Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
ELOHIM – אלהים – Plural ou singular ?

ELOHIM – אלהים – Plural ou singular ?

Matéria do Judaísmo Caraíta.
Apresentada por: Benyamin ben Avraham.

Uma síntese de assunto estudado na Universidade Judaica Caraíta, da qual fui aluno.

“E disse Elohim: Façamos o homem à nossa imagem, conforme á nossa semelhança, …”
“E Elohim criou o homem à Sua imagem, à imagem de Elohim o criou, macho e fêmea os criou.” Bereshit 1:26,27 (Observe como na segunda parte do verso está no singular, identificando Ele como Criador, fazendo o uso do plural majestático: “Façamos”, na primeira parte, ou seja: Ele fez).

Por não conhecerem os princípios básicos e regras da linguística do idioma hebraico, muitas pessoas apresentam para a expressão Elohim (אלהים) explicações das mais variadas e absurdas. Os mais críticos colocam uma lente de aumento na palavra: El, ‘Deus’, como se ela não fosse usada no hebraico com frequência e referindo-se ao Elohim de Israel : יהוה. Não sei como estas pessoas conseguem fazer lavagem cerebral com seus “estudos” para negar um fato real, pois a palavra ‘deus’ em hebraico só é possível saber de que ‘Deus’ se está falando, se um deus dos pagãos, ou o Elohim de Israel após a identificação do nome deste, ou seja : a palavra que vem a seguir da expressão : deus. Ex: O Deus de Israel, O Deus Criador, O Deus verdadeiro, etc. Ou o mais correto que seria usando Seu nome contendo as vogais, mas poucos o conhecem. No hebraico não se escreve ‘deus’ (El), com letra maiúscula ou minúscula pois no hebraico não tem isso. Mas podemos identifica-lo por seus atributos. O problema está que no português pois a palavra ‘deus’ tem uma fonética muito parecida com Zeus, e estudos infundados tem surgido tentando provar alguma ligação histórica destas duas escritas (palavras), afirmando ser influência pagã no idioma que lhe traduziu, assim que por isso dizem, o ideal seria usar a forma hebraica: ‘Elohim’ quando a palavra ‘Deus’ surge diante do leitor. Isto não tem fundamento, mas particularmente acho que as regras de um idioma deveriam ser respeitadas independente da crença que se tenha. Mas como não é proibido adotar este sistema na leitura, e se isto traz algum conforto e bem estar espiritual ao leitor, que seja. O profeta Isaías escreve: “O Meu povo saberá o Meu Nome” (Isaías 52:6). Naturalmente que a maioria das pessoas não sabem o Nome Dele na pronúncia hebraica original, ou tem um pequeno conhecimento do que lhes foi ensinado a respeito deste Nome. Os cristãos dizem que adoram um “deus” só, mas quando se deparam com esta palavra (Elohim) dizem que ela é uma palavra pluralica, por se referir a “Trindade”. Sendo assim, como judeus conhecedores do nosso idioma só podemos concluir que os cristãos não podem estar falando do mesmo Deus, pois o Elohim de Israel, jamais foi isto (Isaías 45:5). O p´roblema é que Ele disse que conheceriam O Nome, e não meus nomes. Nós é que lhe demos muitos nomes, mas Ele, sempre teve apenas um Nome. Os unicistas de diversas seitas por desconhecerem o idioma hebraico e suas regras afirmam que a expressão esta no plural, porque Elohim estava acompanhado dos anjos, e que eles participaram na criação do homem, etc. Outros ainda dizem que porque o “Verbo” estava com Ele, então surge a única seita dualista do planeta: Test. de Jeová, (com um “deus” menor e um “Deus” maior). Todos grassos erros. O texto em questão é este: “E disse Elohim: Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança.” Gên. 1:26 O verbo fazer (façamos) e a palavra : ‘Nossa’ estão no plural, e que embora Elohim não seja trindade, mas absolutamente Um só, (Está escrito em Isaías 45:5 : “Eu Sou ( יהוה) Yáhueh, e não há outro, fora de Mim não há deus, …”). Afirmam alguns que a participação de mais alguém ou a companhia de mais alguém, justificaria a expressão ‘façamos’. Será isto verdade ? Haveria a possibilidade de alguma destas explicações serem verdadeiras ? – Não só lhes afirmo que nenhum destes conceitos está correto, como vou lhes provar pelas Escrituras e pela razão e lógica linguística do idioma hebraico a falta de fundamento destes ensinos.

Em hebraico assim como em português e alguns outros idiomas, um substantivo (nome próprio ou sujeito) que seja numericamente plural tem três características:
1) Recebe sufixo plural. (O sufixo é o final da palavra que lhe faz singular ou plural. Ex: Deus / deuses, sufixo: es. / Em hebraio אלהים Eloim, sufixo: im).
2) Recebe verbo plural ( O verbo é o que determina a ação: Ex: Ele criou – verbo singular. Eles criaram. verbo plural)
3) Recebe adjetivo plural ( O adjetivo é o que determina as qualidades. Ex: O Homem é grande . adj. s/ Os homens são grandes, adj. p.)
Para determinar se Elohim significa “El” em singular ou “Elohim” no plural, por uma lei gramatical sempre existente no idioma hebraico não somente devemos olhar o sufixo: im, no final da palavra Elohim, senão também que devemos notar os adjetivos e os verbos que os acompanham na frase. Se os adjetivos e os verbos forem plurais, então nos veremos obrigados a concluir que a expressão: ‘Elohim’ está para um sentido pluralico, (querendo dizer apenas: ‘deuses’). Porém, se ao contrário os adjetivos e os verbos forem singulares, então saberemos e entenderemos com clareza que se trata de um sujeito também singular. Simples não é ?
Vejamos exemplos: No primeiro versículo da Bíblia lemos: “Bará Elohim”, que significa : Elohim criou. Em hebraico o verbo: Bará, literalmente significa: Criou, (Ele) criou, o qual indica e faz entender que Elohim é numericamente singular. Se Elohim fosse numericamente plural, o versículo se leria assim: “Bar,u (Bareu) Elohim”, ou seja: (Os) Elohim criaram, o com o verbo no plural: Bar,u (barehú). Por que então a palavra Elohim aparece com o sufixo plural masculino? Esta expressão aparece cerca de 2000 vezes nas Escrituras hebraicas, a quase totalidade delas tinha o Nome do Eterno com as vogais antes de ter sido ocultado pelos escribas nas traduções. Todavia você verá que os verbos estão no singular quando se refere ao Deus de Israel. Por exemplo na frase: “E falou Elohim a Moisés, …” sempre usa o verbo singular: Vayedaber (e Ele falou), porém jamais: “Elohim falaram”. O mesmo acontece com os adjetivos. O adjetivo: Elohim (a qualidade de alguém que é Elohim, Deus), é singular e não plural. No original está escrito assim: “Elohim Tsadik”, Salmos 7:10. Elohim justo, e não: Elohim justos. De nenhuma maneira encontramos: “Elohim Tsadikim”, com adj. plural. O fato de que Elohim tem verbo singular e adjetivo singular comprova que Elohim significa Um só Elohim, ainda que tenha o sufixo plural: im – ים
Preste atenção em quantos verbos há sendo todos no singular só no cap 1 de Gênesis: Criou, movia, disse, haja: (houve), fez, chamou, separou, etc.

Aprofundando conhecimento : A expressão: ‘Elohim’ está no plural majestático.

O plural majestático também é usado na língua portuguesa. Exemplo: A rainha disse: “Nós não achamos graça nisto”. Ou seja: a rainha disse (ela = singular) que não achou graça. Embora tenha usado o plural: ‘nós’, foi só ela que disse, mas expressou-se na forma plural majestática, comum aos nobres e senhores. Este tipo de vocábulo plural majestático, era e é um tipo de auto exaltação ou magnificação, para alguém de título grande. Alguns escritores (de livros comuns), para não serem muito repetitivos com a palavra: ‘eu’, a substituem por: ‘nós’, quando estão se referindo a si mesmos, pessoa no singular, mas usando o ‘nós’ majestático. Nas Escrituras Sagradas (Antigo Testamento) temos exemplos.
Vejamos: Sabemos que Adon significa dono, senhor ou amo, enquanto que adonim, significa: senhores, com sufixo masculino plural: im, significando: grande amo e senhor. (Isaías 19:4 e Malaquias 1:6). Na expressão: O rei feroz que escravizará o Egito, denomino-se: אדנים קשה adonim kashéh, ou seja: ‘senhor’ (plural), ‘duro’ (singular). A palavra que significa : Senhor, neste versículo é adonim que tem sufixo plural, contudo o adjetivo: duro, está no singular: kashéh (e não no plural: kashim). Confira num original hebraico. Veja por exemplo a palavra: Baal, não é o nome do deus, mas um adjetivo ou qualidade que os pagãos davam a este deus, e para dizer que para eles que ele era um ‘grande amo e senhor’ (deles), usavam a expressão : Adonim, com sufixo: im, embora ele “fosse” para eles apenas 1 deus, e em seguido diziam seu nome. Quando eles falavam: Baal, senhor e amo), estavam se referindo ao deus que existia na cabeça deles, (eles tinham vários), e usavam seus nomes.
Vejamos agora um exemplo bíblico está em Êxodo 21:29. “Mas se o boi dantes era chifrador e o seu dono era disso conhecedor e não o prendeu, se o boi matar alguém, seja homem ou mulher, o boi será apedrejado, e também o homem será morto.” O verbo: yumat, que significa: ‘será executado’, está no singular, ainda que no hebraico a palavra : dono, (be,alim, בעלים) tenha o sufixo plural, e o dono do boi fosse apenas um.
Exemplos bíblicos de plural majestático: “Este é o sonho, também a sua interpretação, dele diremos (nós diremos) na presença do rei.” Daniel 2:36.
O indivíduo singular Daniel refere-se a si mesmo na primeira pessoa do plural: ‘nós’, porque esta é uma maneira formal de locução ao se dirigir a um nobre.
2º Exemplo: No texto original hebraico, Ciro rei da Pérsia também se refere a pessoa dele mesmo no plural majestático: “Nós permitimos a todos os judeus que moram em nosso território e que querem voltar a seu país, que para lá se retirem com toda a liberdade, e que construam a cidade de Jerusalém e o Templo de Elohim.” (Esdras . 1:3).

Plural numérico.
Elohim quando significa referir-se á deuses.
“Não terás outros deuses diante de Mim.”
A palavra Elohim nem sempre é plural majestático. Quando refere-se à deuses o segundo mandamento nos proíbe adorar a: elohim acherim (outros deuses). Nestas palavras, Elohim não somente tem sufixo plural, como também recebe um adjetivo plural.
Isto nos diz que no segundo mandamento usa-se Elohim não como plural majestático, e sim como plural numérico, referindo-se a deuses múltiplos.
___________________________________________________

Portanto, o Elohim de Israel, não somente é apenas um, como também é um Elohim que afirma claramente não estar acompanhado ou existir outro com Ele ou outro além Dele.
“Eu Sou יהוה e não existe outro. Fora de Mim não existe deuses (Elohim numérico); tenho te escolhido ainda que não me conheces. Para que se saiba desde onde nasce o sol até onde se põe que não existe outro fora de Mim. Eu Sou יהוה e não há outro. Eu que formo a luz e que crio a escuridão, o que faz a paz e cria o mal. Eu, יהוה faço todas as coisas.” Isaías 45:5-7
Portanto ao analisarmos desta forma e corretamente, nos conscientizamos de que o Elohim de Israel (YHWH), não é nem nunca foi “Trindade”, não está nem nunca esteve acompanhado de ‘outro’, não precisou nem nunca precisará dos anjos para criar o que quer que seja. “Para que saibam que Tu a quem só pertence o nome de YHÁHEH és o Altíssimo sobre toda a terra.” (Tehilim 83:18.) – Que a verdade prevaleça, amén.

ESTA É UMA POSTAGEM DO BLOG JUDAÍSMO BÍBLICO FUNDAMENTADO.

Postado há 21st July 2012 por Judaísmo Bíblico

Tags: