Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Feliz Ano Novo- A origem do 1 de Janeiro

Feliz Ano Novo- A origem do 1 de Janeiro
Todos os anos a frase repete-se entre quase toda a gente: “Feliz Ano Novo!”

De onde vem esse costume? O que a Bíblia fala sobre isso? Com certeza, NADA! Pelo contrário, Yeshua adverte-nos: “No mundo tereis aflições”. Ou seja, Ele não nos ensina que se desejarmos um “Feliz Ano Novo” às pessoas ou caso o primeiro passo do dia 1 de janeiro seja dado com o pé direito, elas realmente terão um ano feliz. Isso seria superstição e Ele sabe que superstição é pecado e que só o YHWH é que pode nos fazer felizes.

Superstição não tem o poder de socorrer ninguém, pois somente YHWH, o Elohim Verdadeiro é que pode proteger e saber o futuro da sua criação como nos diz o Salmo 115.3-14.

A superstição longe de atrair a bênção de YHWH pode trazer a acção satânica sobre a vida de quem se entrega a ela. Só o Senhor é segurança para quem precisa. Salmo 91.

A superstição é a fé desviada. Ela é idolatria tanto pelo número de coisas a observar e temer como pela acção de adorar e confiar em objectos e coisas no lugar do Criador. A fé une-nos a YHWH, enquanto a superstição nos afasta dEle e nos aproxima da Satanás.

Origem do Ano Novo: A Festa de Ano Novo foi criada para celebrar Janus, deus das transições. Desde os primórdios, essa data era utilizada para o assassinato de judeus:

“Em 46 AC, o imperador romano Julio César foi o primeiro a estabelecer a data de primeiro de janeiro como dia de Ano Novo. Janus era o deus romano das portas e portões, e tinha duas faces, uma que olhava para a frente (o ano que começaria), e outra que olhava para trás (o ano que terminava). César achava que o mês, nomeado segundo esse deus (“Janeiro”), seria a “porta” apropriada para o ano. César celebrou o primeiro Ano Novo de primeiro de janeiro ordenando o destroçar das forças revolucionárias judaicas na Galileia. Testemunhas oculares dizem que o sangue jorrou nas ruas. Nos anos seguintes , os pagãos romanos observavam o Ano Novo praticando orgias e bebedeira – um ritual que eles criam constituir uma representação do mundo caótico que existia antes do cosmos ter sido ordenado pelos deuses.”(A História/Origem do dia de Ano Novo, US News & World Report).

Logo, o Dia de Ano Novo, uma vez cristianizado, foi palco de inúmeros massacres contra o o povo judeu, ao longo de muitos séculos.
Imagem

O DEUS JANUS

A festa de adoração ao deus Janus era celebrado no fim da Calendae, festividade que se seguia à Saturnália e encerrava as celebrações pagãs de inverno. Janus teria sido celebrado justamente por honrar Saturno ao instituir a Saturnália. As celebrações a Janus eram marcadas por orgias e bebedeiras. A escutura que consta na fotografia ao lado encontra-se no museu do Vaticano, e é uma representação do deus Janus, daí vem o nome do primeiro mês do calendário Gregoriano: Janeiro (fonte: wikipedia),

Imagem

PAPA SILVESTRE

Honrado como santo pelo Catolicismo, o papa Silvestre, que também é celebrado em 31 de Dezembro, promulgou várias leis antissemitas. A Silvester Nacht, no Leste Europeu, era uma noite em que os cristãos se deveriam beber, alegrar-se, e matar judeus. Os judeus passavam a data escondidos, temendo pelas suas vidas.
Vejamos agora dois mandamentos clarissímos da Torah:

“Guarda-te, que não te enlaces seguindo-as, depois que forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: Assim como serviram estas nações os seus deuses, do mesmo modo também farei eu. Assim não farás a YHWH teu Elohim; porque tudo o que é abominável a YHWH, e que ele odeia, fizeram eles a seus deuses; pois até seus filhos e suas filhas queimaram no fogo aos seus deuses.” Deut. 12:30-31.

“E em tudo o que vos tenho dito, guardai-vos; e do nome de outros deuses nem vos lembreis, nem se ouça da vossa boca. Três vezes no ano me celebrareis festa.” Êx. 23:13-14.

Não é por acaso, que no texto acima, de Êxodo, logo a seguir à ordem divina para que se esquecessem dos outros deuses, surge um mandamento sobre as festas de YHWH. Pois já naquele tempo, o Povo de Israel se contaminara com os deuses pagãos do Egipto, e celebravam em honra destes festas de adoração. É o que vemos nos dias de hoje, toda a gente dá o jeitinho para celebrar as festas mundanas, mas não estão minimamente interessadas em observar as únicas Solenidades ordenadas pelo Eterno YHWH: A Páscoa; A Festa dos Pães Asmos; A festa das Semanas/Pentecostes; O dia das Trombetas; O dia da Expiação; e o Oitavo e último grande Dia. Destas Solenidades apenas três são consideradas festas, Páscoa/A Festa dos asmos (em celebração de termos sido limpos do pecado); a Festa de Pentecostes (em que a Lei é dada no Sinai); e a Festa das Cabanas/Tabernáculos (celebra-se a sobrevivência milagrosa do povo de Israel no deserto). As outras são dias de oração, de Reunião Solene e de descanso Sabático. Por isso é crucial que abandonemos a observação das festas do mundo, e atentemos para as festas instituídas pelo Eterno.

“Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir a YHWH, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos a YHWH.” Jos. 24:15.

Vejamos agora alguns textos dos escritos apostólicos (N.T.):

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?”

“Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.” Tg. 3:11-13

“Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro. E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus.” Ap. 14:4-5

“E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.” Ap. 7:14

“E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.” Ap. 20:4

Surge então a pergunta, o que é que você, crente em Yeshua, o Messias profetizado pelos profetas bíblicos, tem a ver com o que as nações fazem no Dia de Ano Novo? Não vemos os apóstolos a observar essa festa, mas sim as festas instituídas por YHWH.

O Eterno fala pela boca do Profeta Isaías: “Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar. Anunciai, e chegai-vos, e tomai conselho todos juntos; quem fez ouvir isto desde a antiguidade? Quem desde então o anunciou? Porventura não sou eu YHWH? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim. Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro” Is. 45:20-22.

Há muito mais coisas sobre o assunto, mas no momento quero apenas alertar aos que afirmam seguir ao Messias Yeshua e ter a Bíblia como regra de fé e conduta, que reflictam um pouco sobre isso e reflictam sobre este suposto “Feliz Ano Novo”.

Oremos para que o Eterno de Israel e o Seu Filho Yeshua HaMashiach, nos dê ânimo para vencer as dificuldades que virão e prosseguir na nossa caminhada, pois como Ele nos alerta no Evangelho de João 16:33: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”

Tags: