Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
OS PROFETAS FALARAM SOBRE REINO MESSIÂNICO NO CÉU?

OS PROFETAS FALARAM SOBRE REINO MESSIÂNICO NO CÉU?

Reino messiânico é o nome dado ao reino cujo Messias, ungido no hebraico ou Cristo no grego, reinará a partir do trono de Davi para trazer a paz e a restauração de Israel. Essa doutrina milenar foi ensinada por todos os profetas e sábios do antigo testamento. Para falar a verdade até hoje o povo judeu canta e prega a volta do Messias (Machiah). Como sabemos os judeus não creem que Jesus é o Messias mencionado na Bíblia. Mas a questão aqui é outra. Hoje a maioria das igrejas cristãs e evangélicas também acredita no reino messiânico embora não se use exatamente esse termo.  O fato é que para os cristãos de hoje o reino messiânico se dará no céu e não na terra. Considerando que os israelitas e profetas (Isaías, Zacarias, Daniel, Ezequiel) nunca falaram e nunca creram em nenhum ensino que diz que o Messias irá reinar no céu, isso quer dizer que o Filho de Deus veio contradizer os profetas antigos e trazer uma nova doutrina?

Há muitas razões que fazem os cristãos tropeçarem nesse tema, mas a razão principal é a falta de percepção quanto às duas fases do reino de Deus.  A primeira fase do reino é chamada de Messiânica justamente porque o Messias será o intermediário entre Deus e os homens na condução do reino. Já na segunda fase do reino de Deus o Pai reinará diretamente sem intermediário, uma vez que seu trono estará aqui na terra.

 “Então virá o fim quando ele entregar o reino ao Deus e Pai…porque convêm que Ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés. O último inimigo a ser destruído é a morte…Quando todas as coisas estiverem sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará Aquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos” I Coríntios 15:24-28.

Depois que Jesus reinar e vencer todos os inimigos de Deus, sujeitando-os, o próprio Filho se sujeitará ao Pai. O que isso quer dizer? Quer dizer que durante o reino de Cristo o Pai não atuará diretamente. O Pai usará seu filho para governar. E depois que Jesus terminar o seu reinado que segundo o Apocalipse é de mil anos (Apocalipse 20:6) ele devolverá o reino a Seu Pai. Isso se dará exatamente com a descida do Trono da Majestade para a Terra. Detalhe, assim que a Cidade Santa descer, daí em diante, não haverá mais nenhuma morte (até a descida da cidade santa ainda haverá morte no planeta, por exemplo, as nações que se rebelarão contra Deus serão mortas com fogo e enxofre, Apocalipse 20:8,9, algumas pessoas irão ressuscitar para serem julgadas e mortas também no lago de fogo e a própria morte, que é o último inimigo de Deus,  também será eliminada e lançada no lago de fogo e enxofre (Apocalipse 20:13-14). E somente depois que Cristo vencer todos os conflitos e somente depois que a morte for eliminada por completo é que a Cidade Santa desce. Perceba que há um sequencia desses acontecimentos no Apocalipse, o capítulo 20, a partir do verso 7, fala de acontecimentos que antecedem a vinda da Nova Jerusalém cujo relato está somente no capítulo 21.  “E Deus enxugará dos olhos toda a lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram”. Assim, o Messias, Jesus, terá a incumbência de construir um novo céu e uma nova terra. Essa obra começará com sua segunda vinda e terminará mil anos depois. Quando o trono da Majestade descer e o Altíssimo for habitar aqui, o novo céu estará concluído juntamente com a nova terra. Se a pessoa não partir desse princípio ela não interpretará corretamente esse tema.

Eu, porém, constitui o meu Rei sobre o meu santo monte Sião. Proclamarei o decreto do Eterno Deus. Tu és o meu Filho, eu, hoje, te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão. Com vara de ferro as regerás e as despedaçarás como um vaso de oleiro”. (Salmos 2:6-9).

Muitas pessoas ao lerem os versos acima dirão que o reinado mencionado acima faz referencia a segunda fase do reino de Deus, isto é, do reino em algum momento posterior a descida da Cidade Santa, uma vez que o texto acima fala de um rei governando a terra e como para muitos o reino na terra é somente depois de um suposto reino celestial, não aceitam que o texto de Salmos esteja falando da primeira fase do reino de Deus. Eles não aceitam que o reino de Cristo será na terra. Por isso é importante também associar esses versos de Salmos ao Apocalipse e tentar perceber se o salmista está realmente falando da segunda fase do reino de Deus ou não.

“Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhes darei autoridade sobre as nações. Com cetro de Ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro” Apocalipse 2:27

Esse texto é a continuação do texto de Salmos e apresenta um acréscimo.  Aqui não é somente o Messias que reina, mas também os servos de Deus, em outras palavras, a autoridade que Jesus recebe para reinar ele repassa para os servos de Deus. Jesus e os servos de Deus irão despedaçar as nações e as reger com cetro de ferro, o que isso quer dizer? Quer dizer que Cristo e os servos de Deus irão governar com “dureza” e com muita “rigidez” as nações. Por que haverá necessidade de se governar de forma tão dura? Simples, ainda haverá um povo rebelde e mal educado durante o milênio. Afinal, você não acredita que o Jesus educado e amoroso que conhecemos seria tão duro com pessoas obedientes e educadas não?

Ou seja, esses textos, tanto o texto de Salmos quanto o texto de Apocalipse está falando do reino de Cristo em algum momento anterior a descida da Nova Jerusalém e não depois disso. Em outras palavras, o reino messiânico ou reino de Cristo será na terra e não no céu como muitos pensam. É um grande equivoco pegar algumas passagens dos profetas que falam  do reino messiânico na terra e apontá-los para depois do milênio. Tanto a primeira fase do reino de Deus, o messiânico, quanto a segunda fase do reino será na terra e não no céu! Vejam mais algumas evidencias que comprovam isso e muitos não percebem: 

“Bem aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição, sobre esses a segunda morte não tem autoridade, pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com eles mil anos Apocalipse 20:6.

Como uma pessoa que está “contaminada” com o falso ensino de um reino messiânico celestial interpreta essa passagem? “Vamos reinar no céu”! Pensam. Estão tão cegos e encantados com a possibilidade de ir para o terceiro céu que não pensam que é impossível reinar no céu! Por que ? Quando falamos em reinar temos que levar em conta a relação entre “quem reina” e “quem é reinado por alguém”, reis e súditos. Ser formos realmente reinar no céu, iremos reinar sobre quem? Sobre os anjos? Servos de Deus reinando sobre servos de Deus? Claro que não. A Bíblia é clara, iremos reinar sobre as nações.

Muitas pessoas pegam algumas passagens de juízos de Deus sobre as nações para quererem dizer que Deus vai destruir todos os povos e não deixar nenhuma nação na terra, o que não é bem assim. Realmente as profecias falam que as nações que representam o governo da besta irão ser mortas quando Cristo voltar. Porém nem todas as nações pertencem ao reino da Besta! Isso é fato! Por exemplo, as nações Árabes não tem nada a ver com o reino da Besta. Outra coisa, a profecia também diz que haverá juízos sobre algumas nações que guerrearão contra Jerusalém um pouco antes da vinda do Messias (Zacarias 14:1) Mas a Bíblia também diz que dessas nações ele deixará um remanescente. “Todos que restarem de todas as nações que vierem contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Eterno dos Exércitos” (Zacarias 14:14). O profeta Zacarias está falando do reino vindouro e ele diz que haverá um resto de todas as nações que restarão na terra. Infelizmente as pessoas não levam em conta essas passagens na hora de interpretar o “reino messiânico” no céu e acabam caindo em engôdos.

“Lançou o dragão no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele para que ele não mais enganasse  as nações até se completarem os mil anos. Depois disso ele será solto por um pouco de tempo” Apocalipse 20:3

A conjunção subordinada “para” indica finalidade para aquilo que fora dito anteriormente. Então, de acordo com esse verso, para que o Diabo será preso? Qual é a finalidade da prisão de Satanás? O texto é claro em dizer que o Diabo será preso justamente para ele não enganar as nações! Engraçado, algumas pessoas interpretam o contrário disso. Dizem que satanás será preso justamente por que não haverá mais nação. Precisam reforçar as aulas de interpretação textual, pois o texto é claro, sugere que haverá nações durante o milênio e que essas mesmas nações serão enganadas por satanás no fim dos mil anos.

“Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo Deus, o Eterno, Ele lhe dará o trono de Davi, seu pai; ele reinará sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim” Lucas 1:32

Essa passagem é uma plena confirmação de tudo o que os profetas antigos disseram, porém os crentes de hoje deturpam o sentido. Veja dois pontos importantes. Primeiro diz que Jesus irá reinar sobre a casa de Jacó. Reinar sobre a casa de Jacó no céu não tem cabimento! Segundo, diz o texto que o trono de Cristo é o trono de Davi. Falar que o trono de Davi também é no céu deve fazer os profetas Isaías, Ezequiel, Jeremias se revirarem no túmulo de tanto espanto!  Onde ficou e onde ficará o trono de Davi ou o trono do Messias?

Jerusalém, que está construída como cidade compacta, para onde sobem as tribos do Eterno…lá estão os tronos de justiça e os tronos da casa de Davi” Salmos 122:3-5

O trono de Davi é em Jerusalém e não no céu! Não se pode confundir! Jesus vai sentar em seu trono na Jerusalém restaurada. Não se pode também confundir o trono de Davi que está em Jerusalém com o trono do Pai que está na Nova Jerusalém. Veja a diferença.

“Ao vencedor, eu darei a oportunidade de sentar comigo no meu trono, assim como eu venci e sentei com meu Pai no seu trono” Apocalipse 3:21

Jesus venceu e sentou no trono de seu Pai, e onde fica o trono do Pai? No céu! Os filhos de Deus que vencerem irão sentar no trono de Cristo, e onde ficará o trono de Cristo? Também no céu? Não! O Trono de Cristo, trono de Davi, ficará na terra! Claro, a nova Jerusalém também terá o trono do Cordeiro, porém isso é para depois dos mil anos. Durante o milênio o trono do cordeiro estará ainda na terra. 

“Marcharam então pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade amada, desceu porém fogo do céu e os consumiu” Apocalipse 20:9

Alguns grupos religiosos interpretam esse termo “cidade amada” como sendo a Nova Jerusalém, o que não é verdade. No contexto desse verso as nações ainda não foram mortas. Satanás e seus anjos ainda não foram lançados no lago de fogo. Ainda não aconteceu o juízo final e a morte ainda não foi lançada no lago de fogo. Ou seja, a cidade amada aí é a Jerusalém terrena que fora restaurada por ocasião da segunda vinda de Cristo. Como já dissemos, a nova Jerusalém só desce depois que todos os inimigos de Deus forem vencidos! Além do mais, é muita falta de atenção em não perceber que a descida da cidade celestial está somente no capítulo seguinte, o 21, há sequencia nas ações…

“Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaurarás o reino a Israel? Atos 1:6

Não podemos falar do reino messiânico sem mencionar a restauração de Israel. A profecia referente à restauração de Israel desmente o ensino de um reino messiânico no céu. Restaurar Israel no céu também não dá né? Seria ir muito além do que os profetas disseram! Assim que Jesus voltar ele restabelece a cidade de Jerusalém como a capital do novo mundo. E isso é Bíblico e os  “embriagados” por ensinos errôneos não conseguem perceber isso.  Profecias claras não são levadas em conta pelo simples fato dessas profecias não se harmonizarem com as crenças deles.

“Eis que vêm dias, diz o Eterno, em que cumprirei a boa palavra que proferi à casa de Israel e à casa de Judá. Naqueles tempos farei brotar a Davi um renovo de Justiça , ele executará juízo e justiça na terra. Naqueles dias, Judá será salvo e Jerusalém habitará seguramente, ela será chamada de Adonai Justiça Nossa.” Jeremias 33:14-16

Esse é um texto messiânico puro! Fala da primeira fase do reino de Deus. Veja, diz que o renovo de Davi reinará com justiça sobre a terra! E isso não é no contexto da nova Jerusalém! A paz retornará a Jerusalém, amém! Alelyah! Isso ninguém prega!

“Eis que tomarei os filhos de Israel de todas as nações para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei para a sua própria terra. Farei deles uma só nação na terra, nos montes de Israel, e um só rei será rei sobre todos eles. Nunca mais serão duas nações, nunca mais para o futuro se dividirão em dois reinos…O meu servo Davi (Metáfora de Cristo) reinará sobre eles e todos eles terão um só pastor, andarão nos meus juízos, guardarão os meus mandamentos” Ezequiel 37:21-24

Sabemos que o reino de Israel foi dividido em duas partes. Reino do norte e reino do sul (Judá). As tribos que pertencem ao reino do norte foram espalhadas pelos quatro ventos do céu após perderam o poder para os Assírios. No entanto, há algumas  profecias que dizem que as dez tribos tornarão a se juntar em um só povo! Você entende porque alguém perguntou para Jesus sobre o tempo da restauração de Israel? Restauração de Israel é isso, a junção das tribos novamente. A capital Jerusalém se tornando o centro do mundo. E um rei reinado sobre a terra com justiça e com paz. Esse ensinamento Bíblico foi pregado por muitos anos pelos profetas e sábios de Israel. 

Será que o apostolo Paulo  também acreditava assim?

“E assim todo Israel será salvo como está escrito: Virá de Sião o Libertador e ele apartará de Jacó as impiedades. Esta é minha aliança com eles quando eu tirar os seus pecados. Quanto ao evangelho são eles inimigos por vossa causa, quanto porém a eleição são amados por causa dos patriarcas. Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis. Porque assim como vós gentios antes eram desobedientes a Deus e hoje alcançaram a misericórdia diante da desobediência dos judeus. Assim também os gentios também se tornarão desobedientes para que igualmente os judeus alcancem misericórdia à vista da que foi concedida a vocês. Porque Deus encerrou a todos, Judeus e gentios, na desobediência a fim de usar de misericórdia para com todos” Romanos 11:26-32

Paulo acreditava exatamente como nós! Que haverá restauração de Israel com a volta do Messias (Cristo) Jesus. Muitos alegam que isso é impossível, já que os judeus rejeitaram o evangelho que é a única forma de salvação. Porém preste atenção no texto de Paulo e perceba que a libertação de Israel é para o momento em que o Libertador surgir. Em outras palavras, qualquer um que hoje rejeitar o evangelho de Deus está perdido. No entanto, há uma profecia especifica para a volta do Messias. Nessa profecia os pecados de Israel são perdoados por Deus e eles serão aceitos novamente. Pode ser que algum “crente” ache isso uma injustiça, porém veja o que Paulo falou? Ele diz que quanto ao evangelho os israelitas são “inimigos”, só que segundo eleição dos patriarcas (Abraão, Isaque e Jacó) são eleitos e amados. Ou seja, há nas profecias a promessa de reconciliação e crente nenhum pode apagar isso, já que Aquele que disse não volta atrás jamais! Além disso, o mesmo texto de Paulo fala que Deus encerrou judeus e gentios (Igreja) na desobediência para usar de misericórdia para com os dois grupos (Romanos 11:32). Ninguém está em situação melhor, todos precisam da misericórdia. Os judeus rejeitaram a Cristo, contudo a igreja composta por gentios criou um evangelho que não é o evangelho genuíno dos apóstolos do primeiro século.

“O Eterno Deus salvará primeiramente as tendas de Judá para que a glória da casa de Davi e a glória dos habitantes de Jerusalém não sejam exaltados acima de Judá…E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o espírito de graça e de súplicas, olharão para aquele a quem transpassaram e pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito. Naquele dia será grande o pranto em Jerusalém” Zacarias 12:10-11

Quem é esse na profecia que foi transpassado? Por que os judeus estão olhando para ele e chorando arrependidos? Que espírito de graça e de súplica é esse que Deus vai derramar sobre os judeus? Como já falamos aqui, pena que a maioria não leem as profecias! Essa profecia fala exatamente do momento da conversão em massa da casa de Davi, ou seja, dos judeus. Eles irão se arrepender somente após a vinda de Cristo!

“mas a pedra que feriu a estátua se tornou uma grande montanha que encheu toda a terra…Mas nos dias desses reis o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído, este reino não passará a outro povo, esmiuçará e consumirá todos estes reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre” Daniel 2:35,44

Primeiro diz que a pedra fere a estátua nos pés e destrói toda a estátua. Essa pedra pode ser interpretada como a volta do Messias, Jesus Cristo. Depois o texto diz que a pedra se torna uma grande montanha que enche toda a terra. Qual é a explicação para a montanha enchendo a terra? O verso 44 explica, diz que um reino eterno se instaurará por aqui e derrubará todo sistema de governo desse mundo. Perceba, o texto não diz que a pedra bate nos pés da estátua e volta para o céu. O texto diz que imediatamente após a pedra bater nos pés da estátua cria-se uma montanha na terra. Ou seja, Jesus volta e logo restaura Israel. Jesus volta e logo toma o poder dos reinos desses mundos. Nesse texto não há lugar para interpretação de reino messiânico no céu!

“O reino, o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados  ao povo do santo do Altíssimo e o reino deles será reino eterno e todos os domínios lhes servirão lhes obedecerão.” Daniel 7:27

Esse texto de Daniel está em perfeita harmonia com que lemos aqui nos Salmos, no Apocalipse e no próprio livro de Daniel onde o reino é representado pela montanha cobrindo toda a terra. Cristo e seu povo, incluindo os judeus que se salvarão no final, reinarão, onde? No céu? Não, na terra! Sobre quem? Sobre as nações que restarão na terra. Essas nações serão povos salvos? Não, porque a Bíblia diz que elas serão castigadas e viverão sob um governo regido com mãos de ferro. O que acontecerá com essas nações após o milênio? As nações que não forem enganadas por satanás no fim do milênio viverão a eternidade no reino de Deus, porém serão sempre nações submissas à Cristo e aos servos de Cristo. Também esses povos não terão corpos glorificados, isto é, não terão corpos celestiais como os salvos em Cristo e por isso precisarão de alguns remédios naturais “No meio da sua praça, de uma a outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos” Apocalipse 22:2. Que povo precisará de plantas para ser curados? O povo santo de Deus que ganharam corpos celestiais? Não, quem precisará de plantas para ser curados serão os povos, as nações súditas do reino e não os santos que ressuscitaram e tiveram seus corpos transformados na segunda vinda do Senhor.

Desse modo, fica claro que a ideia de um reino messiânico no céu é muito estranha à Bíblia. Não tem como um Messias juntamente com seu povo reinar no céu. Esse ensino a exemplo de muitos outros se dá justamente pelo fato das pessoas desconsiderarem o que os profetas disseram sobre o tema e pela influência pagã de que as almas boas vão para um paraíso no céu. Eles pegam textos do novo testamento e não conectam esses textos ao que Isaías, Ezequiel, Daniel , Zacarias falaram. Resultado? A doutrina de que Jesus e seu povo vão reinar sete anos ou mil anos no céu! Passam por cima da restauração de Israel, passam por cima do trono de Davi, passam por cima até do próprio significado da palavra “reinar”, pois como vimos, não tem como reinar no céu. O reino Messiânico é um reino que antecede o reino direto de Deus na terra e esse reino será aqui também. O Messias restaurará Israel e por meio deles juntamente com todos os salvos trará a paz e a justiça ao mundo. Esse será um tempo, mil anos,  em que pouco a pouco a terra ganhará forma de nova terra. E depois que o nosso mundo estiver em condições de receber a Nova Jerusalém e o trono de Deus, o Messias (Cristo) se curvará ao Pai e lhe devolverá o reino que ele tinha recebido. Daí em diante Jesus e os servos de Deus serão reis auxiliares na condução do novo reino que terá o privilégio de sentir não só a presença de Deus por meio de sua glória, mas de sentir a presença de Deus diretamente aqui! Teremos o privilégio de sentir o que os anjos e serafins também sentem lá no terceiro céu, Aleluyah! Isso é profecia! Isso é Bíblico!

Se prestarmos bem atenção Jesus nunca ensinou que seu reino será no céu. Não havia novo testamento em seu contexto e Jesus cresceu lendo e ouvindo as profecias de Isaías, Zacarias, Ezequiel etc. Profecias essas que falam do ungido reinando em Jerusalém e não no céu. Pegam as palavras do Salvador e distorcem para chegar em uma doutrina totalmente bizarra do ponto de vista teológico, pois restaurar Israel e reinar no céu é o cúmulo da má interpretação.  

Postado por Fabio Pinto Bento

http://abibliaemfocohoje.blogspot.com.br/2016/09/os-profetas-falaram-de-um-reino.html?spref=fb

Tags: