Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
FÉ QUE SE MOSTRA PELAS OBRAS

FÉ QUE SE MOSTRA PELAS OBRAS
Texto Áureo: ‘Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma” (Tg 2.17).
Leitura Bíblica em Classe: Tiago 2.14-26

NÃO FOMOS SALVOS POR OBRAS, MAS FOMOS SALVOS PARA FAZER BOAS OBRAS

Introdução: Fomos salvos porque tivemos fé em Cristo para a nossa justificação, ou seja, fomos justificados porque cremos em Cristo e nos entregamos completamente a Ele. Essa é a fé para a salvação, porém a salvação não é um ato e sim um processo, e sendo um processo ninguém tem o direito de dizer que uma vez salvo, salvo para sempre. Após esse ato de justificação podemos dizer estamos sendo salvos e isso só será uma verdade se o nosso processo de salvação for acompanhado de boas obras voltadas ao reino de Deus. Agora se estivermos exercitando boas obras que sejam consistentes e aprovadas pelo Senhor, então poderemos dizer que seremos salvos assim como disse o apóstolo Paulo a respeito de si próprio: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. 2 Timóteo 4:7”. Ele combateu o bom combate porque fez obras consistentes durante toda a sua carreira sem nunca esmorecer, pois era dotado de fé para fazer estas obras. Jesus disse: E Jesus lhe disse: “Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus. Lucas 9:62”. Por a mão no arado significa fazer obras para o reino de Deus e essas obras não podem ser negligenciadas, pois se forem negligenciadas o indivíduo mesmo sendo salvo perderá esse direito, pois não será apto, ou aprovado para o reino de Deus. Na parábola dos talentos também é um forte indicativo na questão de obras por alguém que é salvo. Os que negociaram os seus talentos receberam a recompensa, ou seja, fizeram boas obras e alcançaram o prêmio, porém aquele que cruzou os braços, assim como muitos crentes estão de braços cruzados, acabou perdendo a salvação. Isso podemos ver como está escrito em Mateus 25:30 “Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.”.
1 – A FÉ SEM AS OBRAS NÃO PODE CARACTERIZAR ALGUÉM COMO UM VERDADEIRO SALVO – Tiago 2.14- Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?
A fé que salva é a fé que fica evidente nos atos que ela produz. Dizer que tem fé é fácil, porém exerce-la através de obras, são poucos os que exercem. A fé que não é acompanhada de obras não tem valor para a salvação. Qualquer pessoa pode dizer que tem fé, mas, se o seu modo de viver continua sendo voltado as coisas seculares, então essa fé não tem valor algum.
2 – A FÉ SEM AÇÕES E DE MERAS PALAVRAS NÃO REALIZAM NADA AO NECESSITADO – Tiago 2.15 – E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, Tiago 2.16 – e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentar-vos e fartai- -vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?
Se tivermos condições de fazer boas obras e não fazemos estamos cometendo pecado. Isso envolve fazermos vistas grossas para alguém que necessite da nossa ajuda em qualquer situação. Se alguma coisa pode ser feita a uma pessoa necessitada e a deixarmos sem qualquer atendimento, entraremos no pecado de negligência. Nós somos uma igreja organismo que fazemos parte de um corpo, o qual é o corpo de Cristo, e qualquer um que faça parte desse corpo estando em situação de dificuldades deve ter não somente a nossa atenção, mas também a nossa ação em favor deste.
3 – A FÉ COM AS OBRAS É REAL QUANDO TUDO É SATISFATÓRIO AOS OLHOS DO SENHOR – Tiago 2.17 – Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
A nossa fé precisa ser testificada pelas ações em boas obras, pois as boas obras são o fruto de uma fé viva. Se não há ações positivas reveladas pelas boas obras, então a fé professada é enganosa e inútil, pois só ação corretas provam que a nossa fé é verdadeira. As pessoas que estão ao nosso redor precisam observar as nossas ações por uma ótica realística, pois isso os levará a uma confiabilidade para acreditarem e aceitarem a fé inicial que motiva tais ações.
4 – A FÉ PARA TER SUA AUTENTICIDADE PRECISA SER VISTA COM OBRAS CONSISTENTES – Tiago 2.18 – Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra- -me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
Após a salvação a fé a ser exercitada é necessariamente seguida de obras e elas não podem ser expressões alternadas diferentes do cristianismo verdadeiro. As duas coisas não podem ser separadas sem que deixem de estar em plena atividade. A fé precisa viver na ação que ela mesma gera, pois toda ação exige fé e fé sem ação é morta. A fé não pode em hipótese alguma ser demonstrada sem obras, pois a fé está em nossa alma e ela só pode ser vista através das obras que ela produz. Qualquer um pode dizer que tem fé, mas somente as obras provarão a sua autenticidade.
5 – A FÉ COM OBRAS QUANDO VOLTADAS AO ÚNICO DEUS FAZ OS DEMÔNIOS TREMEREM – Tiago 2.19 – Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o creem e estremecem.
Os demônios agem diuturnamente para persuadir o crente de fazer obras para o reino de Deus e muitos caem nas suas persuasões. Porém aqueles que são convictos e conscientes das suas responsabilidades com o reino procuram custe o que custar serem atuantes dentro da sua chamada para a obra de Deus. Quando a nossa fé só nos leva a ações positiva sem qualquer esmorecimento e suficientemente verdadeira faz os demônios tremerem, pois com a nossa fé em ação o poder de Deus está sempre presente em nossas vidas.
6 – A FÉ SERÁ TOTALMENTE VAZIA CASO NÃO HAJA A DISPOSIÇÃO DE PRATICAR OBRAS – Tiago 2.20 – Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
O ensino sobre a fé e as obras deve ser ministrado a todo cristão desde o início da sua fé para que ele possa ter a compreensão que a continuidade da salvação envolve responsabilidades. Quando o crente passa ter entendimento quanto a isso, ele não pode mais se eximir das responsabilidades na obra de Deus. É preciso adquirir o hábito de colocar em prática o que sabemos, pois se assim não o fizermos seremos literalmente um cristão totalmente vazio, pois se a fé da qual construímos a nossa vida resultar vazia, nós seremos verdadeiramente pessoas vazias.
7 – A FÉ COM OBRAS É TER DISPOSIÇÃO DE OBEDECER ORDENS DIVINAS SEM QUESTIONAR – Tiago 2.21 – Porventura Abraão, o nosso pai, não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
Abraão é um exemplo da importância da fé ativa e a fé ativa envolve total obediência a Deus. Ele se dispôs a sacrificar o seu filho mediante uma ordem de Deus e isso evidenciou que as obras de Abraão em obediência ao Senhor eram autênticas, obras essas a qual Abraão foi justificado. A obediência de Abraão era resultado da plena confiança em Deus, pois das obras exteriores a sua fé aumentava cada vez mais interiormente. Quem não faz obras para Deus será que pode dizer com todas as palavras que confia verdadeiramente em Deus! É evidente que não.
8 – A FÉ SE AMADURECE É VENCENDO DIFICULDADES COM PERSEVERANÇA NAS OBRAS – Tiago 2.22 – Bem vês que a fé cooperou com as suas obras e que, pelas obras, a fé foi aperfeiçoada,
Assim como Abraão a nossa fé deve ser mais que uma simples fé em Deus, pois ela deve apresentar frutos que resultam das obras. Abraão produziu obras, e são as obras que aperfeiçoam a nossa fé, pois são elas que nos amadurecem tornando-nos cristãos cônscios da nossa responsabilidade no corpo de Cristo. Para um crente ser amadurecido e completo ele precisa produzir obras por meio da perseverança em meio a qualquer tipo de dificuldade em obediência irrestrita a Deus.
9 – A FÉ COM OBRAS DEMONSTRA A CONFIANÇA QUE NUTRE A COMUNHÃO COM DEUS – Tiago 2.23- e cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi- -Ihe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.
A demonstração da nossa fé acompanhada de verdadeiras obras é o que proporciona um relacionamento correto com Deus. A justiça, ou seja, as boas obras que Abraão fazia sem questionamento pela sua fé e obediência, lhe dava o privilégio de ser chamado amigo de Deus. Se demonstrarmos a nossa confiança em Deus realizando obras consistentes, isso nos levará à comunhão mais íntima com Ele, como aconteceu no caso de Abraão. A fé com obras em atividade constante só nos leva a estreitar a nossa comunhão com Deus e com isso desenvolver a níveis maiores a nossa espiritualidade.
10 – A FÉ SEM AS OBRAS NÃO MOSTRA QUALQUER COMPROMISSO E MUDANÇA DE VIDA – Tiago 2.24 – Vedes, então, que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé.
Paulo deixou claro que uma pessoa só entra no reino de Deus pela fé e isso é uma realidade, pois sem essa fé salvadora ninguém pode entrar no reino de Deus, porém Tiago esclarece que Deus exige boas obras daqueles que entraram no seu reino. Uma pessoa só recebe a salvação pela fé e não realizando boas obras, porém uma pessoa só vai demonstrar que é salva realizando boas obras por causa daquela primeira fé que o levou a salvação. Se nós confiamos em alguém, inclusive em nós mesmos, além de Cristo como a fonte e provedor da nossa justificação, seremos assim o mais miseráveis dos pecadores.
11 – A FÉ SE CARACTERIZA PELA JUSTIÇA QUE ALGUÉM MOSTRA POR MEIO DE SUAS OBRAS – Tiago 2.25 – E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários e os despediu por outro caminho?
Como diz Tiago a respeito de Raabe, a meretriz, que foi também justificada pelas obras. Raabe creu que o Deus de Israel testificado pelos espias, era um Deus mais poderoso que os deuses pagão adorado por aquele povo. Ela creu também que aquelas muralhas que pareciam intransponíveis, não resistiriam o poder desse Deus que ela conheceu como o Deus verdadeiro. Possuída agora dessa nova fé ela teve a coragem de oferecer proteção aos espias com o risco da própria vida. O destino final sobre a vida de uma pessoa leva em consideração a justiça que ela demonstrou por meio de suas obras.
12 – A FÉ E AS BOAS OBRAS DEVEM ESTAR JUNTAS ASSIM COMO É O CORPO E O ESPÍRITO – Tiago 2.26 – Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.
Assim como o corpo é importante para o espírito, também são importantes a fé e as boas obras. Um não pode estar separado do outro. A fé de alguém não será real se não for movida pela ação. Ação é obediência total a Deus fazendo tudo que Ele nos chama para fazer. Precisamos de quando em quando fazer um exame introspectivo, para ver se a nossa vida está de acordo com a Palavra de Deus. Precisamos nos perguntar sempre se realmente estamos colocando em ação a nossa fé em Cristo. Aos olhos dos outros podemos até ter ações enganosas, mas aos olhos de Deus que tudo vê nada passa despercebido aos seus olhos.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel – Th.M.

Tags: