Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
AS QUALIFICAÇÕES PARA O DIACONATO

AS QUALIFICAÇÕES PARA O DIACONATO

1 Timóteo 3.8-13
8 – Semelhantemente, quanto a diáconos, é necessário que sejam respeitáveis, de uma só palavra, não inclinados a muito vinho, não cobiçosos de sórdida ganância,
9 – conservando o mistério da fé com a consciência limpa.
10 – Também sejam estes primeiramente experimentados; e, se se mostrarem irrepreensíveis, exerçam o diaconato.
11 – Da mesma sorte, quanto a mulheres, é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo.
12 – O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa.
13 – Pois os que desempenham bem o diaconato alcançam para si mesmos justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus.

Introdução
No nosso último encontro para estudar este texto, aprendemos que na igreja de Jesus Cristo deve haver o desenvolvimento e o aperfeiçoamento do amor.

Naquela ocasião pudemos verificar que existe uma inter-relação com este tema (amor) com aquilo que Paulo está abordando agora: sobre presbíteros e diáconos. Ambos os ofícios existem para também ajudar a desenvolver esse amor dentro da igreja.

Os ofícios de presbíteros e diáconos não existem para:

• Apenas para fazer com que a igreja seja controlada por algumas pessoas
• Ou mesmo ser apenas um posto de honra no qual não se precisa fazer nada.

Pelo contrário, todas as atividades daqueles que tem ofícios na igreja devem existir para que o amor vá crescendo cada vez mais.

E da mesma forma que os presbíteros devem ter qualificações, os diáconos também devem apresentar qualificações antes de serem eleitos e ordenados.

O que é diaconato?
O diaconato foi instituído no início da Igreja Primitiva e está narrado lá em Atos 6.1-6.

Naquela época, Jerusalém enfrentava uma grande crise econômica e muitas pessoas estavam passando necessidade.

Por isso que vemos alguns dos membros da igreja vendendo os seus próprios pertences para distribuir entre os outros (Atos 2.44-45).

A narrativa de Atos 6 nos diz que as viúvas eram ajudadas pela igreja. Mas houve um desentendimento o que provocou murmuração e reclamação, e resultou numa assembléia geral para decidir o assunto.
Naquela assembléia, os apóstolos se conscientizaram de uma coisa muito importante. Até esse tempo eram os apóstolos que administravam os assuntos financeiros da igreja (Atos 4.37).

Mas a igreja havia crescido, e essa ação social que eles promoviam havia alcançado grandes proporções; isso estava tomando muito tempo dos apóstolos.
E eles precisavam do tempo para pregar o evangelho. Não deviam permitir que nada, ainda que importante, os desviasse dessa tarefa.

O problema foi resolvido da seguinte forma. Foi criado o DIACONATO para cuidar da parte material da igreja (6.3-4).

E a palavra diakonos, do grego, significa “servidor” e diakonia, “serviço”. A diaconia é o ofício de quem SERVE.

Os diáconos hoje, especialmente na igreja Presbiteriana, são encarregados das seguintes funções:

• Atender ao necessitado.
• Tomar conhecimento da existência de enfermos, visitá-los e confortá-los. Informar aos presbíteros e ao pastor da existência e condições dos doentes.
• Recolher as ofertas da igreja e encaminha-las à tesouraria.
• Verificar e zelar a ordem de todas as coisas referentes ao culto além dos objetos da Santa Ceia e o batismo.
• Observar a ordem conveniente nos pátios e arredores do templo, desde a rua até as dependências internas.
• Evitar que haja reuniões em outras salas do templo enquanto houve um culto em andamento.

Tendo em mente o que é diaconato e qual são as suas funções, voltemos ao texto e vamos aprender quais são as qualificações para o candidato a diaconia.

O diácono necessita
1 – CULTIVAR UMA VIDA DIGNA E HONROSA

1 Timóteo 3.8
8 – Semelhantemente, quanto a diáconos, é necessário que sejam respeitáveis, de uma só palavra…

Veja como Paulo inicia o versículo. SEMELHANTEMENTE. Da mesma forma que os presbíteros têm qualificações, os diáconos também devem ter para exercer o ofício.

E as primeiras fazem referência a uma vida digna e honrosa. Este é o sentido da palavra RESPEITÁVEIS.

É alguém que não é apenas respeitável pelo cargo que tem, mas é alguém que conquista o respeito dos outros pela vida que tem, pela dignidade que cultiva.

Alguém respeitável é alguém que é digno de confiança daqueles a quem serve. E este é o caso do diácono.
Deve ser digno de confiança, pois, além de atender ao necessitado, muitas vezes cabe ao diácono organizar as ofertas e dízimos para encaminhar ao tesoureiro.

Veja, são coisas que necessitam de confiança! E o diácono deve na sua vida transmitir essa dignidade.

Uma outra maneira de vermos se o candidato a diácono cultiva uma vida digna e honrosa, é observar como ele usa da sua língua.

O texto nos diz que o diácono dever ser UM HOMEM DE PALAVRA..

No original, o sentido é que o diácono não pode ter dubiedade no falar. Isto é: não deve ser fingido ou hipócrita. O que diz a uns deve dizer aos outros, pois a verdade é sempre a mesma.

Deve saber usar sua língua. Deve ser homem de palavra. Não deve falar amigavelmente com uma pessoa e pelas suas costas criticá-la, o que infelizmente é muito comum no meio evangélico: a pessoa fala coisas bonitas na sua frente, mas por trás faz a sua caveira.

E se o diácono não cuidar daquilo que fala e de como fala, mostra que não está cultivando uma vida de honra e dignidade, o que conseqüentemente mostra não estar preparado para ocupar o cargo.

O DIÁCONO NECESSITA CULTIVAR UMA VIDA DIGNA E HONROSA

O diácono necessita
2 – AGIR COM SOBRIEDADE

1 Timóteo 3.8,9
8 – …não inclinados a muito vinho, não cobiçosos de sórdida ganância,
9 – conservando o mistério da fé com a consciência limpa.

O agir com sobriedade é essencial para o ofício do diaconato. Sobriedade significa moderação, consciência, bom senso. Este deve ser o agir do diácono.

Mas existem coisas que podem acabar com a sobriedade.

Abuso da bebida

• Uma delas é a embriaguez, que é o abuso da bebida.

O que a bebida faz?

A Bíblia nos ensina que a embriaguez pode levar uma pessoa pacífica a zombar, brigar e agredir. A bebida destrói o caráter, a boa reputação do indivíduo, fazendo-o descer ao mais baixo nível de exemplo e responsabilidade diante de Deus e do próximo.

É por isso que o diácono não deve ser dado ao vinho. Pois, não há como confiar numa pessoa que abusa da bebida alcoólica.
Provérbios 20:1
O vinho é escarnecedor, e a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar não e sábio.

Provérbios 23:29
29 – Para quem são os ais? para quem os pesares? para quem as pelejas, para quem as queixas? para quem as feridas sem causa? e para quem os olhos vermelhos?
30 – Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando bebida misturada.
31 – Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.
32 – No seu fim morderá como a cobra, e como o basilisco picará.
33 – Os teus olhos verão coisas estranhas, e tu falarás perversidades.
34 – o serás como o que se deita no meio do mar, e como o que dorme no topo do mastro.
35 – E dirás: Espancaram-me, e não me doeu; bateram-me, e não o senti; quando virei a despertar? ainda tornarei a buscá-lo outra vez.
Cobiça
• Outra coisa que pode acabar com a sobriedade é a cobiça. O amor ao dinheiro.

O diácono não deve ser cobiçoso, nem uma pessoa de lucros desonestos. Uma pessoa avarenta é incapaz de servir, pois não coloca em primeiro lugar o Reino de Deus.

Lembre-se que o trabalho do diácono talvez o coloque em contato com o dinheiro da igreja, e ele deve ser alguém que não tenha esse tipo de fraqueza. Citando um exemplo negativo:

João 12:4-6
4 – Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de trair disse:
5 – Por que não se vendeu este bálsamo por trezentos denários e não se deu aos pobres?
6 – Ora, ele disse isto, não porque tivesse cuidado dos pobres, mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, subtraía o que nela se lançava.
Percebe como é importante o diácono ser sóbrio? É neste sentido também que Paulo diz que o diácono deve guardar e zelar pela fé de consciência limpa. Isto é importante. Não é suficiente conhecer a verdade. O diácono deve praticá-la com uma consciência livre de ofensa para com Deus. Com o coração puro.

Como se sabe se o candidato a diácono apresentará uma vida cristã sóbria?

1 Timóteo 3.10
10 – Também sejam estes primeiramente experimentados; e, se se mostrarem irrepreensíveis, exerçam o diaconato.
Aqui é dito de outra forma, mas é o mesmo princípio que Paulo afirma para os presbíteros. O candidato a diácono não pode ser novo na fé. Deve ser uma pessoa experimentada. E para isso é necessário tempo para que a igreja analise e veja o testemunho do candidato.

O diácono necessita
3 – CUIDAR BEM DA SUA FAMÍLIA

1 Timóteo 3.11-13
11 – Da mesma sorte, quanto a mulheres, é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo.
12 – O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa.
13 – Pois os que desempenham bem o diaconato alcançam para si mesmos justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus.

Da mesma forma que os presbíteros, o diácono deve cuidar bem da sua família. Se ele não tiver liderança em casa, não terá na igreja. Ou, se tiver uma liderança desvirtuada em sua casa, provavelmente vá agir da mesma forma na igreja.

Atente para o versículo 11. Tem havido muita polêmica em cima deste versículo sobre a ordenação feminina, ou mesmo, a existência de diaconisas.

Há duas possíveis interpretações aqui.

• 1ª interpretação: Paulo pode estar falando das esposas dos diáconos. Neste caso, ele as orienta para que sejam esposas respeitáveis, sóbrias, não dedicadas a maledicência e fiéis. Isso tem a ver com o contexto de que o diácono deve cuidar bem de sua família.

• 2ª interpretação: Paulo pode estar falando de diaconisas, do diaconato feminino.

Os que interpretam dessa forma levantam as seguintes questões:

 Se Paulo fala aqui das mulheres dos diáconos, por que ele não falou das mulheres dos presbíteros no texto anterior?
 SE Paulo está falando sobre as mulheres dos diáconos, ,por que ele continua a falar sobre os diáconos nos versículos seguintes? Não seria porque ele está falando de diaconisas?

Se for assim, as características para o diaconato feminino estão em paralelo com as características dos diáconos masculinos.

• As diaconisas devem ser respeitáveis – faz paralelo aos diáconos, versículo 8;
• As diaconisas devem fazer uso correto da língua, não devem maldizer as outras pessoas. Isto faz paralelo com os diáconos, também versículo 8.
• Devem ser fiéis, o que faz paralelo com o versículo 10, que fala que os diáconos devem ser irrepreensíveis.
Ordenação Feminina – uma questão em aberto

Por que eu estou dando duas interpretações? Estou fazendo isso porque esta é uma discussão em aberto na nossa própria igreja.

Em 2005 o Supremo Concílio de nossa igreja enviou uma consulta aos presbitérios sobre essa questão de diaconisas.

E só não passou a aprovação de diaconisas, não pela questão teológica, mas porque o supremo concílio sugeria que se houvessem mulheres exercendo o diaconato elas deveriam ser sempre a minoria.
Ou seja, na junta diaconal deveria haver sempre mais homens do que mulheres.

A comissão que avaliou isso no presbitério de Tatuí entendeu como preconceito e por isso a proposta não passou.

Portanto, a questão de diaconisas, é um assunto que está em aberto e pode ser que daqui há algum tempo nossa igreja presbiteriana também abra essa possibilidade de ordenar diaconisas.

De qualquer forma, seja diácono, esposas de diáconos, ou diaconisas – existe aqui uma exortação quanto a FAMÍLIA.

É por isso que Paulo afirma que o diácono deve ser marido duma só mulher, e governar bem os seus filhos e a sua casa.

A questão de uma só mulher refere-se ao combate da poligamia, o que é aplicado no quesito da fidelidade.

E o governar bem os seus filhos e a sua casa refere-se a liderança espiritual.

Quem vai servir na igreja deve ser alguém que já provou seu serviço na sua própria casa.

Um homem que cultive bom relacionamento com os filhos e com esposa. Pois, ser marido e pai é um serviço adequado para provar o caráter do homem de Deus (confira Efésios 5:22-6:4).

CONCLUSÃO
1 Timóteo 3.13
13 – Pois os que desempenham bem o diaconato alcançam para si mesmos justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus.
O bom serviço do diácono resulta em ainda mais confiança e respeito dos outros e no crescimento espiritual do diácono (3:13).
O diácono necessita
1 – CULTIVAR UMA VIDA DIGNA E HONROSA
2 – AGIR COM SOBRIEDADE
3 – CUIDAR BEM DA SUA FAMÍLIA
São estes os princípios que regem nossa escolha? Se não são, quais seriam? Oremos pelos diáconos eleitos, para que sejam capacitados por Deus para terem essas características.

Tags: