Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
O CRENTE PERANTE A GUERRA

O CRENTE PERANTE A GUERRA

Estudo 116

“Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus”. [Mateus 5: 9]
“Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz”. [Tiago 3: 18]

Leitura base: Gênesis 26: 14-23]
Objetivo do estudo: O estudante verá por intermédio desta lição que o Senhor sendo amante e gerador da paz, deseja e procura que seus filhos vivam em harmonia e paz com seus irmãos e também com os estanhos.

1) Tanto entre indivíduos como a nível familiar e entre os povos que tem vivido cegos e no desconhecimento do Verdadeiro, desde os princípios da humanidade, tem sido comum as brigas e as guerras entre eles pela inveja. (Gênesis 4: 1-8; 1João 3: 11, 12; Romanos 3: 17)
Perguntas: O que ocorrem nas famílias e os povos que não tem o conhecimento da Verdade? Qual a principal causa?

2) Se bem que é certo que o povo de Israel (o povo do Verdadeiro) viveu em constantes guerras desde seu principio e que os primitivos cristãos utilizaram o vocabulário de guerra nos escritos sagrados, frases como por exemplo: “Mais que vencedores”; “Como fiel soldado”; Ao soar a trombeta”… mas sabemos que isso foi utilizado somente em forma metafórica, já que o apóstolo Paulo escreve que, a nossa luta cristã é espiritual, que não temos luta contra carne e sangue, mas sim contra as potestades espirituais nos ares… (Efésios 6: 11-17; 2Coríntios 10: 3, 4), e os apóstolo Pedro fala da “batalha na alma”, que combate em nossos membros (1Pedro 2: 11; Tiago 4: 1).
Perguntas: Como viveu o povo de Israel? De que vocabulário se utilizaram alguns dos escritores cristãos? O que diz o apóstolo Paulo e Pedro também?

3) Por outro lado encontramos nas escrituras que o Nosso Senhor Jesus Cristo ensinou a seus discípulos a viver em paz, sempre procurando tanto o bem estar pessoal como o dos demais. Lhes ensinou a preferirem calar e colocar a outra face que lutar com seus semelhantes e assim agir ate com seus inimigos. (Mateis 5: 38-44).
Pergunta: O que ensinou o Senhor Jesus Cristo a seus discípulos?

O crente, chamado para viver em paz

4) Paz implica: respeito, solidariedade, liberdade, amizade, justiça. Guerra implica: menosprezo, ultrage, repulsa, personalismo, dependência, escravidão, rivalidade, arbitrariedade, ilegalidade.
Com quanta razão o Senhor ensinou a seu povo a buscar e amar a paz. A isto os chamou. (1Corintios 7: 15).
Perguntas: No que implica a paz? E a guerra? A que o Senhor nos chamou?

5) Em nenhum momento e em nenhuma circunstancia os filhos do Eterno devem viver: faltando com o respeito; na injustiça; na dependência; na ilegalidade; no personalismo; em rivalidades; arbitrariedades;… nem provocar ou aceitar tais condições de vida.
Pergunta: De que forma os filhos do Eterno nunca devem viver?

6) Quando o homem se converte em um verdadeiro crente, em uma vida de plena comunhão com o Senhor, o próprio Senhor o leva a uma verdadeira e plena paz. (Jó 22: 21: 25: 2) Essa é uma das mais belas bênçãos que o homem recebe quando é coloca-se em comunhão com Ele (Salmo 29: 11; 35: 27). De outra maneira o crente não poderia viver de acordo a ética cristã.
Perguntas: O que ocorre quando o homem se converte de verdade? Qual é uma das bênçãos que homem recebe?

7) Apesar de que nem sempre vamos estar em paz com todas as pessoas, já que sempre haverá quem ataque aos verdadeiros filhos do Senhor, pelo que o irmão Paulo nos ensina: “Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens”. [Romanos 12: 18]. Mas que os problemas e as rivalidades não existam por causa de nossas atitudes.
Perguntas: É possível o crente viver em paz com todos? O que nos diz o apóstolo Paulo sobre isso?

O que deve fazer o crente em tempos de guerra?

8) As escrituras nos dão a resposta a tudo. Alguém perguntou se é licito que o crente em Cristo Jesus aceite combater se o governo de seu país o chama. Antes de dar uma resposta nos perguntaríamos: Para que iria a guerra? Atreveria-se a matar? O mandamento do Senhor é de que não podemos fazer-lo.
Alguém também poderia dizer que é um dever obedecer ao governante. É certo, as escrituras o dizem, porém sempre e quando a ordem do governante não se oponha aos mandamentos do Senhor, já que é mister obedecer a Deus antes que aos homens. (Atos 4: 19; 5: 29). Esse é o ensino que os primitivos cristãos nos deixaram.
Perguntas: Que perguntas surgem? Qual é o mandamento sobre isso? Que outra pergunta surge sobre obediência? O que diz a palavra? Qual é o ensino que os primitivos cristãos nos deixaram?

9) As invejas e a cobiça do homem em um nível individual ou dos governantes das nações, é o que produz as brigas e as guerras entre as nações (Tiago 4: 1, 2), pelo que deste ponto de vista não é bom que o crente das guerras, e tenha que tirar a vida a alguém.
Em outros tempos as guerras entre os povos ocorriam por disputas de territórios inteiros ou partes destes, atualmente é mais comum que as guerras ocorram por causa das riquezas que existem em certa nação e as nações, as potencias nacionais, procuram declarar guerra para apossar-se de seus bens.
Perguntas: O que gera as brigas e as guerras? Qual a diferença entre as guerras do passado e as de hoje?

10) Pela moral que existe nos filhos de Deus, estão impedidos pelo Pai celestial de tomar parte neste tipo de conflitos.
Pergunta: De que estão impedidos de tomar parte os filhos de Deus? Porque?

Estudo elaborado pelo Ministro Othoniel Y. Peres Fuentes – da igreja de Deus em México – traduzido e adaptado pelo Presbítero Sérgio – da igreja de Deus em São Paulo

Tags: