Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
AS LEIS DE MOISÉS SOBRE A SAÚDE-VINDICADAS PELA CIÊNCIA MÉDICA

AS LEIS DE MOISÉS SOBRE A SAÚDE-VINDICADAS PELA CIÊNCIA MÉDICA

(1) – “Antigamente era dado ao Povo Judeu,o conhecimento invulgar através do seu Profeta Moisés.
Rudolph Virchow,o pai da patologia moderna,disse:’Moisés foi o maior higienista que o Mundo já viu.
Dependendo do conhecimento revelado e sem ter qualquer equipa científica,Moisés ensinou na sua essência,
quase todos os princípios da higiene praticada hoje’. Entre eles,estão a prevenção de doenças,desinfecção por fogo e água;controle da epidemia por meio de informar e isolar as doenças transmissíveis ou dos seus portadores,seguida de desinfecção de todos os seus pertences,possivelmente contaminados. A higiene pessoal era necessária e exigida a remoção de excrementos de maneira que o acampamento Judaico era tão limpo como uma cidade moderna.
Embora o exercício fosse adoptado,era mantido contra o excesso de trabalho forçado por pequenos períodos de
descanso e relaxamento”. (Owen S.Parret M.D.-Doenças,Animais e Alimentação;pag.Julho).
“Os Hebreus eram as pessoas mais limpas,nos tempos antigos e até hoje os seus padrões antigos são imbatíveis.
Os banhos rituais eram recomendados por muitas razões e cada Israelita tomava um banho,pelo menos uma vez
por semana,porque necessitava de se limpar na véspera do Sábado …Era obrigado a lavar-se,depois de tocar num
cadáver de animal ou de humano”.(Charles D.Willis-Moses y la Medicina- En signs of the times-17/04/951-Junho).
“Moisés ordenou que todos os infectados por uma doença transmissível fosse isolado.Certamente que a Ciência
Médica não pode inventar regra melhor. Não só colocar o paciente em quarentena,mas também para aqueles que tivessem contacto com ele”. Idem.
(2) – Um estudo cuidadoso dos escritos de Moisés revela conceitos médicos e princípios de saúde,que eram muito
mais avançados do que os que prevaleciam no seu tempo.
Um exemplo disto e o seu entendimento moderno da função do sistema circulatório. Moisés escreveu:-
“Porque a Vida da carne está no sangue…”. (Levítico 17:11).
Demorou milhares de anos para que a ciência descobrisse que o sangue é o veículo da Vida.
Três séculos se passaram desde que o Dr.William Harvey (1.578/1.657),médico Britânico,teve êxito ao traçar o
sistema circulatório no organismo humano.Esta descoberta considera-se uma importante ligação entre a ciência
médica,mas o mesmo princípio estava incluído no texto anterior dos escritos de Moisés,desde há 3.000 anos.

MOISÉS E A QUARENTENA
(3) – Que Moisés esteve em contacto com Uma Sabedoria Infinita é evidente pelo seu apego a outros dados médicos modernos. De salientar entre estes a sua aplicação – no Século XV A.C. – do princípio de quarentena para
os dontes que sofriam de enfermidades contagiosas.
Moisés dedicou dois capítulos completos,o 13 e o 14 do seu livro de Levítico para um tratamento da lepra,que era a calamidade do Oriente. Estes capítulos fornecem a instrução preciosa e detalhada sobre a maneira de isolar um
doente leproso por quarentena. Também disse como desinfectar a casa e o vestuário do leproso contra a possível
nova infecção e quando determinar que o doente estava curado.
Toda esta instrução médica e sanitária foi escrita por Moisés três mil anos antes,num tempo quando se defendiam
os pontos de vista mais estranhos e estavam em voga as noções mais supersticiosas sobre as doenças e a sua cura.
A ciência médica demorou três mil anos ou mais,para ficar em dia com Moisés em relação a estes princípios.
O cientista Francês Louis Pasteur -1.822/1.895- “pai da bacterologia”,foi o primeiro a descobrir alguns dos segredos da vida das bactérias.Esta descoberta revolucionou as terapias modernas, Baseado nisto,adoptou-se
o princípio da quarentena.
A CIRURGIA MODERNA E MOISÉS
(4) – A cirurgia moderna “nasceu” em 1.842,quando o Dr.Crawford W. Long,inventou a anestesia.
Esta descoberta tem sido de grande bênção para os doentes,porque capacitou os médicos para lograr
resultados maravilhosos na cirurgia.
(5) Mas,até mesmo na cirurgia moderna o seu uso da anestesia encontrou um precedente nos escritos de Moisés.
Milhares de anos antes de se terem conhecido na profissão médica,a anestesia e a cirurgia,realizou-se com êxito uma operação: Adão,o pai da raça humana.Moisés registou esta operação importante:
“Então Yahweh Todo-Poderoso fez cair um sono pesado sobre Adão,e este adormeceu:e tomou uma das suas
costelas,e cerrou a carne em seu lugar;
22-“E da costela que Yahweh Todo-Poderoso tomou do homem,formou uma mulher:e trouxe-a a Adão”.
(Génesis 2:21,22).
(6) – Ao registar esta operação,Moisés nos diz que o Criador Todo-Poderoso,realizou a operação;Adão era o
paciente;e o Médico Celestial Yahweh aplicou a anestesia.
“Yahweh Todo-Poderoso fez cair um sono pesado sobre Adão,e este adormeceu…”.
(Génesis 2:21).
Então continuou a operação sem dor,para a remoção de uma costela e,por fim,fez a sutura da carne no seu lugar.
Deve ter-se em mente que esta cirurgia se realizou quase 6.000 anos antes de que o conhecimento da cirurgia principiasse a amanhecer na ciência médica.

ALIMENTOS LIMPOS E IMUNDOS
(7) – O Mundo Moderno não se apercebe de quanto se deve às Leis Dietéticas de Moisés acerca dos alimentos
limpos e imundos como se registam em Levítico capítulo 11. Estas Leis observam-se entre os povos civilizados
em toda a parte e muitas pessoas eliminaram da sua ementa,muitos dos alimentos proibidos nesse capítulo.
Seria bom para a Humanidade que eliminasse da sua ementa todos os alimentos proibidos que se registam ali.

OS MARISCOS SÃO PROIBIDOS POR SEREM IMUNDOS
(8) – “Em relação com as ostras,a febre tifóide que se atribui a comer mariscos infectados,é demasiado comum,
para necessitar de uma menção adicional e o uso de lagosta,caranguejo, e outros alimentos congéneres proibidos,resulta,com frequência,em casos muitos graves e às vezes fatais por indigestão aguda,demonstrando
a verdade da instrução dada por Moisés”. (O.S.Parret.MO–Doenças por alimentação animal- pág.8).
Em Levítico 11:9-12,podemos ler proibições quanto a comer peixe que não tenha escamas e barbatanas:
“Isto comereis de tudo o que há nas águas,tudo o que tem barbatanas e escamas nas águas,nos mares e nos rios: aquilo comereis.
10-“Mas tudo o que não tem barbatanas,nem escamas,nos mares e nos rios,todo o réptil das águas estes serão
para vós abominação.
11-Ser-vos-ão pois por abominação:da sua carne não comereis,e abominareis o seu cadáver.
12-“Tudo o que não tem barbatanas ou escamas,nas águas,será para vós abominação”.
Se o Criador Todo-Poderoso teve por bem dar estas instruções,deve haver boas razões para elas.
Numa investigação das propriedades venenosas do peixe,o Dr.David Macht,autoridade em produtos e venenos
animais,extraiu o líquido orgânico de mais de 70 espécies diferentes de peixe e o injectou em cobaias e também o
usou em provas com plantas que dão semente. Os líquidos extraídos de peixes venenosos mataram algumas das
cobaias e retardaram o crescimento das plantas.
No uso de extractos de peixes “comestíveis” (limpos) ,concluiu-se que não tiveram efeitos prejudiciais nas cobaias,nem nas plantas.Quando se analisaram os resultados neste estudo se concluiu que todos os extractos
venenosos tinham origem em peixes sem escamas.
O Dr.Macht,concluiu:Parece haver alguma base científica para a antiga classificação de peixes comestíveis e não
comestíveis,isto é: os que têm barbatanas e escamas e os que não têm.
(C-D.Willis : Moisés e a Medicina em “Sinais e a Medicina em Sinais dos tempos, 17 de Abril de 1.951,págs.5 e 6),
(9) – Quando Moisés tirou do Egipto os filhos de Israel e os levou para o deserto,tinha o problema de preservar
a saúde deles. Fez isto primeiro que nada,por proibir a ingestão de diversos animais imundos,como porco,o coelho e os mariscos. Mas foi só em 1.847 que Joseph Layoi descobriu que no porco o parasita “Triquinela”.
Um desvio comum para muita gente do código dietético de Moisés e o consumo de carne de porco.
O uso da carne de porco como alimentação estava rigorosamente proibido para Israel e,por conseguinte,para
toda a Humanidade. A sabedoria deste proibição deveria ser óbvia para todos.
O porco é,por natureza,um animal que recolhe lixo putrefacto.
Hubert P.Swartout,M.D.,Dr.P.H..membro da Junta Americana de Medicina Preventiva e Saúde Pública,admitiu:-
“O porco,no entanto,é recusável,desde outros pontos de vista,à parte do perigo de contrair Triquinosis.
“Contém uma proporção de gordura muito maior do que a maioria dos outros alimentos de carne.
“É difícil de digerir. A febre ondulante devido ao tipo de germes que o porco contém,é a média mais severa da qual se deve ao tipo de gado e as cabras. Não é por acaso,desde os tempos mais antigos da História do Antigo
Testamento se classifica o porco como imundo”. (O Novo Conselheiro Médico Moderno; pág.119,151).
(10) – No seu estado natural,o porco é como o javali e,nesta condição,é tão feroz como uma besta de arreganhar os dentes e tão veloz como os cães selvagens.Mas quando se domestica e amansa,torna-se tão frágil e doente,
que apenas de pode mover e se encosta como um monte de gordura e baba em espuma.
E a ironia disto é que,quando o porco está demasiado doente para se mover e apenas pode grunhir e comer,
então é quando se considera apto para o consumo.
O porco infectado de Triquinela é que não se coze bem,é frequente desenvolver Triquinosis,são horrores,os quais
todo o mundo devia conhecer. Uma pessoa em cada seis na América,está sofrendo de Triquinosis em algum grau.
De vez em quando ouvimos falar de famílias inteiras destruídas por esta doença.
(11) – O.S.Parrett,M.D. que fez um estudo da doença em animais para consumo,declara:-
“Os sacerdotes que serviam como oficiais médicos,levaram a cabo uma inspecção rigorosa das carnes.Todavia,
nós chegamos a Moisés,como autoridade sobre as chamadas carnes imundas e limpas.
Moisés proibiu o uso da carne de porco e de mariscos e,é pertinente comentar que o Mundo Gentio,que desconhece estas regras de saúde,apresenta uma grande incidência de infecção por Triquinosis entre os adultos nos Estados Unidos,uns 25%,segundo a investigação dos médicos Mac Naught e Anderson,publicado na Revista
da Associação Médica Americana:-“Exames post-morten realizados por estes médicos em pedaços do músculo
do diafragma de 100 corpos,mostraram que em 23 se aninharam Triquinela e de outros 100,encontraram 25 casos
positivos. Durante a sua vida,nenhuma dessas pessoas havia mostrado um historial de Triquinela e,no entanto,
em todos eles se viam larvas que se retorciam ao microscópio.
Uma de cada cinco salsichas dos melhores cinco super-mercados.foi encontrada uma Triquinela viva”.
O.S.Parret.M.O. “Doenças com carne de animais. Págs. 7,8).
(12) – “Numa povoação do Colorado,os patologistas federais,pegaram em salsichas de porco que tinham vermes
de Triquinela de um pacote de salsichas frescas,depois de uma família ter adoecido por comer esse produto.
Uma rapariga de 18 anos ficou tão doente que a levaram para um hospital onde,por causa da infecção do seu
diafragma,tinha respiração tão difícil,que teve que levar inalações de oxigénio três vezes,para se manter viva.
Uma pequena zona do músculo do ombro,mostrava infecção de Triquinela.
A princípio pensava-se que a família sofria de gripe ou reumatismo muscular.Este erro de diagnóstico acontece,
provavelmente,em casos ligados à triquinosis,que afectam uma pessoa em cada quatro no país”. Idem,pag.8 e 9.
(13) – “Depois de se ter consumido o porco infectado por vermes que se libertam no estômago da pessoa,na
digestão gástrica,surgem ali as fêmeas e os machos;depois as fêmeas produzem grande número de larvas.
Através da corrente sanguínea ou linfática,estas larvas emigram rapidamente para os tecidos,achando alojamento
nas zonas musculares do diafragma.São necessárias mais de mil larvas,na maioria dos casos,para haver os sintomas”. Idem,págs. 9 e 10.
(14) – “Num esforço para detectar os porcos infectados por Triquinela,levou-se a cabo,por algum tempo,um trabalho para examinar a carne de todos os porcos,numa sala de microscópios que examinavam pedaços de carne. Mas nada mais que em Chicago,havia duas embaladoras que podiam empacotar 600 porcos por hora
cada uma,uma média de um em cada seis segundos.
Aquele esforço teve que ser abandonado por ser impraticável e muito caro e assim,o Departamento de
Agricultura,num Boletim sobre Triquinose disse que não se tinha idealizado ainda um sistema prático pelo qual se
possa proteger do perigo da Triquinose a pessoas que comam carne de porco mal cozida.
Nesse mesmo Boletim assinala-se que na Alemanha,onde se fazem exames microscópicos dos porcos para detectar Triquinose,ocorreram 6.329 casos da doença em 17 anos; 32% dos quais foram por carne inspeccionada que havia passado como livre de infecção por Triquinela.
Para proteger o público consumidor,o governo preparou um edital para o comércio de carne,avisando que se deve cozinhar bem a carne de porco.No edital não se dá a razão,mas oferece-se um folheto explicativo a informar
o público claramente que entre os porcos que se alimentam de desperdícios é comum a infecção por Triquinela,
com uma incidência menos frequente nos porcos alimentados por rações comerciais.
Como em toda a instrução de Moisés,havia uma boa razão para esta advertência contra os porcos alimentados
com desperdícios”. (Idem pág,. 10 e 11).
(15) – Nos tempos antigos era raro que alguém contaminasse o seu corpo com carne de porco.
Àqueles que ignoram a proibição Celestial,o Criador Yahweh,despertou-os:-
“Povo que Me irrita diante da minha Face de contínuo,sacrificando em jardins e queimando incenso sobre tijolos.
4-“Assentando-se junto às sepulturas,e passando as noites junto aos lugares secretos:comendo carne de porco e
caldo de coisas abomináveis nos seus vasos”.
( Isaías 65:3,4).
(16) – Alguns que consideram o porco como um pitéu,afirmam que sob as regras sanitárias modernas,a carne de porco é diferente do que era nos tempos de Moisés. Esta alegação é pura ficção.As leis sanitárias não podem mudar a natureza do porco: Yahweh Todo-Poderoso de Israel o declarou imundo.
Conhecendo esta advertência,qualquer um que se alimente de carne de porco,o faz segundo a sua própria responsabilidade e só ele é culpado das consequências.
Como nos tempos de Moisés,o Criador Yahweh que deseja proteger-nos contra indizíveis sofrimentos e contra uma morte prematura. nos avisa: NÃO COMAM CARNE DE PORCO !
Seria bom que todos estudássemos Levítico capítulo 11 e respeitássemos as instruções reveladas aí.

É PROIBIDO INGERIR SANGUE !
(17) – Também foi proibido aos filhos de Israel comer sangue:-
“E,qualquer homem da casa de Israel,ou dos estrangeiros que peregrinam entre eles,que comer algum sangue,contra aquela alma que comer sangue.Eu porei a minha Face,e a extirparei do seu povo.
11-Porque a alma da carne está no sangue,pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar,para fazer expiação pelas
vossas almas:porquanto é o sangue que fará expiação pela alma”.
(Levítico 17:10,11).
Esta proibição baseia-se igualmente sobre um princípio fisiológico sanitário.
O sangue transporta constantemente impurezas que se acumulam nos músculos dos animais e,sendo assim que a
doença no reino animal está aumentando a um ritmo alarmante,o sangue está cheio de infecções de todo o tipo.
Mas,afinal,onde descobriu Moisés esta informação que demorou milhares de anos à fisiologia para a descobrir ?
A Bíblia nos diz que a recebeu de Yahweh, como Criador !

TAMBÉM SE PROÍBE COMER GORDURA ANIMAL !
(18) – Não só se proibiu comer sangue sob a Lei de Moisés,mas também gordura animal.Veja o seguinte:
“Fala aos filhos de Israel,dizendo:Nenhuma gordura de boi,nem de carneiro,nem de cabra comereis.
24-“Porém pode usar-se da gordura do corpo morto,e da gordura do dilacerado,para toda a obra,mas de
nenhuma maneira a comereis”.
( Levítico 7:23,24).
Esta proibição revela muita sanidade e as últimas descobertas da ciência médica,estão em completa harmonia
com ela. A comunidade Médica está agora de acordo em que o uso da gordura animal como alimento é prejudicial para o ser humano e causa doenças.
Muito se tem escrito e dito nos últimos anos sobre o colesterol,um elemento do corpo humano que aumenta com o consumo de gordura animal.O resultado de tal uso,é muitas vezes a causa do endurecimento das artérias.
Este problema associa-se com doenças tais como a angina de peito e é a causa de doenças coronárias,que provocam muitas vezes,a morte repentina e é uma causa directa de problemas nos rins e apoplexia.
Num artigo intitulado “As coronárias através dos séculos” que se apresentou no Simpósium sobre a doença de
ateriosclerose,na Universidade de Minnesota em 7 de Setembro de 1.966,o Dr.Paulo Duddley White,emitiu esta
advertência:
“É muito possível que dentre de poucos nos necessitemos aconselhar o povo Americano que faça com a sua dieta o mesmo que Moisés aconselhou aos filhos de Israel há uns três mil anos atrás”.
(Minnesota – Medicina – Vol.38 Nº.11-Nov.1.955,pág,802.
(19) – As implicações espirituais na dieta que Yahweh,como Criador,deu mediante Moisés são apresentadas com
harmonia pelo Dr. Joseph H.Hertz,antigo Rabino como chefe no Império Britânico,no seu “Comentário no Livro de Oração autorizada”,edição revisada.”Uma palavra antiga revivida nos tempos modernos e que se usa como
argumento contra as leis dietéticas é: Não é o que entra pela boca o que contamina o homem,senão o que sai da
boca”.
Ora bem,o Estado nunca devia endossar o significado literal dessas palavras.
Este advoga que o veneno que entra na boca contamina o homem e classifica o envenenamento como um tipo de suicídio detestável. De igual maneira,a ciência se expressa contra a fruta mal madura,o leite adulterado,a carne
doente com toxinas – coisas que entram na boca.
Até mesmo muitas Igrejas Cristãs têm travado durante muitos anos uma guerra contra outra coisa que entra na
boca:o álcool. E quanto às palavras “Se o que sai da boca contamina o homem”,uma pessoa não necessita mais do que recordar:o facto de da boca provir a palavra que eleva o homem.muito acima dos animais:a oração que une o homem a Yahweh seu Criador,as palavras de alento e de fé que se dizem pelo que está carregado de tristeza.
Uma grande maioria dos Judeus continuam a abster-se do alimento proibido,não por aversão pessoal,mas sim
porque o nosso Pai Celestial decretou que nos abstenhamos disso.
Mas há.no entanto,aqueles que vêem um propósito higiénico nestas proibições e afirmam que essas carnes não se proibiram arbitrariamente,mas porque são doentias ou insalubres e repulsivas em si mesmo.
Além disso,como é no sangue que circulam os germes ou esporos da doença infecciosa,a carne de todo o animal
para consumo humano deve sangrar-se.
Isto consegue-se mediante a “Shegitah”,que é a maneira Judaica de matar animais para o seu consumo.
Só isso produz insensibilidade instantânea no animal e o sangrar completa-se mediante o “Khashereje”,que é o
tratamento tradicional da carne que se prepara para consumo.
As investigações estatísticas têm demonstrado que os Judeus são menos susceptíveis a certas doenças e as
autoridades competentes não têm duvidado em atribuir estas características à influência e cumprimento das Leis
de higiene alimentar. (Publicado em 1.961 – Bloch Publishing Co. New York 1.948).
(20) Cada um se dá conta de suas próprias inclinações,apetites e desejos,são os princípios que orientam a sua vida. Enfrentamos este Mandamento:-
“Não terás ídolos estranhos diante de Mim”.
(Êxodo 20:3).
(21) – Levítico 11:1-23,nos revela quais os animais que são limpos e quais os que são imundos: ou seja,mostra-nos
o que podemos comer e o que não devemos comer.
Note isto em Levítico 11:1-12:-
“E falou Yahweh a Moisés e a Aarão,dizendo-lhes:
2-“Falai aos filhos de Israel,dizendo:Estes são os animais que comereis de todos os animais que há sobre a Terra:
3-“Tudo o que tem unhas fendidas,e a fenda das unhas divide em duas,e remói,entre os animais,aquilo comereis.
4-“Destes porém não comereis,dos que remoem ou dos que têm unhas fendidas:o camelo,que remói mas não tem unhas fendidas;
5-“E o coelho,porque remói,mas não tem as unhas fendidas,este vos será imundo.
6-“E a lebre,porque remói,mas não tem as unhas fendidas,esta vos será imunda.
7-“Também o porco,porque tem unhas fendidas,e a fenda das unhas divide em duas,mas não remói:este vos será
imundo;
8-“Da sua carne não comereis,nem tocareis no seu cadáver;estes vos serão imundos.
9-“Isto comereis de tudo o que há nas águas,tudo o que tem barbatanas e escamas nas águas dos mares e nos
rios:aquilo comereis.
10-“Mas tudo o que não tem barbatanas nem escamas,nos mares e nos rios,todo o réptil das águas e toda a
alma vivente que há nas águas,estes serão para vós abominação.
11-“Ser-vos-ão pois por abominação:da sua carne não comereis,e abominareis o seu cadáver”.
Encontramos aqui instrução específica quanto ao que podemos e não podemos comer.
(22) – Ainda que a Bênção Espiritual que desce para a pessoa que segue estas leis de saúde seja significativa,
não ignoramos que a obediência a estas leis é um factor para manter uma saúde vigorosa e em reduzir a doença.
De facto o Criador prometeu a Israel que se fossem obedientes a todas as suas Leis e Estatutos,não enviaria
sobre eles nenhuma das pragas que descarregou sobre os Egípcios.
(23) – “E disse;Se ouvires atento a Voz de Yahweh,teu Todo-Poderoso,e obrares o que é recto diante de seus
Olhos,e inclinares os teus ouvidos aos seus Mandamentos,e guardares todos os seus Estatutos,NENHUMA DAS
ENFERMIDADES POREI SOBRE TI,QUE PUS SOBRE O EGIPTO; PORQUE EU SOU YAHWEH QUE TE SARA”.
(Êxodo 15:26).
(24) – As leis sanitárias de Moisés sobre a higiene alimentar e o cuidado quanto a doenças transmissíveis são
surpreendentes no seu alcance e precisão.
A ciência médica actual não está mais que a começar a “escavar” no que foi o conhecimento comum para Israel
no século XV A.C. A saúde pública era um assunto importante no acampamento de Israel.
Certamente tem que ver com o facto de que com a Bênção de Yahweh Todo-Poderoso não havia doenças !
“Mas a eles os fez sair com prata e ouro,e entre as suas tribos NÃO HOUVE UM SOU ENFERMO”.
(Salmo 105:37).
A fidelidade em seguir os regulamentos de saúde foi em grande medida,responsável por tal registo histórico.
(25) – O nosso Pai Celestial quer que os seus filhos desfrutem de saúde abundante.
Isto o podemos conseguir melhor ao obedecer à instrução que nos é dada nas Sagradas Escrituras,que contêm
a Sabedoria e o desejo d’Aquele que declara em Êxodo 15:26,copiado acima,nesta página.
Que o Todo-Poderoso de Israel nos ajude a cada um para ver a plena beleza e harmonia das Leis da Saúde que
são aconselhadas misericordiosamente para toda a Humanidade.
Sejamos firmes mental,moral e fisicamente ao aderirmos às provisões do Céu.
Desta maneira seremos abençoados fisicamente e também receberemos as Bênçãos Espirituais de Yahweh Todo-
Poderoso e seremos felizes no Novo Mundo para sempre.
============================================================================================
Preparado em Inglês por: The Israelite Heritage Institute.
Versão Espanhola de Publicações Menorah.
Versão Portuguesa adaptada por Boner Daleoni – Moita – Portugal.
Tradução da Sagrada Escritura utilizada nas citações neste trabalho:
João Ferreira de Almeida,publicada em 1.971,por Sociedade Bíblica do Brasil. Rio de Janeiro.
============================================================================================

Tags: