Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
A LEI NOS SERVIU DE AIO

A LEI NOS SERVIU DE AIO

A primeira pergunta que deve ser feita é: Se devido a vinda de Cristo veio a fé e, por isso, a Lei (Torah) se tornou desnecessária, por que Paulo diz em outra passagem que a fé não anula a Lei? “Anulamos pois a Lei pela fé? De maneira nenhuma, antes confirmamos a Lei,” Rm 3.31. Isso seria chamar Paulo de contraditório. Ele mesmo disse que tinha prazer na Lei: “Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus,” Rm 7.22. Se Paulo acreditasse que não precisamos mais da Lei, ele não teria dito a Timóteo que a Lei pode ser legitimamente usada: “Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usa legitimamente,” I Tm 1.8. Então, por que ele disse essas palavras aos crentes da Galácia? É simples. Aio significa “tutor”, ou “instrutor”. A Lei serviu de instrutor, ou seja, de guia, para o povo até a vinda de Jesus. Assim, uma das funções mais importantes da Torah é levar as pessoas ao conhecimento de Jesus. Se já cremos em Jesus, então essa função da Lei de nos levar a Cristo não é mais necessária para nós, não estamos mais debaixo dessa necessidade, ou seja, de ter a Lei como aio, como condutor, instrutor que nos leve a Jesus, essa função a Lei tem para aqueles que ainda são incrédulos. Porém, essa não é a única função da Torah! Paulo não diz que a Lei é aio, e sim, que ela serviu de aio. Ela tem outros objetivos para nós, crentes em Jesus, o Messias, Por exemplo, a Lei nos santifica! Através dos mandamentos, entramos em um padrão de vida diferente dos que vivem sem a Lei de Deus. Veja o que diz o salmista: “Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra. Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos. Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti,” Salmos 119.9-11. Ora, o salvo deve andar em novidade de vida. A salvação produz fruto, e esse fruto gera obediência a Deus. E nós o obedecemos quando cumprimos a Lei, ou seja, quando obedecemos seus mandamentos, na qualidade de salvos que somos. Como pessoas salvas pela fé no Messias, passamos a cumprir a vontade de Deus, a observância aos Seus mandamentos é a consequência lógica da salvação pela fé. Até mesmo os mandamentos e estatutos de caráter cerimonial e profético continuam em vigor. Através dessas instruções, como o Sábado e as Festas Bíblicas, profetizamos acontecimentos futuros que se darão na segunda vinda do Messias, como o descanso pleno no Mundo Vindouro e vários outros eventos ligados a segunda vinda de Jesus e o estabelecimento do Seu Reino. O salvo é conhecido por obedecer os mandamentos. “Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados,” I João 5.2-3. E Deus sempre deixou claro, desde os tempos antigos, que os mandamentos não são pesados e difíceis, para aqueles que o amam e tem prazer em obedecê-lo: “Quando deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste livro da lei, quando te converteres ao Senhor teu Deus com todo o teu coração, e com toda a tua alma. Porque este mandamento, que hoje te ordeno, não te é encoberto, e tampouco está longe de ti…Porque esta palavra está mui perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires,” Dt 30.10,11,14. Concluindo, a Lei nos serviu de aio, de condutor, até Cristo. Não precisamos mais dessa função da Lei, mas como essa não é a única função da Lei, nós a cumprimos para nossa santificação, como sinal evidente de uma vida que foi realmente salva pela fé naquele que é a Torah Viva: Yeshua HaMashiach (Jesus Cristo).

 (NINHO JESEN)

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=566003583552413&id=513113555508083&substory_index=0

Tags: