Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
O VALOR DOS BONS CONSELHOS

O VALOR DOS BONS CONSELHOS

          Texto Áureo

PROVÉRBIOS 1:7 O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.

          Leituras

* A sabedoria revela prudência (Pv 1:2);

* A sabedoria oferece justiça, juízo e equidade (Pv 1:3);

* A sabedoria traz conhecimento (Pv 1:4);

* A sabedoria gera sábio conselhos (Pv 1:5);

* A sabedoria interpreta a vida (Pv 1:6);

* O temor do Senhor é a sabedoria (Pv 1:7).

PROVÉRBIO 1:2-7  2 Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem, as palavras da prudência. 3 Para se receber a instrução do entendimento, a justiça, o juízo e a eqüidade; 4 Para dar aos simples, prudência, e aos moços, conhecimento e bom siso; 5 O sábio ouvirá e crescerá em conhecimento, e o entendido adquirirá sábios conselhos; 6 Para entender os provérbios e sua interpretação; as palavras dos sábios e as suas proposições. 7 O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.

          INTRODUÇÃO

          Lembro-me dos ditados populares que ouvia dos meus pais: “Águas passadas não movem moinhos”; “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura”; “Quem espera sem alcança”, e muitos outros. Essas pequenas expressões contêm conselhos de uma cultura popular impregnada de valores éticos, morais e sociais, que acabam por dirigir as regras da vida em sociedade.

          Mais do que qualquer outra fonte, a Bíblia está recheada dessas pérolas. São bons conselhos que revelam a sabedoria divina. Tais máximas bíblicas são expressas em linguagem figurada, das mais variadas formas (parábolas, fábulas, enigmas e provérbios). Por isso, conheceremos o que a Bíblia revela sobre os conselhos divinos contidos nos livros de Provérbios e Eclesiastes.

          I – JOIAS DA LITERATURA SAPIENCIAL

  1. O livro de Provérbios

          A Bíblia diz que Salomão compôs “três mil provérbios, e foram os seus cânticos mil e cinco” (I Rs 4:32). O TEXTO SAGRADO IDENTIFICA Salomão como o principal autor do livro de Provérbios (Pv 1:1)., MAS NÃO O ÚNICO. O próprio Salomão exorta a que se ouça “ “as plavras dos sábios” (Pv 22:17), e declara fazer uso de alguns dos provérbios desses sábios anônimos (Pv 24:23).

I REIS 4:32 E disse três mil provérbios, e foram os seus cânticos mil e cinco.
PROVÉRBIOS 1:1 PROVÉRBIOS de Salomão, filho de Davi, rei de Israel;
PROVÉRBIOS 22:17 Inclina o teu ouvido e ouve as palavras dos sábios, e aplica o teu coração ao meu conhecimento.
PROVÉRBIOS 24:23 Também estes são provérbios dos sábios: Ter respeito a pessoas no julgamento não é bom.

          O livro revela qaue havia alguns provérbios de Salomão Que circulavam nos dias do rei Ezequias, e que posteriormente foram compilados pelos homens deste piedoso rei (Pv 25:1).
Por último, o livro de Provérbios revela que Agur, filho de Jaque, de Massá, é o autor do capítulo 30. Já o capítulo 31 é atribuídos ao rei Lemuel de Massá. O livro pertence ao gênero literário hebreu conhecido como sapiencial, isto é, literatura da sabedoria.

PROVÉRBIOS 25:1 TAMBÉM estes são provérbios de Salomão, os quais transcreveram os homens de Ezequias, rei de Judá.

  1. O livro de Eclesiastes

          Eclesiastes, juntamente com Cantares, Jó, Salmos e Provérbios, também faz parte do gênero literário conhecido como “Literatura Sapiencial”. Sua autoria é atribuída a Salomão (Ec 1:1). Embora escrito pelo filho de Davi e pertença ao mesmo gênero literário, o livro de Eclesiastes possui um estilo diferente de Provérbios. Ele se apresenta como um discurso usado de assembleias ou templos. Alguns intérpretes acreditam que se trata de uma coletânea utilizada por Salomão em seus discursos.

          Ao contrário do que muitos pensam, o livro de Eclesiastes não expões uma espécie de ceticismo ou desencanto existencial. Salomão faz um balanço da vida do ponto de vista de alguém que teve o privilégio de vive-la com intensidade, mas que descobre ser ela totalmente vazia se não vivida em Deus. A própria sabedoria, tão celebrada nos Provérbios, quando posta a seviço de interesses pessoais e objetivos mesquinhos é tida como tola.

ECLESIASTES 1:1 PALAVRAS do pregador, filho de Davi, rei em Jerusalém.

          II – A SABEDORIA DOS ANTIGOS

  1. A inteligência dos sábios

          Já observamos que pelo menos duas referências do livro de Provérbios fazem citação das “Palavras dos Sábios” (Pv 22:17; Pv 24:23). Mas quem são esses sábios? O texto não os identifica. Todavia, o Primeiro Livro dos Reis fala acerca de outros sábios, igualmente famosos, e como Salomão os sobrepujou em sabedoria (I Rs 4:20-31).

PROVÉRBIOS 22:17 Inclina o teu ouvido e ouve as palavras dos sábios, e aplica o teu coração ao meu conhecimento.

PROVÉRBIOS 24:23 Também estes são provérbios dos sábios: Ter respeito a pessoas no julgamento não é bom.

I REIS 4:20-31 20 Eram, pois, os de Judá e Israel muitos, como a areia que está junto ao mar em multidão, comendo, e bebendo, e alegrando-se. 21 E dominava Salomão sobre todos os reinos desde o rio até à terra dos filisteus, e até ao termo do Egito; os quais traziam presentes, e serviram a Salomão todos os dias da sua vida. 22 Era, pois, o provimento de Salomão cada dia, trinta coros de flor de farinha, e sessenta coros de farinha; 23 Dez bois cevados, e vinte bois de pasto, e cem carneiros; afora os veados e as cabras montesas, e os corços, e aves cevadas. 24 Porque dominava sobre tudo quanto havia do lado de cá do rio, Tifsa até Gaza, sobre todos os reis do lado de cá do rio; e tinha paz de todos os lados em redor dele. 25 E Judá e Israel habitavam seguros, cada um debaixo da sua videira, e debaixo da sua figueira, desde Dã até Berseba, todos os dias de Salomão. 26 Tinha também Salomão quarenta mil estrebarias de cavalos para os seus carros, e doze mil cavaleiros. 27 Proviam, pois, estes provedores, cada um no seu mês, ao rei Salomão e a todos quantos se chegaram à mesa do rei Salomão; coisa nenhuma deixavam faltar. 28 E traziam a cevada e a palha para os cavalos e para os ginetes, para o lugar onde estava, cada um segundo o seu cargo. A sabedoria de Salomão 29 E deu Deus a Salomão sabedoria, e muitíssimo entendimento, e largueza de coração, como a areia que está na praia do mar. 30 E era a sabedoria de Salomão maior do que a sabedoria de todos os do oriente e do que toda a sabedoria dos egípcios. 31 E era ele ainda mais sábio do que todos os homens, e do que Etã, ezraíta, e Hemã, e Calcol, e Darda, filhos de Maol; e correu o seu nome por todas as nações em redor.
          

  1. A sabedoria de Salomão

          O escritor americano Eugene Peterson mostra a singularidade da sabedoria salomônica em diferentes áreas da vida. Mais especificamente nos Provérbios, há uma amostra de como honrar os pais, criar os filhos, lidar com o dinheiro, conduzir a sexualidade, trabalhar e exercitar liderança, usar bem as palavras, tratar os amigos com gentileza, comer e beber saudavelmente, bem como cultivar emoções e atitudes em relação aos outros de modo pacífico. Peterson ainda mostra que o princípio da sabedoria salomônica destaca que o nosso modo de pensar e corresponder-nos com Deus reflete a prática cotidiana de nossa existência. Isto significa que nada, em nossa vida, precede a Deus. Sem Ele nada podemos fazer.

          III. AS FONTES DA SABEDORIA

  1. A sabedoria popular

          Os livros poéticos mostram, entre outras coisas como louvores e orações, muito da sabedoria do povo de Israel. Ciente dessa verdade, Salomão apresenta máximas populares para compor os seu Provérbios (Pv 22:17; Pv 24:23). Podemos entender que Deus dá inteligência aos homens para que estes possam analisar as situações da vida e tirar delas conclusões que servirão para si mesmos e para outras pessoas, em forma de conselhos e advertências, como ocorre no livro de Provérbios.

  1. A sabedoria divina

          O texto bíbilico destaca que Salomão “falou das árvores, desde o cedro que está no Líbano até ao hissopo que nasce na parede; também falou dos animais, e das aves e dos répteis, e dos peixes.

Fonte: Revista Lições Bíblicas, 4º Trimestre de 2013, Sabedoria de Deus para uma vida vitoriosa – O valor dos Bons Conselhos, Lição 1, págs. 3 a 6.

Tags: