Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Nascimento virginal de Jesus

Nascimento virginal de Jesus: respondendo a algumas objeções
Objeção (1): Um nascimento virgem é impossível.

Resposta: Para estudiosos liberais milagres são caracteristicamente explicados como fenômenos naturais.Usualmente, objeções contra o nascimento virginal tão impossível de seguir quanto uma conseqüência lógica de objeção a qualquer e todo sobrenatural. Mas Deus da Bíblia é literalmente sobrenatural, acima do natural, normal, desde que Ele criou tudo e suas leis. E mais, se for apropriado para seus propósitos, ele pode suspender estas leis. A Bíblia em ambos, Tanakh e o Novo Testamento que Deus repetidamente intervém na historia humana e realiza novamente o curso natural dos eventos por suas próprias razões. Frequentemente suas razões, como neste caso, é dar a humanidade sinais de sua soberania, presença e preocupação. De fato, Isaías 7:14a, imediatamente precede a parte citada: “O Senhor te dará um sinal”. A palavra hebraica sinal (“ot”) significa um extraordinário evento que demonstra e chama a atenção para a direção de Deus no envolvimento das relações humanas.

Objeção (2): Isaías esta usando a palavra hebraica “almah”, se referindo a “jovem mulher”; se ele tivesse em mente “virgem” ele teria escrito “b’tulah”.

Resposta: “Almah” é usada sete vezes na Bíblia hebraica e todos os casos, significa explicitamente virgem ou implica isso, porque na Bíblia “almah” sempre se refere a uma mulher solteira de boa reputação. Em Gen. 24:43 isso se aplica para Rebeca, futura esposa de Isaac, em Gen. 24:16 como b’tulah. Em Êxodo 2:8 descreve a irmã mais nova de Moises Miriã, uma menina de nove anos de idade e com certeza uma virgem. (Assim, o nome da mãe de Yeshua relembra esta virgem). A outra referencia são para jovens donzelas tocando adufes (salmo 68:25). Donzelas sendo cortejada (Prov. 30:19) e virgens na corte real (Cantares 1:3;6:8). Em cada caso o contexto requer uma jovem mulher solteira de boa reputação, por exemplo: uma virgem.E mais, a referencia em Mateus é citado na Septuaginta, a primeira tradução da Tanakh para o Grego. Mais de dois séculos antes de Yeshua nascer, os judeus tradutores da septuaginta escolheram a palavra “parthenos” para se referir a “almah”. “parthenos” sem duvida significa “virgem” no grego.

O mais famoso comentarista medieval da Bíblia Judaica, Rabbi Shlomo Yitzchaki (Rashi 1040-1150) foi quem determinou a oposição da interpretação Cristológica da Tanakh, de qualquer forma explica em Cantares 1:3 “almot” (plural de almah) significa “b’tulot” (virgens) e se refere metaforicamente para as nações.Victor Bulsbazen, um Cristão hebreu, em seu comentário O Profeta Isaías, citou Rashi como escrito em Isaías 7:14 “almah” significa “virgem”.A Bíblia, ela mesma, mostra nos como saber quando “almah” é virgem. Rebecca é chamada de “almah” em Gen. 24:43 mas isso pode ser deduzido de Gen. 24:16 (nenhum homem conheceu ela) que ela era uma virgem. Da mesma forma, nós sabemos que “almah” Maria era virgem em Lucas 1:34, onde ela pergunta ao anjo como ela pode estar grávida, “tendo em vista que ela era virgem?”Uma possível razão para Isaías usar a palavra “almah” ao invés de “b’tulah”, que seria mais tradicional, é que na Bíblia Hebraica (contestado depois), “b’tulah” não tem sempre ambíguo o significado “virgem”, como lemos em Joel 1:8 “Lamenta com a virgem (b’tulah) que pelo marido da sua mocidade, esta cingida de pano de saco”.(ver b’tulah em Deuteronômio 22:19 ).

Objeção (3): Em Isaías o contexto (vs.10-17) mostra que Isaías estava prevendo como um sinal do Rei Acaz que antes que a criança que nasceria da “almah” fosse velha o suficiente para escolher entre o bem e rejeitar o mal, a Síria e o Reino do Norte (Israel) poderiam perder seus reis e Assíria poderia atacar Judá. Esta profecia foi cumprida no oitavo século a.C. O profeta não estava prevendo um evento 700 anos no futuro.

Resposta: Ao contrário, o contexto (que inclui todo Isaías 7), mostra que o “sinal” do verso 14 não era para o Rei Acaz, a quem se refere como “você, tú” (singular) no verso 11 e no verso 16-17, mas para toda a “Casa de Davi” mencionado no verso 13 e se refere como “vocês, vós” (no plural) nos versos 13-14.O sinal para Acaz era que antes de na’ar (“criança”, no mínimo bebê de 1 ano, nunca um recém nascido) viesse a saber como escolher o bem e rejeitar o mal, os eventos do verso 16b-17 poderiam ocorrer. Aquela criança era filho de Isaías Sh’ar-Yashuv (v3) quem estava com ele como ele profetizou e a quem ele estava provavelmente se referindo, não o filho (ben) do verso 14. Isto deixa o verso 14 providenciar um sinal para toda a Casa de Davi, incluindo todos os descendentes de Davi daquele tempo ate que a profecia fosse cumprida, através do nascimento virginal de Yeshua.

Além do mais, sabe-se que o menino Ezequias já era nascido na ocasião da profecia de Isaías 7:14, logo, ele não poderia ser o Emanuel

FONTE:
Jewish New Testament Commentary

Tags: