Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
O Divórcio a luz da poderosa Palavra de Deus – Conselhos

O Divórcio a luz da poderosa Palavra de Deus – Conselhos

Hoje irei falar sobre um tema bastante controverso, polêmico, pois existem muitas linhas de pensamento quanto ao assunto, quando na verdade não deveria ter pois a Palavra de Deus contida na Bíblia Sagrada, é bem clara quanto ao assunto, e a mesma não se contradiz, o assunto abordado de hoje é o divórcio.
O divórcio de uma forma bem simples de se falar é o rompimento do casamento entre um homem e uma mulher.
O principal objetivo aqui é falar acerca do divórcio no meio cristão, que infelizmente tem aumentado consideravelmente de uns anos para cá, mas vamos lá o que a bíblia diz sobre o divórcio?
Em nossos dias alguns tem entendido pela Bíblia, que Deus permitiu o divórcio no dialogo de Jesus com alguns fariseus, diálogo este que está registrado em Mat. 19:3-12.
Agora será que Jesus realmente permitiu o divórcio, assim como sucedeu com Moisés?.
Precisamos considerar que naqueles dias haviam correntes de pensamentos divergentes quanto ao assunto do divórcio que dividiam os pensamentos dos fariseus.
Existiam duas escolas que são a de Hilel, que permitia o divórcio por qualquer motivo, dessa forma o homem abusava do divórcio, visto que os motivos eram os mais banais possíveis como queimar a sopa, ou achar uma mulher mais atraente, praticamente qualquer coisa que a mulher fizesse e que não agradasse o homem como falar alto de mais por exemplo era motivo de divórcio.
Outra escola existia que no caso era a do Shammai um estudioso Judeu, que defendia que só era permitido o divórcio em caso de adultério, ou seja infidelidade conjugal.
Jesus porém quando respondeu aos fariseus, os fez retornar ao princípio de tudo, enfatizando o prospósito de Deus no que se refere a instituição do casamento, veja o que disse Jesus:
Não tendes lido que, no princípio, o Criador os fez macho e femea e disse: Portanto deixará pai e mãe e se unirá a sua mulher, e serão dois uma só carne?
Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus uniu não separe o homem. Mateus 19:4-6.
Observe uma coisa muito importante agora, nesta passagem citada acima:
Deus fez homem e mulher no singular, não fez um homem e duas mulheres, e nem uma mulher e dois homens ele disse “os dois se tornarão uma só carne” e não os três.
O homem deixa paie mãe, não deixa mulher e filhos, ou seja, o homem solteiro está livre para casar com uma solteira, e não com uma repudiada e abandonada por outro homem.
Agora tanto o homem como a mulher que eram solteiros, livres de qualquer compromisso marital, casam-se e tornam-se ambos uma só carne.
Deus não os vê mais como dois porém agora uma só carne, como esta em Mat.19:6.
O ensinamento de Jesus foi bastante claro, mas os fariseus não aceitando a verdade ficaram puxando assunto com Jesus, com o intuito de experimentar o Mestre, pois estavam insatisfeitos.
Agora os fariseus usam a Palavra do próprio Deus com o objetivo de pegar Jesus em alguma falha, e por isto levantaram a seguinte questão:
Então por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio e repudia-la? Mat:19.7.
Jesus então responde:
Moisés, por causa da dureza do vosso coração, vos permitiu repudiar vossa mulher; mas ao princípio não foi assim. Mat.19:8.
Veja que Jesus novamente volta ao princípio de tudo ao propósito de Deus no que se refere ao casamento, e diz ainda que Moisés não mandou, mas permitiu dar carta de divórcio por causa da dureza do coração daqueles que eram favoráveis ao divórcio não aceitando o contrário. Mat.19:8.
Agora Jesus como o Filho do Deus Vivo dá a sua palavra e deixa a sua posição quanto ao divórcio, não podemos negar que Jesus deu um motivo para tal quanto ao divórcio e novo casamento, agora vejamos o seguinte, o que Jesus quis dizer com esta excessão, que deixou os discípulos incomodados com a palavra do Mestre?
Jesus citou a palavra grega “Pornéia”, porém algumas bíblias traduzem esta palavra como adultério; outras traduzem como prostituição, e outras traduzem por relações sexuais ilícitas; e outras bíblia ainda traduzem por fonicação.
Vamos analizar então:
“Pornéia” fala de pecado antes do casamento, ou seja entre solteiros, enquanto “Moichéia” fala de pecado no casamento, que no caso é adultério, desse modo entendemos que que é solteiro comete “pornéia”, isto é fonicação e o casado comete “moichéia”, isto é adultério.

Se quaquer pessoa for traduzir erradamente a palavra “pornéia” dita por Jesus como adultério, seria o mesmo que dizer o seguinte:
“Quem estiver cansado do seu cônjuge basta adulterar contra ele, dessa forma se está livre para casar novamente!” “Mat,5:32”

O texto de Mateus 5:32 ficaria desse jeito:
“…qualquer que repudiar sua mulher faz que ela cometa adultério, a menos é claro que ela tenha adulterado…”
E preciso lembra daquilo que o Apóstolo Paulo disse:
“é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.
Gálatas 2:17 parte b”

Vamos lá, a lei de Moisés previa o caso que se uma mulher não fosse achada virgem, ou seja a recem-casada, esta seria apedrejada, desse modo o marido ficava livre para casar de novo.

Leia a passagem abaixo:
“Porém se isto for verdadeiro, isto é, que a virgindade não se achou na moça,
Então levarão a moça à porta da casa de seu pai, e os homens da sua cidade a apedrejarão, até que morra; pois fez loucura em Israel, prostituindo-se na casa de seu pai; assim tirarás o mal do meio de ti”. Deuteronômio 22:20-21

Hoje em nossos dias, no tempo da graça, não há apedrejamento, “pois quem não tem pecado atire a primeira pedra. João 8.7 parte b.”

Nesse caso, por causa de “Pornéia”, isto é fornicação, falta de pureza, ai sim o casamento pode ser dissolvido, sem precisar apedrejar a mulher que não foi encontrada virgem na lua de mel.
Leia agora a seguinte passagem:

“Quando um homem tomar mulher e, depois de coabitar com ela, a desprezar,

E lhe imputar coisas escandalosas, e contra ela divulgar má fama, dizendo: Tomei esta mulher, e me cheguei a ela, porém não a achei virgem;

Então o pai da moça e sua mãe tomarão os sinais da virgindade da moça, e levá-los-ão aos anciãos da cidade, à porta;

E o pai da moça dirá aos anciãos: Eu dei minha filha por mulher a este homem, porém ele a despreza;

E eis que lhe imputou coisas escandalosas, dizendo: Não achei virgem a tua filha; porém eis aqui os sinais da virgindade de minha filha. E estenderão a roupa diante dos anciãos da cidade.

Então os anciãos da mesma cidade tomarão aquele homem, e o castigarão.

E o multarão em cem siclos de prata, e os darão ao pai da moça; porquanto divulgou má fama sobre uma virgem de Israel. E lhe será por mulher, em todos os seus dias não a poderá despedir”. Deuteronômio, 22:13-19

Então note que os discípulos ao ouvirem da boca do Mestre tais palavras, acharem melhor então ficar sem casar.

Então Jesus responde para eles que nesse caso nem todos podem receber este conceito de ficar sem casar, a não ser aqueles que tem esta capacidade.
“Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido”. Mateus 19:11.

O Apostolo Paulo diz o seguinte:
“Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra”. 1 Coríntios 7:7.

Portanto se alguém quer fazer a vontade de Deus neste assunto, então é preciso que se evite o segundo casamento, caso venha a se separar.
Leia as palavras de Paulo o Apóstolo que estava de acordo com a visão de Jesus.
“Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher”. 1 Coríntios 7:10-11.

Note que no Brasil não existia o divórcio.
Os pastores não admitiam, ou seja não colocavam em comunhão pessoa divorciada que vivesse com outra pessoa.

A verdade é que a lei do País mudou, mas a Palavra do Senhor perdeu a sua posição por causa disso? Claro que não, pois o própio Jesus afirmou:
“Passarão o cêu e a terra porém as minhas palavras não passarão”.

Consulte estes textos bíblicos:
Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.
Mateus 5:32

E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela.

E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.
Marcos 10:11-12 (Note que nesta passagem Jesus não falou da excessão, pois marcos foi escrito para os gentios).

Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também.
Lucas 16:18 (Note que nesta passagem de Lucas, assim como Marcos Jesus não falou da excessão, pois Lucas foi escrito para os gentios).

Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.

De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
Romanos 7:2-3.

Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher;
Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
1 Coríntios 7:1-2

Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
1 Coríntios 7:10-11

A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.
1 Coríntios 7:39

Porque o SENHOR, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio, e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais
Malaquias 2:16

Analizando todas estas passagens vemos que tudo esta de acordo com o que Jesus disse:

“Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem”.
Mateus 19:6.

Infelizmente porém, muitos contrariam a vontade de Deus em relação ao divórcio, sabemos que existem casos difíceis de suportar, como uma traição e outras coisas mais, porém a palavra de Deus permanece a mesma, a nossa atitude quanto ao divórcio nunca vai invalidadr a Palavra de Deus no que se refere ao mesmo, e nunca vai mudar a vontade de Deus revelada na sua Palavra.
O objetivo deste artigo não é julgar a sua situação atual e o seu relacionamento, e sim trazer um esclarecimento acerca do assunto.

Tags: