Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A ANGÚSTIA DAS DÍVIDAS

A ANGÚSTIA DAS DÍVIDAS

Lição 9 – 26 de Agosto de 2012
Texto Áureo: “Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos! Pois com eras do trabalho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem” (SI 128.1,2).
Leitura Bíblica em Classe: 1 Timóteo 6.7-12
QUEM SABE SE CONTENTAR EVITA A ANGÚSTIA DAS DÍVIDAS

Introdução: Feliz é aquele que teme ao Senhor não importando a sua classe social, se, seja rico, ou seja, pobre neste mundo. Para termos as bênçãos de Deus em nossas vidas precisamos conquistar tudo com esforço e honestidade. A bíblia diz ao preguiçoso, que se não quiser trabalhar, também não coma. Não podemos viver à custa do trabalho dos outros, pois todos têm a responsabilidade e o dever de trabalhar para o seu pão de cada dia. Quem anda nos caminhos do Senhor pode dizer que é feliz não importando a sua situação de vida. O crente que passa a vida inteira satisfazendo apenas os desejos da carne certamente não é um discípulo do reino. Jesus disse que são os gentios que procuram essas coisas, e deve haver alguma diferença nesse aspecto entre o gentio e o cristão.
1 – A MAIOR POBREZA NUNCA SERÁ MENOR DO QUE QUANDO CHEGAMOS AO MUNDO – I Timóteo 6.7 – Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele.
* Viemos ao mundo sem nada, e também nós partiremos dele sem nada – Jó 1.21 E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o SENHOR o deu, e o SENHOR o tomou: bendito seja o nome do SENHOR.
Quando entramos nesse mundo, estávamos nus e não trouxemos nada conosco. Nada trouxemos para este mundo, e, mesmo assim, Deus proveu por nós, através dos nossos pais, que cuidaram de nós, e nos alimentaram e prepararam a nossa educação para conquistarmos no nosso futuro. Quem tem o privilégio de nascer num lar mais consolidado financeiramente, certamente terá melhores condições para uma preparação estudantil com todas as chances de galgar melhores empregos e consequentemente ter uma vida financeira próspera. Mas não é assim com todos, pois a maioria geralmente nasce em lares com menos condições financeiras, mas isso não significa que a pessoa está predestinada a viver em pobreza, pois nascer em lar rico ou pobre não traça destino financeiro de ninguém, o que traça o nosso destino é o nosso esforço e perseverança em conquistar as coisas que nos vão dar uma estabilidade de vida, sem precisar ficar dependente dos pais a vida toda. A bíblia condena a cobiça desenfreada que leva o homem a se esquecer de Deus, tornando-se totalmente materialista se esquecendo que nada vai levar desse mundo na ocasião da sua morte.
2 – A NOSSA FELICIDADE NÃO PODE SER COLOCADA CONDICIONAL A COISA MATERIAL – I Timóteo 6.8 – Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
* As coisas necessárias da vida devem ser a regra do verdadeiro cristão – Provérbios 30.8 Não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantêm-me do pão da minha porção acostumada.
Se o homem não tem a condição de se alimentar com iguarias, ou vestir-se com roupas caras, mas tem o seu sustento, mesmo que simples e tem com que se cobrir e vestir tendo um teto para morar, já deve nessas condições estar bem feliz. O homem não pode ser insensato de colocar sua felicidade condicional as riquezas materiais, pois as maiores riquezas do homem são as que estão relacionadas com as coisas espirituais. É sábio manter uma boa distância das tentações compulsivas exageradas que levam a um endividamento descontrolado e com isso causando grandes danos e sofrimento no âmbito familiar. A palavra de Deus repreende os compulsivos em Isaías 55.2 “Porque gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? O descontrole financeiro é coisa de pessoas insensatas e imprudentes que querem ter mais do que pode e em muitas vezes, coisas sem qualquer tipo de prioridade ou desnecessárias. A nossa fidelidade com Deus em todas as coisas, ou seja, na comunhão, adoração, serviço, dízimos e ofertas, são garantias de uma vida equilibrada financeiramente com a cobertura das bênçãos divinas.
3 – A AVAREZA É UM MAL NOCIVO QUE NÃO PODE FAZER PARTE DA VIDA DO CRENTE – I Timóteo 6.9 – Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
* O tolo busca o que é para o corpo e o sábio o que é para a eternidade – Lucas 12.15 E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.
Os que caem em tentação, e em laço, são aqueles que colocam seus corações na riqueza deste mundo, e estão mais propícios a se engodar com as armadilhas que o Diabo usa para atrair os cobiçosos nas concupiscências loucas e nocivas, que submergem as pessoas na destruição e perdição. O texto diz: os que querem ser ricos; não os que são ricos; e nessa condição a muitos casos no meio cristão de pessoas que viviam com poucos recursos, mas com as bênçãos divinas abrindo oportunidades, começam a querer cada vez mais numa escalada ambiciosa que o leva ao esfriamento espiritual e o distanciamento de Deus. A vida do homem não lhe pertence, sem importar com rico possa ser. Deus é o que alonga ou encurta a trajetória da vida do homem. A existência da vida, na sua completude, depende exclusivamente de Deus. Não é a possessão material que caracteriza a condição espiritual do homem, como muitos pastores corruptos ensinam. Pregam que se o crente não é próspero materialmente é porque não tem fé ou está debaixo de maldição; e impregnando esta visão no povo fazem as suas campanhas persuasivas com objetivos exploratórios. Esta é a razão porque se vê muitos templos lotados diariamente, pois o povo que ali frequenta não está focado na prosperidade espiritual eterna; estão sim, focados na prosperidade temporal caindo assim nos laços do Diabo.
4 – O AMOR IMODERADO AO DINHEIRO LEVA MUITOS A TODA ESPÉCIE DE MALES – I Timóteo 6.10 – Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
* A cobiça é uma insensatez com inclinação de trocar a fé pelo dinheiro – Lucas 12.20 Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?
Não podemos servir a dois senhores, a mamom que personifica as riquezas; ou a Deus que é o dono do ouro e da prata. A identificação do cristão é medida pela sua preferência ou escolha, pois o deus de um homem é aquilo que ele mais se inclina. Não é pecado amealhar dinheiro, quando visa à segurança do futuro ou se esforçar para uma conquista profissional mais rentável. O que não pode é o crente desgastar os pensamentos e as próprias forças para fazer isso. O reino de Deus nunca pode estar em segundo plano em nossos corações, pois a prioridade do verdadeiro cristão é buscar as coisas do alto, onde Cristo vive, assentando a destra de Deus. A morte nunca pode ser esquecida, pois ela é possível todos os dias. Não podemos viver de auto-ilusão, pois isso é uma falsa esperança. A felicidade da alma não está condicionada a acumulação de riquezas produzidas egoisticamente. A pessoa escravizada pelo dinheiro passa a ter uma visão totalmente terrena, perdendo o senso de qualquer existência após a morte, ou que, pelo menos, não fazem disso a sua força motivadora em sua vida neste mundo.
5 – OS HOMENS DE DEUS NÃO PODEM COLOCAR O CORAÇÃO NAS COISAS DO MUNDO – I Timóteo 6.11 – Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão.
* Se nosso tesouro está em coisas materiais, é ai que está o nosso coração – Mateus 6.21 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
O cristinianismo não pode ser uma ocupação vantajosa para aquele que serve na obra. Aqueles que fazem um negócio dele para obter seus próprios interesses, um dia sofrerão as consequências da sua loucura. O cristianismo deve ser rentável sim, mas, no sentido espiritual porque envolve promessas presentes e também promessas futuras. Homens de Deus devem dedicar-se às coisas de Deus, seguindo a justiça e a piedade, como princípio de fé e amor como base do seu ministério. Aquele que segue a justiça revela ser fiel homem de Deus e certamente é aprovado por Ele. O apóstolo Paulo exortou Timóteo a não se associar ou copiar as heresias que já se alastravam naqueles tempos. O verdadeiro homem de Deus é identificado pela sua conduta e o seu padrão doutrinário é confirmado nas suas prédicas voltadas para a sã doutrina.
6 – QUEM É FIEL MILITANTE NÃO SE CORROMPE NA FÉ E TESTIFICA A SUA CONDUTA – I Timóteo 6.12 – Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.
* Quem luta pelas virtudes cristãs deve estar apartado do amor ao dinheiro – I Timóteo 6.10 Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
Não se milita segundo a carne, porque as armas da nossa milícia não são carnais. A vida eterna é a nossa maior riqueza, e, é nisso que devemos estar focado, pois o inimigo a cada dia luta insistentemente para desviar-nos desse objetivo maior. A bíblia adverte quanto a isso: Guarda o que tens para que ninguém tome a tua coroa. O crente com visão do reino de Deus deve viver para aquele que é o autor e consumador da nossa fé que é o nosso Senhor Jesus Cristo. Nessa visão não existe lugar para os cobiçosos que se afastam da sua dependência de Cristo e a sua lealdade a Ele. Jesus disse para não ajuntarmos tesouros na terra onde a traça e a ferrugem destroem, mas que ajuntássemos tesouros no céu onde ele estará preservado. Somos ensinados a não andar ansiosos pelo que havemos de comer ou vestir, pois a ansiedade é um mal que traz grandes prejuízos para a alma do crente.

O esboço é elaborado pelo texto bíblico da lição.

Pastor Adilson Guilhermel

Tags: