato despreza a sua mãe.
Pro 15:21 A estulticia é alegria para o que carece d’entendimento, mas o homem entendido anda rectamente.
Pro 15:22 Os pensamentos se dissipam, quando não ha conselho, mas com a multidão de conselheiros se confirmarão.
Pro 15:23 O homem se alegra na resposta da sua bocca, e a palavra a seu tempo quão boa é!
Pro 15:24 Para o entendido, o caminho da vida vae para cima, para que se desvie do inferno de baixo.
Pro 15:25 Yahweh arrancará a casa dos soberbos, mas estabelecerá o termo da viuva.
Pro 15:26 Abominaveis são a Yahweh os pensamentos do mau, mas as palavras dos limpos são apraziveis.
Pro 15:27 O que exercita avareza perturba a sua casa, mas o que aborrece presentes viverá.
Pro 15:28 O coração do justo medita o que ha de responder, mas a bocca dos impios derrama em abundancia coisas más.
Pro 15:29 Longe está Yahweh dos impios, mas escutará a oração dos justos.
Pro 15:30 A luz dos olhos alegra o coração, a boa fama engorda os ossos.
Pro 15:31 Os ouvidos que escutam a reprehensão da vida no meio dos sabios farão a sua morada.
Pro 15:32 O que rejeita a correcção menospreza a sua alma, mas o que escuta a reprehensão adquire entendimento.
Pro 15:33 O temor de Yahweh é a correcção da sabedoria, e diante da honra vae a humildade.
Pro 16:1 Do homem são as preparações do coração, mas de Yahweh a resposta da bocca.
Pro 16:2 Todos os caminhos do homem são limpos aos seus olhos, mas Yahweh pesa os espiritos.
Pro 16:3 Confia de Yahweh as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos.
Pro 16:4 Yahweh fez todas as coisas para si, para os seus proprios fins, e até ao impio para o dia do mal.
Pro 16:5 Abominação é a Yahweh todo o altivo de coração: ainda que elle junte mão á mão, não será innocente
Pro 16:6 Pela misericordia e pela fidelidade se expia a iniquidade, e pelo temor de Yahweh os homens se desviam do mal.
Pro 16:7 Sendo os caminhos do homem agradaveis a Yahweh, até a seus inimigos faz que tenham paz com elle.
Pro 16:8 Melhor é o pouco com justiça, do que a abundancia de colheita com injustiça.
Pro 16:9 O coração do homem considera o seu caminho, mas lhe dirige os passos.
Pro 16:10 Adivinhação se acha nos labios do rei: em juizo não prevaricará a sua bocca.
Pro 16:11 O peso e a balança justa são de Yahweh: obra sua são todos os pesos da bolsa.
Pro 16:12 Abominação é para os reis obrarem impiedade, porque com justiça se estabelece o throno.
Pro 16:13 Os labios de justiça são o contentamento dos reis, e elles amarão ao que falla coisas rectas.
Pro 16:14 O furor do rei é como uns mensageiros da morte, mas o homem sabio o apaziguará.
Pro 16:15 Na luz do rosto do rei está a vida, e a sua benevolencia é como a nuvem da chuva serodia.
Pro 16:16 Quanto melhor é adquirir a sabedoria do que o oiro! e quanto mais excellente adquirir a prudencia do que a prata!
Pro 16:17 A carreira dos rectos é desviar-se do mal; o que guarda a sua alma conserva o seu caminho.
Pro 16:18 A soberba precede a ruina, e a altivez do espirito precede a quéda.
Pro 16:19 Melhor é ser humilde d’espirito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos.
Pro 16:20 O que attenta prudentemente para a palavra achará o bem, e o que confia em Yahweh será bemaventurado.
Pro 16:21 O sabio de coração será chamado prudente, e a doçura dos labios augmentará o ensino.
Pro 16:22 O entendimento, para aquelles que o possuem, é uma fonte de vida, mas a instrucção dos tolos é a sua estulticia.
Pro 16:23 O coração do sabio instrue a sua bocca, e sobre os seus labios augmentará a doutrina.
Pro 16:24 Favo de mel são as palavras suaves, doces para a alma, e saude para os ossos.
Pro 16:25 Ha caminho, que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte.
Pro 16:26 O trabalhador trabalha para si mesmo, porque a sua bocca o insta.
Pro 16:27 O homem de Belial cava o mal, e nos seus labios se acha como um fogo ardente.
Pro 16:28 O homem perverso levanta a contenda, e o murmurador separa os maiores amigos.
Pro 16:29 O homem violento persuade ao seu companheiro, e o guia por caminho não bom.
Pro 16:30 Fecha os olhos para imaginar perversidades; mordendo os labios, effectua o mal.
Pro 16:31 Corôa de honra são as cãs, achando-se ellas no caminho de justiça.
Pro 16:32 Melhor é o longanimo do que o valente, e o que governa o seu espirito do que o que toma uma cidade.
Pro 16:33 A sorte se lança no regaço, mas de Pro procede toda a sua disposição.
Pro 17:1 Melhor é um bocado secco, e com elle a tranquillidade, do que a casa cheia de victimas, com contenda.
Pro 17:2 O servo prudente dominará sobre o filho que faz envergonhar; e entre os irmãos repartirá a herança.
Pro 17:3 O crisol é para a prata, e o forno para o oiro; mas Yahweh prova os corações.
Pro 17:4 O malfazejo attenta para o labio iniquo: o mentiroso inclina os ouvidos á lingua maligna.
Pro 17:5 O que escarnece do pobre insulta ao que o creou: o que se alegra da calamidade não ficará innocente.
Pro 17:6 Corôa dos velhos são os filhos dos filhos; e a gloria dos filhos são seus paes.
Pro 17:7 Não convem ao tolo o labio excellente: quanto menos ao principe o labio mentiroso.
Pro 17:8 Pedra preciosa é o presente aos olhos dos que o recebem; para onde quer que se volver, servirá de proveito.
Pro 17:9 O que encobre a transgressão busca a amizade, mas o que renova a coisa, separa os maiores amigos.
Pro 17:10 Mais profundamente entra a reprehensão no prudente, do que cem açoites no tolo.
Pro 17:11 Na verdade o rebelde não busca senão o mal, mas mensageiro cruel se enviará contra elle.
Pro 17:12 Encontre-se com o homem a ursa roubada dos filhos; mas não o louco na sua estulticia.
Pro 17:13 Quanto áquelle que torna mal por bem, não se apartará o mal da sua casa.
Pro 17:14 Como o que solta as aguas, é o principio da contenda, pelo que, antes que sejas envolto, deixa a porfia.
Pro 17:15 O que justifica ao impio, e condemna ao justo, ambos são abominaveis a Yahweh, tanto um como o outro.
Pro 17:16 De que serviria o preço na mão do tolo para comprar a sabedoria, visto que não tem entendimento?
Pro 17:17 Em todo o tempo ama o amigo; e para a angustia nasce o irmão.
Pro 17:18 O homem falto d’entendimento dá a mão, ficando por fiador diante do seu companheiro.
Pro 17:19 O que ama a contenda ama a transgressão; o que alça a sua porta busca a ruina.
Pro 17:20 O perverso de coração nunca achará o bem; e o que tem a lingua dobre virá a cair no mal
Pro 17:21 O que gera a um tolo para a sua tristeza o faz; e o pae do insensato não se alegrará.
Pro 17:22 O coração alegre serve de bom remedio, mas o espirito abatido virá a seccar os ossos.
Pro 17:23 O impio tomará o presente do seio, para perverter as veredas da justiça.
Pro 17:22 No rosto do entendido se vê a sabedoria, porém os olhos do louco estão nas extremidades da terra.
Pro 17:25 O filho insensato é tristeza para seu pae, e amargura para a que o pariu.
Pro 17:26 Não é bom tambem pôr pena ao justo, nem que firam os principes ao que obra justamente.
Pro 17:27 Retem as suas palavras o que possue o conhecimento, e o homem d’entendimento é de precioso espirito.
Pro 17:28 Até o tolo, quando se cala, será reputado por sabio; e o que cerrar os seus labios por entendido.
Pro 18:1 Busca coisas desejaveis aquelle que se separa e se entremette em toda a sabedoria.
Pro 18:2 Não toma prazer o tolo na intelligencia, senão em que se descubra o seu coração.
Pro 18:3 Vindo o impio, vem tambem o desprezo, e com a vergonha a ignominia.
Pro 18:4 Aguas profundas são as palavras da bocca do homem, e ribeiro trasbordante é a fonte da sabedoria.
Pro 18:5 Não é bom ter respeito á pessoa do impio para derribar o justo em juizo.
Pro 18:6 Os beiços do tolo entram na contenda, e a sua bocca por acoites brada.
Pro 18:7 A bocca do tolo é a sua propria destruição, e os seus labios um laço para a sua alma.
Pro 18:8 As palavras do assoprador são como doces bocados; e ellas descem ao intimo do ventre.
Pro 18:9 Tambem o negligente na sua obra é irmão do desperdiçador.
Pro 18:10 Torre forte é o nome
de Yahweh; a elle correrá o justo, e estará em alto retiro.
Pro 18:11 A fazenda do rico é a cidade da sua fortaleza, e como um muro alto na sua imaginação.
Pro 18:12 Antes de ser quebrantado eleva-se o coração do homem; e diante da honra vae a humildade.
Pro 18:13 O que responde antes d’ouvir, estulticia lhe é, e vergonha.
Pro 18:14 O espirito do homem sosterá a sua enfermidade, mas ao espirito abatido quem levantará?
Pro 18:15 O coração do entendido adquire o conhecimento, e o ouvido dos sabios busca o conhecimento.
Pro 18:16 O presente do homem lhe alarga o caminho e o leva diante dos grandes.
Pro 18:17 O que primeiro começa o seu pleito justo é; porém vem o seu companheiro, e o examina.
Pro 18:18 A sorte faz cessar os pleitos, e faz separação entre os poderosos.
Pro 18:19 O irmão offendido é mais difficil de conquistar do que uma cidade forte; e as contendas são como os ferrolhos d’um palacio.
Pro 18:20 Do fructo da bocca de cada um se fartará o seu ventre: dos renovos dos seus labios se fartará.
Pro 18:21 A morte e a vida estão no poder da lingua; e aquelle que a ama comerá do seu fructo.
Pro 18:22 O que acha mulher acha o bem e alcança a benevolencia de Yahweh.
Pro 18:23 O pobre falla com rogos, mas o rico responde com durezas.
Pro 18:24 O homem que tem amigos haja-se amigavelmente, e ha amigo mais chegado do que um irmão.
Pro 19:1 Melhor é o pobre que anda na sua sinceridade, do que o perverso de labios e tolo:
Pro 19:2 Assim como ficar a alma sem conhecimento não é bom, e o apressado nos pés pecca.
Pro 19:3 A estulticia do homem perverterá o seu caminho, e o seu coração se irará contra .
Pro 19:4 As riquezas grangeiam muitos amigos, mas ao pobre o seu proprio amigo o deixa.
Pro 19:5 A falsa testemunha não ficará innocente, e o que respira mentiras não escapará.
Pro 19:6 Muitos supplicam a face do principe, e cada um é amigo d’aquelle que dá dadivas.
Pro 19:7 Todos os irmãos do pobre o aborrecem; quanto mais se alongarão d’elles os seus amigos! corre d’após elles com palavras, que não servem de nada.
Pro 19:8 O que adquire entendimento ama a sua alma: o que guarda intelligencia achará o bem.
Pro 19:9 A falsa testemunha não ficará innocente; e o que respira mentiras perecerá.
Pro 19:10 Ao tolo não está bem o deleite; quanto menos ao servo dominar os principes!
Pro 19:11 O entendimento do homem retem a sua ira, e a sua gloria é passar sobre a transgressão.
Pro 19:12 Como o bramido do filho do leão, é a indignação do rei; mas como o orvalho sobre a herva é a sua benevolencia.
Pro 19:13 Grande miseria é para o pae o filho insensato, e um gotejar continuo as contenções da mulher.
Pro 19:14 A casa e a fazenda são a herança dos paes; porém de Yahweh vem a mulher prudente.
Pro 19:15 A preguiça faz cair em profundo somno, e a alma enganadora padecerá fome.
Pro 19:16 O que guardar o mandamento guardará a sua alma; porém o que desprezar os seus caminhos morrerá.
Pro 19:17 A Yahweh empresta o que se compadece do pobre, e elle lhe pagará o seu beneficio.
Pro 19:18 Castiga a teu filho emquanto ha esperança, porém para o matar não alçarás a tua alma
Pro 19:19 O que é de grande indignação supportará o damno; porque se tu o livrares, ainda terás de tornar a fazel-o.
Pro 19:20 Ouve o conselho, e recebe a correcção, para que sejas sabio nos teus ultimos dias.
Pro 19:21 Muitos propositos ha no coração do homem, porém o conselho de Yahweh permanecerá.
Pro 19:22 O desejo do homem é a sua beneficencia; porém o pobre é melhor do que o mentiroso.
Pro 19:23 O temor de Yahweh encaminha para a vida; aquelle que o tem ficará satisfeito, e não o visitará mal nenhum.
Pro 19:24 O preguiçoso esconde a sua mão no seio; enfada-se de tornal-a á sua bocca.
Pro 19:25 Fere o escarnecedor, e o simples tomará aviso; reprehende ao entendido, e aprenderá conhecimento.
Pro 19:26 O que afflige a seu pae, ou afugenta a sua mãe, filho é que traz vergonha e deshonra.
Pro 19:27 Cessa, filho meu, ouvindo a instrucção, de te desviares das palavras do conhecimento.
Pro 19:28 A testemunha de Belial escarnece do juizo, e a bocca dos impios engole a iniquidade.
Pro 19:29 Preparados estão os juizos para os escarnecedores e açoites para as costas dos tolos.
Pro 20:1 O vinho é escarnecedor, a bebida forte alvoraçadora; e todo aquelle que n’elles errar nunca será sabio.
Pro 20:2 Como o bramido do leão é o terror do rei, o que o provoca a ira pecca contra a sua propria alma.
Pro 20:3 Honra é do homem desviar-se do pleito, mas todo o tolo se entremette n’elle.
Pro 20:4 O preguiçoso não lavrará por causa do inverno, pelo que mendigará na sega, porém nada receberá.
Pro 20:5 Como as aguas profundas é o conselho no coração do homem; mas o homem d’intelligencia o tirará para fóra.
Pro 20:6 Cada um da multidão dos homens apregoa a sua beneficencia; porém o homem fiel, quem é o que o achará?
Pro 20:7 O justo anda na sua sinceridade; bemaventurados serão os seus filhos depois d’elle.
Pro 20:8 Assentando-se o rei no throno do juizo, com os seus olhos dissipa todo o mal.
Pro 20:9 Quem podéra dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou de meu peccado!
Pro 20:10 Duas sortes de peso, e duas sortes de medida, são abominação Yahweh , tanto uma como outra.
Pro 20:11 Até a creança se dará a conhecer pelas suas acções, se a sua obra será pura e recta
Pro 20:12 O ouvido que ouve, e o olho que vê, Yahweh os fez a ambos.
Pro 20:13 Não ames o somno, para que não empobreças; abre os teus olhos, e te fartarás de pão
Pro 20:14 Nada vale, nada vale, dirá o comprador, mas, indo-se, então se gabará.
Pro 20:15 Ha oiro e abundancia de rubins, mas os labios do conhecimento são joia preciosa.
Pro 20:16 Quando alguem fica por fiador do estranho, toma-lhe a sua roupa, e o penhora pela estranha.
Pro 20:17 Suave é ao homem o pão de mentira, mas depois a sua bocca se encherá de pedrinhas d’areia.
Pro 20:18 Cada pensamento com conselho se confirma, e com conselhos prudentes faze a guerra.
Pro 20:19 O que anda murmurando descobre o segredo; pelo que com o que afaga com seus beiços não te entremettas.
Pro 20:20 O que a seu pae ou a sua mãe amaldiçoar, apagar-se-lhe-ha a sua lampada em trevas negras.
Pro 20:21 Adquirindo-se apressadamente a herança no principio, o seu fim não será bemdito.
Pro 20:22 Não digas: Vingar-me-hei do mal: espera por Yahweh, e elle te livrará.
Pro 20:23 Duas sortes de peso são abominaveis a Yahweh, e balanças enganosas não são boas.
Pro 20:24 Os passos do homem são dirigidos por Yahweh: o homem, pois, como entenderá o seu caminho?
Pro 20:25 Laço é para o homem engulir o que é sancto; e, feitos os votos, então inquirir.
Pro 20:26 O rei sabio dissipa os impios e torna sobre elles a roda.
Pro 20:27 A alma do homem é a lampada de Yahweh, que esquadrinha todo o mais intimo do ventre.
Pro 20:28 Benignidade e verdade guardam ao rei, e com benignidade sustem elle o seu throno.
Pro 20:29 O ornato dos mancebos é a sua força: e a belleza dos velhos as cãs.
Pro 20:30 Os vergões das feridas são a purificação dos maus, como tambem as pancadas que penetram até o mais intimo do ventre.
Pro 21:1 Como ribeiros d’aguas, assim é o coração do rei na mão de Yahweh; a tudo quanto quer o inclina.
Pro 21:2 Todo o caminho do homem é recto aos seus olhos, mas Yahweh pondera os corações.
Pro 21:3 Fazer justiça e juizo é mais acceito a Yahweh do que lhe offerecer sacrificio.
Pro 21:4 Altivez dos olhos, e inchação de coração, e a lavoura dos impios é peccado.
Pro 21:5 Os pensamentos do diligente tendem só á abundancia, porém os de todo o apressado tão sómente á pobreza.
Pro 21:6 Trabalhar por ajuntar thesouro com lingua falsa é uma vaidade impellida d’aquelles que buscam a morte.
Pro 21:7 As rapinas dos impios os virão a destruir, porquanto recusam fazer a justiça.
Pro 21:8 O caminho do homem é todo perverso e estranho, porém a obra do puro é recta.
Pro 21:9 Melhor é morar n’um canto do terraço, do que com a mulher contenciosa, e isso em casa em que mais companhia haja.
Pro 21:10 A alma do impio deseja o mal: o seu proximo lhe não agrada aos seus olhos.
Pro 21:11 Castigado o escarnecedor, o simples se torna sabio; e, ensinado o sabio, recebe o conhecimento.
Pro 21:12 Prudentemente considera o justo a casa do impio, quando Deus transtorna os impios para o mal.
Pro 21:13 O que tapa o seu ouvido ao clamor do pobre elle tambem clamará e não será ouvido.
Pro 21:14 O presente que se dá em segredo abate a ira, e a dadiva no seio a grande indignação.
Pro 21:15 O fazer justiça é alegria para o justo, mas espanto para os que obram a iniquidade.
Pro 21:16 O homem, que anda errado do caminho do entendimento, na congregação dos mortos repousará.
Pro 21:17 Necessidade padecerá o que ama a galhofa: o que ama o vinho e o azeite nunca enriquecerá.
Pro 21:18 O resgate do justo é o impio; o do recto o iniquo.
Pro 21:19 Melhor é morar n’uma terra deserta do que com a mulher contenciosa e iracunda.
Pro 21:20 Thesouro desejavel e azeite ha na casa do sabio, mas o homem insensato o devora.
Pro 21:21 O que segue a justiça e a beneficencia achará a vida, a justiça e a honra.
Pro 21:22 Á cidade dos fortes sobe o sabio, e derruba a força da sua confiança.
Pro 21:23 O que guarda a sua bocca e a sua lingua, guarda das angustias a sua alma.
Pro 21:24 O soberbo e presumido, zombador é seu nome: trata com indignação e soberba.
Pro 21:25 O desejo do preguiçoso o mata, porque as suas mãos recusam trabalhar.
Pro 21:26 Todo o dia deseja coisas de cubiçar, mas o justo dá, e nada retem.
Pro 21:27 O sacrificio dos impios é abominação: quanto mais offerecendo-o com intenção maligna?
Pro 21:28 A testemunha
mentirosa perecerá, porém o homem que ouve com constancia fallará.
Pro 21:29 O homem impio endurece o seu rosto, mas o recto considera o seu caminho.
Pro 21:30 Não ha sabedoria, nem intelligencia, nem conselho contra Yahweh.
Pro 21:31 O cavallo prepara-se para o dia da batalha, porém de Yahweh vem a victoria.
Pro 22:1 Mais digno de ser escolhido é o bom nome do que as muitas riquezas; e a graça é melhor do que a riqueza e o oiro.
Pro 22:2 O rico e o pobre se encontraram: a todos os fez Yahweh .
Pro 22:3 O avisado vê o mal, e esconde-se; mas os simples passam, e pagam a pena.
Pro 22:4 O galardão da humildade com o temor de Yahweh são riquezas, a honra e a vida.
Pro 22:5 Espinhos e laços ha no caminho do perverso: o que guarda a sua alma retira-se para longe d’elle.
Pro 22:6 Instrue ao menino conforme o seu caminho; e até quando envelhecer não se desviará d’elle.
Pro 22:7 O rico domina sobre os pobres, e o que toma emprestado servo é do que empresta.
Pro 22:8 O que semear a perversidade segará males; e a vara da sua indignação se acabará.
Pro 22:9 O que é de bons olhos será abençoado, porque deu do seu pão ao pobre.
Pro 22:10 Lança fóra ao escarnecedor, e se irá a contenda; e cessará o pleito e a vergonha.
Pro 22:11 O que ama a pureza do coração, e tem graça nos seus labios, seu amigo será o rei
Pro 22:12 Os olhos de Yahweh conservam o conhecimento, mas as palavras do iniquo transtornará.
Pro 22:13 Diz o preguiçoso: Um leão está lá fóra; serei morto no meio das ruas
Pro 22:14 Cova profunda é a bocca das mulheres estranhas; aquelle contra quem Yahweh se irar, cairá n’ella.
Pro 22:15 A estulticia está ligada no coração do menino, mas a vara da correcção a afugentará d’elle.
Pro 22:16 O que opprime ao pobre para se engrandecer a si, ou o que dá ao rico, certamente empobrecerá.
Pro 22:17 Inclina a tua orelha, e ouve as palavras dos sabios, e applica o teu coração á minha sciencia.
Pro 22:18 Porque é coisa suave, se as guardares nas tuas entranhas, se applicares todas ellas aos teus labios.
Pro 22:19 Para que a tua confiança esteja em Yahweh: a ti t’as faço saber hoje; tu tambem a outros as faze saber.
Pro 22:20 Porventura não te escrevi excellentes coisas, ácerca de todo o conselho e conhecimento?
Pro 22:21 Para fazer-te saber a certeza das palavras da verdade, para que possas responder palavras de verdade aos que te enviarem.
Pro 22:22 Não roubes ao pobre, porque é pobre, nem atropelles na porta ao afflicto.
Pro 22:23 Porque Yahweh defenderá a sua causa em juizo, e aos que os roubam lhes roubará a alma.
Pro 22:24 Não acompanhes com o iracundo, nem andes com o homem colerico.
Pro 22:25 Para que não aprendas as suas veredas, e tomes um laço para a tua alma.
Pro 22:26 Não estejas entre os que dão a mão, e entre os que ficam por fiadores de dividas.
Pro 22:27 Se não tens com que pagar, porque tirariam a tua cama de debaixo de ti?
Pro 22:28 Não removas os limites antigos que fizeram teus paes.
Pro 22:27 Viste a um homem ligeiro na sua obra? perante reis será posto: não será posto perante os de baixa sorte.
Pro 23:1 Quando te assentares a comer com um governador, attenta bem para o que se te poz diante,
Pro 23:2 E põe uma faca á tua garganta, se és homem de grande appetite.
Pro 23:3 Não cubices os seus manjares gostosos, porque são pão de mentiras.
Pro 23:4 Não te cances para enriqueceres; dá de mão á tua prudencia.
Pro 23:5 Porventura fitarás os teus olhos n’aquillo que não é nada? porque certamente se fará azas e voará ao céu como a aguia
Pro 23:6 Não comas o pão d’aquelle que tem o olho maligno, nem cubices os seus manjares gostosos.
Pro 23:7 Porque, como imaginou na sua alma, te dirá: Come e bebe; porém o seu coração não estará comtigo.
Pro 23:8 Vomitarias o bocado que comeste, e perderias as tuas suaves palavras.
Pro 23:9 Não falles aos ouvidos do tolo, porque desprezará a sabedoria das tuas palavras.
Pro 23:10 Não removas os limites antigos, nem entres nas herdades dos orphãos,
Pro 23:11 Porque o seu redemptor é o Forte, que pleiteará a sua causa contra ti.
Pro 23:12 Applica á disciplina o teu coração, e os teus ouvidos ás palavras do conhecimento.
Pro 23:13 Não retires a disciplina da creança, quando a fustigares com a vara; nem por isso morrerá.
Pro 23:14 Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno.
Pro 23:15 Filho meu, se o teu coração fôr sabio, alegrar-se-ha o meu coração, sim, o meu proprio,
Pro 23:16 E exultarão os meus rins, quando os teus labios fallarem coisas rectas.
Pro 23:17 Não inveje aos peccadores o teu coração; antes sê no temor de Yahweh todo o dia
Pro 23:18 Porque devéras ha um bom fim: não será cortada a tua expectação.
Pro 23:19 Ouve tu, filho meu, e sê sabio, e dirige no caminho o teu coração.
Pro 23:20 Não estejas entre os beberrões de vinho, nem entre os comilões de carne.
Pro 23:21 Porque o beberrão e o comilão empobrecerão; e a somnolencia faz trazer os vestidos rotos.
Pro 23:22 Ouve a teu pae, que te gerou, e não desprezes a tua mãe, quando vier a envelhecer.
Pro 023:023 Compra a verdade, e não a vendas: a sabedoria, e a disciplina, e a prudencia.
Pro 23:24 Grandemente se regozijará o pae do justo, e o que gerar a um sabio se alegrará n’elle.
Pro 23:025 Alegrem-se teu pae e tua mãe, e regozije-se a que te gerou.
Pro 23:26 Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos.
Pro 23:27 Porque cova profunda é a prostituta, e poço estreito a estranha.
Pro 23:28 Tambem ella, como um salteador, se põe a espreitar, e multiplica entre os homens os iniquos.
Pro 23:29 Para quem são os ais? para quem os pezares? para quem as pelejas? para quem as queixas? para quem as feridas sem causa? e para quem os olhos vermelhos?
Pro 23:30 Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando bebida misturada.
Pro 23:31 Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.
Pro 23:32 No seu fim morderá como a cobra, e como o basilisco picará.
Pro 23:33 Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas, e o teu coração fallará perversidades.
Pro 23:34 E serás como o que dorme no meio do mar, e como o que dorme no topo do mastro.
Pro 23:35 E dirás: Espancaram-me, e não me doeu; maçaram-me, e não o senti; quando virei a despertar? ainda tornarei a buscal-a outra vez
Pro 24:1 Não tenhas inveja dos homens malignos, nem desejes estar com elles,
Pro 24:2 Porque o seu coração medita a rapina, e os seus labios fallam a malicia.
Pro 24:3 Com a sabedoria se edifica a casa, e com a intelligencia se estabelece:
Pro 24:4 E pelo conhecimento se encherão as camaras de todas as substancias preciosas e deleitaveis.
Pro 24:5 E o varão sabio é forte, e o varão de conhecimento consolida a força.
Pro 24:6 Porque com conselhos prudentes tu farás a guerra; e ha victoria na multidão dos conselheiros.
Pro 24:7 É demasiadamente alta para o tolo toda a sabedoria; na porta não abrirá a sua bocca.
Pro 24:8 A’quelle que cuida em fazer mal mestre de maus intentos o chamarão.
Pro 24:9 O pensamento do tolo é peccado, e é abominavel aos homens o escarnecedor.
Pro 24:10 Se te mostrares frouxo no dia da angustia, a tua força será estreita.
Pro 24:11 Livra aos que estão tomados para a morte, e aos que levam para matança, se os poderes retirar.
Pro 24:12 Se disseres: Eis que o não sabemos: porventura aquelle que pondera os corações não o entenderá? e aquelle que attenta para a tua alma não o saberá? porque pagará ao homem conforme a sua obra.
Pro 24:13 Come mel, meu filho, porque é bom, e o favo de mel é doce ao teu paladar.
Pro 24:14 Tal será o conhecimento da sabedoria para a tua alma: se a achares, haverá para ti galardão, e não será cortada a tua expectação.
Pro 24:15 Não espies a habitação do justo, ó impio, nem assoles a sua camara.
Pro 24:16 Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará; mas os impios tropeçarão no mal
Pro 24:17 Quando cair o teu inimigo, não te alegres, nem quando tropeçar se regozije o teu coração.
Pro 24:18 Para que Yahweh não veja, e seja mau aos seus olhos, e desvie d’elle a sua ira.
Pro 24:19 Não te indignes ácerca dos malfeitores, nem tenhas inveja dos impios,
Pro 24:20 Porque o maligno não terá galardão, e a lampada dos impios se apagará.
Pro 24:21 Teme a Yahweh, filho meu, e ao rei, e não te entremettas com os que buscam mudança.
Pro 24:22 Porque de repente se levantará a sua perdição, e a ruina d’elles ambos quem a sabe?
Pro 24:23 Tambem estes são proverbios dos sabios: Ter respeito a pessoas no juizo não é bom.
Pro 24:24 O que disser ao impio: Justo és: os povos o amaldiçoarão, as nações o detestarão.
Pro 24:25 Mas para os que o reprehenderem haverá delicias, e sobre elles virá a benção do bem
Pro 24:26 Beijados serão os labios do que responde com palavras rectas.
Pro 24:27 Prepara de fóra a tua obra, e apparelha-a no campo, e então edifica a tua casa.
Pro 24:28 Não sejas testemunha sem causa contra o teu proximo; porque enganarias com os teus beiços?
Pro 24:29 Não digas: Como elle me fez a mim, assim o farei eu a elle: pagarei a cada um segundo a sua obra.
Pro 24:30 Passei pelo campo do preguiçoso, e junto á vinha do homem falto de entendimento;
Pro 24:31 E eis que toda estava cheia de cardos, e a sua superficie coberta d’ortigas, e a sua parede de pedra estava derribada.
Pro 24:32 O que tendo eu visto, o tomei no coração, e, vendo-o, recebi instrucção.
Pro 24:33 Um pouco de somno, adormecendo um pouco; encruzando as mãos outro pouco, para estar deitado.
Pro 24:34 Assim te sobrevirá a tua pobreza como um caminhante, e a tua necessidade como um homem armado.
Pro 25:1 Tambem estes são
proverbios de Salomão, os quaes transcreveram os homens d’Ezequias, rei de Judah.
Pro 25:2 A gloria de Deus é encobrir o negocio; mas a gloria dos reis esquadrinhar o negocio.
Pro 25:3 Para a altura dos céus, e para a profundeza da terra, e para o coração dos reis, não ha investigação.
Pro 25:4 Tira da prata as escorias, e sairá vaso para o fundidor.
Pro 25:5 Tira o impio da presença do rei, e o seu throno se affirmará na justiça.
Pro 25:6 Não te glories na presença do rei, nem te ponhas no logar dos grandes;
Pro 25:7 Porque melhor é que te digam: Sobe aqui; do que seres humilhado diante do principe que já viram os teus olhos.
Pro 25:8 Não saias depressa a litigar, para que depois ao fim não saibas que fazer, podendo-te confundir o teu proximo.
Pro 25:9 Pleiteia o teu pleito com o teu proximo, e não descubras o segredo d’ontro:
Pro 25:10 Para que não te deshonre o que o ouvir, e a tua infamia se não aparte de ti.
Pro 25:11 Como maçãs d’oiro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.
Pro 25:12 Como pendentes d’oiro e gargantilhas d’oiro fino, assim é o sabio reprehensor para o ouvido ouvinte.
Pro 25:13 Como frieza de neve no tempo da sega, assim é o mensageiro fiel para com os que o enviam; porque recreia a alma de seu senhor.
Pro 25:14 Como nuvens e ventos que não trazem chuva, assim é o homem que se gaba falsamente de dadivas.
Pro 25:15 Pela longanimidade se persuade o principe, e a lingua branda quebranta os ossos.
Pro 25:16 Achaste mel? come o que te basta; para que porventura não te fartes d’elle, e o venhas a vomitar.
Pro 25:17 Retira o teu pé da casa do teu proximo; para que se não enfade de ti, e te aborreça.
Pro 25:18 Martello, e espada, e frecha aguda é o homem que diz falso testemunho contra o seu proximo.
Pro 25:019 Como dente quebrado, e pé desengonçado, é a confiança no desleal, no tempo da angustia.
Pro 25:20 O que canta canções ao coração afflicto é como aquelle que despe o vestido n’um dia de frio, e como vinagre sobre salitre.
Pro 25:21 Se o que te aborrece tiver fome, dá-lhe pão para comer; e se tiver sêde, dá-lhe agua para beber;
Pro 25:22 Porque assim brazas lhe amontoarás sobre a cabeça; e Yahweh t’o pagará.
Pro 25:23 O vento norte afugenta a chuva, e a face irada a lingua fingida.
Pro 25:24 Melhor é morar n’um canto do terraço, do que com a mulher contenciosa, e isso em casa em que mais companhia haja.
Pro 25:25 Como agua fria á alma cançada, taes são as boas novas de terra remota.
Pro 25:26 Como fonte turva, e manancial corrupto, assim é o justo que cae diante do impio.
Pro 25:27 Comer muito mel não é bom; assim a pesquiza da propria gloria não é gloria.
Pro 25:28 Como a cidade derribada, sem muro, assim é o homem que não pode conter o seu espirito.
Pro 26:1 Como a neve no verão, e como a chuva na sega, assim não convem ao louco a honra.
Pro 26:2 Como ao passaro o vaguear, como á andorinha o voar, assim a maldição sem causa não virá.
Pro 26:3 O açoite para o cavallo, o freio para o jumento, e a vara para as costas dos tolos.
Pro 26:4 Não respondas ao tolo segundo a sua estulticia; para que tambem te não faças similhante a elle.
Pro 26:5 Responde ao tolo segundo a sua estulticia; para que não seja sabio aos seus olhos.
Pro 26:6 Os pés corta, e o damno bebe, quem manda mensagens pela mão d’um tolo.
Pro 26:7 Como as pernas do côxo, que pendem frouxas, assim é o proverbio na bocca dos tolos.
Pro 26:8 Como o que ata a pedra preciosa na funda, assim é aquelle que dá honra ao tolo.
Pro 26:9 Como o espinho que entra na mão do bebado, assim é o proverbio na bocca dos tolos.
Pro 26:10 Os grandes molestam a todos, e alugam os tolos e transgressores.
Pro 26:11 Como o cão que torna ao seu vomito, assim é o tolo que reitera a sua estulticia.
Pro 26:12 Tens visto a um homem que é sabio a seus proprios olhos? maior esperança ha do tolo do que d’elle.
Pro 26:13 Diz o preguiçoso: Um leão está no caminho; um leão está nas ruas
Pro 26:14 Como a porta se revolve nos seus gonzos, assim o preguiçoso na sua cama.
Pro 26:15 O preguiçoso esconde a sua mão no seio: enfada-se de tornal-a á sua bocca.
Pro 26:16 Mais sabio é o preguiçoso a seus olhos do que sete homens que bem respondem.
Pro 26:17 O que, passando, se entremette em pleito alheio é como aquelle que toma um cão pelas orelhas.
Pro 26:18 Como o louco que lança de si faiscas, frechas, e mortandades,
Pro 26:19 Assim é o homem que engana o seu proximo, e diz: Não o fiz eu por brincar?
Pro 26:20 Sem lenha, o fogo se apagará; e, não havendo murmurador, cessará a contenda.
Pro 26:21 Como o carvão é para as brazas, e a lenha para o fogo, assim é o homem contencioso para accender rixas.
Pro 26:22 As palavras do murmurador são como as palavras do espancado, e ellas descem ao intimo do ventre.
Pro 26:23 Como o caco coberto d’escorias de prata, assim são os labios ardentes com o coração maligno.
Pro 26:24 Aquelle que aborrece se contrafaz pelos seus beiços, mas no seu interior encobre o engano.
Pro 26:25 Quando te supplicar com a sua voz, não te fies n’elle, porque sete abominações ha no seu coração.
Pro 26:26 Cujo odio se encobre com engano; a sua malicia se descobrirá na congregação.
Pro 26:27 O que cava uma cova n’ella cairá; e o que revolve a pedra esta sobre elle tornará.
Pro 26:28 A lingua falsa aborrece aos que ella afflige, e a bocca lubrica obra a ruina.
Pro 27:1 Não presumas do dia d’ámanhã, porque não sabes o que parirá o dia.
Pro 27:2 Louve-te o estranho, e não a tua bocca, o estrangeiro e não os teus labios.
Pro 27:3 Pesada é a pedra, e a areia é carregada; porém a ira do insensato é mais pesada do que ellas ambas.
Pro 27:4 Cruel é o furor e a impetuosa ira, mas quem parará perante a inveja?
Pro 27:5 Melhor é a reprehensão aberta do que o amor encoberto.
Pro 27:6 Fieis são as feridas feitas pelo que ama, mas os beijos do que aborrece são enganosos.
Pro 27:7 A alma farta piza o favo de mel, mas á alma faminta todo o amargo é doce.
Pro 27:8 Qual é a ave que vagueia do seu ninho, tal é o homem que anda vagueando do seu logar.
Pro 27:9 O oleo e o perfume alegram o coração: assim a doença do amigo d’alguem com o conselho cordial.
Pro 27:10 Não deixes a teu amigo, nem ao amigo de teu pae, nem entres na casa de teu irmão no dia da tua adversidade: melhor é o visinho de perto do que o irmão ao longe.
Pro 27:11 Sê sabio, filho meu, e alegra o meu coração; para que tenha alguma coisa que responder áquelle que me desprezar.
Pro 27:12 O avisado vê o mal, e esconde-se; mas os simples passam e pagam a pena.
Pro 27:13 Quando alguem fica por fiador do estranho, toma-lhe tu a sua roupa; e o penhora pela estranha.
Pro 27:14 O que bemdiz ao seu amigo em alta voz, madrugando pela manhã, por maldição se lhe contará.
Pro 27:15 O gotejar continuo no dia de grande chuva, e a mulher contenciosa, uma e outra são similhantes.
Pro 27:16 Todos os que a esconderem esconderão o vento: e o oleo da sua dextra clama.
Pro 27:17 Como o ferro com o ferro se aguça, assim o homem aguça o rosto do seu amigo.
Pro 27:18 O que guarda a figueira comerá do seu fructo; e o que attenta para seu senhor, será honrado.
Pro 27:19 Como na agua o rosto corresponde ao rosto, assim o coração do homem ao homem.
Pro 27:20 Como o inferno e a perdição nunca se fartam, assim os olhos do homem nunca se fartam.
Pro 27:21 Como o crisol é para a prata, e o forno para o oiro, assim se prova o homem pelos louvores.
Pro 27:22 Ainda quando pizares o tolo com uma mão de gral entre grãos de cevada pilada, não se irá d’elle a sua estulticia.
Pro 27:23 Procura conhecer o estado das tuas ovelhas: põe o teu coração sobre o gado.
Pro 27:24 Porque o thesouro não dura para sempre: ou durará a corôa de geração em geração?
Pro 27:25 Quando se mostrar a herva, e apparecerem os renovos, então ajunta as hervas dos montes.
Pro 27:26 Os cordeiros serão para te vestires, e os bodes para o preço do campo.
Pro 27:27 E a abastança do leite das cabras para o teu sustento, para sustento da tua casa, e para sustento das tuas creadas.
Pro 28:1 Fogem os impios, sem que ninguem os persiga; mas qualquer justo está confiado como o filho do leão.
Pro 28:2 Pela transgressão da terra são muitos os seus principes, mas por homens prudentes e entendidos a sua continuação será prolongada.
Pro 28:3 O homem pobre que opprime aos pobres é como chuva impetuosa, com que ha falta de pão.
Pro 28:4 Os que deixam a lei louvam o impio; porém os que guardam a lei pelejam contra elles.
Pro 28:5 Os homens maus não entendem o juizo, mas os que buscam a Yahweh entendem tudo.
Pro 28:6 Melhor é o pobre que anda na sua sinceridade do que o perverso de caminhos, ainda que seja rico.
Pro 28:7 O que guarda a lei é filho entendido, mas o companheiro dos comilões envergonha a seu pae.
Pro 28:8 O que augmenta a sua fazenda com usura e onzena, o ajunta para o que se compadece do pobre.
Pro 28:9 O que desvia os seus ouvidos d’ouvir a lei até a sua oração será abominavel.
Pro 28:10 O que faz com que os rectos errem n’um mau caminho elle mesmo cairá na sua cova: mas os bons herdarão o bem.
Pro 28:11 O homem rico é sabio aos seus proprios olhos, mas o pobre que é entendido o esquadrinha.
Pro 28:12 Quando os justos exultam, grande é a gloria; mas quando os impios sobem, os homens se andam escondendo.
Pro 28:13 O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa alcançará misericordia.
Pro 28:14 Bemaventurado o homem que continuamente teme: mas o que endurece o seu coração virá a cair no mal.
Pro 28:15 Como leão bramante, e urso faminto, assim é o impio que domina sobre um povo pobre.
Pro 28:16 O principe falto d’intelligencia
tambem multiplica as oppressões, mas o que aborrece a avareza prolongará os seus dias.
Pro 28:17 O homem carregado do sangue de qualquer pessoa fugirá até á cova: ninguem o retenha.
Pro 28:18 O que anda sinceramente salvar-se-ha, mas o perverso em seus caminhos cairá logo.
Pro 28:19 O que lavrar a sua terra virá a fartar-se de pão, mas o que segue a ociosos se fartará de pobreza.
Pro 28:20 O homem fiel abundará em bençãos, mas o que se apressa a enriquecer não será innocente.
Pro 28:21 Ter respeito á apparencia de pessoas não é bom, porque até por um bocado de pão prevaricará o homem
Pro 28:22 O que se apressa a enriquecer é homem de mau olho, porém não sabe que ha de vir sobre elle a pobreza.
Pro 28:23 O que reprehende ao homem depois achará mais favor do que aquelle que lisongeia com a lingua.
Pro 28:24 O que rouba a seu pae, ou a sua mãe, e diz: Não ha transgressão; companheiro é do homem dissipador.
Pro 28:25 O altivo d’animo levanta contendas, mas o que confia em Yahweh engordará.
Pro 28:26 O que confia no seu coração é insensato, mas o que anda em sabedoria elle escapará.
Pro 28:27 O que dá ao pobre não terá necessidade, mas o que esconde os seus olhos terá muitas maldições.
Pro 28:28 Quando os impios se elevam, os homens se andam escondendo, mas quando perecem, os justos se multiplicam.
Pro 29:1 O homem que muitas vezes reprehendido endurece a cerviz de repente será quebrantado sem que haja cura.
Pro 29:2 Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o impio domina o povo suspira.
Pro 29:3 O homem que ama a sabedoria alegra a seu pae, mas o companheiro de prostitutas desperdiça a fazenda.
Pro 29:4 O rei com juizo sustem a terra, mas o amigo de peitas a transtorna.
Pro 29:5 O homem que lisongeia a seu proximo, arma uma rede aos seus passos.
Pro 29:6 Na transgressão do homem mau ha laço, mas o justo jubila e se alegra.
Pro 29:7 Informa-se o justo da causa dos pobres, mas o impio não comprehende o conhecimento.
Pro 29:8 Os homens escarnecedores abrazam a cidade, mas os sabios desviam a ira.
Pro 29:9 O homem sabio que pleiteia com o tolo, quer se turbe quer se ria, não terá descanço.
Pro 29:10 Os homens sanguinolentos aborrecem ao sincero, mas os rectos procuram o seu bem.
Pro 29:11 Todo o seu espirito profere o tolo, mas o sabio o encobre e reprime.
Pro 29:12 O governador que dá attenção ás palavras mentirosas, achará que todos os seus servos são impios.
Pro 29:13 O pobre e o usurario se encontram, e Yahweh allumia os olhos d’ambos.
Pro 29:14 O rei, que julga os pobres conforme a verdade, firmará o seu throno para sempre.
Pro 29:15 A vara e a reprehensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe.
Pro 29:16 Quando os impios se multiplicam, multiplicam-se as transgressões, mas os justos verão a sua quéda.
Pro 29:17 Castiga a teu filho, e te fará descançar; e dará delicias á tua alma.
Pro 29:18 Não havendo prophecia, o povo fica dissoluto; porém o que guarda a lei esse é bemaventurado:
Pro 29:19 O servo se não emendará com palavras, porque, ainda que te entenda, todavia não responderá.
Pro 29:20 Tens visto um homem arremessado nas suas palavras? maior esperança ha d’um tolo do que d’elle.
Pro 29:21 Quando alguem cria delicadamente o seu servo desde a mocidade, por derradeiro quererá ser seu filho.
Pro 29:22 O homem iracundo levanta contendas; e o furioso multiplica as transgressões.
Pro 29:23 A soberba do homem o abaterá, mas o humilde d’espirito reterá a gloria.
Pro 29:24 O que tem parte com o ladrão aborrece a sua propria alma: ouve maldições, e não o denuncia.
Pro 29:25 O temor do homem armará laços, mas o que confia Em Yahweh será posto em alto retiro.
Pro 29:26 Muitos buscam a face do principe, mas o juizo de cada um vem de Yahweh.
Pro 29:27 Abominação é para os justos o homem iniquo, mas abominação é para o impio o de rectos caminhos.
Pro 30:1 Palavras d’Agur, filho de Jake, a prophecia: disse este varão a Ithiel; a Ithiel e a Ucal:
Pro 30:2 Na verdade que eu sou mais brutal do que ninguem, não tenho o entendimento do homem.
Pro 30:3 Nem aprendi a sabedoria, nem conheci o conhecimento dos sanctos.
Pro 30:4 Quem subiu ao céu e desceu? quem encerrou os ventos nos seus punhos? quem amarrou as aguas n’um panno? quem estabeleceu todas as extremidades da terra? qual é o seu nome? e qual é o nome de seu filho? se é que o sabes?
Pro 30:5 Toda a palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam n’elle.
Pro 30:6 Nada accrescentes ás suas palavras, para que não te reprehenda e sejas achado mentiroso.
Pro 30:7 Duas coisas te pedi; não m’as negues, antes que morra:
Pro 30:8 Alonga de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza: mantem-me do pão da minha porção acostumada.
Pro 30:9 Para que porventura de farto te não negue, e diga: Quem é Yahweh? ou que, empobrecendo, não venha a furtar, e lance mão do nome de Deus.
Pro 30:10 Não calumnies o servo diante de seu senhor, para que te não amaldiçoe e fiques culpado.
Pro 30:11 Ha uma geração que amaldiçoa a seu pae, e que não bemdiz a sua mãe
Pro 30:12 Ha uma geração que é pura aos seus olhos, e que nunca foi lavada da sua immundicia.
Pro 30:13 Ha uma geração cujos olhos são altivos, e as suas palpebras levantadas para cima.
Pro 30:14 Ha uma geração cujos dentes são espadas, e cujos queixaes são facas, para consumirem da terra os afflictos, e os necessitados d’entre os homens.
Pro 30:15 A sanguesuga tem duas filhas, a saber: Dá, Dá. Estas tres coisas nunca se fartam; e quatro nunca dizem: Basta.
Pro 30:16 A sepultura; a madre esteril; a terra que se não farta d’agua; e o fogo nunca diz: Basta.
Pro 30:17 Os olhos que zombam do pae, ou desprezam a obediencia da mãe, corvos do ribeiro os arrancarão e os pintãos da aguia os comerão.
Pro 30:18 Estas tres coisas me maravilham; e quatro ha que não conheço:
Pro 30:19 O caminho da aguia no céu; o caminho da cobra na penha; o caminho do navio no meio do mar; e o caminho do homem com uma virgem.
Pro 30:20 Tal é o caminho da mulher adultera: ella come, e limpa a sua bocca, e diz: Não commetti maldade.
Pro 30:21 Por tres coisas se alvoroça a terra: e por quatro, que não pode supportar:
Pro 30:22 Pelo servo, quando reina; e pelo tolo, quando anda farto de pão:
Pro 30:23 Pela mulher aborrecida, quando se casa; e pela serva, quando ficar herdeira da sua senhora.
Pro 30:24 Estas quatro coisas são das mais pequenas da terra, porém sabias, bem providas de sabedoria:
Pro 30:25 As formigas são um povo impotente; todavia no verão preparam a sua comida:
Pro 30:26 Os coelhos são um povo debil; e comtudo põem a sua casa na penha:
Pro 30:27 Os gafanhotos não teem rei; e comtudo todos saem, e em bandos se repartem:
Pro 30:28 A aranha apanha com as mãos, e está nos paços dos reis.
Pro 30:29 Estas tres teem um bom andar, e quatro que passeiam mui bem:
Pro 30:30 O leão, o mais forte entre os animaes, que por ninguem torna atraz:
Pro 30:31 O cavallo de guerra, bem cingido pelos lombos; e o bode; e o rei a quem se não pode resistir.
Pro 30:32 Se obraste loucamente, elevando-te, e se imaginaste o mal, põe a mão na bocca.
Pro 30:33 Porque o espremer do leite produz manteiga, e o espremer do nariz produz sangue, e o espremer da ira produz contenda.
Pro 31:1 Palavras do rei Lemuel: a prophecia com que lhe ensinou a sua mãe.
Pro 31:2 Como, filho meu? e como, ó filho do meu ventre? e como, ó filho das minhas promessas?
Pro 31:3 Não dês ás mulheres a tua força, nem os teus caminhos ás que destroem os reis
Pro 31:4 Não é dos reis, ó Lemuel, não é dos reis beber vinho, nem dos principes desejar bebida forte.
Pro 31:5 Para que não bebam, e se esqueçam do estatuto, e pervertam o juizo de todos os afflictos.
Pro 31:6 Dae bebida forte aos que perecem, e o vinho aos amargosos d’espirito:
Pro 31:7 Para que bebam, e se esqueçam da sua pobreza, e do seu trabalho não se lembrem mais.
Pro 31:8 Abre a tua bocca a favor do mudo, pelo direito de todos que vão perecendo.
Pro 31:9 Abre a tua bocca; julga rectamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados.
Pro 31:10 Aleph. Mulher virtuosa quem a achará? porque a sua valia muito excede a de rubins.
Pro 31:11 Beth. O coração do seu marido está n’ella tão confiado que fazenda lhe não faltará.
Pro 31:12 Gimel. Ella lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.
Pro 31:13 Daleth. Busca lã e linho, e trabalha com a industria de suas mãos.
Pro 31:14 He. É como o navio de mercador; de longe traz o seu pão.
Pro 31:15 Vau. Ainda até de noite se levanta, e dá mantimento á sua casa, e ordinaria porção ás suas servas.
Pro 31:16 Zain. Considera uma herdade, e adquire-a: planta uma vinha do fructo de suas mãos.
Pro 31:17 Heth. Cinge os seus lombos de força, e corrobora os seus braços.
Pro 31:18 Teth. Prova e vê que é boa a sua mercancia; e a sua lampada não se apaga de noite.
Pro 31:19 Jod. Estende as suas mãos ao fuso, e as palmas das suas mãos pegam na roca.
Pro 31:20 Caph. Abre a sua mão ao afflicto; e ao necessitado estende as suas mãos.
Pro 31:21 Lamed. Não temerá, por causa da neve, por sua casa, porque toda a sua casa anda forrada de roupa dobrada.
Pro 31:22 Mem. Faz para si tapeçaria; de linho fino e purpura é o seu vestido.
Pro 031:023 Nun. Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra.
Pro 31:24 Samech. Faz pannos de linho fino, e vende-os, e dá cintas aos mercadores.
Pro 31:25 Ain. A força e a gloria são os seus vestidos, e ri-se do dia futuro.
Pro 31:26 Pé. Abre a sua bocca com sabedoria, e a lei da beneficencia está na sua lingua.
Pro 31:27 Tsade. Attenta pelos passos de sua casa, e não come o
pão da preguiça.
Pro 31:28 Koph. Levantam-se seus filhos, prezam-n’a por bemaventurada; como tambem seu marido, que a louva, dizendo:
Pro 31:29 Res. Muitas filhas obraram virtuosamente; porém tu a todas as sobrepujas.
Pro 31:30 Sin. Enganosa é a graça e vaidade a formosura, mas a mulher que teme a Yahweh essa será louvada.
Pro 31:31 Thau. Dae-lhe do fructo das suas mãos, e louvem-n’a nas portas as suas obras.