Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Mentiu Jesus quando revelou que Seu Pai é o único Deus verdadeiro?

Mentiu Jesus quando revelou que Seu Pai é o único Deus verdadeiro?
O Único Deus – “Visto que Deus é um só” – Rm. 3:30
“Visto que Deus é um só” Rm. 3:30.
A citação é clara – há somente um Deus. É difícil encontrar no meio cristão alguém que creia que exista mais de um “Deus”. Mas se perguntássemos: “quantas pessoas compõem este único Deus?”, encontraríamos muitas respostas diferentes. Qual seria a correta: uma, duas, três pessoas (trindade)? Mais que três? Está escrito: “a Tua Palavra é a verdade” Jo. 17:17. O texto mostra que, se buscamos a verdade, a Bíblia nos dá a resposta segura. O problema é que, quando perguntamos a um cristão que crê que Deus é composto de três pessoas, ele diz que sua crença está baseada na Bíblia. O mesmo respondem aqueles que crêem que Deus é composto de duas pessoas, ou uma pessoa só. Estariam todos com a verdade?
Está escrito: “Deus não é de confusão” I Cor. 14:33. Que dizer, a revelação bíblica é uma só. Deus não revela que um vestido é azul para um, para logo depois dizer que é rosa para outro. Sua revelação é a mesma para todos. É claro, portanto, que a verdade não pode estar com todos os que crêem diferentemente, ao mesmo tempo. Como então encontraremos nós a verdade? Não basta saber que precisamos busca-la na Escritura, é preciso saber como buscar de forma a encontra-la. E para saber “como” buscar a verdade, nada melhor que usar o método sugerido pela própria Bíblia.
Jesus disse: “Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a Minha voz.” Jo. 18:37. Ele deixou claro que, “aquele que é da verdade” a pessoa que deseja sinceramente conhecer a verdade, “ouve” a Sua voz, ou seja, dá ouvidos às Suas palavras. As palavras dEle estão relatadas na Bíblia. Então, para conhecermos a verdade sobre quantas pessoas compõem o Deus único, basta estudarmos às Palavras de Jesus registradas na Bíblia. E o que disse Jesus sobre o único Deus? Para Ele, quantas pessoas compõem o único Deus? Leiamos Suas palavras:
“Jesus falou estas coisas e, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho… E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste” Jo. 17:1, 3. O verso 1 revela que Jesus é o Autor das palavras que lemos. O que Ele diz? “A vida eterna é esta” verso 3. Estas palavras mostram que o que Ele está para dizer em seguida não é algo corriqueiro. A vida eterna, a salvação dos homens, repousa sobre o significado das palavras que Ele está para pronunciar – por isso diz: “a vida eterna é esta”. A vida eterna consiste-se no que Ele está por dizer. E que palavras são estas, tão importantes que são capazes de comunicar vida eterna àquele que as obedeça? Jesus continua: “que Te conheçam a Ti só por único Deus verdadeiro”. De acordo com Jesus, nossa vida eterna consiste em atender a este conselho: “que te conheçam a Ti só”. A quem Jesus se refere? O verso 1 nos mostra: “Pai, é chegada a hora”. Ele se refere ao Seu Pai.
Jesus diz: “a Ti só” verso 3. As palavras “a Ti só” não permitem a inclusão de nenhum outro, nem mesmo dEle, Jesus. Somente o Pai está incluso. Jesus continua: “por único Deus verdadeiro”. O Pai é de Jesus, e somente Ele, com a exclusão de qualquer outro, é apresentado como o único Deus verdadeiro. Jesus desejava que nós, os homens, conhecêssemos a Seu Pai “só”, somente, como o único Deus verdadeiro. Nisso repousa nossa vida eterna.
Jesus continua dizendo: “e a Jesus Cristo, a quem enviaste” verso 3. Como se entende estas palavras? Suponhamos que um amigo te diga assim: “quero que você conheça o Rodrigo, meu primo, e o João”, você entende que o Rodrigo e o João são primos do seu amigo, ou somente o Rodrigo é o primo dele? A resposta óbvia é: entendo que somente o Rodrigo é o primo dele. Isto porque ele falou primeiro do Rodrigo, dizendo ser ele seu primo, e então disse: “e o João”. O mesmo se dá com as palavras de Jesus. Ele diz: “a Ti só (Seu Pai), por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo” verso 3. Fica evidente que Jesus está dizendo que, além de conhecermos Seu Pai, por único Deus verdadeiro, Ele deseja que conheçamos a Ele, Jesus Cristo, Aquele a quem o único Deus verdadeiro enviou. Um só é apresentado como o único Deus. Que este é o sentido do que Jesus disse também fica evidente de outros textos que apresentam Suas palavras. Jesus sempre Se referia ao Seu Pai como Deus, e a Ele mesmo como o “FILHO” de Deus:
“Respondeu Jesus: … quem Me glorifica é Meu Pai, o qual vós dizeis que é vosso Deus.” Jo. 8:54
“Recomendou-lhe Jesus: … Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus.” Jo. 20:17
“dizeis: Tu blasfemas; porque declarei: Sou Filho de Deus?” Jo. 10: 36
Certa ocasião, Jesus disse: “Eu e o Pai somos um” Jo. 10:30. Muitos pensam que aqui Jesus afirmou ser Deus igual ao seu Pai. Isso era exatamente o que os fariseus da época, pensaram, mas Jesus os corrigiu. Acompanhe o relato bíblico:
“Eu e o Pai somos um.
Novamente, pegaram os judeus em pedras para lhe atirar. Disse-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas da parte do Pai; por qual delas Me apedrejais? Responderam-lhe os judeus: Não é por obra boa que Te apedrejamos, e sim por causa da blasfêmia, pois, sendo Tu homem, te fazes Deus a Ti mesmo.
Replicou-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: sois deuses? Se Ele chamou deuses àqueles a quem foi dirigida a palavra de Deus, e a Escritura não pode falhar, então, daquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo, dizeis: Tu blasfemas; porque declarei: Sou Filho de Deus?” João 10:29-36
Note que, ao final, Jesus explicou aos fariseus da época e a nós hoje, que o que Ele em realidade declarou foi: “Sou Filho de Deus”. A expressão “Eu e o Pai somos um” não significava, portanto, que Ele fosse Deus junto com o Pai. Mais adiante, Jesus explicou o sentido desta expressão:
“Eu lhes tenho transmitido a glória que Me tens dado, para que sejam um, como nós o somos” Jo. 17:22.
Jesus disse que os discípulos deveriam ser um como Ele e o Pai eram um. Jesus não rogava ao Pai para que os discípulos se tornassem uma pessoa só, nem para que se fizessem iguais em hierarquia ou poder. Mesmo os dons do Espírito que cada um receberia seriam diferentes. Mas Jesus orava para que eles estivessem unânimes, no mesmo propósito. Esta oração se cumpriu após o derramamento do Espírito, como está escrito: “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma.” At. 4:32. Neste sentido eles seriam um como Ele e o Pai eram um. Da mesma forma que os discípulos seriam um quando tivessem todos o mesmo propósito, Jesus e o Pai eram um porque tinham o mesmo propósito, não porque fossem o mesmo Deus.
Vemos que Jesus revelou que Seu Pai é o único Deus. Como a revelação bíblica é uma só, temos segurança de que aquilo que está revelado pelas palavras de Jesus sobre este assunto está em harmonia com todo o restante das Escrituras. Isto porque, como já vimos, “Deus não é de confusão” I Cor. 14:33. Não revelaria Ele algo pelas palavras de Jesus, para contradizer em outras partes da Escritura. Fica evidente, portanto, que o que Jesus disse corresponde à revelação bíblica sobre este tema.
Sabemos que existem algumas passagens bíblicas que tiveram seu significado original alterado quando traduzidas para o nosso idioma nas diferentes versões. Estas, quando lidas, induzem-nos ao erro nesta questão. Devido à limitação de espaço, não vamos citar todos os textos das traduções que levam ao entendimento equivocado neste artigo, mas apresentaremos as traduções que conferem com o sentido dos originais, e estão em harmonia com o que Jesus revelou sobre este assunto. São elas:
João 1:18: “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho Unigênito, que está no seio do Pai, este O fez conhecer” (Bíblia Almeida Rev. e Corrigida)
Romanos 9:5: “deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo. Louvado para sempre seja Deus, que está sobre todas as coisas!” (Com. Bíblia Almeida Rev. e Atualizada)
Tito 2:13: “aguardando a bendita esperança, e a manifestação da glória do nosso grande Deus, e de nosso Salvador Jesus Cristo” (Com. Bíblia Almeida Rev. e Atualizada)
Judas 4: “Porque alguns homens se introduziram de maneira encoberta, os quais desde antes haviam sido ordenados para esta condenação, homens ímpios, convertendo a graça de nosso Deus em dissolução, e negando a Deus, que é o único soberano, e a nosso Senhor Jesus Cristo.” (Fonte, Bíblia Versão Reina Valera 1909 – tradução ao espanhol)
João 1:1: “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava em Deus, e Deus era a palavra” (Fonte: Bíblia Versão Grega Interlinear – 1998:
en arch hn o logov kai o logov
no princípio era a Palavra e a Palavra
hn prov ton yeon kai yeov hn o logov
estava em o Deus e Deus era a Palavra)
Hebreus 1:8: “o Teu trono é de Deus para todo o sempre” (Fonte: Bíblia em Salmos 45:6, que é o texto citado por Paulo em Hebreus 1:8)
Mateus 28:19: “Portanto, ide a todas as nações e fazei discípulos em Meu nome, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado” (Fonte: Tradução de Eusébio de Cesaréia anterior a 325d.C., citada em “Theophania of Eusebius, page 298)
Que conheçamos nosso Pai celestial como único Deus verdadeiro, e Jesus Cristo, Seu Filho, a quem Ele enviou, é o apelo do céu a nós. “ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. Amém!” Romanos 16:27
Ministério 4 Anjos

Tags: