Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Relacionamento entre filhos e pais

Relacionamento entre filhos e pais

Texto: Efésios 6.1
Filhos; obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo.

Introdução:
A cada dia presenciamos em nossa sociedade uma juventude cada vez mais rebelde; jovens desobedientes às autoridades, envolvidos com o sexo, drogas, ocultismo, violência, crimes, bruxaria, etc…
Nossos jovens devem aprender a respeitar os princípios bíblicos e aprenderem a não se envolver com os valores mundanos. Observamos claramente o reflexo da maldade dentro das próprias famílias. Dia a dia vemos noticiários de filhos que matam os próprios pais e vice-versa, sendo um grande exemplo para enxergarmos que a maldade no mundo está caminhando para um nível que será insustentável.
Dentro deste contexto é importante falarmos e orientarmos nossas famílias quanto ao relacionamento filhos e pais e também como os pais devem tratar os seus filhos.
Na aula de hoje estudaremos o primeiro tópico, ou seja, o relacionamento entre os filhos e seus pais.

I)Obedecendo aos pais
Primeiramente você abrirá a sua Bíblia em três textos importantes:
Ef 6.1-3; Cl 3.20 ; Ex 20.12 e Dt 5.16.
Se você ler cuidadosamente e observar, perceberá facilmente que os três textos citados falam a respeito do dever dos filhos de obedecerem aos seus progenitores.
É necessário observar que todos os textos mostram a vontade de Deus para os filhos, sejam crentes ou não, embora os mandamentos tenham sido escritos em especial para o povo de Deus e as epístolas de Paulo especificamente para os cristãos.
Quando lemos as epístolas aos Efésios 6. 1-3 e aos Colossenses 3. 20 respectivamente, não podemos esquecer que estes textos estão em contextos que tratam da família cristã. Efésios 6,1-3, está dentro de um contexto que se iniciou no capítulo 5, versículo 22 e termina em Efésios 6, versículo 9. Colossenses 3.20, por sua vez, está dentro de um contexto que se inicia no versículo 18 e vai até o capítulo 4, versículo 1.
Todos estes textos possuem como tema o relacionamento dentro da família cristã, abrangendo marido – mulher, pais – filhos e senhores – servos. O assunto específico deles é a sujeição e respeito mútuo.
Voltando ao nosso assunto, agora que você já pôde ver de forma abrangente o princípio de sujeição que existe dentro da família; no que se refere especificamente aos filhos em relação aos pais, a Bíblia ensina que os filhos devem se sujeitar aos pais, sendo obedientes a estes e devem também honrar os mesmos. Como este ensino faz parte de um contexto, quero dizer que a sujeição deve ser como a sujeição da mulher em relação ao seu marido; por exemplo. A sujeição do filho em relação aos pais deverá ser com prazer, gratidão e amor; uma sujeição no Senhor!
Obviamente que existe a parte referente aos pais, a qual estudaremos na próxima aula.

II)Analisando a obediência dos filhos com base nos textos de Ef 6. 1-3 e Cl 3.20
Ef 6.1 Esta passagem afirma que os filhos devem obediência aos pais.
Está obediência é o certo diante de Deus!
Surge a seguinte pergunta?
Em que devo obedecer e até quando devo obedecer aos meus pais?
O texto de Cl 3. 20  traz o seguinte detalhe: Obedecer em tudo!
Se os seus pais estipularam um horário para você chegar em casa, se eles disseram para que você evite tal amizade, ou se disseram para que você não vá a determinado lugar, certamente você deverá obedecer. Por que muitos filhos que se dizem cristãos insistem em desobedecer aos seus pais e gostam de “bater boca” com os mesmos?
Infelizmente; a influência da sociedade corrompida, dos ensinos da escola e da mídia, estão entrando dentro do coração de muitos jovens, destruindo o comportamento cristão sadio dos mesmos, que cedem facilmente aos costumes mundanos.
Certamente os pais estão preocupados com a vida espiritual dos filhos, seus pais querem o melhor para vocês, ainda que muitas vezes vocês possam não compreender totalmente as coisas.
Sem dúvida alguma; seus pais são seus amigos!
Como disse anteriormente, esta obediência deve ser em tudo. Obviamente este tudo, é tudo o que é justo diante de Deus. Lembre-se de que Paulo está escrevendo para cristãos (tanto filhos cristãos quanto pais cristãos), além do que, esta obediência é no Senhor! Veja o v.1 de Ef 6 .
Assim como o marido é autoridade sobre a esposa, o senhor sobre o servo e os pais sobre os filhos; Cristo é autoridade sobre todos; donde concluímos que obedecemos à autoridade até que ela não vá contra a ordem de Cristo.
Exemplo: A mulher é submissa ao seu marido, mais jamais ele poderá obrigar a mesma a adorar imagens, por exemplo. O empregado não vai obedecer ao patrão que o manda roubar ou falsificar assinaturas. Trazendo para a nossa aula, o filho obedecerá ao pai em tudo, desde que este tudo não seja contra o Senhor.
Partindo do ponto de vista de que os pais são servos de Deus, certamente, salvo raras exceções, eles não exigirão algo que seja contra Deus.
Quando os pais são ímpios, fica mais difícil estabelecer limites, haja vista os mesmos não conhecerem a vontade do Senhor. Mesmo assim a obediência como bom testemunho deve ser mantida. Em questões não básicas, como por exemplo, os pais proíbem o filho de estar todos os dias na igreja, ou participar de uma vigília, a postura deles deve ser respeitada por não conhecerem e não entenderem a verdade, além desta atitude não interferir na salvação (embora não deixe de ser triste); nestes casos será necessário muita oração, além de sabedoria para agir.
Caso seja uma postura que interfira na salvação, obviamente que Cristo está em primeiro lugar.

III)A questão da honra
Não estamos tratando agora de obediência apenas, mais da honra devida aos pais. A honra caminha junto com a obediência. Honrar significa estimar, valorizar, reverenciar  e reconhecer a autoridade dos pais sobre a nossa vida como vinda de Deus através de palavras e atitudes.
A honra é o alicerce da verdadeira obediência, fazendo que a última, seja voluntária e prazerosa. Quem honra obedece.
A honra é o oposto da vergonha. Os filhos jamais deveriam fazer algo que envergonhasse aos seus pais.
Paulo cita Ex 20.12 e Dt 5.16, validando este 5º mandamento. Há uma promessa para aqueles que honram aos seus pais: Uma vida tranqüila e longa. Não se trata de algo apenas espiritual, mais literalmente uma promessa para a vida sobre a Terra.
Todos os mandamentos de Deus trazem consigo bênçãos para aqueles que lhes obedecem, mais este, em especial, é o primeiro mandamento que menciona explicitamente uma promessa para esta vida.

III.a)Quando um filho cristão desonra aos seus pais?
1-Ao falar asperamente com eles diante de terceiros
2-Ao se referir a eles com palavras como: Velho, coroa, etc… Este tipo de tratamento não cabe a cristãos.
3-Ao desobedecer aos mesmos
4-Ao usar de engano
5-Ao trair a confiança deles
6-Ao pecar contra a moral da família, etc…

Entendendo um pouquinho mais a família
1)A família é composta de pai, mãe e filhos. Os filhos fazem parte deste contexto que se chama família. Os avós são os parentes mais próximos, logo em seguida os tios e depois primos.
2)Quando um homem e uma mulher se casam, passam a constituir uma nova família. O homem passa a ser responsável por esta nova família e ambos, ele e sua esposa, vão zelar por sua casa. Nenhum parente deve interferir na família.
3)No momento em que nasce o primeiro filho, este estará sujeito aos seus pais enquanto estiver debaixo da autoridade dos mesmos, não importando a idade. Exemplo: Um homem de 30 anos, que vive na dependência dos pais, estará debaixo da autoridade dos mesmos.
4)Um filho passará a ser independente quando não necessitar do amparo sócio-econômico dos seus pais. Muitas vezes o filho solteiro já trabalha e possui independência econômica, mais ainda está debaixo do teto dos pais, portanto, devendo sujeição aos mesmos.
5)Quando um filho casa e vai construir a sua família, ou quando ainda solteiro possuir independência sócio-econômica e decidir morar só, este não estará mais debaixo de sujeição em relação aos pais, entretanto a honra sempre lhes será devida.
6)Existem casais que querem viver debaixo “da barra da saia da mãe”, moram com os pais, continuam dando trabalho até depois de velhos e se esquecem da ordem dada por Deus (Gn 2.24). Não lembram que formaram uma nova família e com isso começa a haver choque de autoridades, o pai e o filho possuem uma família e estão na mesma casa. Se o filho traz a sua família para morar debaixo do teto do seu pai, não deverá esquecer que a casa pertence ao seu pai. Por este motivo, e muitos outros, e que esta situação deverá ser evitada.
Resumindo:
A sujeição dos filhos aos pais é devida enquanto fazem parte da mesma família, mais a honra é devida enquanto os pais viverem. Você pode estar casado, realizado economicamente, ser independente socialmente, não estar mais debaixo de sujeição em relação aos pais, porém, sempre deverá respeitar os mesmos, honrar e amar.

Conclusão:
Aprendemos nesta aula que a obediência aos pais é uma ordem dada por Deus e que os filhos devem honrar os seus pais. Aprendemos também que esta obediência é total e agradável a Deus. Vimos ainda que a honra é devida sempre e aprendemos até quando estamos debaixo de sujeição com relação aos progenitores. Na aula nº13, aprenderemos sobre como deverá ser a relação pai/filho.

http://www.igrejasementedavida.com.br/docs/afamiliacrista/aula12.html

Tags: