Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
COMO O TETRAGRAMA SE TRANSFORMOU NO NOME DEUS?

COMO O TETRAGRAMA SE TRANSFORMOU NO NOME DEUS?

“Quem subiu ao céu e de lá desceu?
“Quem recolheu o vento de mãos abertas?
“Quem amarrou o Mar numa túnica?
“Quem fixou os limites da Terra?
“Qual é o seu nome; e o nome de seu filho
Se é que o sabes? Mishlê=Provérbios 30,4.

O tetragrama YHWH, se refere ao nome do Eterno, em original hebraico.

YAHWEH = Yarrueh é o único nome que é realmente o nome próprio de ETERNO CRIADOR. Os outros nomes são títulos e não nomes propriamente.

Esta é a forma quadrática do TETRAGRAMA SAGRADO-de imprensa- ou moderno- sem os massoréticos. Ao colocar os sinais massoréticos passamos a identificar a pronuncia, som-fonema-fonética corretos. É do TETRAGRAMA SAGRADO que partem as inúmeras Transliterações
YAHWEH= יַהְוֶה Se lê (Yarveh com a tónica na última sílaba) lembrando que em hebraico se escreve sempre da direita para a esquerda.

O nome YAHWEH= יַהְוֶה é derivado da forma causativa do verbo hebraico HAVAH (הָוָה), que significa “ser”, ou “existir”.
E de acordo a tradição judaica é a terceira pessoa do imperfeito no singular do verbo SER.

O nome YAHVEH significa “Ele faz existir
FORMAS GRAMATICAIS DO NOME DO ETERNO:
YAHVEH forma plena
YAHU forma trilítera
YAH forma bilitera

Todas estas formas estão corretas, guardadas as devidas considerações. São também utilizadas na formação de palavras conjugadas…

Agora compare aqui os nomes compostos (nomes compostos são aqueles que tem o prefixo ou sufixo do nome do Eterno Yahweh;)

YAHWEH = YHWH = O PAI

Exemplos;

O nome do Filho Yahshuah tem em si, o significado pleno de” Yah+Shuah=Yahweh é Salvação = יהוה =עושהי
Yah prefixo do nome do pai Yahweh, + Shuah=Salvação… – YHWH – YAHSHUAH ou (lembrando sempre que em hebraico escreve-se da direita para a esquerda) HWHY…HAUHSHAY.

NOME SIGNIFICADO MODIFICAÇÕES
YAH SHUAH SALVAÇÃO DE YAH (O FILHO) JESUS – DEUS CAVALO
HALLELU YAH היוללה LOUVOR A YAH ALELUIA
YASHORUL YAH JUSTO SUPREMO ISRAEL
YAH SHALYM A CIDADE DE SHALOM=PAZ DE YAH JERUSALÉM
YAHUDAH ADORADOR DE YAH JUDÁ
YAH UDIM ADORADORES DE YAH ( O POVO ) JUDEUS
EMAMYAH YAH CONOSCO EMANUEL – BELL CONOSCO
MIGU YAH QUEM É COMO YAH? MIGUEL – QUEM É COMO BELL
GABRYAHU MENSAGEIRO DE YAH GABRIEL – MENSAGEIRO DE BELL
ELYAHU CUJO UL-HIM É YAH ELIAS
YIRMI-YAHU YAH É SUBIME JEREMIAS
YESHA-YAHU SALVAÇÃO DE YAH ISAIAS
SAMUYAH OUVIR DE YAH SAMUEL – OUVIR DE BELL
ELISHYAH YAH DE SÚPLICA ELISEU – ZEUS DE SÚPLICA
DANYAHU YAH É JUÍZ DANIEL – BELL É JUÍZ E BELLTSSAZAR – PROTEGIDO POR BELL
HANANYAH YAH TEM SIDO CLEMENTE SADRAQUE
MICHAYAH QUE AMA A YAH MESAQUE
AZHARYAH ABDENEGO PROTEGIDO DE NEBO
TZEFANYAH SOFONIAS
ZECHARYAH ZACARIAS

TODOS OS NOMES PRÓPRIOS DE IMPORTÂNCIA FORAM MUDADOS NA BÍBLIA:
ROOT – RUTE
NECHEMYAH – NEÉMIAS
MATTITYAHU – MATEUS
MATTITYAHU – MATEUS
YOCHANAN MOSHE – MARCOS
YOCHANAN – JOÃO
KEFA – PEDRO
YAAKOV – TIAGO

Em Yashayahu=Isaías 52,6. Diz…o meu povo conhecerá o meu nome;

E aparece cerca de 6828 vezes em hebraico na Tanakh, e indica, pois tratar-se de nome muito conhecido e que dispensava a presença de sinais vocálicos auxiliares ( as vogais intercalares).
A antiguidade e legitimidade do tetragrama YHWH como o nome do Eterno Criador para os hebreus; é provada na passagem de Shemot=Êxodo capitulo 3; onde O Eterno revelou á Mosheh=Moisés, seu nome até então não revelado ao homem, nas seguintes palavras:

“Mosheh disse ao Eterno; Quando eu aparecer diante do povo hebreu e lhes disser; O Heulhim de seus ancestrais enviou-me a vós; e eles me perguntarem; Qual é o nome dele? O que lhes direi?Adonai disse a Mosheh “Ehyeh Asher Ehyer”; que a BJC traduz por=EU Sou Serey; o que Sou Serey=acrescentou…

“Diga isso ao povo dos hebreus; Yud-Heh-Vav-Heh o Heulhim=Eterno Criador, de seus pais, O Heulhim de Avraham, o Heulhim de Ytz´chak e o Heulhim de Ya´akov, enviou-me a vós. Esse é o meu nome para sempre; desejo ser lembrado dessa forma, geração após geração.. Agora até os egípcios saberão que EU SOU..YUD-HEH-VAV-HEH. Eu apareci a Avraham e a Ytz´chak e A Ya´akov como o Adonai Helohim Tiz,va´ot=O Todo- Poderoso dos exércitos celestiais; Mas, pelo meu nome Y H V H não lhes fiz conhecer… Shemot=êxodo 6,2. É assim que está escrito no Tanakh.

Em Devarym=Deut-6,4. O Eterno volta a enfatizar seu nome aos Israelitas dizendo…ouve Ô Yashorul=Ysarel…YUD-HEH-VAV-HEH é um; em hebraico pronuncia-se assim”YUD-HEH-VAV-HEH echad. Echad=errad é um numeral é o numero um, significando que Ele é único.
.

A preocupação em deixar claro seu nome para os hebreus. Fez YUD-HEH-VAV-HEH advertir seu povo dizendo.. do nome de outros Heulhim (deuses) nem vos lembrais; Shemot=Êxodo 23,1,2.
Mais tarde o profeta lembrando disse…Aquele cujo braço glorioso, Ele fez andar à mão direta de Mosheh=Moisés? Que fendeu as águas diante deles, para criar um”NOME Yud-HEH-VAV-HEH”eterno?; Yashayahu=Isaias, 63,12-16.

Existem informações que a troca de nomes, surgiu na tradução da Vulgata Latina, de Jerônimo no século 4º, o que é confirmada por descobertas, confirmando a permanência do nome Y H W H na Septuaginta (versão dos 70). Somente no ultimo livro do Tanakh o do profeta Malakias o Tetragrama Y H W H em caracteres hebraicos aparece cerca de 48 vezes.
Uma pesquisa na Tanakh dos Yahudim=judeus…onde o tetragrama aparece 6828 vezes; revela a evidencia de que Eles sempre usaram o YUD-HEH-VAV-HEH como sendo o nome do Eterno.
Descobriram-se recentemente cópias mais antigas da Septuaginta (Versão dos 70) grega que continham o tetragrama Y-H-V-H, embora em forma fragmentada. Uma delas descoberto no Egito, são os restos fragmentários dum rolo de papiro da LXX com uma parte de Devarym=Deut-32,3,6 identificado como Papiro Foud Inventário nº 266. Apresenta 49 vezes o Tetragrama escrito em caracteres hebraicos quadrados, e em cada ocorrências de Y H V H em fragmentos não identificados ( O 116,e 117, e 123) Os peritos datam esse papiro como sendo do século I antes do Mashiach; E nesse caso foram escritos 4 ou 5 séculos antes dos manuscritos já mencionados.

Comentando que os fragmentos mais antigos da Septuaginta grega realmente contem Y H V H em caracteres hebraico. O Dr P, Kahle diz…sabemos agora que o texto grego da septuaginta no que tange a ter sido escrito por Yahudim=Judeus para Yahudim=judeus não traduziu o nome divino Y H V H por Kyrios (grego=senhor) mas o tetragrama escrito com letras hebraicas foi retido em tais manuscritos. Foram os cristãos que substituíram o Tetragrama Y H V H pelo grego Kyrios(senhor) já a partir do 4º século. Quando o nome divino não era mais entendido.
Cumprindo as palavras dos profetas hebreus…Os profetas profetizam mentiras e são profetas do engano…e faz que o meu povo se esqueça do meu nome “Y H V H” assim como seus pais se esqueceram do meu NOME Y H V H; Yahmiahu=Jeremias 23,26,27.
Na segunda metade do primeiro milênio era atual, os escribas conhecidos como massoretas (doutores da Torah)introduziram um sistema de sinais vocálicos, para facilitar a leitura do texto consonantal em hebraico. A MASSORÁ era um conjunto de comentários críticos e gramaticais (soletração, vocalização, divisão em orações e parágrafos etc.) A palavra “Massorah” é uma palavra HEBRAICA que quer dizer “TRADIÇÃO

No hebraico antigo escrevia-se somente com consoantes, e As vogais eram somente pronunciadas, isto é, as vogais eram transmitidas, através das gerações do povo judeu, oralmente e não de forma escrita, visto que a escrita da língua hebraica possuía apenas as consoantes.

Os Massoretas foram os responsáveis pela adição de vogais no texto hebraico moderno.

A padronização dos sinais e pontuação criados pelos massoretas se deu por volta do século X com o trabalho das famílias ben Asher e ben Naphtali. Uma dessas famílias, a de Ben Asher, foi responsável pela produção de importantes códices, tais como o Códice do Cairo(895 d.C.), o Códice Alepo (900-950 d.C.) e o Códice Leningrado (1008 d.C.). Os registros contidos nesses códices são conhecidos como textos massoréticos. O texto do Antigo Testamento que consta atualmente em nossas Bíblias é baseado nos textos massoréticos.

Referências bibliográficas:
GOTTWALD, Norman K. Introdução socioliterária à Bíblia hebraica. Tra¬dução de Anacleto Alvarez. São Paulo: Paulinas, 1988.
E-SWORD. the sword of the lord with an eletronic edge. 2007. Software de Ferramentas e Comentários Bíblicos.

Os sinais massoréticos que fazem a diferença, no caso, os que nos interessam para identificarmos a verdadeira pronúncia para os Nomes do Pai YAHUEH e do Filho YAHSHUAH, obviamente com o prefixo do nome do Pai YAH+SHUA=Salvação de YAHUEH, são os..Kamatz, o Shuruk, e o Patar”.Vamos colocá-los nos seus devidos lugares nesta seqüência, surpreendendo a muitos que defendem uma transliteração incompatível e definirmos de vez a Pronúncia Correta; YAHUEH e YAHSHUAH. O massorético Kamatz Patar sob a Consoante YUD dá Início à Pronúncia YA. A Letra HEY tem som de duplo R (RR) no meio e muda no final. Então já obtivemos YOD-HEY. O VAV com o massorético Shuruk, dá ao Vav o som de U e a Letra Final do tetragrama também HEY, mas no final, sem som, formando então: YOD HEY VAV HEY as quatro Letra do TETRAGRAMA SAGRADO-O NOME DO PAI.

O historiador Flavio Josefo, viveu em época em que o nome ainda era conhecido, no seu livro, “ Guerras dos Judeus”, lemos a seguinte citação em “Antiguidades 2:12:4” que Josefo sabia qual era o nome, mas, dizia não ser licito dizê-lo explicitamente, porém, Josefo deixa uma importante dica. Ao falar da cobertura da cabeça do Cohem Gadol (sumo-sacerdote) Josefo explica: “Nela estava gravado o nome Sagrado. Ele tinha quatro vogais” (Guerras 5:5;7).

Ora, vemos aqui algo muito interessante…Josefo, ao escrever, relata que o Nome Sagrado de YHWH além das quatro letras YUD HEY VAU HEY consistia também de quatro vogais. Mas por que Josefo relataria isso?
Tal informação era particularmente relevante para o mundo grego, visto que, ao contrário das línguas semitas, os gregos eram acostumados às vogais.

“Quando os gregos adaptaram o sistema o sistema de escrita fenícia para a sua língua…eles criaram sinais para vogais e o utilizaram a cada vez que uma vogal ocorria…
”The Book of knowledge Vol-1 pg 193-artigo de robert M. Whiting).

O relato preciso de Josefo é uma importante pista, mostrando que, se transliterado para o grego, o Nome de YHWH conteria quatro vogais. Mas, ainda não é suficiente para sabermos qual é, de fato, o nome de YHWH.

O Texto Massorético

Embora essa tese já seja refutada pela maioria dos estudos, alguns grupos mantêm a tese de que o nome seja Jeová. Essa tese vem da forma, já vocalizada, encontrada no texto massorético, do século IX. Porem, essa informação não procede, visto que o texto massorético foi escrito muito depois do banimento do Nome, e o próprio Judaismo testemunha que, a vocalização foi um mero lembrete colocado no texto para que os judeus substituíssem o Nome por um dos demais títulos de YHWH.
Tanto é que, na realidade, o Nome de YHWH no texto massorético não possui apenas uma vocalização. A vocalização “Yehowah” (da qual deriva o nome Jeová) é apenas a mais frequente, e vem do uso das vogais do termo “Eloah” em conjunto com as letras “YUD HEY VAU HEY”. Ainda assim, é uma vocalização confusa, pois traz duas vocalizações para o “VAU”-tanto a vocalização do”O” quanto a do “U” dando indícios de que os massoretas não estavam fazendo uma simples vocalização, como nas demais palavras.
Não é difícil de vermos que o termo Jeová está completamente errado, pois não há “J”em hebraico (correto seria o”Y”)nem tampouco o “V”está correto, visto que o vau no hebraico antigo (e isso se preserva em alguns dialetos existentes até hoje) não tinha, como no hebraico moderno, o som de “V” ora, se o “J” e o “V” estão errados, e as vogais também não são originais, então o termo está completamente equivocado.
Mas será que o texto massorético dá algum indicio de qual seja o Nome? A resposta é sim. E é isso que veremos a seguir.

Os Nomes Teofóricos

Uma das fontes seguras para encontrarmos o Nome YHWH são os chamados nomes teofóricos, isto é, nomes de personagens bíblicos que derivam do nome YHWH.
Porem, uma das dificuldades do texto massorético quando lidamos com nomes teofóricos é o fato de que encontramos duas formas distintas. Quando o Nome de YHWH é usado no início do Nome, o mesmo aparece como “Yeho”
Texto massorético-Exemplos de nome YHWH no inicio
YEHO-SHUA(Josué)
Yeho-shafat (josafá)
Porem, quando o nome YHWH é usado no final, vemos algo completamente diferente, daí a dificuldade. Ao aparecer no final, o nome YHWH aparece como “Yahu”
Texto massorético-Exemplos do nome YHWH no final
Elia-Yahu (Elias)
Yirmi-Yahu(Jeremias)
Yesha-Yahu (Isaias)

Como sabermos então qual a pronúncia correta? Por sorte, termos fontes vocalizadas muito mais antigas do que o texto massorético.

O testemunho da Peshita Vocalizada –

O mais importante testemunho que temos de manuscritos semitas vocalizados é a Peshita Aramaica. A Peshita Tanach é uma tradução do Antigo Testamento para o aramaico, e a Peshita N T é uma compilação aramaica do NT…contendo traduções do hebraico antigo, e manuscritos escritos originalmente em aramaico.
A Peshita é o texto bíblica usado por assírios, sírios e caldeus. No quarto século, muito antes d os massoretas produzirem seu texto, esses povos já haviam criado vogais para o texto aramaico. E vale lembrar que, tendo tido um contato bem cedo com a fé em Yahshuah, tais povos não foram influenciados pelo banimento judaico do nome.
A Peshita, em seu dialeto oriental, traz, por exemplo, em Mt-1;8 “Asa aoled Yahushafat”. Reparem que a Peshita indica que o nome original de Josafá era “Yahushafah”.
“ Peshitta aramaica (dialeto antigo)-Exemplos do nome YHWH no inicio.”
Yahu-shuah
Yahu-shafat

A solução do mistério teofórico.

Portanto, a Peshita nos ajuda a chegarmos à conclusão de, na realidade, os nomes teofóricos onde o Nome de YHWH era usado no final foram, no texto massorético, alterados, e que, de fato “YAHU”=YARRU…seria uma parte do Nome de YHWH. Não é difícil ver de onde vieram as corrupções linguísticas “Yehoshua” Yehoshafat”-foram usadas as mesmas vogais “E” e “O” que aparecem na forma adulterada “Yehovah”=Jeová.

AS ABREVIAÇÕES….

Outros dois testemunhos deixados intactos no texto massorético são as abreviações do Nome de YHWH. Há dois tipos de abreviações que figuram nos manuscritos e fragmentos do Tanack; o chamado Trigrama, que traz as três primeiras letras do Nome. e é sempre transliterado como “YAHU” e a forma final “YAH”.

De posse de todas essas informações, em nossa busca pelo Nome YHWH, já temos 3 das 4 vogais mencionadas por Josefo.

Fragmentos da Septuaginta…

Há outros testemunhos importantes para o Nome, como por exemplo o de George Howard que em seu Livro “The Tetragrama and the new Testamment” cita achados arqueológicos de fragmentos da Septuaginta nas cavernas de Qumran que traziam o termo transliterado “IAU” ao invés do famoso Kurios (grego-usado na LXX moderna em substituição ao tetragrama.

O testemunho Samaritano…

Um testemunho também de relevância é o da forma samaritana de pronunciar o Nome de YHWH…Os samaritanos, que se separaram dos judeus em sua forma de culto antes do banimento do Nome, e que historicamente pronunciavam o nome como “Iabe”.
Os relatos históricos também indicam que havia uma variação na pronuncia dos samaritanos. Não é muito difícil percebe-la, afinal, o “vau” está sendo pronunciado como “b”, o que certamente é uma variante exclusiva dos samaritanos assim como a pronuncia do “Vau” como “V” é uma variante exclusiva dos judeus da Europa. Todavia, o testemunho samaritano é importantíssimo, pois fornece a última peça que faltava para chegarmos às 4 vogais de Josefo-se antes tínhamos “i” “a” “u”, o testemunho samaritano nos fornece o último “e”. Porem, para podermos chegar à essa conclusão com maior segurança, é preciso analisar os demais testemunhos, e verificar se podemos confirmar esta tese da última vogal.

“Os Testemunhos dos pais da Igreja”

Talvez o testemunho mais importante de todos seja o dos chamados “Pais da Igreja” que viveram nos primeiros anos após Yahshuah, visto que, como vimos anteriormente, os nazarenos jamais participaram do banimento do Nome.
A pronúncia do nome era, portanto, de conhecimento dos nazarenos-e, possivelmente e pelo mesmo motivo, de conhecimento dos primeiros talmidim (discípulos) que sucederam aos Emissários nazarenos.

Testemunhas da abreviatura “Yahu”

A abreviação “Yahu” é amplamente testemunhada pelos “pais da Igreja”, mais especificamente, na sua forma grega transliterada como “Iau” em alguns casos, como por exemplo na obra “Breviarium nos Salmos” temos uma marcação que indica um som aspirado, tal como no hebraico “Yahu”.

A Afirmação de Clemente

Talvez o maior testemunho de todos seja a afirmação de Clemente, na obra “Stromata”Livro 5, capitulo 6, onde ele diz:
“Além disso, o místico nome de quatro letras…é chamado de “Iaue”…o qual é interpretado como “Aquele que será”
Aqui, Clemente usa a transliteração “IAUE”. A transliteração em questão casa perfeitamente com a conclusão de que chegamos, de que as vogais seriam “i” “a” “u” “e”.

Levando-se em consideração o testemunho samaritano, o testemunho de Clemente, o testemunho dos nomes teofóricos e das abreviações, chegamos à conclusão totalmente confortável de que o nome é “Yahweh” sendo pronunciado “Yaué” ou “Yarrué” (a primeira pendendo um pouco mais para o hebraico popular, a segunda sendo um pouco mais purista, ambas perfeitamente válidas e possíveis).

Curiosamente a Enciclopédia Judaica também suporta esta conclusão, dizendo acerca do nome YHWH.
…a pronúncia original deve ter sido Yahweh ou Yahaveh. Disso deriva a forma contraída “Yah”-(Enciclopédia Judaica-artigo “names of God)

Segue a lista de testemunhos:
Irineu-na obra “Contra heresias”Vol,2,15;3-numa alusão aos gnósticos, que abreviaram com “Ia-ot” o termo YHWH Tsevaot (YHWH das hostes).
Clemente de Alexandria-na obra “Stromata”
Origenes-na obra “Em joão”21.

CONCLUSÂO

Diante dos fatos supracitados, fica muito bem comprovado que o Nome Sagrado é “Yahweh=Yarrué” Essa é, inclusive, a opinião da maioria dos acadêmicos da atualidade (justamente por causa de alguns dos fatos aqui apresentados, trazem o Nome dessa forma.
Além das questões já levantadas, que ficou demonstrado que não só o banimento não é bíblico, como também vai contra a Escritura, que nos diz que devemos lembrar do nome de YHWH, temos ainda a questão de que o conhecer o hebraico e proclamar o Nome de YHWH fazem parte do processo de redenção da raça humana como disse o profeta de Yahweh=Yarrue”.

Porque então darei uma linguagem pura ao povo, para que todas as nações invoquem o Nome YHWH=Yarrué…Tsefaniyah=Sofonias 3,9.

Portanto, eis que lhes farei conhecer, dessa vez lhes farei conhecer a minha mão e o meu poder, e saberão que meu nome é YHWH=Yarrué-Yashayahu=Isaias 52,6.

Portanto o meu povo saberá o meu Nome Yashayahu-Isaias, 52,6

Retirado dos estudos de Ivonil Ferreira de Carvalho

De onde apareceu esta palavra Deus, e como foi inserida na Bíblia como título e mesmo como nome do Criador?

O Termo ”Deus” só aparece a partir da Vulgata Latina, no século quarto, depois da fundação da Igreja Católica

A palavra latina Deus, em inglês God, bem como suas traduções em outras línguas, a exemplo Θεός em grego, Бог em eslavo, Ishvara em sânscrito, ou Alá em árabe, são normalmente usadas para toda e qualquer concepção. O mesmo acontece no hebraico … mas no judaísmo, Deus também é utilizado como nome próprio, o Tetragrama YHVH, que acredita-se referir-se à origem henoteística da religião. Na Bíblia, quando a palavra “Senhor” está em todas as capitais, isto significa que a palavra representa o tetragrama específico.
Barton, G. A.. A Sketch of Semitic Origins: Social and Religious. [S.l.]: Kessinger Publishing, 2006. ISBN 142861575X.
Modificações…Atualizações… Correções…

Zeus = DEUS = THEÓS

Zeus, referido poeticamente pelo vocativo Zeu pater (“Ó, pai Zeus”), é uma continuação de *Di̯ēus, o deus proto-indo-europeu do céu diurno, também chamado de *Dyeus ph2tēr (“Pai Céu”). Este mesmo deus é conhecido por este nome em sânscrito(Dyaus/Dyaus Pita), latim (Júpiter, de Iuppiter, do vocativo proto-indo-europeu *dyeu-phatēr ), que é derivado da forma básica *dyeu- (“brilhar”, e em seus diversos derivados – “céu”, “deus”) Já na mitologia germânica o paralelo pode ser encontrado em *Tīwaz > alto germânico antigo Ziu, nórdico antigo Týr, enquanto o latim também apresenta as formas deus, dīvus e Dis (uma variação de dīves), do substantivo relacionado *deiwos. Para os gregos e romanos, o deus do céu também era o deus supremo. Zeus é a única divindade do panteão olímpico cujo nome tem uma etimologia tão evidentemente indo-européia.

Tanto a forma capitalizada do termo Deus quanto seu diminutivo – que simboliza divindades, deidades em geral – têm origem no termo latino “deus”, significando divindade ou deidade. O português é a única língua românica neolatina que manteve o termo em sua forma nominativa original, com o final do substantivo em “us”, diferenciando-se assim do espanhol dios, francês dieu, italiano dio, e da língua romena, onde se distingue o criador monoteísta, Dumnezeu, de zeu, um ser idolatrado.
Os termos latinos Deus e divus, assim como o grego διϝος = “divino”, descendem do Proto-Indo-Europeu *deiwos = “brilhante/celeste”, termo esse encerrando a mesma raiz queDyēus, a divindade principal do panteão indo-europeu, igualmente cognato do grego Ζευς (Zeus).
Na era clássica o vocábulo em latim era uma referência generalizante a qualquer figura endeusada e adorada pelos pagãos. Em um mundo dominado pelas religiões abraâmicas, com destaque para o cristianismo, o termo é usada hodiernamente com sentido mais restrito – designando uma e a única deidade – em frases e slogans religiosos tais como:Deus sit vobiscum, variação de Dominus sit vobiscum, “o Senhor esteja convosco”; no título do hino litúrgico católico Te Deum, proveniente de Te Deum Laudamus, “A Vós, ó Deus, louvamos”. Mesmo na expressão que advém da tragédia grega Deus ex machina, de Públio Virgílio, Dabit deus his quoque finem, que pode ser traduzida como “Deus trará um fim à isto”, e no grito de guerra utilizado no Império Romano Tardio e no Império Bizantino, nobiscum deus, “Deus está conosco”, assim como o grito das cruzadas Deus vult, que em português traduz-se por “assim quer Deus”, ou “esta é a vontade de Deus”, verifica-se tal sentido restrito.
Em latim existiam as expressões interjectivas “O Deus meus” e “Mi Deus”, delas derivando as expressões portuguesas “(Oh) meu Deus!”, “(Ah) meu Deus!” e “Deus meu!”.
Dei é uma das formas flexionadas ou declinadas de “Deus” no latim. É usada em expressões utilizadas pelo Vaticano, como as organizações católicas apostólicas romanas Opus Dei (Obra de Deus, sendo obra oriunda de opera), Agnus Dei (Cordeiro de Deus) e Dei Gratia (Pela Graça de Deus). Geralmente trata-se do caso genitivo (“de Deus”), mas é também a forma plural primária adicionada à variante di. Existe o outro plural, dii, e a forma feminina deae (“deusas”).
A palavra Deus, através da forma declinada Dei, é a raiz de deísmo, panteísmo, panenteísmo, e politeísmo, e ironicamente referem-se todas a teorias na qual qualquer figura divina é ausente na intervenção da vida humana. Essa circunstância curiosa originou-se do uso de “deísmo” nos séculos XVII e XVIII como forma contrastante do prevalecente “teísmo”. Teísmo é a crença em um Deus providente e interferente.
Seguidores dessas teorias, e ocasionalmente seguidores do panteísmo, podem vir a usar em variadas línguas, especialmente no inglês, o termo “Deus” ou a expressão “o Deus” (the God), para deixar claro de que a entidade discutida não trata-se de um Deus teísta. Arthur C. Clarke usou-o em seu romance futurista, 3001: The Final Odyssey. Nele, o termo “Deus” substituiu “God” no longínquo século XXXI, pois “God” veio a ser associado com fanatismo religioso. A visão religiosa que prevalece em seu mundo fictício é o Deísmo. http://pt.wikipedia.org/wiki/Deus

São Jerônimo traduziu a palavra hebraica Elohim (אֱלוֹהִים, אלהים) para o latim como Deus.

A forma capitalizada Deus foi primeiramente usada na tradução gótica Wulfila do Novo Testamento, para representar o grego “Theos”. Na língua inglesa, a capitalização continua a representar uma distinção entre um “Deus” monoteísta e “deuses” no politeísmo.
Existem informações que a troca de nomes, surgiu na tradução da Vulgata Latina, de Jerônimo no século 4º. O que é confirmado por descobertas,…permanência do nome Y H W H na Septuaginta (versão dos 70). Somente no ultimo livro do Tanakh o do profeta Malakias o Tetragrama Y H W H

em caracteres hebraicos aparece cerca de 48 vezes.

Apesar das diferenças significativas entre religiões como o Cristianismo, Islamismo,Hinduísmo, a Fé Bahá’í e o Judaísmo, o termo “Deus” permanece como uma tradução inglesa comum a todas. O nome pode significar deidades monoteísticas relacionadas ou similares, como no monoteísmo primitivo de Aquenáton e Zoroastrismo.http://pt.wikipedia.org/wiki/Deus

O alfabeto hebraico tem uma característica muito interessante; as letras, correspondem a palavras… Veja o que forma as letras do Tetragrama:

O NOME DE YAHVEH ESTÁ INSERIDO NO NOME SEU POVO!

NOME ADULTERADO:

Ivonil Ferreira de Carvalho
Diná Soares

Postado por Diná Soares Correia

Tags: