Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
O FIM DA LEI É O MESSIAS?

O FIM DA LEI É O MESSIAS?

Em Romanos 10:4 encontramos escrito na maioria das versões bíblicas que “o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.” (Romanos 10:4, Almeida Corrigida e Revisada Fiel)

O vocábulo “fim” não tem o sentido de “término, extinção”, mas sim de “finalidade, objetivo”. E esta conclusão se extrai ao se analisar os textos em grego e em aramaico de Rm 10:4, respectivamente:

τελος γαρ νομου χριστος εις δικαιοσυνην παντι τω πιστευοντι

סָכֵה גֵּיר דּנָמוּסָא משִׁיחָא הוּ לכאִנוּתָא לכֻל דַּמהַימֵן

Em grego foi usada a palavra telos (τελος) e em aramaico sake (סָכֵה), sendo que ambas denotam finalidade, objetivo. Então, em Romanos 10: 4, Sha’ul [Paulo] quer dizer que o objetivo da Torá é nos levar ao Mashiach, e não que a Torá foi abolida por Yeshua.

Entendeu? O FIM vem do grego TELOS, que significa OBJETIVO, finalidade. NÃO significa término ou extinção, como a bíblia em português traduz. O vocábulo grego “telos”, em português, significa “objetivo, propósito, meta”, e não “término ou extinção”. O Messias não trouxe o fim da Torá, muito pelo contrário, pois o objetivo da Torá é nos levar ao Mashiach.

A tradução Romana distorceu este versículo para dizer que não existe mais Lei e as pessoas não precisam obedecer mandamentos. A melhor maneira de não estar sujeito à Lei é dizer que a Lei acabou. Este versículo foi traduzido errado para basear a doutrina falsa de que a graça anulou a Lei. A tradução correta desmascara a teologia errada. No versículo traduzido correto Yeshua está dizendo para as pessoas salvas que elas precisam observar os mandamentos. Afinal nós fomos salvos não para viver numa anarquia, mas para viver uma vida de acordo com a vontade do ETERNO, que está na TORÁ (instrução, mandamentos). Essa distorção acontece para manter a falsa teologia da anulação da Lei.

Tradução correta:

“Porque a finalidade (alvo ou propósito) da Torá (Lei) é o Messias, que oferece justiça a todo que deposita sua confiança (dá crédito as suas palavras e ao seu testemunho)”. Assim jamais o Messias acabou com a Torá, pois estaria em contradição com o texto de Mateus 5:17 que diz que Yeshua não veio anular a Torá (Lei).

Leia o texto original de Mattyahu/Mateus 5:16-17:

“Não penseis que vim destruir a Lei ou os Profetas; não vim destruir, mas tornar pleno (cumprir, plenificar, completar). Porque em verdade vos digo que, até que os céus e a terra passem, nenhum jota (yod – menor letra hebraica semelhante a um apóstrofo) ou um til (pequenos traços dos quais constituem as letras hebraicas), se omitirá da lei sem que tudo venha a existência (seja cumprido). Qualquer, pois, que violar (tornar nulo, declarar ilegal) um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no reino dos céus. Aquele, porém, que os observar (fazer, obedecer) e ensinar, será chamado grande no reino dos céus.”

Leia o texto original de Mattyahu/Mateus 7:21-23:

“Nem todo o que me diz: Adon, adon (senhor, senhor) entrará no Reino dos Céus, mas o que faz a vontade (observa os mandamentos), do meu Pai nos céus. Naquele dia muitos (numerosos) dirão a mim: Adon, adon (senhor, senhor), não profetizamos em teu nome? E também em teu nome expulsamos os demônios. E em teu nome fizemos numerosas demonstrações de poder (milagres). Direi então a eles: Nunca conheci vocês, saiam da minha presença os que trabalharam desprezando e violando a Torá (a Sagrada Lei do Supremo Criador, os Mandamentos).”

Leia o texto original de Mattyahu/Mateus 7:24-27:

“Todo aquele que escuta meus ensinamentos e os pratica (fazer a vontade do Pai e observar e cumprir os mandamentos segundo a exortação do versículo anterior) se assemelha a um sábio que construiu sua casa sobre um penhasco. Caiu à chuva, veio inundações, sopraram ventos tempestuosos e atingiram aquela casa, mas ela não caiu, pois os seus fundamentos foram implantados no penhasco. Mas, todo aquele que ouve meus ensinamentos e não coloca em prática se assemelha a um homem tolo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu à chuva, veio inundações, sopraram ventos tempestuosos e bateram contra aquela casa e ela desabou. Grande foi a sua queda! (esta expressão pode ser aplicada individualmente, mas também faz referência da queda da babilônia, do sistema religioso romano que desprezou a Torá e considerou nulos muitos dos seus preceitos).

Leia o texto original de Mattyahu/Mateus 5:16-17:

“Não penseis que vim destruir a Lei ou os Profetas; não vim destruir, mas tornar pleno (cumprir, plenificar, completar). Porque em verdade vos digo que, até que os céus e a terra passem, nenhum jota (yod – menor letra hebraica semelhante a um apóstrofo) ou um til (pequenos traços dos quais constituem as letras hebraicas), se omitirá da lei sem que tudo venha a existência (seja cumprido). Qualquer, pois, que violar (tornar nulo, declarar ilegal) um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no reino dos céus. Aquele, porém, que os observar (fazer, obedecer) e ensinar, será chamado grande no reino dos céus.”

Leia o texto original de Mattyahu/Mateus 7:13-14

“Entrem através do portão estreito, porque amplo é o portão e espaçoso o caminho que leva em direção a destruição e muitos (numerosos) são os que entram através dele. Porque estreito é o portão e apertado o caminho (espremido, contém aflições e pressões) que conduz a vida e poucos são os que o encontram.”

Entendeu? O caminho para a maldição é aparentemente fácil e muito atrativo, mas o seu fim é a dor e o sofrimento. Yeshua ensinou isto, e disse que são poucos os que acertam o caminho que leva ao Reino dos Céus, mas numerosos os que optam pelo caminho largo, o caminho da destruição. Em outras palavras, ele ensinou que em todas as gerações a maioria sempre está errada, e apenas uma porção, um remanescente, uma minoria estará determinada a trilhar o caminho verdadeiro, o caminho que leva ao Reino Vindouro, ao Reino dos Céus.

Afirmou Yeshua: “Respondeu e disse-lhes: A DOUTRINA QUE OUVISTES NÃO É MINHA, MAS DO PAI QUE ME ENVIOU…” (Yochanam/João 7:16)

Bem, se a doutrina que Yeshua ensinou é do Pai, o Eterno, qual seria a doutrina do Eterno?

A Torá!!!

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, A PALAVRA QUE OUVISTES NÃO É MINHA, MAS DO PAI QUE ME ENVIOU. Santifica-os na tua verdade; A TUA PALAVRA É A VERDADE. E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é D’us. Se queres, porém, entrar na vida, GUARDA OS MANDAMENTOS.” (Yochanam/João 14:21,25 – 17:17 – Mattyahu/Mateus 19:17)

“Irmãos, não vos escrevo mandamento novo, mas O MANDAMENTO ANTIGO, que desde o princípio tivestes. ESTE MANDAMENTO ANTIGO É A PALAVRA QUE DESDE O PRINCÍPIO OUVISTES.” (Yochanan Álef/1 João 2:7)

Qual é a mensagem antiga que os israelitas já tinham ouvido desde o princípio? A Torá. Yochanan (João) pregou a obediência aos mandamentos da Lei.

“Bem-aventurados aqueles que GUARDAM OS SEUS MANDAMENTOS, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.” (Guilyana/Apocalipse 22:14)

“A maneira de certificarmo-nos de que o conhecemos é a obediência a seus mandamentos. Qualquer um que diga: ‘Eu o conheço’, mas não obedece a seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. (Yochanan Álef/1ª João 2:3-7)

Se alguém diz que conhece o Eterno, mas transgride seus preceitos, é reputado mentiroso. Em contrapartida, os verdadeiros discípulos de Yeshua guardam a Torá.

“Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos do Eterno e a fé em Yeshua.” (Guilyana/Apocalipse 14:12)

Os santos de YHWH, no Apocalipse, são retratados como sendo aqueles que obedecem aos mandamentos do Eterno [a Torá] e dão o testemunho de Yeshua.

A VERDADEIRA mensagem das Boas Novas mostra que uma vida de amor ao Eterno é uma vida de OBEDIÊNCIA aos seus MANDAMENTOS. O testemunho em Yeshua nada tem a ver com uma vida de desobediência e rebeldia aos mandamentos de YHWH.

Tudo o que Yeshua ensinou é a Torá devidamente plena e interpretada pelo Mashiach, aperfeiçoada para o estabelecimento Brit Hadashah com Israel.

Yeshua nunca praticou e ensinou nada fora da Torá, Ele nunca ensinou ou viveu segundo a interpretação dos fariseus hipócritas e legalistas.

A Torá, a Lei do Mashiach é a Lei de YHWH, a Torá dada a Israel. O que aconteceu no Ministério de Yeshua confirmava o estabelecimento da Brit Hadashah = escrever a Torá nos corações, interiorizar a Lei de YHWH através da Fé no Mashiach. E para que isso fosse possível, a Torá, em muitos aspectos, deveria ser plenificada = “plenificar” significa “completar, tornar pleno, completo”, e só o Mashiach fez isto durante o Seu Ministério.

Todos sabemos da superioridade da Aliança Renovada sobre a Antiga, porém, a Nova nunca substituiu a Antiga, nem a invalidou. A Antiga Aliança permanece de forma plena e aperfeiçoada na Nova Aliança, por causa do Mashiach.

O Mashiach é o Mediador, O Sumo Sacerdote, O Cordeiro Sacrificial, Aquele que trouxe a Torá de uma forma que ninguém jamais ouviu, Aquele que obedeceu a YHWH através da Torá de maneira que ninguém jamais obedeceu.

Yeshua é o nosso maior exemplo, devemos crer e seguir Seus ensinamentos em seu contexto original, de acordo com o idioma original que Yeshua falava. O Messias nem os seus discípulos jamais vieram para acabar com a Lei.

A função do Messias é resgatar as almas perdidas da Casa de Israel que se misturaram com as nações, devolvendo a elas a alma judia e também pessoas das nações que se convertem ao Eterno de forma sincera. Yeshua é para nós que estávamos atolados no pecado e comendo com os porcos, mas voltamos para casa. Que éramos idólatras, mas fomos libertos. Yeshua disse que não veio para os justos, mas para os que estavam presos no pecado (em transgressão da Torá). Quem se converte ao Eterno pela mediação de Yeshua é alguém que vivia em transgressão a Torá (mandamentos) e se arrependeu de forma sincera, aceitando a Torá como referencial sobre sua vida.

Se converter ao Eterno pela mediação de Yeshua é muito significativo e de grande responsabilidade, porque a Torá representa Yeshua, Ele é a palavra de YHWH, o verbo que se fez carne.

O objetivo da Torá é o Mashiach, está escrito em Rm 10:4. Logo, seguir a Yeshua significa também tornar-se um estudioso da Torá (Talmud Torá).

“Portanto ide, fazei TALMIDIM (DISCÍPULOS, SEGUIDORES) de todas as nações (goyim, gentios, não judeus)…

ENSINANDO-AS a GUARDAR (obedecer, praticar) TODAS as coisas que eu vos tenho MANDADO; e eis que EU estou convosco TODOS os DIAS, até a CONSUMAÇÃO dos SÉCULOS. Amen.” (Matityahu/Mateus 28:19-20)

Saia da babilônia, rompendo com o domingo, com o Natal, com o espírito de anomia (desprezo dos Mandamentos do Eterno) e volte-se para o Shabat, para a fé em YHWH, para a aceitação de Yeshua como Messias, estude a Torá diligentemente e coloque em prática através da obediência as mitzvot (mandamentos). Ore o Shemá toda a manhã e a noite, bendiga o Eterno durante o dia, agradeça antes e após as refeições, faça tzedaká (atos de bondade, ajude os outros), evite transgredir os preceitos proibitivos, estude a Torá e/ou outros escritos relacionados todos os dias, guarde o Shabat e as Festas Bíblicas estabelecidas pelo Eterno e faça sempre teshuvá (arrependimento sincero e retorno a YHWH) quando errar. Além disto, existem todos os outros mandamentos, que pouco a pouco você pode colocar em prática.

Shalom!

Fonte: Judaísmo Nazareno

http://www.judaismonazareno.org/tora%3a-a-instru%C3%A7%C3%…/

 

Tags: