Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Movimento Rosacruz

Movimento Rosacruz
Um Pequeno histórico
Aqueles que necessitam de uma abordagem mais particular, ou seja, mais abrangente sobre a história da Ordem Rosacruz, existem numerosos livros e registros. Como não é nossa intenção fazer um estudo acurado de sua origem, daremos apenas alguns dados do seu surgimento na América do Norte; até porque o nosso espaço não é suficiente.

A primeira colônia Rosacruz, partiu da Europa em 1693 e se estabeleceu na Filadélfia (EUA), em 1694, conforme idealizou Sir Francis Bacon. Da Filadélfia, estendeu-se para Efrata e Pensilvânia, onde ainda existem alguns dos edifícios originais.

De 1801 até 1909 (108 anos após terem os fundadores deixado a Europa) o trabalho da organização foi suspenso, conforme prevê uma antiga lei mística que a cada 108 anos ocorre um ciclo de renascimento, atividade ou pausa e espera.

Em 1909, ocasião considerada propícia ao renascimento, foi reativada a Ordem Rosacruz em caráter público, tendo como seu primeiro Imperator o Dr. Harvey Spencer Lewis (de 1915 a 1939).

Hoje a Ordem Rosacruz está estabelecida em quase todo o mundo. No Brasil, sua sede central está estabelecida em Curitiba(PR).
O conceito de Deus na Ordem Rosacruz
Segundo a própria Ordem Rosacruz (AMORC), ela “não é uma religião, nem uma seita e seus ensinamentos não contém dogmas, abrangendo o conhecimento prático das leis naturais, psíquicas e espirituais aplicáveis ao desenvolvimento e aprimoramento humano”.

O que é religião? Segundo o Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, religião: [Do lat. religione.] s. f. 1. crença na existência de uma força ou forças sobrenaturais, considerada(s) como criadora(s)l do Universo, e que como tal deve(m) ser adorada(s) e obedecida(s). 2. A manifestação de tal crença por meio de doutrina e ritual próprios, que envolvem, em geral, preceitos éticos.

Vejamos o conceito de Deus, segundo o Manual Rosacruz (AMORC), pág. 268: “Para os Rosacruzes, existe um só Deus sempiterno, onipresente, sem atributos restritivos ou forma definida de manifestação: o Deus de nosso Coração, expressão usada em todos os nossos rituais e práticas de meditação”. E mais adiante completam: “O conceito Rosacruz de Deus é, essencialmente, o de uma Inteligência ou Mente Universal, um Poder Infinito. Este conceito não é dogmático. Os Rosacruzes ensinam o preceito de que Deus é inteiramente uma experiência subjetiva e, portanto, uma interpretação pessoal”.

A Ordem Rosacruz possui templos, altares, sacerdócios (os mestres), rituais, festas, adoração, ensino sobre a moralidade, uma teoria sobre a alma humana e sobre o relacionamento do homem com Deus. Exige crenças como a retribuição da vida e a imortalidade da alma.

“O termo Templo é aplicado aos nossos prédios dedicados à adoração de Deus e das leis de Deus, e nos quais existem Câmaras para estudo, trabalho e meditação”. Manual Rosacruz (AMORC), pág. 61.

Na Ordem Rosacruz são realizadas cerimônias ritualísticas de Matrimônio e Fúnebre, além dos rituais de Loja e daqueles que os membros fazem em seu próprio lar.

A Bíblia não é usada como na maçonaria. É apenas citada, como são citados outros livros considerados sagrados.

A visão Rosacruciana do mundo é panteísta, ou seja, Deus é inerente a todas as coisas. Vê Deus em tudo em cada uma de Suas criaturas.

Acreditam em Deus como um ser espiritual impessoal e que a Trindade apenas representam aspectos divinos. Isto para se parecerem com o Cristianismo e também não entrarem em confronto com os budistas, hinduístas e muçulmanos. Assim, adaptam seus ensinos aos dessas seitas, como o camaleão adapta sua cor ao ambiente em que se encontra. Para a Fraternidade, Deus é “deus-do-menor-denominador-comum”, também usado pela maçonaria.

Mas a Bíblia nos ensina que só o Deus cristão é o Deus único e verdadeiro – Ele não é uma associação de todos os deuses:
“Ó Senhor Deus de Israel, não há Deus como tu, nos céus e na terra…” (2 Cr 6:14).
“Eu sou o Senhor, este é o meu nome; a minha glória, pois não a darei a outrem” (Is 42:8).
“Por isso hoje saberás, e refletirás no teu coração, que só o Senhor é Deus em cima no céu, e embaixo na terra; nenhum outro há” (Dt 4:39).
Cristo na Ordem Rosacruz
Assim como na maçonaria, a divindade de Cristo e a doutrina cristã da Trindade é rejeitada. Há uma distinção entre Cristo e Jesus que dizem não eram os mesmos. Portanto Cristo não era Jesus, nem o Filho unigênito de Deus. Ele era apenas um homem muito evoluído espiritualmente.

Como ensinam nas ciências, ditas místicas e esotéricas, o espírito de Cristo entrou no corpo de Jesus quando o próprio Jesus o desocupou.

Segundo ainda os ensinamentos desta Fraternidade, Jesus Cristo , assim como Gautama Buda, foi um espírito que entrou na cadeia da evolução humana.

O cristianismo afirma que Jesus é a figura central de toda a história humana, é Deus e nosso Salvador. O Rosacrucianismo diz que um ser evoluído, simplesmente.

A Bíblia ensina claramente que Jesus Cristo é Deus e nosso único salvador:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus… E o Verbo se fez carne e habitou entre nós…” (Jo 1:1 e 14).

“Aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus” (Tt 2:13).

“E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (At 4:12).

“Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo 14:6)

“Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem. O qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos” (1Tm 2:5 e 6).
Plano de Salvação da Ordem Rosacruz
A doutrina da reencarnação é aceita e imprescindível para toda a filosofia Rosacruz. Como acreditam nela, aconselham seus membros a prestar serviços altruístico, para sua evolução e não na esperança de uma recompensa futura. Porque, dizem, a nossa felicidade futura depende do que façamos hoje pelos outros, bem como a nós mesmos.

A Fraternidade Rosacruz não conhece a Jesus Cristo, não aceita seu sacrifício pelos nossos pecados e troca a ressurreição pela reencarnação. Ensina que o homem através de várias reencarnações, terá uma perfeição progressiva que resultará numa evolução cósmica, até quando não necessitará mais reencarnar.

O que a Bíblia ensina é uma existência única, durante a qual o homem tem a oportunidade de acertar-se com Deus ou de rejeitar sua oferta de salvação: “Aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juizo” (Hb 9:27). O desejo de Deus é que “todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (2 Tm 2:4). As condições exigidas por Deus são arrependimento e fé (Mc 1:14 e 15; Lc 24:44 a 47).

As seguintes passagens dão a posição bíblica pela qual o homem alcança a vida eterna:

“Mas ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica ao ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça” (Rm 4:5).

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2:8 e 9).

“E o testemunho é este, que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 Jo 5:11 e 12).
A Ordem Rosacruz é vinculada a religiões ocultas?
O sistema teológico rosacruciano não somente é eclético, com uma mistura de mitologia pagã, Cristianismo e Judaísmo, com mesclas de Hinduísmo e Budismo. Como se não bastasse, tem fortes ligações com a antiga religião egípcia, seus deuses e rituais.

Crêem que “Aton é o nome do símbolo do Deus único e eterno, esclarecido por Akhenaton, após ter fundado uma religião monoteísta no Egito. Aton era representado pelo disco solar, e o Sol era o símbolo da vivificadora radiação do Deus invisível”. (Manual Rosacruz – AMORC, pag. 256).

A Ordem Rosacruz tem ligações estreitas com as ditas “ciências ocultas”.
Conclusão
Pelo exposto, concluímos que a Ordem Rosacruz é uma falsa religião, contrária aos ensinamentos da Palavra de Deus e entra em conflito especialmente com os ensinamentos cristãos. A Ordem Rosacruz é contrária ao Deus único e verdadeiro, é oposta à pessoa e obra de Jesus Cristo, é oposta à salvação pela graça, e contradiz toda doutrina básica cristã.

Como pode então o cristão ser membro, viver de acordo e promover os ensinamentos da Ordem Rosacruz?

Os rosacruzes cristãos devem decidir hoje se vão permanecer rosacruzes e negar o seu Senhor, Jesus Cristo, ou se farão a vontade do Pai celestial e deixarão a Ordem Rosacruz.

Ao fazer parte da ordem, o rosacruz cristão está apoiando “outro evangelho”, um falso sistema de salvação que engana os homens quanto à maneira de serem salvos.

Se você for um verdadeiro crente em Jesus Cristo, ao compreender isso, deve obedecer a advertência bíblica em 2 Coríntios 6:17: “Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor”.

Séculos atrás, o profeta Elias desafiou o povo de Deus que havia abandonado o Deus verdadeiro e caído no triste pecado da idolatria. Ele os advertiu: “Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-O; se á Baal, segui-o” (1 Rs 18:21). Esta pergunta continua verdadeira para os cristãos rosacruzes de hoje. Siga a Deus ou siga a Ordem Rosacruz.
Bibliografia
1) Manual Rosacruz – Supervisão de H. Spender Lewis, F.R.C., Ph.D. – Biblioteca Rosacruz
2) Seitas e Heresias – Raimundo F. de Oliveira – Casa Publicadora das Assemb. de Deus
3) Imperio das Seitas, Vol. II – Walter Martin – Editora Betânia

Tags: