Inicio | Temas Bíblicos |Leia a Biblia Leia a Bíblia | Post´s em Espanhol |Doações |Contato pt Portuguese
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Elohim verdadeiro, e a Yeshua o Messias, a quem enviaste. JOÃO 17:3
faceicon
Yeshua – o Filho do Homem

Yeshua – o Filho do Homem (1ª Edição – Dez-2014 – Tiago Casimiro)
Por que razão Yeshua, é diversas vezes identificado como sendo o Filho do Homem? Por que razão Yeshua, sendo Filho do Altíssimo, atribui a si mesmo o título de Filho do homem?

A expressão o “Filho do homem”, ainda que possa parecer estranha nos dias de hoje, era uma expressão bastante comum na época de Yeshua. Os sábios das Escrituras na época relacionavam a expressão o “Filho do homem” não como uma simples figura “filho de um homem”, mas sim com a pessoa do Messias.

Por essa razão, quando Yeshua se referia a si mesmo como o Filho do homem, de certa forma dizia de si mesmo que ele era o Messias profetizado no chamado Antigo Testamento (as únicas Escrituras consideradas como divinamente inspiradas naquela época).

Yeshua identificou-se a si mesmo como o Filho do homem, contudo, os demais, incluindo o adversário, chamavam-no de Filho de Deus (Almeida Revista e Corrigida).

O que significam ambos os termos? Ao longo de 2 mil anos, foram adjudicados estes termos a dois conceitos que são quase unanimemente aceites pelo cristianismo:

– O Filho de Deus/Elohim refere-se à natureza divina de Cristo.

– O Filho do homem refere-se à sua natureza humana…!

Actualmente existem alguns círculos de crentes que afirmam que a expressão “filho do homem” prova supostamente que Yeshua não é mais que um simples ser humano filho de Yossef e Myriam (vulgo José e Maria).

Mas será que essas argumentações encontram respaldo nas Sagradas Escrituras?

As Escrituras confirmam que Filho de Elohim (Deus) faz referência ao papel do Rei de Israel e Messias, enquanto o título de Filho do homem faz referência à natureza “divina” de Yeshua.

O FILHO DE ELOHIM NAS ESCRITURAS

O que significa a palavra ou o título Messias?

Messias é uma palavra que provém da palavra hebraica “Mashiach” que significa “ungido”. A palavra traduzida para o grego é a palavra christos que por sua vez deu origem à palavra portuguesa cristo. Os reis de Israel eram ungidos com azeite em nome do Altíssimo, que simbolizava a sua investidura com o Espírito de Elohim.

Posteriormente o termo Messias ganhou relevância e foi usado mais tarde em referência ao “Rei Vindouro”, um líder esperado da descendência de David que restauraria o Reino de Israel.

Se perguntarmos a um rabino como será o Messias, ele responderá que será um homem ungido pelo Espírito do Eterno Todo-Poderoso.

A certeza de que o Messias é um Rei, é um facto bem conhecido por todo aquele que estuda a Bíblia profundamente. Devido ao facto de ser um costume ungir os reis, a frase “o ungido do Senhor”; chegou a ser um sinónimo de “rei”. Isso pode ser comprovado em muitos versículos, como por exemplo:

1 Samuel 10:1 (Samuel ungindo a Saul): “Então tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e beijou-o, e disse: Porventura não te ungiu YHWH por capitão sobre a sua herança?”

Vemos também que David não ousou estender a mão contra um ungido (mashiach) de YHWH, conforme 1 Samuel 24:6.

Nestes e noutros textos das Escrituras, vemos então que a palavra mashiach/messias que como já vimos, significa literalmente “ungido”, é associada a alguém que foi ungido como Rei de Israel. Por essa razão, e porque a palavra messias é indissociável de um reinado e do título Filho de Elohim, é que lemos nos Escritos Apostólicos:

João 1:49 “Natanael respondeu, e disse-lhe: Rabi, tu és o Filho de Elohim; tu és o Rei de Israel.”

Mateus 26:63 “Yeshua, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo-sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Elohim vivo que nos digas se tu és o Messias, o Filho de Elohim.”

Marcos 1:1 “Princípio do Evangelho do Messias Yeshua, Filho de Elohim;”

Yeshua foi chamado pelos demais, como Filho de Elohim, o Messias, mas Ele jamais se auto-proclamou com este título, sempre usou o título: “Filho do homem”.

Contexto histórico na Época de Yeshua:

A época de Yeshua era caracterizada por ser uma época cheia de pecado, caos e confusão na casa de Judá, a única casa de Israel presente naquela época em terras de Israel, dado que a outra – a casa de Israel (as dez tribos perdidas) – estava dispersa. Não existia Rei em Israel ungido, não havia um sacerdócio legítimo, o Sumo-Sacerdote era instituído por Roma, por vezes sem respeitarem a linhagem Levita. A Torá estava a ser modificada e suplantada pelas tradições humanas, conforme nos demonstrou Yeshua. Por todas estas razões, o Altíssimo jamais marcaria presença no Templo.

Contudo, todos esperavam a chegada do Messias! Porquê? Porque Daniel tinha profetizado a chegada do Príncipe nessa época especial, e todos conheciam a profecia de Daniel.

Lucas 7:19 “E João, chamando dois dos seus discípulos, enviou-os a Yeshua, dizendo: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro?”

Eles esperavam o Messias, e Messias seria aquele que seria ungido por YHWH e reinaria em Israel! Yeshua estava longe de reinar, e não se autoproclamava como o Messias. Por que razão então os seus ensinamentos originaram tanta perturbação em Israel?

Por que razão Yeshua se identificava como o Filho do Homem? Quem é o filho do homem?

ANALISANDO AS PALAVRAS DE YESHUA

1- Yeshua declarou que o Filho do Homem tem poder na terra para perdoar pecados.

Marcos 2:10 “Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder para perdoar pecados”.

De onde tinha Yeshua esta autoridade? Por que razão era o poder do Filho do Homem e não do Filho de Elohim?

Marcos 2:28 “Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.”

João 5:27 “E deu-lhe a autoridade de exercer o juízo, porque é o Filho do homem.”

Se a tradição cristã ensina que “Filho de Deus” se refere à natureza divina de Yeshua, e o título “Filho do homem” refere-se à sua natureza humana, que lógica tem que seja o “Filho do homem” a ter a autoridade para ser o Senhor do Shabbat e para perdoar pecados? Continuemos a análise;

2- Yeshua afirmou que o Filho do Homem tinha vindo para redenção e salvação e profetizou o seu sofrimento.

Marcos 8:29 “E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria.

Por que razão Yeshua não se intitulava o Messias, e ensinava acerca da salvação do filho do homem e do que iria padecer o Filho do Homem? (Mateus 17:12; 18:11; 20:28; Lucas 9:56).

3- Crer que Yeshua é o Filho do homem, traria rejeição, e muitos o negariam pela pressão dos demais:

Lucas 6:22 “Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.”

Lucas 12:8 “E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Elohim.”

Marcos 8:38 “Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos.”

Não é curioso que o que origine a rejeição ser o acreditar que Yeshua é o Filho do homem? Se ele fosse na realidade simplesmente um homem, porquê a rejeição?

4- Yeshua anunciou que o Filho do Homem seria quem voltaria no futuro

Lucas 12:40 “Portanto, estai vós também apercebidos; porque virá o Filho do homem à hora que não imaginais.”

Lucas 17:24 “Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia.”

Lucas 21:27 “E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória.”

5- O Filho do Homem estava no céu, rodeado de glória e anjos

João 3:13 “Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.”

João 6:61-62 “Sabendo, pois, Yeshua em si mesmo que os seus discípulos murmuravam disto, disse-lhes: Isto escandaliza-vos? Que seria, pois, se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava?”

Mateus 13:41 “Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.” Ver também Mateus 19:28.

Vamos ler agora um diálogo muito interessante;

Marcos 14:61-64 “Mas ele calou-se, e nada respondeu. O sumo-sacerdote lhe tornou a perguntar, e disse-lhe: És tu o Messias, Filho do Elohim Bendito? E Yeshua disse-lhe: Eu o sou, e vereis o Filho do homem assentado à direita do poder de Elohim, e vindo sobre as nuvens do céu. E o sumo-sacerdote, rasgando as suas vestes, disse: Para que necessitamos de mais testemunhas? Vós ouvistes a blasfémia; que vos parece? E todos o consideraram culpado de morte.”

Por que razão era blasfémia? Por que razão o Sumo-sacerdote rasgou as suas vestes? Recordemos que rasgar as vestes significava desrespeitar o sacerdócio, e era uma violação da Torá (Levítico 21:10).

Surge então a pergunta: o que saberia o sumo-sacerdote acerca do Filho do homem, que desrespeitou o seu sacerdócio pelas palavras de Yeshua? O que se passou se Yeshua apenas lhe respondeu ser o Filho de Elohim, o Messias? Qual foi a blasfémia?

Vamos ler um texto do Tanach (vulgo Antigo Testamento), que eram as únicas escrituras consideradas divinamente inspiradas na época, um texto que está em Daniel 7:9 em diante:

Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou; a sua veste era branca como a neve, e o cabelo da sua cabeça como a pura lã; e seu trono era de chamas de fogo, e as suas rodas de fogo ardente. Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e milhões de milhões assistiam diante dele; assentou-se o juízo, e abriram-se os livros. Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo desfeito, e entregue para ser queimado pelo fogo; E, quanto aos outros animais, foi-lhes tirado o domínio; todavia foi-lhes prolongada a vida até certo espaço de tempo. Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.

O que viu Daniel?

Viu uma cerimónia, onde estavam duas figuras celestiais: uma, o Ancião de dias e outra mais jovem em forma de um homem.

Durante a cerimónia, o Ancião de dias (representação de YHWH) senta-se no trono, depois com as nuvens do céu, chega o Filho do homem (representação de Yeshua) escoltado pelos anjos, até ao Ancião de dias.

Este Ancião de dias (o Eterno) outorga ao Filho do homem (Yeshua), o domínio, glória e reino, para que todos os povos, nações e línguas o sirvam; dá-lhe um domínio eterno, que nunca passará, e um reino que não será destruído.

O Filho do homem de acordo com a visão de Daniel é então:

– um ser celestial;

– tem a aparência humana;

– tem uma figura “mais jovem”.

– foi-lhe dado todo o poder, o domínio e a soberania…

O Filho do homem de acordo com a visão de Daniel, é a figura celestial que recebe todo o domínio, glória e reino sobre as nações do governo de YHWH. O Filho do homem, Yeshua, é então o ministro desse governo, que lhe foi outorgado pelo Seu Pai.

Por essa razão, o Sumo-sacerdote rasgou as suas vestes. Quando Yeshua se identificou como o Filho do homem, afirmava de facto que Ele era essa figura celestial. Aquele que tinha o seu trono no reino do Eterno, e que recebera todo o poder da parte do Ancião de Dias (O Eterno).

O conceito de duas entidades com poder, uma maior que a outra, uma que é verdadeiramente o Elohim, e outro que é elevado à condição de elohim (governante/poderoso) como representante do verdadeiro Elohim, não é estranho aos ensinamentos do Tanach (vulgo Antigo testamento – as únicas escrituras conhecidas como inspiradas na época de Yeshua).

Não só Daniel, como também Ezequiel teve uma visão semelhante, descrevendo este com aparência humana, como semelhante à glória de YHWH:

Ezequiel 1:24.28 E, andando eles, ouvi o ruído das suas asas, como o ruído de muitas águas, como a voz do Omnipotente, um tumulto como o estrépito de um exército; parando eles, abaixavam as suas asas. E ouviu-se uma voz vinda do firmamento, que estava por cima das suas cabeças; parando eles, abaixavam as suas asas. E por cima do firmamento, que estava por cima das suas cabeças, havia algo semelhante a um trono que parecia de pedra de safira; e sobre esta espécie de trono havia uma figura semelhante a de um homem, na parte de cima, sobre ele. E vi-a como a cor de âmbar, como a aparência do fogo pelo interior dele ao redor, desde o aspecto dos seus lombos, e daí para cima; e, desde o aspecto dos seus lombos e daí para baixo, vi como a semelhança de fogo, e um resplendor ao redor dele. Como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia da chuva, assim era o aspecto do resplendor em redor. Este era o aspecto da semelhança da glória de YHWH; e, vendo isto, caí sobre o meu rosto, e ouvi a voz de quem falava.

Ezequiel viu um ser com forma humana, e assemelhou-o à GLÓRIA DE YHWH.

Recordemos as palavras de Yeshua:

João 17:5 “E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse.”

João 17:24 “Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo”.

Vamos ler ainda o relato de outra visão de Ezequiel:

Ezequiel 10:18-20 E os querubins alçaram as suas asas, e se elevaram da terra aos meus olhos, quando saíram; e as rodas os acompanhavam; e cada um parou à entrada da porta oriental da casa de YHWH; e a glória do Elohim de Israel estava em cima, sobre eles. Estes são os seres viventes que vi debaixo do Elohim de Israel, junto ao rio Quebar, e conheci que eram querubins.

Como vemos, o termo Filho do homem, era bem conhecido na sociedade Israelita da época de Yeshua. Eles sabiam muito bem quem era esse Filho do homem da visão de Daniel. Por essa razão é que consideravam que as palavras de Yeshua constituíam uma blasfémia; exactamente porque Yeshua afirmava ser esse ser celestial.

Contudo, encontramos também nas Escrituras, muitas referências à presença da figura de um homem que se identifica como o próprio YHWH:

Em Génesis, o homem é feito à imagem e semelhança de elohim, cf. o capítulo 1:26.

Nós fomos feitos à semelhança sim do Filho do homem, que tinha recebido poder e glória, e que estava presente no acto da criação.

Em Génesis 18 quando a Torá afirma que YHWH apareceu a Abraão, é uma figura de homem que é acompanhado por dois anjos.

Esse também se apresentou a Jacob, Moisés, Josué, Daniel, Gedeão, Manoá, David, Elias, Zacarias… nasceu de uma virgem como estava previsto, morreu, ressuscitou, e regressou ao seu trono de Glória à direita do Eterno!

Essa figura celestial, chamada no Targum (versão Aramaica da Torá), de MEMRA DE YHWH, ou a Palavra de YHWH, aparece desde o Éden, caminhando junto a Adão e Eva.

A sustentação desta afirmação é muito ampla nas Escrituras, só que a mente humana leva-nos apenas a ler, não a crer.

Yeshua, longe de ocultar a sua identidade, demonstrou em cada uma das suas afirmações quem era. Yeshua identificou-se como o Filho do homem que recebeu todo o poder no céu! Aquele que esteve presente no momento da criação, aquele a partir do qual foram feitas todas as coisas visíveis e invisíveis.

Contudo, esse Ser poderoso que foi constituído com domínio sob todas as coisas, também tem um Elohim a quem serve, e esse Elohim é o único que é auto-suficiente, esse Elohim, é o dador da vida, o Todo-Poderoso, YHWH.

O que viu Estevão no seu martírio? Actos 7:56 diz: “E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Elohim.”

Por que razão João, que foi o seu discípulo amado, quando lhe foi revelado o Apocalipse afirmou ver o Filho do homem, e não Yeshua? Apocalipse 1:13: “E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.”

Exactamente porque João sabia quem era o Filho do homem! Yeshua foi o nome recebido na terra durante o seu ministério de redenção: Salvação de YHWH!

Apocalipse 14:14 “E olhei, e eis uma nuvem branca, e assentado sobre a nuvem um semelhante ao Filho do homem, que tinha sobre a sua cabeça uma coroa de ouro, e na sua mão uma foice aguda.”

Daniel e João coincidem exactamente na descrição do Filho do Homem:

Daniel 10:5-8 “E levantei os meus olhos, e olhei, e eis um homem vestido de linho, e os seus lombos cingidos com ouro fino de Ufaz; E o seu corpo era como berilo, e o seu rosto parecia um relâmpago, e os seus olhos como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés brilhavam como bronze polido; e a voz das suas palavras era como a voz de uma multidão. E só eu, Daniel, tive aquela visão. Os homens que estavam comigo não a viram; contudo caiu sobre eles um grande temor, e fugiram, escondendo-se.
Fiquei, pois, eu só, a contemplar esta grande visão, e não ficou força em mim; transmudou-se o meu semblante em corrupção, e não tive força alguma.”

Apocalipse 1:12-16 “E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.
E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.”

E quando é que Yeshua cumprirá o resto das profecias concernentes ao Messias? Quando regressar para reinar em Israel. Porque o Messias é um ungido de YHWH ordenado como Rei de Israel.

Foi este Filho do homem que viram Daniel, Ezequiel e João nas suas visões, aquele que veio Restaurar Israel! Ele mesmo o anunciou.

É o mesmo que participou na obra da criação e acompanhou Israel no seu caminho, protegendo-o e guardando-o, e é Ele que regressará em breve e trará a justiça de Elohim.

Mateus 24:30 “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.”

Mateus 25:31 “E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;”

Mateus 19:28 “E Yeshua disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.”

SÍNTESE: O termo Filho do homem, não é um termo depreciativo, ou que minimiza a grandeza ou a autoridade que foi dada ao Filho de YHWH. Antes pelo contrário, é um termo que alude a uma figura celestial que governará as nações.

Filho do homem é uma expressão que demonstra a todo o ser humano, que é possível, que um homem, sujeito as mesmas paixões carnais de todo o ser humano, cumpriu plenamente o propósito de viver uma vida segunda a Torá de forma plena, sem nunca a violar.

Onde Adão falhou, Yeshua não falhou. Yeshua tem todo o mérito, pois mesmo estando em carne (e todos nós sabemos o quanto nos atraiçoa a nossa carnalidade), ele provou que é possível ao homem viver uma vida desviada do pecado (i.e. não transgredindo a Torá, porque o pecado é a transgressão das leis de YHWH).

É por esse acto meritório que ele foi elevado à uma posição de soberania sobre todas as coisas (Efésios 1:22; Hebreus 2:8 Filipenses 2:8-9).

Mas é preciso ter sempre ciente, que este que foi posto como Senhor sobre todos nós, serve aquele que o elevou a essa posição, serve a Seu Pai, YHWH, e YHWH é o Único Elohim existente.

Por essa razão o Filho é chamado de Sumo-sacerdote, porque o Sumo-sacerdote apesar de ser o principal entre os sacerdotes, e o principal entre a nação de Israel, também ele servia a um Elohim, ao Eterno YHWH, bendito seja o Seu Nome, hoje e Eternamente.

Mateus 28:18 “E, chegando-se Yeshua, falou-lhes dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.”

Ora se lhe é dado, alguém lhe deu esse poder. O que nos diz a Palavra?

1 Coríntios 15:27-28 “Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se exceptua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Elohim seja tudo em todos.”

O livro de Apocalipse inicia da seguinte forma “Revelação do Messias Yeshua, a qual Elohim lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo (malach*) as enviou, e as notificou a João seu servo;”

*representante

Ou seja, Yeshua aqui, apesar de já ter ascendido aos Céus continua a ser um ser distinto de YHWH, ainda que partilhem o mesmo espírito, da mesma forma que os salvos partilharão um mesmo espírito após a ressurreição (João 17:11-22).

No entanto, em ambas as situações, o Espírito provém de Deus, é Ele o dador da vida, Aquele de quem provém o Espírito de vida, sem o qual nem Yeshua, nem os Anjos, nem nada do que existe visível e invisível teria vindo à existência. Já YHWH, está além do conceito existência ou do conceito criação, É algo que está além da compreensão humana.

Outro texto de Apocalipse 22:9 diz-nos: Parte superior do formulárioParte inferior do formulário

“E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a YHWH.”

Ora, temos duas alternativas;

– Se este anjo era Yeshua, negou ser adorado;

– Por sua vez, se este anjo era um representante de Yeshua, então está claro que ele exortou a que se ADORASSE A Elohim, não AQUELE A QUEM ELE REPRESENTAVA.

Vamos crer nas Escrituras ou nos homens? Decidamos. Mas antes de refutar, pensemos, esquadrinhemos, vamos ler as Escrituras e reflectir.

Shavua Tov.

http://emunah-fe-dos-santos.weebly.com/yeshua-o-filho-do-homem.html

Tags: