Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
JESUS É SUBMISSO AO PAI?

JESUS É SUBMISSO AO PAI?

Os evangelhos estão cheios de passagens que comprovam que o Filho de Deus foi submisso e subordinado a seu Pai. No entanto, aqueles que defendem uma igualdade entre o Pai e o Filho de Deus justificam tais passagens com o argumento que diz que Jesus só demonstrou humildade por estar como homem na terra e não como Deus. Eu até entendo essa tentativa em provar que Jesus não é subordinado  porque qualquer sinal de subordinação ou de submissão de Jesus lançaria por terra a doutrina da trindade, afinal ninguém gostaria de seguir um Deus que é inferior ou subordinado a outro Deus não é verdade? 

Então, se Jesus só foi humilde porque estava como homem na terra, deduz-se que depois de sua ressurreição, ao subir ao céu, ele deveria tomar sua posição de divindade e não dá mais nenhum sinal de inferioridade, certo? Ou há marcas de hierarquia (posições) entre Deus, o Pai, e Cristo após a ressurreição? 

Há três momentos na Bíblia que demonstram que Jesus, o Senhor, continuou subordinado e submisso a seu Pai mesmo depois da ressurreição. Primeiro : Diz o texto sagrado que Cristo fora exaltado por seu Pai após a ressurreição (Filipenses 2:9-11). Que ele recebeu todo poder no céu é na terra (Mateus 28:18). Diz também que ele foi feito Senhor (dono de tudo) por seu Pai “…a este Jesus que vocês crucificaram, Deus o fez Senhor e Cristo” (Atos 2:36) Na Bíblia essa exaltação do filho de Deus é expressa pela expressão que diz que o homem a quem Deus exaltou está a sua direita “...por ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas” (Hebreus 1:3). Infelizmente, muitos não veem nesses textos sinais de submissão, mas eu pergunto, você acredita que o Pai pode ser exaltado ou receber alguma glorificação de algum ser no Universo?“Deus não é servido por mãos humanas como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais” (Atos 17:25) Tudo que Jesus possui foi recebido de seu Pai e toda prerrogativa divina que ele possa apresentar não é dele mesmo.

Segundo: A função exercida por Jesus hoje no céu demonstra inferioridade. A Bíblia diz que Jesus é o grande sacerdote e sumo sacerdote da casa de Deus, isto é, Cristo é aquele que faz as intervenções necessárias para que nossas orações sejam aceitas diante da Majestade (I Timóteo 2:5 Hebreus 9:11). O apóstolo João o chama de Advogado. Simbolicamente falando ele faz o papel de Arão e de Moisés que permitia o acesso do povo a Deus no santuário do antigo testamento. Melhor dizendo, sem ele ninguém tem acesso a Deus no santuário celestial! Só que a exemplo de qualquer sacerdote que prestou serviços a Deus, o Salvador presta serviços a seu Pai! Ou seja, a função de sacerdote já coloca o Messias como alguém subordinado e submisso. Se ele tivesse a mesma posição de poder e glória que seu Pai ele jamais poderia ser mediador de Deus! 

Além do mais, essa subordinação está explícita ou implícita em muitas outras passagens o qual muitas vezes é ofuscada pela crença trinitariana. As pessoas leem, leem, olham e olham o texto e não conseguem ver nada. Por exemplo, Paulo diz que o Pai é o cabeça de Cristo (I Coríntios 11:3). Ser cabeça quer dizer exercer governo e autoridade sobre alguém. Outro exemplo, Cristo é o cabeça da igreja, isso quer dizer que é Ele quem Governa a igreja.  

Pena que as pessoas não são sinceras. Se elas buscassem a verdade de fato eles perceberiam isso que estou falando. Mas muitos só querem buscar razões para defender denominação religiosa. Veja, quando você lê o Apocalipse, logo de cara nos diz que o livro é uma revelação de Jesus Cristo, mas que Jesus recebeu essa revelação de seu Pai (Apocalipse 1:1). Por que a revelação não poderia ter vindo de Jesus para Deus? Por que há hierarquia! Analisando o mesmo livro um pouco adiante vemos os querubins, serafins e os vinte quatro anciãos dando glórias ao Pai “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder porque todas as coisas tu criaste e por tua vontade elas vieram a existir” (Apocalipse 4:11). O Eterno é glorificado como o criador de todas as coisas. 

Um pouco mais adiante, no capítulo seguinte o Filho de Deus é também glorificado “Digno é o cordeiro que foi morto de receber o poder,e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória e louvor” (Apocalipse 5:12). Mas por que os seres viventes não começaram a glorificação primeiro por Jesus, o cordeiro? Por que há hierarquia, a Majestade, o Eterno, o Altíssimo é digno da primazia em tudo! Como é que eles não percebem isso!

A cegueira é tanta que eles negam o testemunho da própria pessoa que eles dizem ser o senhor delas. Cerca de 70 anos após a ressurreição o Mestre, a exemplo do que ele sempre fez quando andou pelas terras empoeiradas da Galileia e da Judeia, ainda seguiu dando exemplos claros que o Pai é maior do que ele. Por isso, tente inferir e entender os subtendidos do seguinte texto: “ao vencedor, eu vou fazer coluna no santuário do meu Deus…gravarei sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a Nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte de meu Deus…” (Apocalipse 3:12) O Mestre fala tanto no Deus dele que dá entender que ele está querendo dá uma dica para algumas pessoas não é? E continuam cegos! Quando uma pessoa diz que há um outro ser que é Deus dela, ela está se colocando como superior, igual ou inferior com relação a esse Deus? Claro que é inferior! Por exemplo, o Pai tem algum Deus? Claro que não! Ademais, ao Jesus dizer que o Pai é seu Deus ele deixa subtendido que ele presta culto e reverencia o Pai como Divindade. Isso não é demonstrar subordinação e inferioridade? 

Terceiro e último: Jesus vai se sujeitar ao Pai depois da descida da cidade Santa e depois de seu reinado de mil anos. “Todas as coisas estão SUJEITAS debaixo de seus pés, exceto Aquele (o Pai) que lhe subordinou todas as coisas. Porém quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então o próprio FILHO SE SUJEITARÁ AO PAI para que Deus seja tudo em todos” (I Coríntios 15:24-28). Primeiro o texto diz que o Filho precisou de que alguém lhe sujeitasse algumas coisas. O Pai precisa de alguma ajudinha para que alguém lhe sujeite algo? Depois diz que o Pai não pode ser sujeitado a ninguém. E em seguida o verso fala que o próprio Filho vai se sujeitar a Deus, o Pai, para que Deus seja Deus em tudo e em todos. Uma coisa eu digo, a pessoa que ler um texto desse e ainda continuar pregando que Jesus é igual a Deus ou que o Pai e o Filho estão na mesma posição de poder e glória não é uma pessoa sincera. Talvez sincera para com algum movimento religioso e não para com a verdade e nem para com Deus.

Desse modo, fica claro que o comportamento submisso e subordinado de Jesus para com seu Pai enquanto e quando esteve por aqui pregando ainda é e sempre será uma realidade. Jesus jamais quis ou jamais vai querer se comparar com seu Pai, pois sabe muito bem que qualquer tentativa na direção de se igualar ou se comparar literalmente com a divindade se configura em pecado por idolatria. Antes pelo contrário, o maior papel do Messias como mensageiro foi o de ensinar as pessoas a glorificarem e reconciliarem com Deus que no caso também é o Deus do próprio Jesus. E essa clara subordinação e submissão do Salvador também é o ponto principal para a pessoa entender que a doutrina da trindade não passa de uma doutrina de demônios.     

http://abibliaemfocohoje.blogspot.com.br/2013/12/deus-pai-e-deus-filho-um-deus-como-pode.html

Tags: