Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Cabala

O misticismo da Cabala
לֹא תֹאכְלוּ עַל- הַדָּם לֹא תְנַחֲשׁוּ וְלֹא תְעוֹנֵנוּ:
Não comereis coisa alguma com o sangue; não agourareis nem adivinhareis.
Levítico 19:26
מְכַשֵּׁפָה לֹא תְחַיֶּה: ס
A feiticeira não deixarás viver.
Êxodo 22:18
Cabala grafada de diversas formas:
Cabalá, Cabala, Kabbalah,
Qabbala, cabbala, cabbalah,
kabala, kabalah, kabbala.
Significa recepção ou recebimento, no sentido metafórico de “recebimento do ensinamento” ou “recebimento da Tradição”.
No século XVIII a Cabala se popularizou entre diversas tradições ocultistas; se misturando e estabelecendo conexão com outras faces do esoterismo, até mesmo no ocidente.
Variações cristãs da Cabala surgiram e foram estudadas.
A Cabala integrou-se e combinou-se a varias correntes neopagãs.
Vários sistemas de Magia utilizam a cabala como referência.
O ocultista francês Eliphas Levi foi um dos estudiosos cabalísticos.
A Cabala Hermética (como é conhecida no Ocidente) foi abordada pelo ocultista inglês Aleister Crownley; assim como o Amanhecer Dourado de George Cecil Jones.
A TORÁ PROÍBE A PRATICA DE MAGIA!
לֹא- יִמָּצֵא בְךָ מַעֲבִיר בְּנוֹ- וּבִתּוֹ בָּאֵשׁ קֹסֵם קְסָמִים מְעוֹנֵן וּמְנַחֵשׁ וּמְכַשֵּׁף:
Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;
Deuteronômio 18:10
OUTRAS LITERATURAS JUDAICAS ALERTAM A PRATICA QUE ERA COMUM NA BABILÔNIA!
וְאַתֶּם אַל- תִּשְׁמְעוּ אֶל- נְבִיאֵיכֶם וְאֶל- קֹסְמֵיכֶם וְאֶל חֲלֹמֹתֵיכֶם וְאֶל- עֹנְנֵיכֶם וְאֶל- כַּשָּׁפֵיכֶם אֲשֶׁר- הֵם אֹמְרִים אֲלֵיכֶם לֵאמֹר לֹא תַעַבְדוּ אֶת- מֶלֶךְ בָּבֶל:
E vós não deis ouvidos aos vossos profetas, e aos vossos adivinhos, e aos vossos sonhos, e aos vossos agoureiros, e aos vossos encantadores, que vos falam, dizendo: Não servireis ao rei de babilônia.
Jeremias 27:9
וְנָבְקָה רוּחַ- מִצְרַיִם בְּקִרְבּוֹ וַעֲצָתוֹ אֲבַלֵּעַ וְדָרְשׁוּ אֶל- הָאֱלִילִים וְאֶל- הָאִטִּים וְאֶל- הָאֹבוֹת וְאֶל- הַיִּדְּעֹנִים:
E o espírito do Egito se esvaecerá no seu interior, e destruirei o seu conselho; e eles consultarão aos seus ídolos, e encantadores, e aqueles que têm espíritos familiares e feiticeiros.
Isaías 19:3
וְאַתֶּם אַל- תִּשְׁמְעוּ אֶל- נְבִיאֵיכֶם וְאֶל- קֹסְמֵיכֶם וְאֶל חֲלֹמֹתֵיכֶם וְאֶל- עֹנְנֵיכֶם וְאֶל- כַּשָּׁפֵיכֶם אֲשֶׁר- הֵם אֹמְרִים אֲלֵיכֶם לֵאמֹר לֹא תַעַבְדוּ אֶת- מֶלֶךְ בָּבֶל:
E vós não deis ouvidos aos vossos profetas, e aos vossos adivinhos, e aos vossos sonhos, e aos vossos agoureiros, e aos vossos encantadores, que vos falam, dizendo: Não servireis ao rei de babilônia.
Jeremias 27:9
“Cabalismo é um sistema de misticismo judaico e magia, e é o elemento fundamental na bruxaria moderna. Praticamente todos os grandes bruxos e feiticeiros do século 20 eram cabalistas.” – William Schnoebelen, em seu livro – “O Lado Negro da Maçonaria”.
A Cabala é a versão judaizante da Religião de Mistérios da Babilônia, criada por religiosos judeus apóstatas durante o período de setenta anos de cativeiro na Babilônia.
Esses religiosos aprenderam os princípios do satanismo babilônio, adaptaram esses princípios ao judaísmo e os levaram de volta a Israel como uma tradição oral.
Os fariseus já praticavam essa variedade de satanismo durante o tempo do segundo templo.
וְאַתֶּם אַל- תִּשְׁמְעוּ אֶל- נְבִיאֵיכֶם וְאֶל- קֹסְמֵיכֶם וְאֶל חֲלֹמֹתֵיכֶם וְאֶל- עֹנְנֵיכֶם וְאֶל- כַּשָּׁפֵיכֶם אֲשֶׁר- הֵם אֹמְרִים אֲלֵיכֶם לֵאמֹר לֹא תַעַבְדוּ אֶת- מֶלֶךְ בָּבֶל:
E vós não deis ouvidos aos vossos profetas, e aos vossos adivinhos, e aos vossos sonhos, e aos vossos agoureiros, e aos vossos encantadores, que vos falam, dizendo: Não servireis ao rei de babilônia.
Jeremias 27:9
Aproximadamente no ano 1100, essa tradição oral foi sistematizada e escrita e tornou-se a pedra fundamental de todos os sistemas satânicos de adoração e de prática no mundo.
É uma das supremas ironias da história que a Cabala tenha sido a pedra fundamental no sistema de crenças de um satanista como Adolf Hitler, pois ninguém mais tentou matar todos os judeus no mundo do que Hitler.
Cabalismo é a base de quase todas as tradições cobertas sob o título geral de “ocultismo”
O ocultismo cabalista é baseado em misticismo oculto a partir do Zohar, um livro de 23 volumes antigos, que oferece interpretações do significado mais profundo da Torá.
Tradicionalmente, as suas práticas foram reservadas para um número seleto de estudiosos judeus que já tinham um conhecimento avançado da lei judaica, mas, nos últimos 500 anos, tem sido seguida de forma mais ampla.
A Cabala promete muitas coisas para ajudar a sua vida, levando embora a tristeza, dor, sofrimento, preocupações, e muito mais.
Mas trata-se de “PLACEBO” ou seja, uma ilusão temporária.
Misticismo cabalista é a base de outras religiões misticas que usam a magia como a Rosacruz, Illuminati, Ordem dos Templários, e muitas outras organizações ocultas.
A “mística” da Cabala é apenas uma prática de demonismo moderno.
A Cabala se assemelha de perto com algumas das crenças dos gnósticos gregos, pelo fato de que ambos os grupos declararam que somente a um seleto grupo de poucas pessoas foi dada compreensão mais profunda ou conhecimento.
Além disso, a Cabala ensina que as emanações de D’us fizeram a obra da criação, em vez de criação ter sido feita diretamente de D’us.
Com cada emanação descendente, a emanação se tornou ainda mais longe de D’us.
A emanação final tomou a forma pessoal de anjos. Isso seria como se D’us criou um deus menor, e que esse criou então um deus ainda menor, e isso continuou acontecendo até que o resultado final foram os anjos.
Isso contradiz diretamente a revelação do próprio D’us na Torá!
A Torá ensina que D’us é único e nada pode ser comparado ou juntado a Ele.
A Cabala se sustenta com a inspiração das Escrituras, mas não procura o sentido literal das Escrituras.
A abordagem da Cabala é místico e muito subjetivo, usando coisas como a numerologia para encontrar um significado “oculto”.
Através deste método, praticamente qualquer ensinamento que alguém deseje poderia ser “encontrado” nas Escrituras.
Isso vai contra o cerne da comunicação.
D’us providenciou a Escritura de forma que Ele pode se comunicar com a humanidade e ensinar a humanidade sobre Si mesmo.
É óbvio que a Escritura é para ser levada muito a sério e não como uma a interpretação mística.
Isto pode ser demonstrado pelas profecias cumpridas.
D’us disse que alguma coisa iria acontecer, e aconteceu como Ele disse que seria.
É por isso que a Torá deve ser interpretada literalmente, ou normalmente.
A Cabala tem até uma característica panteísta.
O panteísmo é a ideia de que D’us e Sua criação são um só. Isto, obviamente, não é o que Deus tem nos dito na Torá.
D’us criou tudo o que existe a partir do nada (o termo hebraico “bara”).
A Cabala diz que a criação é uma das emanações de D’us – esta é a qualidade panteísta da Cabala.
CABALA É PLACEBO QUE ILUDE AS PESSOAS COM RESPOSTAS IMEDIATAS, MAS É PURA MAGIA!

Ariel Haddad

Tags: