Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Zacarias

Voltar

Zacarias

 

CAPÍTULO 1

 

1 No oitavo mês do segundo ano de Dario, a palavra de Yahueh veio ao profeta Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido, dizendo:

2 Yahueh se irou muito contra vossos pais.

|fn:  pais = i.e., ancestrais

3 Portanto dize-lhes: Assim diz Yahueh dos exércitos: Voltai-vos a mim, diz Yahueh dos exércitos, e eu me voltarei a vós, diz Yahueh dos exércitos.

4 E não sejais como vossos pais, aos quais os profetas antigos clamavam, dizendo: Assim diz Yahueh dos exércitos: Convertei-vos de vossos maus caminhos e de vossos maus atos; porém não escutaram, nem me deram ouvidos, diz Yahueh.

5 Onde estão vossos pais? E os profetas, vivem eles para sempre?

6 Porém quanto às minhas palavras e meus estatutos que havia mandado a meus servos os profetas, não alcançaram a vossos pais? Assim eles, arrependendo-se, diziam: Tal como Yahueh dos exércitos planejou fazer segundo nossos caminhos e nossos antos, assim ele fez conosco.

7 No vigésimo quarto dia do décimo primeiro mês (que é o mês de Sebate), no ano segundo de Dario, a palavra de Yahueh veio ao profeta Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido, dizendo:

8 Vi de noite, e eis um homem montado sobre um cavalo vermelho, parado entre as murtas que estavam num vale profundo; e atrás dele estavam cavalos vermelhos, castanhos, e brancos.

9 E eu disse: Meu senhor, o que são estes? E o anjo que falava comigo me disse: Eu te mostrarei o que estes são.

10 Então o homem que estava entre os murtas respondeu, dizendo: Estes são os que Yahueh enviou para andarem pela terra.

11 E eles responderam ao anjo de Yahueh que estava entre os murtas, e disseram: Nós já andamos pela terra, e eis que toda a terra está tranquila e quieta.

12 Então o anjo de Yahueh disse: Ó Yahueh dos exércitos, até quando não terás compaixão de Jerusalém e das cidades de Judá, contra as quais ficaste irado estes setenta anos?

13 E Yahueh respondeu ao anjo que falava comigo palavras boas, palavras de consolo.

14 E o anjo que falava comigo me disse: Fala em voz alta, dizendo: Assim diz Yahueh dos exércitos: Tenho grande zelo por Jerusalém e por Sião;

15 E tenho muito grande ira contra as nações tranquilas; porque eu estava pouco irado, porém elas pioraram o mal.

16 Portanto assim diz Yahueh: Eu me voltarei a Jerusalém com misericórdia; minha casa será reconstruída nela, diz Yahueh dos exércitos, e a corda de medir será estendida sobre Jerusalém.

17 Fala em voz alta mais, dizendo: Assim diz Yahueh dos exércitos: Minhas cidades novamente transbordarão de prosperidade; porque Yahueh novamente consolará a Sião, e novamente escolherá a Jerusalém.

18 Depois levantei meus olhos, e olhei, e eis que havia quatro chifres.

19 E perguntei ao anjo que falava comigo: O que são estes? E ele me disse: Estes são os chifres que dissiparam Judá, a Israel, e Jerusalém.

20 E Yahueh me mostrou quatro ferreiros.

21 Então eu disse: O que estes vêm a fazer? E ele falou, dizendo: Estes são os chifres que dispersaram Judá, de modo que ninguém levantava sua cabeça. Estes [ferreiros] vieram para derrubar os chifres das nações, que levantaram [seus] chifres contra a terra de Judá para dispersá-la.

 

CAPÍTULO 2

 

1 Voltei a levantar meus olhos, e olhei, e eis um homem que tinha em sua mão uma corda de medir.

2 E eu perguntei: Para onde vais? E ele me respondeu: Vou medir a Jerusalém, para ver quanta é sua largura e quanto é o seu comprimento.

3 E eis que o anjo que falava comigo saiu, e outro anjo veio ao seu encontro,

4 E disse-lhe: Corre, fala a este rapaz, dizendo: Jerusalém será habitada sem muros por causa da multidão de pessoas e de animais que estarão no meio dela.

5 E eu, diz Yahueh, serei seu muro de fogo ao redor, e serei [sua] glória no meio dela.

6 Ei! Ei! Fugi agora da terra do norte, diz Yahueh, Porque eu vos espalhei pelos quatro ventos dos céu, diz Yahueh.

7 Ei Sião! Escapa-te tu, que habitas com a filha da Babilônia.

8 Porque assim diz Yahueh dos exércitos: Foi por causa da glória que ele me enviou às nações que vos despojaram; porque quem vos toca, toca a menina de seu olho.

9 Pois eis que levantarei minha mão contra eles, e serão saqueados por seus [próprios] servos, e sabereis que Yahueh dos exércitos me enviou.

10 Canta e alegra-te, ó filha de Sião; porque eis que venho, e habitarei no meio de ti, diz Yahueh.

11 E naquele dia muitas nações se ajuntarão a Yahueh, e serão meu povo, e habitarei no meio de ti; e saberás que Yahueh dos exércitos me enviou a ti.

12 E Yahueh herdará a Judá como sua propriedade na terra santa, e novamente escolherá a Jerusalém.

13 Calem-se todos diante de Yahueh, porque ele se levantou de sua santa morada.

|fn:  todos – lit. toda carne

 

CAPÍTULO 3

 

1 Depois ele me mostrou o sumo sacerdote Josué, que estava diante do anjo de Yahueh; e Satanás estava à sua direita para o acusar.

|fn:  Satanás – trad. alt. o adversário

2 Mas o (Anjo) de Yahueh disse a Satanás: Yahueh te repreenda, Satanás; Yahueh, que escolheu a Jerusalém, te repreenda. Não é este [homem] um tição tirado do fogo?

3 E Josué estava vestido com roupas impuras enquanto estava diante do anjo.

4 Então [o anjo] falou aos que estavam diante de dele, dizendo: Tirai dele essas roupas impuras. E a ele disse: Eis que tirei de ti tua perversidade, e te vestirei de roupas refinadas.

5 Depois disse: Ponham um turbante limpo sobre sua cabeça. E puseram um turbante limpo sobre sua cabeça, e puseram-lhe roupas, enquanto o anjo de Yahueh estava [junto] .

6 E o anjo de Yahueh exortou a Josué, dizendo:

7 Assim diz Yahueh dos exércitos: Se andares em meus caminhos, e guardares minha ordenança, também tu julgarás minha casa e guardarás meus pátios; e te darei passagem entre os que [aqui] estão.

8 Ouvi, pois, Josué sumo sacerdote, tu, e teus colegas que se sentam diante de ti; porque são um sinal; pois eis que eu trarei a meu servo, o Renovo.

9 Porque eis que, quanto à pedra que pus diante de Josué, sobre esta pedra há sete olhos; eis que gravarei nela uma inscrição, diz Yahueh dos exércitos, e tirarei a injustiça desta terra em um dia.

|fn:  olhos – trad. alt. facetas

10 Naquele dia, diz Yahueh dos exércitos, cada um de vós convidará a seu próximo para debaixo da videira, e para debaixo da figueira.

 

CAPÍTULO 4

 

1 E o anjo que falava comigo voltou e me despertou, tal como se desperta um homem de seu sono.

2 E ele me disse: O que vês? E eu respondi: Eis que vejo um castiçal de ouro maciço, com um recipiente de azeite sobre seu topo, e sete lâmpadas sobre ele; e cada uma das sete lâmpadas tinha um tubo em seu topo;

3 E duas oliveiras junto a ele, uma à direita do recipiente, e uma à esquerda.

4 E eu perguntei ao anjo que falava comigo, dizendo: Meu senhor, o que é isto?

5 E o anjo que falava comigo respondeu dizendo: Tu não sabes que é isto? E eu disse: Não, meu senhor.

6 E ele falou comigo, dizendo: Esta é palavra de Yahueh a Zorobabel, que diz: Não [se fará] por força, nem por violência, mas sim por meu espírito, diz Yahueh dos exércitos.

7 Quem és tu, montanha grande? Diante de Zorobabel se tornarás em planície; ele trará a pedra angular com gritos de: Graça! graça seja!

8 E a palavra de Yahueh veio a mim, dizendo:

9 As mãos de Zorobabel fundaram esta casa, também suas mãos a completarão, para que saibais que Yahueh dos exércitos me enviou a vós.

10 Pois quem despreza o dia das pequenas coisas? Pois esses sete [olhos] se alegrarão ao verem o prumo na mão de Zorobabel (esses são os olhos de Yahueh, que passam por toda a terra).

11 E eu respondi, perguntando: O que são as duas oliveiras à direita e à esquerda do castiçal?

12 E também lhe perguntei: O que são aqueles dois ramos de oliveiras que estão de lado dos dois tubos de ouro que derramam [azeite] dourado?

13 E ele falou comigo, dizendo: Tu não sabes o que é isto? E eu disse: Não, meu senhor.

14 Então ele disse: Estes são os dois ungidos que estão diante do Senhor de toda a terra.

|fn:  ungidos – lit. filhos do azeite novo

 

CAPÍTULO 5

 

1 E outra vez levantei meus olhos, e olhei, e eis um rolo que voava.

2 E ele me perguntou: O que vês? E eu disse: Vejo um rolo que voa, cujo comprimento é de vinte, e sua largura de dez côvados.

3 Então me disse: Esta é a maldição que sairá por toda a face da terra, porque qualquer um que furtar (conforme está de um lado do [rolo] ) será removido; e todo aquele que jura [falsamente] , (conforme está do outro lado do [rolo] ) será removido.

4 Eu a mando, diz Yahueh dos exércitos, para que venha à casa do ladrão, e à casa do que jura falsamente pelo meu nome; e fique no meio de sua casa, e a destrua com suas colunas e suas pedras.

5 E o anjo que falava comigo veio e me disse: Levanta agora teus olhos, e vê o que é que está chegando.

6 E eu perguntei: O que é isto? E ele disse: Isto é um cesto de medir que está saindo. E disse mais: Este é o olho deles em toda a terra.

|fn:  cesto de medir – trad. alt. efa

7 E eis que uma tampa de chumbo foi levantada, e uma mulher estava sentada no meio do cesto.

8 E ele disse: Esta é a Perversidade. E a lançou dentro do cesto, e lançou o peso de chumbo em sua abertura.

9 E levantei meus olhos, e vi, e eis que duas mulheres saíram, e havia vento sob suas asas (pois tinham asas como de cegonha), e levantaram o cesto entre a terra e o céu.

10 Então eu disse ao anjo que falava comigo: Para onde elas estão levando o cesto?

11 E ele me respondeu: Para lhe edificarem uma casa na terra de Sinar e, quando estiver pronta, e seja posto em sua base.

 

CAPÍTULO 6

 

1 E outra vez levantei meus olhos, e vi, e eis que quatro carruagens saíram dentre dois montes, e estes montes eram montes de bronze.

2 Na primeira carruagem havia cavalos vermelhos, e na segunda carruagem cavalos pretos,

3 E na terceira carruagem cavalos brancos, e na quarto carruagem cavalos malhados. E [os cavalos] eram fortes.

4 E perguntei ao anjo que falava comigo: O que é isto, meu senhor?

5 E o anjo me respondeu: Estes são os quatro espíritos dos céus, que saem de onde estavam diante do Senhor de toda a terra.

|fn:  espíritos -trad. alt. ventos

6 A [carruagem] em que estão os cavalos pretos vai para a terra do norte; os brancos vão atrás deles, e os malhados vão para a terra do sul.

7 E os fortes [cavalos] saíram, e procuraram ir a andarem pela terra. E ele disse: Ide, andai pela terra. E eles andaram pela terra.

8 E ele me chamou, e falou comigo, dizendo: Eis que aqueles que foram para a terra do norte fizeram descansar meu espírito na terra do norte.

9 E a palavra de Yahueh veio a mim, dizendo:

10 Toma dos que foram levados cativos: Heldai, e de Tobias, e de Jedaías, que voltaram da Babilônia; e naquele mesmo dia vem, e entra na casa de Josias filho de Sofonias;

11 Toma prata e ouro, e faze coroas, e põe sobre a cabeça do sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque;

12 E fala com ele, dizendo: Assim diz Yahueh dos exércitos: Eis aqui o homem cujo nome é Renovo; ele brotará de seu lugar, e edificará o templo de Yahueh;

13 Ele mesmo edificará o templo de Yahueh, e levará sobre si majestade; e se sentará e dominará em seu trono, e será sacerdote em seu trono; e haverá conselho de paz entre ambos.

14 E as coroas serão para Helem, Tobias, e Jedaías, e Hem, filho de Sofonias, como memorial no templo de Yahueh.

15 E os que estão longe virão e participarão da construção do templo de Yahueh, e vós sabereis que Yahueh dos exércitos me enviou a vós. Isto acontecerá se verdadeiramente ouvirdes à voz de Yahueh vosso Elohim.

 

CAPÍTULO 7

 

1 Aconteceu, pois, no quarto ano do rei Dario, que a palavra de Yahueh veio a Zacarias noquarto [dia] do nono mês, [que é] Quisleu,

2 Quando os de Betel enviaram Sarezer e Regém-Meleque e seus homens, para suplicarem o favor de Yahueh,

3 E para dizerem aos sacerdotes que estavam na casa de Yahueh dos exércitos e aos profetas o seguinte: Devemos chorar e jejuar no quinto mês, como já temos feito há tantos anos?

4 Então a palavra de Yahueh dos exércitos veio a mim, dizendo:

5 Fala a todo o povo desta terra, e aos sacerdotes, dizendo: Quando jejuastes e chorastes no quinto e no sétimo [mês] durante estes setenta anos, por acaso jejuastes verdadeiramente para mim?

6 E quando comeis e bebeis, não foi para vós que comeis e bebeis?

7 Não são estas as palavras que Yahueh pregou por meio dos antigos profetas, quando Jerusalém estava habitada e tranquila, com suas cidades ao seu redor, e o Sul e a campina eram habitadas?

|fn:  campina – hebraico: Sefelá |fn:  sul – hebraico: Negueve

8 E a palavra de Yahueh veio a Zacarias, dizendo:

9 Assim falou Yahueh dos exércitos, dizendo: Julgai juízo verdadeiro, e praticai piedade e misericórdia cada um com seu irmão;

10 Não oprimais à viúva, nem ao órfão, nem ao estrangeiro, nem ao pobre; e ninguém planeje o mal em seu coração contra seu irmão.

11 Porém não quiseram prestar atenção; ao invés disso deram as costas e taparam suas orelhas para não ouvirem.

12 E fizeram seus corações duros como diamante, para não ouvirem a Lei nem as palavras que Yahueh dos exércitos enviou por seu espírito através dos antigos profetas; por isso veio grande ira da parte de Yahueh dos exércitos.

13 Por causa disso, tal como eles não ouviram quando eu clamei, assim tamb~em quando eles clamaram eu não ouvi, diz Yahueh dos exércitos;

14 E eu os espalhei com turbilhão entre todas as nações, que eles não conheciam, e a terra foi assolada atrás deles, de maneira que ninguém passava por ela, nem voltava; porque tornaram a terra desejada em ruínas.

 

CAPÍTULO 8

 

1 Depois veio a palavra de Yahueh dos exércitos, dizendo:

2 Assim diz Yahueh dos exércitos: Tenho grande zelo por Sião, e com grande furor zelo por ela.

3 Assim diz Yahueh: Eu voltarei a Sião, e habitarei no meio de Jerusalém. E Jerusalém será chamada Cidade da Verdade, e o monte de Yahueh dos exércitos, Monte Santo.

4 Assim diz Yahueh dos exércitos: Novamente idosos e idosas se sentarão nas praças de Jerusalém, e cada um terá seu bordão em sua mão, por causa da abundância de dias.

5 E as ruas da cidade se encherão de meninos e meninas, brincando em suas ruas.

6 Assim diz Yahueh dos exércitos: Se isto era extraordinário demais aos olhos do restante do povo naqueles dias, seria também extraordinário demais aos meus olhos? Diz Yahueh dos exércitos.

7 Assim disse Yahueh dos exércitos: Eis que salvarei o meu povo da terra do oriente, e da terra do ocidente.

8 Eu os trarei, e habitarão no meio de Jerusalém; e eles serão meu povo, e eu serei o Elohim deles em verdade e em justiça.

9 Assim diz Yahueh dos exércitos: Sejam fortes vossas mãos, vós que nestes dias ouvistes estas palavras da boca dos profetas que estiveram no dia em que foi posto o fundamento da casa de Yahueh dos exércitos, para que o templo fosse edificado.

10 Porque antes daqueles dias não houve salário para homem, nem salário para animal, e o que entrava e o que saía não tinha paz por causa do inimigo, porque eu mandei a todos, cada um contra seu próximo.

11 Mas agora com o resto deste povo não farei como nos dias passados, diz Yahueh dos exércitos.

12 Porque a semente será próspera, a vide dará seu fruto, a terra dará seu produto, e os céus darão seu orvalho; e farei o resto deste povo herdar tudo isto.

13 E será, ó casa de Judá e casa de Israel, que, assim como fostes maldição entre as nações, assim também eu vos salvarei, e sereis bênção. Não temais, fortaleçam-se vossas mãos.

14 Porque assim diz Yahueh dos exércitos: Assim como eu pensei vos fazer o mal quando vossos pais me provocaram à ira, diz Yahueh dos exércitos, e não me arrependi;

15 Assim também voltei a pensar em fazer o bem a Jerusalém e à casa de Judá nestes dias; não temais.

16 Estas são as coisas que deveis fazer: falai verdade cada qual com seu próximo; julgai em vossas portas verdade e juízo de paz:

17 E ninguém planeje o mal em seu coração contra seu próximo, nem ameis o juramento falso; porque eu odeio todas estas coisas, diz Yahueh

18 E a palavra de Yahueh dos exércitos veio a mim, dizendo:

19 Assim diz Yahueh dos exércitos: O jejum do quarto, do quinto, do sétimo, e do décimo mês, se voltarão à casa de Judá serão para prazer e alegria, e para festividades solenes. Amai, pois, a verdade e a paz.

20 Assim diz Yahueh dos exércitos: Ainda será que povos e moradores de muitas cidades virão,

21 E irão os moradores de uma [cidade] à outra, dizendo: Vamos suplicar o favor de Yahueh, e buscar a Yahueh dos exércitos. Eu também irei.

22 Assim muitos povos e poderosas nações virão para buscar a Yahueh dos exércitos em Jerusalém, e suplicar o favor de Yahueh.

23 Assim diz Yahueh dos exércitos: Naqueles dias será que dez homens de todas as línguas das nações, pegarão na orla da veste de um judeu, dizendo: Iremos convosco, porque temos ouvido que Elohim está convosco.

 

CAPÍTULO 9

 

1 Revelação da palavra de Yahueh contra terra de Hadraque e de Damasco, seu repouso; porque os olhos da humanidade e de todas as tribos de Israel [estão voltados] a Yahueh.

2 E também [contra] Hamate que faz fronteira com ela; Tiro e Sídon, ainda que seja muito sábia.

3 Tiro edificou para si fortalezas, e amontoou prata como pó da terra, e ouro como lama das ruas.

4 Eis que Yahueh a desapossará, e no mar ferirá sua fortaleza, e ela será consumida pelo fogo.

5 Asquelom verá, e temerá; Gaza também, e terá grande dor; assim como Ecrom, pois aquilo em que confiavam se envergonhará; o rei de Gaza perecerá, e Asquelom não será habitada.

6 E um povo misturado habitará em Asdode, e eu acabarei com a arrogância dos filisteus;

7 E tirarei seu sangue de sua boca, e suas abominações dentre seus dentes; porém os que restarem serão para nosso Elohim, e serão como príncipes em Judá; e Ecrom será como o jebuseu.

8 E me acamparei ao redor de minha casa [contra] o exército [inimigo] , para que não passe nem volte; para que o opressor não passe mais por eles; porque agora eu vi com meus olhos.

9 Alegra-te muito, ó filha de Sião; dá vozes de júbilo, ó filha de Jerusalém; eis que teu rei virá a ti, justo e salvador, humilde, e montado sobre um asno, sobre um jumentinho, filho de jumenta.

10 E destruirei as carruagens de Efraim, e os cavalos de Jerusalém; os arcos de guerra também serão quebrados; e ele falará paz às nações; e seu domínio será de mar a mar, e desde o rio até os confins da terra.

11 Quanto a ti, pelo sangue de teu pacto, eu libertei teus prisioneiros da cova em que não havia água.

12 Voltai-vos à fortaleza, ó prisioneiros que tendes esperança; hoje também vos anuncio que vos recompensarei em dobro.

13 Pois encurvarei a Judá para mim como arco, porei a Efraim como flecha; e despertarei teus filhos, ó Sião, contra teus filhos, ó Grécia; e farei de ti, [Sião] , como espada de guerreiro.

|fn:  porei a Efraim como flecha – lit. encherei a Efraim

14 E Yahueh será visto acima deles, e sua flecha sairá como relâmpago; Yahueh Elohim tocará trombeta, e irá como os turbilhões do sul.

15 Yahueh dos exércitos os protegerá, e eles consumirão, e sujeitarão [com] pedras da funda; também beberão e farão gritarias como [bêbados de] vinho; e se encherão como a bacia de sacrifício, ou como os cantos do altar.

16 E Yahueh, Elohim deles, os salvará naquele dia como o rebanho de seu povo; porque serão como pedras de coroa, erguidas na terra dele.

17 Pois como será grande sua prosperidade, e tamanha sua beleza! O trigo fortalecerá os rapazes, e o suco de uva as virgens.

|fn:  fortalecerá – lit. florescerá

 

CAPÍTULO 10

 

1 Pedi, vós, a Yahueh chuva no tempo da chuva tardia; Yahueh faz relâmpagos, e lhes dará chuva abundante, e erva no campo a cada um.

2 Pois os ídolos falam ilusão, e os adivinhos veem falsidade, e falado sonhos ilusórios; com ilusão consolam; por isso eles foram embora como ovelhas, humilhadas, porque não havia pastor.

3 Minha ira se acendeu contra os pastores, e castigarei os bodes; mas Yahueh dos exércitos visitará seu rebanho, a casa de Judá, e fará com que sejam como seu cavalo de honra na batalha.

4 De ele [sairá] a pedra angular, a estaca, e o arco da guerra; dele juntamente sairá todo dominador.

5 E serão como guerreiros que pisam [o inimigo] na lama das ruas na batalha; e lutarão, porque Yahueh estará com eles; e envergonharão aos que montam em cavalos.

6 E eu fortalecerei a casa de Judá, e salvarei a casa de José; e voltarei a estabelecê-los, porque me compadeci deles; e serão como se eu não tivesse os rejeitado, porque eu sou Yahueh, Elohim deles, que os ouvirei.

7 E Efraim será como guerreiro, e seu coração se alegrará como de vinho; seus filhos verão, e ficarão contentes; seus corações se alegrarão em Yahueh.

8 Eu assoviarei a eles, e os ajuntarei, porque eu os resgatarei; e serão muitos assim como eram muitos [no passado] .

9 E eu os semearei entre os povos, e se lembrarão de mim em lugares remotos; e viverão com seus filhos, e voltarão.

10 Eu os trarei de volta da terra do Egito, e os recolherei da Assíria; e os trarei à terra de Gileade e do Líbano, mas não será [espaço] suficiente para eles.

11 Ele passará pela mar da aflição, ferirá as ondas do mar, e todas as profundezas do rio se secarão; e a arrogância dos assírios será derrubada, e o cetro do Egito será tomado.

12 E eu os fortificarei em Yahueh, e andarão em seu nome, diz Yahueh.

 

CAPÍTULO 11

 

1 Abre tuas portas, ó Líbano, para que o fogo consuma teus cedros.

2 Lamenta, ó cipreste, porque o cedro caiu, porque os maiorais foram destruídos. Lamentai, ó carvalhos de Basã, porque o forte bosque foi derrubado.

3 Ouve-se] voz de lamentação de pastores, porque sua glória foi destruída; [ouve-se] voz dos bramidos de leões jovens, porque a arrogância do Jordão foi destruída.

4 Assim diz Yahueh meu Elohim: Apascenta as ovelhas da matança,

5 Cujos compradores as matam, e ninguém os considera culpados; e os que as vendem dizem: Bendito seja Yahueh, porque estou rico; nem seus pastores se compadecem delas.

6 Certamente não mais pouparei os moradores da terra, diz Yahueh; mas eis que eu entregarei os homens, cada um na mão de seu próximo, e em mão de seu rei; e despedaçarão esta terra, e eu não [os] livrarei de suas mãos.

7 Então eu apascentei as ovelhas da matança, as pobres do rebanho. E tomei para mim duas varas; a uma chamei Agrado e à outra chamei União; e apascentei as ovelhas.

8 E acabei com três pastores em um mês, pois minha alma estava impaciente com eles, e também a almas deles me odiavam.

9 E eu disse: Não vos apascentarei; a que morrer, morra; e a que se perder, se perca; e as que restarem, que uma devore a carne da outra.

10 E peguei minha vara Agrado, e a quebrei, para desfazer meu pacto que tinha estabelecido com todos os povos.

11 Assim foi desfeito naquele dia, e assim as pobres do rebanho que me observavam reconheceram que isto era palavra de Yahueh.

12 Pois eu havia lhes dito: Se vos parece bem aos vossos olhos, dai-me meu salário; e se não, deixai-o. E pesaram meu salário: trinta [moedas] de prata.

13 Yahueh, pois, me disse: Lança-as ao oleiro, este belo preço que me avaliaram. E tomei as trinta [moedas] de prata, e as lancei na casa de Yahueh ao oleiro.

14 Então quebrei logo minha segunda vara União, rompendo a fraternidade entre Judá e Israel.

15 E Yahueh me disse mais: Toma ainda para ti os instrumentos de um pastor insensato;

16 Porque eis que eu levantarei um pastor na terra, que não cuidará das perdidas, não buscará a pequena, não tratará de curar a que estiver machucada, nem apascentará a sã; em vez disso, ele comerá a carne da que estiver gorda, e quebrará suas unhas.

17 Ai do pastor inútil, que desampara o rebanho! Espada [virá] contra seu braço, e contra seu olho direito; seu braço se secará por completo, e seu olho direito será obscurecido.

 

CAPÍTULO 12

 

1 Revelação da palavra de Yahueh sobre Israel: Yahueh, que estende o céu, e funda a terra, e forma o espírito do ser humano em seu interior, diz:

2 Eis que eu farei de Jerusalém um copo de cambalear a todos os povos de ao redor; e também será sobre Judá, durante o cerco contra Jerusalém.

3 E será naquele dia, que farei de Jerusalém uma pedra pesada a todos os povos; todos os que a carregarem serão seriamente feridos, ainda que todas as nações da terra se ajuntarão contra ela.

4 Naquele dia, diz Yahueh, ferirei com espanto a todo cavalo, e com loucura ao cavaleiro; mas sobre a casa de Judá abrirei meus olhos, e a todo cavalo dos povos ferirei com cegueira.

5 Então os líderes de Judá dirão em seu coração: Os moradores de Jerusalém serão minha força em Yahueh dos exércitos seu Elohim.

6 Naquele dia farei dos líderes de Judá como um braseiro de fogo debaixo da lenha, e como tocha de fogo debaixo de gravetos; e consumirão todos os povos ao redor à direita e à esquerda; e Jerusalém continuará habitada em seu lugar, em Jerusalém.

7 E Yahueh salvará primeiramente as tendas de Judá, para que a glória da casa de Davi e a glória dos moradores de Jerusalém não se exaltem sobre Judá.

8 Naquele dia Yahueh defenderá os moradores de Jerusalém; e o que mais fraco dentre eles, naquele dia será como Davi; e a casa de Davi será como Elohim, como o anjo de Yahueh diante deles.

9 E será naquele dia que eu buscarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém;

10 Porém sobre a casa de Davi e sobre os moradores de Jerusalém derramarei o espírito de graça e de orações; e olharão para aquele que traspassaram; e farão pranto sobre ele, como pranto [da morte] de filho único; e chorarão amargamente por causa dele, tal como se chora pelo primogênito.

11 Naquele dia haverá grande pranto em Jerusalém, como o pranto de Hadade-Rimom no vale de Megido.

12 E a terra prateará, cada família por si só; a família da casa de Davi por si, e suas mulheres por si; a família da casa de Natã por si, e suas mulheres por si;

13 A família da casa de Levi por si, e suas mulheres por si; a família de Simei por si, e suas mulheres por si;

14 Todos as demais famílias, cada família por si, e suas mulheres por si.

 

CAPÍTULO 13

 

1 Naquele dia haverá uma fonte aberta para a casa de Davi e para os moradores de Jerusalém, contra o pecado e a impureza.

2 E será naquele dia, diz Yahueh dos exércitos, que eliminarei da terra os nomes dos ídolos, de modo nunca mais serão lembrados; e também eliminarei da terra os profetas e o espírito impuro.

3 E será que, quando alguém vier a profetizar, seu pai e sua mãe que o geraram lhe dirão: Não viverás, porque tens falado mentira no nome de Yahueh; e seu pai e sua mãe que o geraram o traspassarão quando profetizar.

4 E será naquele dia, que os profetas se envergonharão, cada um de sua visão, quando profetizarem; e nunca mais se vestirão de manto de pelos para mentir

5 Em vez disso, dirá: Não sou profeta; sou lavrador da terra, porque fui feito servo de um homem desde minha juventude.

6 E se lhe perguntarem: Que feridas são estas em tuas mãos? Ele responderá: Com elas fui ferido na casa de meus amigos.

7 Desperta-te, ó espada, contra o pastor e contra o homem que é companheiro, diz Yahueh dos exércitos. Fere ao pastor, e as ovelhas se dispersarão; e voltarei minha mão sobre os pequenos.

8 E será em toda a terra, diz Yahueh, que as duas partes serão exterminadas nela, e perecerão; mas a terceira parte restará nela.

9 E porei esta terceira parte no fogo, e a refinarei como se refina a prata; e eu os provarei como se prova o ouro. Eles invocarão o meu nome, e eu lhes ouvirei; direi: São meu povo; e eles dirão: Yahueh é meu Elohim.

 

CAPÍTULO 14

 

1 Eis que vem o dia de Yahueh, e teus despojos serão repartidos no meio de ti.

2 Porque eu ajuntarei todas as nações em batalha contra Jerusalém; e a cidade será tomada, as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e a metade da cidade irá em cativeiro, mas o restante do povo não será exterminado da cidade.

3 Então Yahueh virá, e lutará contra essas nações, como ele lutou no dia da batalha.

4 E naquele dia seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, que está em frente de Jerusalém ao oriente; e o monte das Oliveiras se fenderá por meio para oriente e para o ocidente, fazendo um vale muito grande; e metade do monte se moverá ao norte, e a [outra] metade ao sul.

5 Então fugireis [pelo] vale dos montes (porque o vale dos montes chegará até Azal); e fugireis como fugistes por causa do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá; então Yahueh meu Elohim virá, e todos os santos contigo.

6 E será naquele dias, que não haverá luz clara, nem espessa escuridão.

|fn:  não haverá luz clara, nem espessa escuridão – obscuro

7 E será um dia que, Yahueh sabe como, não será dia nem noite; mas acontecerá no tempo do anoitecer haverá luz.

8 Naquele dia também acontecerá, que de Jerusalém correrão águas vivas, a metade delas para o mar oriental, e a outra ao mar ocidental, tanto no verão como no inverno.

9 E Yahueh será rei sobre toda a terra. Naquele dia Yahueh será um, e seu nome um.

10 E toda esta terra se tornará como planície desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém; porém esta será elevada, e habitada em seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da esquina; e desde a torre de Hananel até os lagares do rei.

11 E habitarão nela, e nunca mais haverá maldição [sobre ela] ; porque Jerusalém habitará em segurança.

12 E esta será a praga com que Yahueh ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a carne deles se apodrecerá estando eles sobre seus pés, seus olhos se apodrecerão em suas órbitas, e sua língua se lhes apodrecerá em sua boca.

13 Naquele dia também acontecerá que haverá grande tumulto de Yahueh entre eles; por isso cada um pegará na mão de seu próximo, e sua mão se levantará contra a mão de seu próximo.

14 E Judá também lutará em Jerusalém. E a riqueza de todas as nações de ao redor será ajuntada: ouro, prata, e roupas, em grande abundância.

15 Assim também como esta praga, será a praga para os cavalos, os jumentos, os camelos, os asnos, e todos os animais que estiverem naqueles acampamentos.

16 E será que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorarem ao rei, Yahueh dos exércitos, e a celebrarem a festa dos tabernáculos.

17 E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém para adorar ao rei, Yahueh dos exércitos, não virá chuva sobre eles.

18 E se a família do Egito não subir, e não vier, não virá [chuva] sobre eles; virá a praga com que Yahueh ferirá as nações que não subirem para celebrar a festa dos tabernáculos.

19 Esta será a [punição pelo] pecado do Egito, e [pelo] pecado de todas as nações que não subirem para celebrar a festa dos tabernáculos.

20 Naquele tempo sobre as sinos dos cavalos estará: Consagrado A Yahueh; e as panelas na casa de Yahueh serão como as bacias diante do altar.

21 E todas as panelas em Jerusalém e em Judá serão consagradas a Yahueh dos exércitos, de modo que todos os que sacrificarem, virão e delas tomarão, e nelas cozerão; e naquele dia não haverá mais cananeu algum na casa de Yahueh dos exércitos.