Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Onde está escrito que o Messias terá duas vindas?

Onde está escrito que o Messias terá duas vindas?

Certa vez eu fui questionado por um Judeu Ortodoxo que onde está escrito que o Messias virá duas vezes? Detalhe, ele queria que eu provasse para ele dentro das escrituras hebraicas, ou seja, somente dentro da torah (Pentateuco) ou da tanach (Profetas, livros históricos, salmos, provérbios…). Confesso que no momento eu fiquei sem respostas, pois para afirmar que o Messias era Jesus (Yeshua) e que ele já veio e retornará eu sempre me baseio no Novo Testamento (Brit Hadasha).

Pedi a este amigo judeu que me desse um tempo para estudar a torah e a tanach, cheguei em casa e orei a D’us para que me desse a luz da revelação dentro das escrituras, pois se o antigo testamento tem por finalidade revelar o Messias, porque não esta escrito que ele deveria vir duas vezes?

Eu fui dormir com aquela indagação na cabeça, logo pela manhã peguei a bíblia e abri em uma parte qualquer e caiu exatamente no livro do profeta Daniel cap 7 versículo 13-14 – Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem: e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem: o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino o único que não será destruído. – Quando eu li esta passagem eu tive a certeza que a minha oração tinha chegado ao conhecimento de D’us, pois foi exatamente a resposta que eu procurava.

Vamos fazer um analise do texto?

Toda a fé judaica e cristã se baseia na esperança de um Messias, o ungido de D’us. Para os cristãos este messias é Jesus que já veio e voltara, para os judeus este messias ainda não veio, mas virá.

Tantos judeus, quantos cristão são unânimes em afirmar que o messias tem uma semente humana. Em Genesis 3:15 / Bereshit 3:15 – E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente: esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

– A semente aqui relatada se trata do Messias, um homem que nascerá da mulher e pisará na cabeça da serpente.

O profeta Isaias é o livro quem mais fala sobre o messias desde o seu nascimento até a sua morte. Nascimento é morte? Mas o messias não é a semente que nasceria da mulher para governar eternamente sobre as nações, como pode ele morrer? São essas perguntas que abrirão o nosso entendimento sobre quem é o messias.

Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome 
EMANUEL (D’us Conosco) – Isaias 7:14 – O sinal de D’us é que uma virgem daria a luz a um filho e o nome dele seria Emanuel, que traduzido significa D’us conosco. Este texto é claro, e faz referencia a Genesis 3:15 – Que da mulher nasceria o Messias.

Muitos judeus vão dizer que este texto não tem nada haver a respeito do Messias, pois no original hebraico não fala que é uma virgem que dará luz ao um filho e sim um moça, pois a palavra para virgem é betulah e este texto no original está escrito almah. Esse debate é levantado por grupos de judeus que não crêem em Jesus (Yeshua) como messias. Vamos analisar o Texto?

Isaias 7:14 
– לכן יתן אדני הוא לכם אות הנה העלמה הרה וילדת בן וקראת שׂמו עמנו אל / hebraico

lâkhên yittên ‘adhonâyhu’ lâkhem ‘oth hinnêh hâ`almâh hârâh veyoledheth bên veqârâ’th shemo`immânu’êl – transliterado do hebraico para o português

De fato a palavra que aparece no original hebraico é almah, que quer dizer moça e não virgem, a palavra para virgem em hebraico seria betulah. Mas o mais intrigante é que os grandes sábios judeus dizem que almah e betulah têm o mesmo significado, essa diferenciação é apenas levantada por judeus que dizem que Jesus não nasceu de uma virgem. Porém temos diversas passagens ao longo da bíblia que as duas palavras são sinônimas. Ex 2:8 – Pv 30:19 – Gn 24:43.

Outra prova para comprovar que de fato esse texto se refere a uma virgem é a LXX, a septuaginta é uma tradução da bíblia hebraica para o grego e foi escrita por 70 grande sábios judeus no período do exílio, ou seja, muito antes de Jesus nascer. Vamos saber o que esses 70 sábios judeus pensavam a respeito deste texto?

δια τουτο δωσει κυριος αυτος υμιν σημειον ιδου η παρθενος εν γαστρι εξει και τεξεται υιον και καλεσεις το ονομα αυτου εμμανουηλ – Isaias 7:14

παρθενος = partenós = virgem

Está mais que esclarecido que os judeus que sabiam a língua grega associavam a palavra almah e betulah a palavra partenós que significa virgem, portando fica descartado a possibilidade do texto de Isaias 7:14 está tratando de outro assunto que não fosse o nascimento do messias através de uma virgem.

Nessa primeira parte ficou esclarecido que o messias teria que nascer de uma mulher para cumprir a palavra de D’us em Gn 3:15 e a profecia de Isaias 7:14.

Voltando ao assunto das duas vindas do messias.

Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si: e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades: o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho: mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido, mas não abriu a sua boca: como um cordeiro foi levado ao matadouro, e, como a ovelha muda, perante os seus tosquiadores, ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes: pela transgressão do meu povo foi ele atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; porquanto nunca fez injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão. Isaias 53:4-10

Este texto é maravilhoso, pois ele nos revela o plano de salvação de D’us através do Messias. O profeta esta dizendo que o messias deveria ser morto para que sua alma fizesse expiação dos pecados dos homens, e que, todavia D’us agradou em fazer isso que pela a vida de um homem inocente e justo toda a humanidade fosse justificada.

É importante lembrar que o Messias é um escolhido por D’us e que desempenha diversos ofícios com de Rei, profeta e sacerdote. Ele tem o papel de reinar de Jerusalém eternamente Dn 7:14 sobre todas as nações Dn 7:27, trazer paz sobre a terra Zc 9:10, restaurar o trono caído de Davi Is 16:5, restaurar as 12 tribos de Israel Is 49:5-6 tirar o pecado do mundo Is 27:9 , ensinar a lei de D’us aos povos Ez 44:23 erguer o templo sobre o monte Sião Ez 40:1-49 e outras coisas mais…

Fica a pergunta: Sendo o messias um homem gerado de uma mulher, quanto tempo ele precisaria para fazer todas essas coisas? O messias deveria viver no mínimo 1000 anos para executar esse projeto de D’us. Conclui-se que o Messias não é um ser comum, pois o homem vive no Maximo 120 anos.

Os judeus dizem que Jesus não é e não pode ser o messias, pois não conseguiu realizar tais obras, de fato isso é uma grande verdade! Mas, porém a primeira coisa que o messias veio fazer foi vencer a morte, pois ele era homem, tinha uma natureza humana e era limitado em sua vida por causa da morte decorrente do pecado de adão. Portanto, embora ele não tendo pecado havia herdado uma natureza pecaminosa – o fator dele ter herdado uma natureza pecaminosa, não fazia dele um pecador, pois não foi ele que pecou. A morte entrou no mundo através do pecado de um homem e logicamente para tirar o pecado do mundo somente poderia ser por um homem. (Este é o Messias/ Mashiach).

Onde está escrito que um homem poderia morrer para expiar o pecado de alguém?

Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão. O trabalho da sua alma ele verá, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitosporque as iniquidades deles levará sobre si. Isaias 53:10-11

A bíblia diz que através da morte de um justo muitos serão justificados. Esse justo é o messias que justifica o povo através de seu sangue que é puro e sem pecado. Os judeus matavam cordeiros para a expiação de pecados, logicamente que sangue de animais não tem o poder de perdoar pecados, creio que eles faziam isso na esperança e na fé de um dia serem justificados diante de D’us pela a vinda do messias. Eu sei que hoje muitos vão negar isso! Mas como fica a situação dos judeus nos dias de hoje? Partindo do ponto que a torah diz que sem derramamento de sangue não há remissão de pecados, como que os judeus expiam pecados nos dias de hoje? Já conversei com alguns e eles dizem que expiam seus pecados fazendo orações e praticando justiça. O mais curioso é que fazer oração e praticar justiça é uma dever de todos os filhos de D’us e isso não tem nada haver com expiar pecados, o livro de levitico fala todo tempo sobre sacrifícios, não estariam os judeus hoje desprezando quase um terço da torah? Eles alegam que não fazem mais sacrifícios, pois não existe mais templo, eu pergunto: na época de Noé, Moises, Abraão, Davi tinha templo? E eles faziam sacrifícios mesmo assim. Porque exatamente depois da morte de Jesus e da destruição do templo no ano 70 os sacrifícios cessaram? Intrigante não?

Mas agora se o justo morreu como vai cumprir as profecias do messias reinar eternamente, trazer paz sobre a terra, restaurar as 12 tribos, erguer o templo…?

Rm 6:23 – porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna… Sabemos que Jesus não pecou, mas mesmo sem ter pecado assumiu em si os pecados dos homens afins que todos os homens fossem justificados, primeiro o judeu e depois os gentios. Se o salário do pecado é a morte e ele não pecou como ele poderia morrer? Ele morreu pelos os pecados dos homens, mas ele mesmo não pecou. Com isso a morte não tinha poder sobre ele, por isso eles ressuscitou dentre os mortos.

Agora as coisas começam a fazer sentido, você concorda?

Pois como o homem poderia voltar para D’us cheio de pecados? Se o sangue de cordeiro e de animais não perdoa pecados, que sangue poderia perdoar pecados então? Por isso a bíblia diz que somente o cordeiro de D’us poderia tirar o pecado do mundo. Jo 1:29

Porque o Cordeiro, que está no meio do trono, os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida, e Deus limpará dos seus olhos toda a lágrima. 
Ap 7:17

O profeta Daniel viu vindo sobre as nuvens um como o filho do homem que se dirigiu ao um ancião de dias. Dn 7:13 – quem era este que vinha sobre as nuvens? E quem era o ancião de dias? Daniel ficou alarmado, pois não entendia o que estava vendo. Aquilo era uma visão para tempos futuros.

Sabemos que D’us é soberano e somente ele tem poder e domínio sobre todas as coisas. O interessante é que a esse como um filho do homem foi dado todo o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem: o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino o único que não será destruído. A gloria e o reino sobre todos os povos.

Se o Ancião de Dias deu ao filho do homem todo o poder, e somente D’us tem todo o poder, o ancião de dias é ADONAY, e o filho do homem é o messias, pois este governará e terá domínio sobre toda a criação. Ficando provado agora que o messias teria duas vindas, a primeira ele nasceu de uma mulher e veio com homem e a segunda vinda ele vem como rei sobre as nuvens para governar com os filhos de D’us sobre toda a criação.

E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos, debaixo de todo o céu, serão dados ao povo dos santos do Altíssimo: o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão e lhe obedecerão. (Daniel 7:27).

Texto escrito por Giliardi Rodrigues em 22/04/2009

Tags: